Sociedade

Vandalismo e violência crescentes atingiram a sede da IURD e provocou morte

A sede da Igreja Universal do Reino de Deus na capital São Tomé, foi vandalizada e destruída no final da tarde de quarta – feira.
Tudo por causa de uma acção desencadeada por cidadãos revoltosos, alegadamente instigados pela onda de ódio e de mensagens de violência que tem marcado as redes sociais, em São Tomé nos últimos dias.

Os vândalos que atacaram a Igreja Universal do Reino de Deus em São Tomé, decidiram fazer justiça com as próprias mãos, por causa da detenção e condenação, a um ano de prisão, pela justiça da Costa do Marfim, de um pastor da IURD de nacionalidade são-tomense.

Os familiares do pastor da IURD Uidimilo Veloso, que foi trabalhar na Costa do Marfim em missão religiosa, reclamaram pela sua extradição.

A comissão especializada da Assembleia Nacional, também tomou conta do caso, e deu um ultimato ao Bispo da IURD em São Tomé, para num prazo de 8 dias, trazer para São Tomé, o pastor Uidimilo Veloso que alegadamente está na penitenciária da Costa do Marfim em cumprimento da prisão decretada pela justiça costa marfinense.

De repente também surgiu um movimento auto-proclamado de “sociedade civil”, a conduzir as movimentações cívicas com vista ao regresso imediato do Pastor Uidimilo Veloso a seu país natal, São Tomé e Príncipe.

Esta quarta feira, imbuídos pelo espírito cívico da sociedade civil activa e espontânea, os cidadãos revoltosos ocuparam a rua que dá acesso a Igreja Universal do Reino de Deus em São Tomé.

Em espírito cívico e espontâneo, pressionaram o cordão de segurança montado pela polícia nacional. Relatos de testemunhas no local, indicam que o confronto entre o cordão policial e os cidadãos em acção cívica, resultou alegadamente numa bala perdida que ceifou a vida de um adolescente de cerca de 13 anos.

Os relatos de testemunhas acrescentam que a perda da vida do adolescente intensificou a fúria dos ditos revoltosos, e provocou a retirada da polícia de ordem de pública.

A sede da Igreja Universal do Reino de Deus, recentemente inaugurada pelo Presidente da República Evaristo Carvalho,  foi assim esventrada pelos cidadãos ditos revoltosos. Tudo foi destruído e vandalizado na Igreja Universal.

Viaturas pertencentes a IURD foram incendiadas.

Acção cívica espontânea contra a IURD, pôs fogo, fumo, sangue e destruição na Rua Barão de Água Izé, na capital São Tomé.
O paradeiro do Bispo da IURD em São Tomé, Ranger da Silva, é desconhecido. A segurança do Bispo da IURD, também pode estar em causa face ao vandalismo e violência crescentes em São Tomé.

No entanto o Bispo da Diocese de São Tomé e Príncipe, Dom Manuel António, líder da igreja católica no país, reagiu através das redes sociais ao vandalismo e violência que tomaram conta da cidade de São Tomé, na tarde de quarta – feira.

«Estou fora de São Tomé, mas estou a receber informações do ataque que está a acontecer de um modo generalizado aos lugares de culto da chamada Igreja Universal do reino de Deus. Embora já várias vezes tenha criticado o modo como estes grupos religiosos exploram os pobres, não posso concordar com este tipo de violência e destruição. É verdade que o Governo deve estar atento a estes grupos religiosos, mas não se pode nunca justificar a violência num país democrático. Deus ajude São Tomé e a paz e a justiça reinem na vida de todos!», refere o Bispo Dom Manuel António, da Igreja Católica de São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

    17 comentários

17 comentários

  1. antonioaserrano@yahoo.com.br

    16 de Outubro de 2019 as 23:50

    Lamentável! Acção cívica que, de cívica, nada tem!

    • J. Fernandes

      17 de Outubro de 2019 as 20:05

      Quem semeia a vento colhe tempestade …

      O odio , o vandalismo ,justica com as propias maos .
      infelismente a quando da ultima elecao o o grupo de MLSTP E PCD ANDARAM a pagar financiando jovens incitando-os para a violencia , queima de carros e vandalismos como forma de subIr ao poder a qualquer prec. ,
      agora ai esta a resposta .
      premeiro vandalizaram e queimaram viatura .

      todos elementos do MLSTP , PCD e simpatizantes ficaram satisfeitos

      Depois foi a vez Da Embaixada De Portugal .

      Em sigueda quase que ia ser a quando da falta de combustivel
      E agora foi a vez da violencia na igreja …

      Sera que eles nao conseguem fazer uma leitura de toda essa tragedia ?

      Temos Um premeiro menistro BANANA .
      Qualquer dia vai ser a vez deles.
      Todo dinheiro que estao a roubar vai ser saquiado por vandalos que eles proprios criaram .

      O feitico esta a virar contra feiticeiro .

      Na altura eleitoral ouvia-se critos liberdade liberdade será que e essa liberdade que o país precisa.

      Estamos oa principio do fim …

      O pior sego e aquele que nao quer ver

      haver vamos

  2. Vanplega

    17 de Outubro de 2019 as 4:49

    Nada justifica a violencia, mais esta igreja bem merece esse tratamento.

    Alem de que destruiem toda uma sociedade em nome de um Deus deles, que rouba a populacao ja pobre.

  3. Boinal

    17 de Outubro de 2019 as 7:26

    Povo > ignorante e facilmente manipulável
    Polícia > bêbados, mal preparados, covardes (como sempre) e assassinos

  4. Madiba

    17 de Outubro de 2019 as 8:10

    Estava a ouvir rádio esta manhã (17/10/2019). O jornalista da manhã informativa de hoje tomou a palavra e vestiu a pele de um político no poder ou de um investigador da causa acusando os dois mentores da iniciativa de manifestação. E foi mais longe defendendo a igreja, o presidente brasileiro, como fiel da igreja e a cadeia de televisão Record do Brasil. Eu, acho que não precisamos ser demasiadamente humildes! A culpa é de quem manifesta ou de quem atira com bala real para matar. E se o polícia estivesse com uma metralhadora na mão?
    Aquando da queima da viatura da juíza, onde é que estava esse jornalista? E porquê que a Rádio Nacional, nunca se pronunciou sobre o sucedido, procurando a todo custo os mentores, os organizadores e todo o resto? Quando se abre precedentes, o futuro fica a espera!

  5. Crisotemos Café

    17 de Outubro de 2019 as 8:13

    Ai deste Governo se falhar. É preciso identificar os vandalos, seus mandantes e punir de forma exemplar. Senão … Adeus STP

    Porque a falha começo, com o proprio Governo, que desde o inicio não fez um comunicado e pediu que travassem os primeiros desacatos em boa morte.

    Espero para ver o inquerito do governo. Não sei não. O MLSTP-PSD, não é bom disso não. Não toma medidas a sério.

  6. LIBREVILLE

    17 de Outubro de 2019 as 8:44

    Governo é o maior culpado por este vandalismo e desordem publica…
    Esta claro que em São Tomé já se fazem justiça com as próprias mãos.
    Governo vai pagar carro por isso…

    • Vedé

      18 de Outubro de 2019 as 11:47

      Mas é o governo que mandou os vândalos fazerem isso? Tudo isso é influência dos exmplos do Brasil e outros países. Essa forma de agir nunca foi nossa. É preciso sim que a PJ e a PN delingenciassem inquéritos para o apuramento das responsabilidades.

  7. Adeliana Nascimento

    17 de Outubro de 2019 as 8:48

    O pior de tudo isto, foi o dito Debate e/ou entrevista que parecia uma investigação policial e que nada parecia jornalismo feita pela São Deus Lima.
    É a segunda vez que a São faz este tipo de investigação policial não profissional. A Primeira foi aquando do naufragio do Navio Anfitrite. Este tipo de investigação da São de Deus Lima e nos moldes que foi feito, não devia ser feito e passar num canal de televião público como aconteceu, uma vez que decorria trabalhos de pericia técnica e investigação policial propriamente dito.

    Por outro lado, o ANDAPLIGO, e que parece ser uma cadeia de televisão digital ilegal, com patrocinio de Patrice Trovoada, só anda a instigar confusão.

  8. António cunha dos santos

    17 de Outubro de 2019 as 10:22

    É preciso punir os instigadores distes atos

    Tipos como o senhor Salgueirinho, que andava a pagar os jovens delinquentes para fazer desacatos deviam estar presos. Bandidos

  9. Crisotemos Café

    17 de Outubro de 2019 as 11:24

    Sim, andavam a pagar os marginais, cinquenta dobras para aprovisionarem de pedras e pneus

  10. STP Alerta!...

    17 de Outubro de 2019 as 11:27

    ANDAPLIGO = ADIPLIGO

    Os mentores dessa manifestação ilegal devem assumir as suas responsabilidades, a escola faz muita falta….

    • Seabra

      17 de Outubro de 2019 as 20:28

      Estes palhaços, ignorantes ANDAPLIGO, faziam rir pelo cômico das BESTEIRAS que diziam e faziam com que as pessoas se simpatizassem com o ridículo gozo deles sobre diversos temas populares. Mas de lá a pensarem servir o país STP ainda há muitos passos à dar para lá chegarem…só realmente um corrupto, cobarde, cambalacheiro e vigarista (como tenho vindo a dizer há longos anos )foragido sem c….ões como o Patrice Trovoada é que pode recrutar imbecis como estes palhaços de Andapligo , que são comprados apenas por 100 dobras. Gente como eles , é da mesma ALA que o Patrice TROVOADA: NÃO SÃO PATRIOTAS , são OPORTUNISTAS únicamente.
      INFELIZMENTE assim vai a nossa sociedade,que tem muito PAU MANDADO.

  11. luisó

    17 de Outubro de 2019 as 13:17

    Como é que a IURD pode trazer para STP o pastor que está preso nas cadeias marfinenses por ter sido julgado, possivelmente por difamação sem provas, pelos tribunais desse País?
    Alguém que me explique por favor que não consigo vislumbrar tal coisa.
    Como é que a AN, poder legislativo, pela voz de uma senhora deputada da Nação pode dar um ultimato de 8 dias para a IURD trazer o pastor porque senão é banida de stp ? Sim você leu bem……
    Será que esta gente não sabe que a constituição consagra o direito á livre confissão religiosa ?
    Não venho para aqui defender nenhuma religião ou o que fazem dentro de portas mas alguém é obrigado a entrar nesses igrejas e a tornar-se membro delas e a largar lá dinheiro ? Não me parece.
    E o governo? O que andou a fazer desde o inicio disto tudo? Nada, deixou outros serem protagonistas e mal.
    O poder executivo é do governo e não da AN ou da justiça. Cabe ao governo governar, mal ou bem.
    Logo no incio deveriam chamar a senhora e inteirarem-se de tudo e como governo falarem com a costa do marfim e saber tudo o que se passou e depois informar a família e o País.
    Mas não deixaram correr a água até ao mar……
    Agora no fim deu o que deu e vem lamentar e apelar á calma. Sinceramente haja paciência, no minimo….
    No meio disto tudo a senhora a dizer que a IURD pasme-se, prendeu o marido, os vários atores do Facebook a por mais lenha na fogueira com artigos e filmes e agora morre a culpa solteira.
    País sem governo e sem futuro.
    Tenho dito.

  12. Mepoçon

    17 de Outubro de 2019 as 16:22

    Está confusão não tem nenhuma cor partidária. Se a igreja se instalou no país com base num governo laico, isto não sigfica que governo aceita que esta ludribria os seus fiéis. Há muito mecanismo de investigação. Agora esperar que os vandalos aproveitem duma situação para criar a confusão é inadmissível. Ultraliberarismo tomou conta do país e autoridade de estado emergiu no fundo do poço.

  13. Maria de Fátima Santos

    17 de Outubro de 2019 as 16:53

    Com certeza os promotores e incentivadores da “manifestação” devem ter tido uma noite trantranquilissima, com o sentimento de dever mais do que cumprido ao encostar a cabecinha na almofada. Quanta anarquia e falta de educação, minha gente!

  14. Fusoê

    19 de Outubro de 2019 as 5:59

    Desgraçados, raça de preguiçosos, macacos…………

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo