Sociedade

Coronavirus : Ministério da Saúde já criou espaço para quarentena

O Ministério da Saúde reforçou a fiscalização sanitária nos portos e no aeroporto internacional de São Tomé, para evitar a entrada do coronavirus no país.
Dentre as medidas de prevenção o Ministério da Saúde anunciou que já criou um espaço de isolamento no Hospital Central Ayres de Menezes, para albergar os possíveis casos suspeitos que vierem a surgir no país.

Carlos Almeida, Director do Centro Nacional de Endemias, que leu o comunicado do Ministério da Saúde, garantiu ao país, que todas as acções do sistema nacional de saúde são coordenadas e apoiadas pela Organização Mundial da Saúde, a OMS.

Segundo o ministério da Saúde, o continente africano, ainda não foi infectado pelo vírus, que surgiu na Ásia, e já atingiu a Europa, e a América. Para já São Tomé e Príncipe está livre da infecção, não tendo registado até o momento qualquer caso suspeito de coronavirus.

Em caso de situações suspeitas, o ministério da Saúde, explica que serão acompanhados e as amostras enviadas para análises em institutos internacionais sob administração da OMS.

Ainda nesta quinta feira o Ministro da Saúde Edgar Neves e a equipa técnica do sector da saúde reuniu-se com a representação da OMS em São Tomé e Príncipe. Reunião técnica para seguimento a tempo e hora da evolução do coronavirus no mundo, e a definição das estratégias preventivas a nível interno.

Abel Veiga

    5 comentários

5 comentários

  1. Ralph

    31 de Janeiro de 2020 as 5:50

    Faço figas que consigam manter o coronavirus fora do país. Com boa gestão, deveria ser possível por causa do isolamento relativo da nação e a falta de circulação de pessoas a partir de e para o país. Isto é uma situação na qual se pode ser grato por não ter uma economia em grande que atrai muita gente para visitar o país. Neste caso, vocês são uns dos mais sortudos. No meu país da Austrália, não temos tanta sorte.

  2. Paulo Jorge dos Reis

    31 de Janeiro de 2020 as 9:01

    Brincadeira.

    Este expediente está fraco demais para este virus

  3. Vanplega

    31 de Janeiro de 2020 as 9:51

    Gostaria muito de perguntar ao senhor 1 ministro, se a luta contra corrupcao acabou?

    Porque que a Ministra de Negocio estrangeiro, nao entrega as sobras do dinheiro publico as financas?
    Constantes viajem desta senhora e nada sobra.

    Makdito vicio do MLSTP.

    Dos emprestimos de 17 milhoes, para hospital Ayres de Menezes e ate agora nada.

    E preciso mudar face deste hospital. Aproveitem o dinheiro e facam um moderno hospital, no mesmo terreno. Vao tirar no desemprego muitos que andam vagabundiar pelas rua da cidade. Vao criar muitos postos de trabalho

    O que andam a espera esses nossos dirigentes?
    Talvez, ate que o dinheiro desaparece.

  4. Pedro Costa

    31 de Janeiro de 2020 as 9:54

    São Tomé todo poderoso livrai nosso país desta epidemia. Dada a nossa carência (asseio, saneamento básico, o leve-leve, condições hospitalares, etc, etc), faço votos quem nem uma “brisa” levezinho passe por ali. Senão, pode ser um problema sério para o país.
    Enfim, veremos o que isto dá. Já agora, as nossas gentes que também têm o hábito de consumirem animais sem saberem a sua situação sanitária, seria de evitarem este comportamento.
    Ainda me lembro, a primeira e última vez que comi a carne de macaco, porque não queria ser esquisito, dias seguintes tive febres altas vários dias. Pode ter sido também pura coincidência.

  5. pergunto

    1 de Fevereiro de 2020 as 11:49

    Brincadeira de criança!!!
    Isolamento dentro do Hospital Ayres de Menezes para esta situação é muita falta de noção real das coisas e sobretudo falta de responsabilidade.
    Deixemos de brincar com assuntos sérios!!!
    No que depender dos nossos governantes morreremos todos.

    Que Deus nos guarde e nos proteja!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo