Sociedade

Chegada de covid-19 em São Tomé e Príncipe é destaque em informe da OMS

Autoridades são-tomenses anunciaram quatro primeiros casos da doença; governo implementa a partir de quarta-feira medidas mais fortes de restrição depois de duas semanas de estado de emergência.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, destaca São Tomé e Príncipe como a mais recente nação que relatou casos de covid-19.

Nesta terça-feira, a agência confirmou que o arquipélago tornou-se o 52º país do continente africano a confirmar a chegada do novo coronavírus, com quatro infectados. África tem mais de 9,6 mil casos confirmados.

Restrição

Nesta quarta-feira, São Tomé e Príncipe implementa medidas mais fortes de restrição para travar o alastramento da doença. Há duas semanas as autoridades declararam o Estado de Emergência em Saúde Pública.

A atualização global publicada na terça-feira indica que em nível global existem 1.279.722 casos confirmados e 72.614 mortes do novo coronavírus.

A confirmação dos casos em território são-tomense acontece quatro dias depois de o Banco Mundial ter aprovado US$ 2,5 milhões para ajudar o governo na resposta à pandemia.

Vigilância

A meta do financiamento é reforçar a capacidade imediata de resposta ao surto e outras emergências de saúde. As ações dessa iniciativa devem cobrir vários níveis.

O valor deve aumentar a capacidade de vigilância para detecção precoce da covid-19, gerir os casos, realizar o rastreamento de contatos, bem como promover campanhas de saúde e mobilização comunitária.

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU 

4 Comments

4 Comments

  1. Manuela. Na diaspora

    8 de Abril de 2020 at 22:30

    Mas senhor ministro da saude ate agora nao sabe que tem casos positivos mas aassintomaticos,? Meu Deus o que vem a ser isto. Estao a duvidar o que ? E estas pessoas devem estar sim isoladas numa unidade instituicional criada para tratamento da civid 19 criada por ministerio da saude, nada de conversa que devem ser insolados na sua residencia e sob vigilancia, isto nao vai funcionar. Ehhhhh Governo santomense esta brincar, quando este viru deciminar todo stome vam por mao na cabeca e apanhar diarreia, tem muita molesa por parte do estado.Ahhh Senhor Deus todo poderoso protege a nossa ilha.

  2. Francisco Fernnandes

    9 de Abril de 2020 at 6:59

    Nem Nguesse sa Ngue Godo Oh? Oh Nem Sá Família de Ngue Godo. Não há necessidade de afrontarmos a OMS. Já houve noticias de pessoas cujos sintomas da doença só manifestaram após 43 dias. Verdade ou não, e melhor acreditarmos, pois não temos nada a perder. Posto isto a medida mais correcta neste caso dos hipotéticos positivos e colocá-los na quarentenba institucional até que as dúvidas sejam decipadas. A quarentena institucional ser, como e óbvio, o mais fiável que a domiciliar. O Estado de Emergencia decretado pelo PR da prorrogativa as autoridades de, se necessário, trannsferir esses hipotéticos positivos das suas confortáveis casas, para os locais de quarenta institucional (quer queiram, quer nao). A vida está está em primeiro lugar. Seguro morreu de velho. Neste caso não deve haver família, ou conhecido ou rico ou pobre. Sum Ministlo eh, Ging’ubwe fah! Xa ke kuwa teh?

  3. eu

    9 de Abril de 2020 at 14:51

    ê pô ça vê cé, mundo ca fla gi non.

  4. Manuela. Na diaspora

    9 de Abril de 2020 at 15:01

    Este senhor ministro nao entende nada da pasta que ele esta ocupar, ja deu entender que ele nao é medico, stome tem muutos medicos formados na diaspora, e nao conseguem tratabalhar no seu proprio pais nao por vontade propria; mas por falta de uma politica concisa para o desenvolvimento do pais, conclusao temos pessoas incompetentes CHARLATONS NOS LUGARES DE MUITA RESPONSABOLIDADE, um pau mandado. meus irmaos, a forma como as autoridades santomense esta lidar com este assunto teremos uma cacastrofe no pais..MEU DEUS.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top