Sociedade

ONG espanhola em 6 anos de trabalho com a deficiência em STP

Cooperación Bierzo Sur, é o nome da ONG espanhola, que nos últimos 6 anos se dedica a reabilitação física e psicológica dos deficientes físicos em São Tomé e Príncipe.

Carmen Alvarez Vilas(na foto) , enfermeira e presidente da ONG Cooperacion Bierzo Sur, apresnetou para o jornal Téla Nón um pequeno balanço das acções desenvolvidas no terreno.

«6 anos de trabalho com a deficiência em São Tomé e Príncipe, implicaram  , 114  voluntários activos no terreno. 5387 pessoas foram atendidas, acompanhadas e valoradas, no quadro da execução de 8 projetos articulados neste âmbito», explicou Carmem Alvarez Vilas.

Segundo a presidente da Cooperación Bierzo Sur, «as pessoas com deficiência constituem um assunto importante e urgente em qualquer distrito de qualquer país pela sua magnitude, assim como pela relação existente entre a deficiência e desigualdades como a pobreza, o género, a cultura e a religião», frisou.

A ONG descreveu o seu modus operandi nos últimos 6 anos. Um modus operandi, que passa pelo projecto de medição da deficiência a partir de censos e outras alternativas em São Tomé e Príncipe. «Trata-se de um estudo descritivo, quantitativo e transversal, realizado à todas as pessoas com deficiência maiores de 18 anos localizadas porta a porta em todos os distritos das duas ilhas».

Carmem Alvarez Vilas, acrescentou ainda que o método de recolha de informação tem sido através de entrevista pessoal, e «com um único tipo de questionário mediante inquéritos porta a porta, seguindo o modelo de trabalho de Save the Children Suécia com as crianças com deficiência do campo de Kharaz, Marrocos. O instrumento de trabalho para este estudo foi desenhado e validado pela própria ONG  e  posteriormente revisto e autorizado pelo Instituto Nacional de Estatística de São Tomé e Príncipe», pontuou. 

 

 

 

 

Um trabalho realizado em parceria com o Ministério de Saúde, o Instituto Nacional de Estatística, a Santa Casa da Misericórdia, a Fundação Formação e Desenvolvimento, a Associação de surdos, a Associação de deficientes, a Associação dos cegos e amblíopes e o Governo Regional de Príncipe.

Parceria que deu impulso para que vários voluntários da ONG Cooperación Bierzo Sur, e outros voluntários locais realizassem o inquérito durante os meses de julho à outubro dos anos 2013, 2014 e 2015. O resultado do inquérito foi apresentado oficialmente em agosto de 2016 às entidades e instituições de São Tomé e Príncipe, e aos meios de comunicação social.

«O objetivo principal deste estudo, faz referencia à elaboração do censo de povoação de São Tomé e Príncipe respeito à variável deficiência a fim de ampliar o conhecimento desta realidade em todas as suas dimensões para promover a procura de alternativas que melhorem a qualidade de vida das pessoas com deficiência. Este censo se transforma num instrumento de trabalho essencial para apontar a posteriores estratégias de intervenções educativas e socio-sanitárias de prevenção, assistência e reabilitação», detalhou a presidente da ONG espanhola.

Ao mesmo tempo a Cooperación Bierzo Sur, lançou um segundo projecto no ano 2014, virado para a avaliação sanitária das crianças e jovens menores de 18 anos, previamente seleccionados pela ONG. «Este projecto continua activo e se articula com a valoração socio-sanitária de cada um deles», sublinhou.  

Estes dois projectos fizeram que a ONG espanhola priorizasse a sua ajuda e canalizasse mais de metade dos seus recursos e trabalho de voluntariado em programas dirigidos à pessoas com deficiência em São Tomé e Príncipe, prestando especial atenção aos menores de idade, pessoas idosas e a área de saúde mental.

De 2015 até hoje contam-se diversos projectos executados, nomeadamente, a “avaliação das crianças com problemas cognitivos”. Uma acção realizada em todas as escolas do distrito de Lobata em parceria com o Ministério de Educação, Cultura e Ciência de São Tomé e Príncipe e vinculado ao projeto: Programa de referência/ sinalização e identificação de crianças portadoras de deficiências. Análise de dados. STP, 2013.  

“Intervenção Psicológica em  Âmbitos Sociais”  e a “Integração da terapia ocupacional no tratamento de pacientes de saúde mental”. São segundo Carmem Alvarez Vilas, dois programais realizados no Hospital Ayres de Menezes junto à equipa de saúde mental durante 9 meses no ano 2017.  

“Projeto de cirurgia ortopédica pediátrica para crianças com deficiência física e motora por Cooperación Bierzo Sur em São Tomé e Príncipe” foi outra acção desenvolvida dentro do projecto Saúde para Todos do Instituto Marquês de Valle Flor, ainda no ano 2017.  deficientes  doentes deficientes

“Fisioterapia e reabilitação, motores de inclusão em Santo Tomé e Príncipe”, marcaram as acções da ONG espanhola em São Tomé e Príncipe nos anos 2018 e 2019.

«8 fisioterapeutas realizaram tratamentos hospitalares e domiciliares individuais para um grupo de crianças e jovens com deficiência nas duas ilhas Este projeto inclui sessões de treinamento individualizadas com a família», precisou a presidente da Cooperación Bierzo Sur. 

Para o ano 2020, a Cooperación Bierzo Sur, promete voar em São Tomé e Príncipe.

«O Projeto VOAR é o Projeto mais completo que será realizada em 2020 na sequência dos resultados positivos do programa piloto realizado este verão na ilha do Príncipe pela ONG espanhola. Brevemente será publicado», assegurou a presidente Carmem Alvarez Vilas.

Abel Veiga
.

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo