Opinião

COVID – 19 : ” Uma Batalha Contra Inimigo Comum”

Num artigo que reflecte o combate do povo e do Governo da China contra o COVID-19, Wang Wei, embaixador da China em São Tomé e Príncipe, é lança um apelo : “Nesta batalha contra o inimigo comum, ninguém pode ficar de fora”. 

…………………………………..

O ano 2020 começou com um ambiente pesado, pelo que a humanidade confronta-se com um vírus novo e desconhecido. A epidemia causada pelo COVID-19 constitui uma grande ameaça para a saúde humana, e também um grande desafio para a segurança global.

Nesta batalha contra o inimigo comum, a China tem ficado na vanguarda. Sob decisão e comando pessoal do Presidente chinês Xi Jinping, o Governo chinês tem tomado medidas mais abrangentes, mais rigorosas e mais completas para prevenir e controlar a epidemia. O povo chinês, de 1,4 mil milhões de população, tem demonstrado uma forte união no combate à epidemia, respondendo ativamente ao apelo do Estado através de participação na equipa médica, prestação de serviço voluntário, auto-isolamento domiciliário, ou doação generosa.

As vantagens institucionais do socialismo de caraterísticas chinesas brilham vivamente no decorrer desta batalha. Neste momento, o controle epidémico na China demonstra uma tendência positiva de melhoramento, alcançando já importantes resultados, e tudo indica que a China vencerá definitivamente esta epidemia.

Nesta batalha contra o inimigo comum, a China não tem lutado sozinho. Mais de 170 países, incluindo São Tomé e Príncipe, e mais de 40 organizações internacionais e regionais manifestaram solidariedade para com a China, prestando apoios materiais e ou morais. O Secretário-Geral da ONU, António Guterres, apontou que, a China tem contribuído para toda a humanidade com enormes sacrifícios e assumido responsabilidade de um grande país através das suas ações concretas.

O Diretor-Geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que, as medidas tomadas pela China de forma rápida e eficaz não só protegem os próprios cidadãos chineses, mas também o povo do mundo inteiro, e ganham tempo precioso para a prevenção e o controle mundial da epidemia. A Reunião dos Ministros Africanos da Saúde avaliou positivamente os esforços da China na luta contra a epidemia, expressando o seu elogio e apoio à China.

Nesta batalha contra o inimigo comum, ninguém pode ficar de fora. O Presidente chinês Xi Jinping afirmou que, a China tem seguido a visão da comunidade de destino comum da humanidade, defendendo não só segurança e saúde do povo chinês, mas também visando fazer contribuições positivas para a saúde pública mundial. O Governo chinês tem divulgado a tempo informações atualizadas sobre a epidemia, compartilhou a sequência genética do novo coronavírus, fez doação de 20 milhões de dólares americanos para a OMS, forneceu gratuitamente kits de teste e outros suprimentos médicos à União Africana.

O grupo de trabalho composto por especialistas dirigidos pela OMS considerou que, os esforços da China ganharam tempo precioso a favor de todo o mundo, e forneceram referências e experiências para outros países. Ao mesmo tempo, o Governo chinês tem dado grande atenção em garantir segurança de vida e de saúde dos residentes estrangeiros na China, especialmente dos estudantes.

Com a epidemia passa agora a ser considerada como pandemia global, ao reforçar os trabalhos domésticos da prevenção e do controle, a China está disposta a continuar a desenvolver cooperação internacional nesta luta contra a epidemia, compartilhando as suas experiências em termos de prevenção, controle, diagnóstico e tratamento, contribuindo ao mundo a sabedoria e solução da China, com atitude de abertura, transparência e alto senso de responsabilidade.

Perante o feroz vírus, cada indivíduo humano é vulnerável, mas a união de toda a humanidade poderá fazer forças incríveis. Tenho plena confiança de que, com esforços comuns da comunidade internacional, os seres humanos derrotarão o nosso inimigo comum e, ganharemos juntos esta batalha o mais breve possível.

Wang Wei –  Embaixador da República Popular da China em São Tomé e Príncipe 

    4 comentários

4 comentários

  1. Vexado

    17 de Março de 2020 as 19:54

    Por amor de Deus. Não somos comuns. Chinês é uma praga, comem tudo que mexe, estão.rounando recursos marinhos a olho de todos os governantes.
    Chinês criou sei vírus e espalhou pelo mundo. Portanto não é causa comum porquê têm responsabilidade acrescida.

    Essa política chinesa de ataque as infraestruturas essenciais de stp deve ser revertida ou que a China ofereça terrenos a santomenses na China para desenvolvermos as nossas actividades e construir ali.

    Já bastam os libaneses e temos que aturar a peste chinesa…uma tristeza de governantes.

  2. Maria Alberta

    18 de Março de 2020 as 7:54

    O coronavírus é uma vingança da natureza para com os homens na terra. Fundamentalmente uma vingança da natureza contra as ditas grandes potências mundiais.
    O Coronavírus matou até agora cerca de 8000 pessoas. Porque uma parte importante destas pessoas são provenientes destas potências, nomeadamente, União Europeia, China, Estados e outros por isso é que o mundo encontra-se agitado.
    Pergunto então. Quantas pessoas entre elas crianças estão sendo mortas todos os dias na Siria com bombas fabricadas na Europa, China, Estados Unidos e Russia. Já morreram mais de 500.000 mil pessoas e nunca houve pânico nenhum. Todos nós assistimos de forma pávida e serena sem dizer nenhuma só palavra porque estas coitadas de crianças não são nem europeias nem americanas.
    O Senhor Sarkozy juntamente com a União Europeia e os americanos, assassinaram o Presidente da Líbia, Kadhafi e hoje milhares de crianças que viviam em paz e prosperidade, estão a ser massacradas todos os dias com milhares de mortos e fome. Nós todos assistimos de forma pávida e serena sem dizer nada, porque estas crianças não são nem americanas nem europeias.
    Os Estados Unidos de América matam todos os dias milhares de crianças em Afeganistão, Iraque e nos outros países do mundo. Este país fez explodir uma bomba chamada mãe de todas as bombas e matou milhares de crianças e seres inocentes. Ninguém disse nada, por não serem crianças europeias nem americanas.
    O Israel bombardeia e mata milhares de crianças palestinas todos os dias, inclusive, bombardeou escolas das Nações Unidas cheio de crianças e matou e mata milhares todos os dias. Ninguém diz nada porque não são crianças europeias nem americanas.
    As Nações Unidas cujo nome apropriado deveria ser Estados Unidos ou Nações desunidas, está em letargia dormindo sono profundo à décadas. Só sabe protestar quando algo prejudique europa ou Estados Unidos. De resto não faz nada. São um grupo de indivíduos a defenderem os interesses das potências e a defenderem os seus próprios interesses pessoais. Esta organização deveria merecer uma grande reforma ou desaparecer, pois ela não está a fazer nada em prol dos menos protegidos que são as crianças indefesas.
    Por tudo isto, digo, Muito Bem a vingança da Natureza. O Coronavírus poderá desaparecer mas se continuar esta desonestidade das grandes potências contra os mais fracos, a natureza irá fazer aparecer mais dezena e milhares de coronavírus como vingança dos mais fracos para com os ditos mais fortes.
    Obrigado Mãe Natureza

  3. SEMPRE AMIGO

    18 de Março de 2020 as 11:13

    O segredo do sucesso da CHINA contra COVID-19?..Basta ler com atenção o terceiro parágrafo do texto de opinião do Embaixador da REPUBLICA POPULAR DA CHINA em STP.Segundo o mesmo,”as vantagens institucionais do

  4. SEMPRE AMIGO

    18 de Março de 2020 as 15:44

    Qual é o segredo do sucesso da CHINA na luta contra o COVID-19? A resposta pode ser lida no terceiro parágrafo do texto de opinião do sr. Embaixador da CHINA WANG WEI

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo