Sociedade

Cirurgião Pascoal foi posto em liberdade a troco de uma caução de 20 mil euros

Presente ao Juiz nesta segunda – feira, o médico cirurgião Pascoal d´Apresentação, acabou por ser posto em liberdade, a troco do pagamento de uma caução de 500 mil dobras, valor equivalente a 20 mil euros.

A defesa do médico, explicou que o valor da caução foi divido em duas parcelas. A primeira parcela de 250 mil dobras, cerca de 10 mil euros, tiveram que ser pagos ainda nesta noite de segunda – feira. A segunda parcela de mais 250 mil dobras, deverá ser paga até a próxima sexta – feira.

Segundo o advogado de defesa, se o cirurgião Pascoal d´Apresentação, não pagar a segunda parcela da caução na sexta feira, 13 de Dezembro, será imediatamente conduzido a cadeia central para cumprimento da prisão preventiva.

Aliás o Téla Nón apurou que a par da detenção do médico no último sábado na sua residência, e a sua condução imediata a cadeia central, o Ministério Público, propôs ao juiz que após a audição no Tribunal, o cirurgião fosse reconduzido a Cadeia Central, para aguardar o julgamento em regime de prisão preventiva.

Noelkid Martins, advogado de defesa do médico Pascoal d´Apresentação, disse ao Téla Nón que o seu constituinte é acusado pelo Ministério Público pela prática de um crime de homicídio simples, que é punido com penas de prisão que variam entre 8 e 16 anos.
Para já o único médico cirurgião do país, aguarda em casa, pelo andamento do processo.

Abel Veiga

    13 comentários

13 comentários

  1. Peter Bota

    10 de Dezembro de 2019 as 8:35

    Este senhor Pascoal já deveria estar fora da área de saúde. O seu diploma já deveria ser caçado.
    Eu sabia que após apresentação ao juiz ele seria libertado.
    São um bando de bandidos.
    Qualquer dia isso vai acabar.

  2. Adeliana Nascimento

    10 de Dezembro de 2019 as 9:23

    Mas, este Ministério Público, e estes juizes têm noção do dinheiro? Tudo isto, e depois os gajos mamam tudo.

    Bandidos

  3. profeta

    10 de Dezembro de 2019 as 10:08

    Gostaria de entender essa expressão que o “tela non” tem usado em todas as publicações referente ao assunto: o único cirurgia, ….. o que pretende o tela non com isto, por acaso pretendem dizer que pelo facto do mesmo ser o unico médico com especialidade, esta autorizado em matar as pessoas, nesse caso os doentes?
    Acho ser de muito mau porte essa forma de ver os factos. Alias ao meu ver sendo o unico e se é que é cirurgião mesmo, porque até então o seu desempenho como médico tem levantado muita suspeita… a sua atitude devia ser de outra compreensão. Porque no mexer dos ovos, o senhor não faz mais do que a sua obrigação de médico.

  4. Patrício Almeida

    10 de Dezembro de 2019 as 10:23

    Algo está errado: 500.000 (Quinhentas Mil dobras) corresponde mesmo a 20.000 (Vinte Mil Euros) ou 2.000 (Dois Mil Euros)?

    • Vedé

      11 de Dezembro de 2019 as 12:21

      Acho ter sido um engano de números e que é muito grave.

  5. Barão de Água Izé

    10 de Dezembro de 2019 as 10:30

    Há queixa de negligência médica apresentadas no M Público? O M Público deve explicações.

    • Pascoal Carvalho

      11 de Dezembro de 2019 as 11:01

      provalvelmente sim, entretanto depois das declarações públicas do mesmo em que ele confessa ou assume parcialmente os crimes (por negligência) o MP também pode agir a partir daí em conformidade.

  6. José Lamego

    10 de Dezembro de 2019 as 12:01

    Está-se a falar sempre do único médico cirurgião no país. Mas porquê haver um só médico cirurgião no país. A dois anos atrás tivemos vários médicos cirurgiões que vieram da cooperação cubana e estavam a exercer com zêlo as suas funções. Este senhor mal entrou no hospital como queria fazer a sua prática de cirurgião com os santomenses, fêz com que não houvesse mais médicos cirurgião no país. Se ele é Director do Hospital, o que é que ele está a espera para fazer chegar médicos cirurgiões com países com quem cooperamos. O senhor quero administrar um Hospital sem cirurgião.
    O senhor devia exigir ao Governo para por imediatamente dois ou três cirurgiões no país. Se o Governo não aceitasse o senhor punha o seu cargo a disposição, porque o senhor não estaria lá a fazer nada.
    O ministro de Saúde diz que é médico. Então como é que ele aceita que o único hospital do país esteja a funcionar sem cirurgião com experiencia. O Ministro também devia ser processado.
    Por isso mesmo que não queiram, temos que falar do Governo anterior do ADI. As coisas estavam mal, mas não estavam tão péssimo. Atualmente o país está a ser governado por uma corja de incompetentes, pondo em perigo a vida de todo um povo.
    Temos cooperação com China, Com Cuba e porque é que não incluem cirurgiões nestas cooperações. Isto porque querem que o vosso militante treine com o povo e ganhe a sua experiência a custa da vida do povinho. Porque é que o Presidente da Assembleia, Primeiro Ministro, Ministro da Saúde não faz a cirurgia, ou trata da sua saúde com o tal cirurgião santomense. Todos pegam nos seus passaportes diplomáticos e fogem para Portugal para tratarem.
    Os santomenses em Portugal deviam fazer o mesmo que os nigerianos na Alemanha fizeram com o seu Ministro. Foram lá para o Hospital na Alemanha e puxaram o mesmo do hospital obrigando o mesmo a ir-se tratar na Nigéria.
    Isto é que eu peço ao Governo Português. Para não autorizar que os governantes santomenses tratem a sua saúde em Portugal. Obriga-os a tratarem a sua saúde em S.Tomé e vão ver que em pouco tempo os hospitais aqui mudam.
    Este Governo atrasou e impediu a continuação do projecto negociado pelo Governo anterior para a construção do novo hospital com fundo de Kuaite. E agora. Em que ficamos.
    Também pode-se dizer para este povo, bem feito. A ingratidão paga-se caro
    Agora temos todos que aguentar
    Bem Haja o nosso país e o nosso povo

  7. Andorinha

    10 de Dezembro de 2019 as 20:23

    Eu ja sabia disdo aquela priprisão era para Igles ver depois vir dizer Jorge bom Jesus trabalha muito hahaha se foce militantes do ADI cangavam 80.00 cem mil e ficava na cadeia 6 meses.

  8. Seabra

    11 de Dezembro de 2019 as 10:28

    O lugar do CRIMINOSO é a cadeia…é onde o tal Pascoal do talho devia estar. Nem veterinário ele pode ser, nenhum animal merece ser tratado pelo “TIRA VIDAS ” , cujo o juramento de é de salvar vidas e não de suprimi -las , como ele tem vindo a fazer.
    O Pascoal “tira vidas” devia ser julgado e condenado a não mais exercer a função de médico…aliás, ele não exerce , ele faz o papel de médico, como um actor o faz numa cena de filme. É tudo.

  9. Clemilson Brasileiro

    11 de Dezembro de 2019 as 10:39

    Esse juiz deve estar com o bolso cheio agora !

  10. Smash

    11 de Dezembro de 2019 as 10:55

    São todos bonecos maneatados e só querem saber dos benefícios próprios esquecendo do povo sofredor. Toda gente sabe que os tribunais em STP são “todos” defensores de uma única causa. Boys da cor partidária.

    Realmente 500mil dobras corresponde a 20mil euros?

  11. franciscoassis

    12 de Dezembro de 2019 as 17:42

    Nessa historia de medico Pascoal devo dizer que sinto muito arrepio. Primeiro a ordem dos médicos não fez nada para esclarecer o assunto e ainda veio a praça publica defender o médico. Que o bastonário da ordem e seus associados ponham na sua cabeça que a ordem existe para salvaguardar o interesse púbico e não corporativismo. Essa ordem já não merece confiança, devia desaparecer porque recusa exercer sua função. Segundo neste caso vê-se claramente que houve pressão dos médicos e do governo para que o médico fosse posto em liberdade. A justiça está manietada em São-Tomé. Se fosse alguém de ADI a caução seria maior ou o médico já estaria na cadeia.
    Só com Cristo porque o Jesus de São-Tomé anda a fazer de contas…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo