Sociedade

Comité científico denuncia casos assintomáticos de Covid-19 em São Tomé

O Governo criou um comité técnico científico para auxiliar o Estado na organização das campanhas de luta contra a doença, tanto nos serviços públicos como nas regiões do interior do país.

Arlindo Carvalho(na foto em baixo), médico especialista em saúde pública, é também deputado da nação e Presidente do partido PCD Foi o porta voz da primeira reunião do Comité Técnico Científico, que teve lugar no gabinete do Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus.

«O vírus está se transmitindo. O grande problema nosso é que muitos casos são assintomáticos. As pessoas podem estar infectadas e não terem sintomas. Mas isso não significa que elas não possam transmitir o vírus….. A única forma de travar esta transmissão é manter o distanciamento social. Temos que levar isto muito a sério...», declarou o porta voz do Comité Técnico e Científico.

O órgão que dá suporte ao governo na luta contra a Covid-19, diz que a transmissão do vírus é bastante célere em São Tomé e Príncipe por causa da forte densidade populacional.

«Nós temos pouco mais de 200 mil habitantes, mas São Tomé e Príncipe tem uma maior densidade populacional do que a China. E a população se concentra essencialmente em Água Grande(distrito mais populoso), Mé-Zóchi(o segundo distrito mais populoso) e no litoral», explicou Arlindo Carvalho.

Os dois distritos Mé-Zochi e Água Grande, absorvem perto de 90% da população do país. Os dois distritos são vizinhos, cobrem toda a região centro da ilha de São Tomé, e por tradição as populações são muito afectivas e vivem muito próximas.

O Comité Técnico e Científico, recordou que a situação em outros países é alarmante, com cemitérios congestionados. Arlindo Carvalho deu o exemplo do Brasil, onde nos últimos dias, regista-se algum congestionamento para a realização de funeral das vítimas da Covid-19.

São Tomé e Príncipe com cerca de 200 mil habitantes, que vivem quase todos numa mesma região do país, tem que ser sensibilizado a acatar as medidas de prevenção.

«Temos que prevenir», concluiu o porta voz do Comité Técnico-científico.

Abel Veiga

    8 comentários

8 comentários

  1. Metido a Besta

    27 de Abril de 2020 as 17:19

    Na verdade , nao verdade Sao Tome existe condicoes para uma tempestade perfeita de Covid 19.

    Porque para alem de densidade Populacional , existe tambem a carencia em termos egienico , limpesa e quase que uma anarquia total.

    Temos habito de criticar governo por todo o mal no entanto, nenhum governo vende no mercado e veja as condicao que se vigorava?

    Este virus nao escolhe entretanto, quem precaver tem a chance e quem agir como tolos e anarquico ganha uma viajem so ida e sem regresso.

    Porque se na America e Europa nao tiveram a chance de escapar mesmo com infraestrutua melhor do que a nossa e agravada por tal nossa densidade populacional , como bom condutor termico e aliado a falta de egiene entao, temos a tepestade perfeita

    So com civismo, algo que ja nao faz parte de uma maioria dos Santomense,

    Praticam o civismo observando, ainda que fosse desta vez , os conselho de Autoridade de contrario sera catastrofe. A nossa e vossa vida e saude nao esta nas mao de governo mas sim no comportamento de cada uma pessoa. Portanto, se cada um fizer sua parte ha chance de sairmos beliscado mas , nao dizimado.

  2. Nita

    27 de Abril de 2020 as 19:30

    Até que enfim alguém elucidado, com responsabilidade. Pois o governo tem nos posto numa situação de descrença total, hora tem, hora não tem. Hora liberta todos de quarentena qdo 4casos foram positivos no laboratório certificado pela OMS do Libreville. Sinceramente este vírus está na comunidade. As pessoas estão a tomar como gripe e têm medo de ir ao hospital. Isto pk não tem como diagnosticar a sério!!!!

    • Como será

      27 de Abril de 2020 as 22:57

      Ahhhhh. Isto esta a dar medo. A populacao tem pouco informacao sobre isso, a nossa populacao nao entende o perigo desta pandemia, os orgaos da saude estam a fazer muito pouco, aquele pessoas que vivem nas roças, numa condicao precaria tem recebido sensibilizacao de como se protegerem;?? acho que nao, !! o virus ja entrou no pais a muito tempo, ele é invisel e muito intelegente, este viru sofre mutações, em stome ele esta agir duma forma silenciosa e diferente existe pessoas contaminadas; mas sao assintomaticos; ai onde o senhor ministro da saude nao foi prudente ;liberou as pessoas da quarentena antes de receber os resultados na certeza que as pessoas estao saudaveis por nao apresentarem nenhum sintoma durante a dita quarentena; e cria aquela polemica que ja conhecemos sobre os resultados;agora o pais vai cai numa calamidade;nmesmo assim o governo nao tem um programa de iniciar uma testagem comunitária urgente o pais ja recebeu testes rapidos, porque nao agem evitando assim o pior.

    • Ralph

      28 de Abril de 2020 as 7:14

      Sim. Além de praticar o distanciamento social, a outra medida empregada pelos países que têm tido sucesso na luta contra o vírus é o rastreamento. Tanto quanto for possível, as autoridades devem rastrear todas as pessoas que tenham tido contacto pessoal recente com qualquer pessoa confirmada como infectada. Depois, tem-se de buscar essas pessoas e testá-las para ver se têm o vírus. E, quando buscadas, essas pessoas devem praticar o isolomento social (se não estiverem diagnosticadas como positivas) para que não infetem outros. Se algumas pessoas não tiverem como se isolar, então o governo tem uma responsibilidade para proporcionar um sítio controlado em que gente nessa situação podem estar hospedadas sob quarentena, para o bem-estar da comunidade.

  3. Vanplega

    27 de Abril de 2020 as 21:29

    Tirem o senhor que corta pes as pessoas a frente de covid-19

    E mais um compadrinho a funcionar neste pais. Que sejam serios duma vez por todas.

  4. Maria Alberta

    28 de Abril de 2020 as 7:52

    O Governo diz que recebeu 1500 testes e está para receber outros tantos
    Porque é que não realiza rastreios junto dos familiares e dos mais próximos das pessoas afetadas.
    A estatística que nos estão a dar serve apenas para enganar os menos informados. O Governo não pode pensar que é o mais experto de todos. O país tem também pessoas que fazem as suas reflexões, sobretudo tomando em consideração os estudos científicos que estão a ser realizados em diversas partes do mundo nesta matéria. O Governo não pode pensar que está a tratar com 200 mil burros e tentar escamotear as coisas.
    Todos sabemos que o Governo não está a ser muito sério com esta questão.
    Quando fecham o mercado municipal que é muito boa decisão e aglomera todas as pessoas no mercado de bôbo forro, já é uma má decisão.
    Este Governo se tivesse um mínimo dde responsabilidade, desde que assumiu a governação, deveria finalizar a obra ddo mercado de bobo forro que já tinha sido bastante avançado e muito bem feito por outro Governo. No entanto, como andaram a prometer na campanha que se ganhassem ninguém iria sair da rua, então decidiram manter o povo naquela sujeira até quue surgiu a pandemia ´´e que começaram com o corre corre. O Presidente da Camara de Água Grande que devia ter vergonha, até disse várias vezes publicamente que nunca iria para o mercado de bobo forro, e que iria construir mais um piso no mercado municipal. Coisa de loucos e de burrice.
    Agora estão com as calças nas mãos e atirando o povo para a sua sorte. As coitadas das senhoras que fazem o papel de pai e da mãe que vendem fardos para sustentarem os seus filhos foram simplesmente ignorado. Foram levadas para o lado da escola Patrice Lumumba com mais de 500 pessoas, sem as mínimas condições debaixo de sol e chuva sem nenhuma casa de banho. Esta é a decisão de um verdadeiro dirigente que nos querem governar? Passados três ou quatro dias voltaram simplesmente a correr com as pessoas do local deixando-as as suas sortes. Estes são os dirigentes que querem governar o povo?
    Porque é que não puseram estas pessoas temporariamente no mercado municipal para ganharem os seu pão de cada dia até que criassem melhores condições em bobo forro para que elas passassem para lá.
    Como mulher que sou, também sinto na pele a aflição destas mães que fazem o papel de chefe da família. Que Deus as proteja já que os atuais governantes não estão à altura de governarem este povo que se pode considerar mártir das diferentes más governações que têm passado por este país.
    Bem Haja STP

  5. sem assunto

    28 de Abril de 2020 as 20:24

    Haja Pachora! Estes individuos ganham tanto dinheiro para vir ao público falar de tudo quanto já sabemos. Queremos saber quais são as medidas sanitarias e comunicacionais estão em marcha para contornar a propagação do novo coronavirus.
    Este Governo tornou num autentico bobo da corte, por não terem dados inventam e iludem o povo, foi assim desde o principio do surgimento da pandemia no país e tem estado a ser asim até hoje. Então já temos 8 casos sendo 4 recuperados ?
    Como? Com oquê? Apartir de quê ?

  6. Jacinto Novaes

    29 de Abril de 2020 as 7:55

    Esses dirigentes não servem para Sao Tome e Principe.

    Perguntem ao Presidente da Assembleia, o Sr. Delfim Neves, quando é que a sua mulher facturou o Governo, a alimentação das 110 pessoas em quarentena durante 15 no Hotel Miramar.

    Enfim, este senhor está metido em tudo que é negócio no país. Eu penso que, enquanto, esposa do Presidente da Assembleia, a senhora deveria se distanciar deste “negócio”. Mas o Sr. Delfim é que manda.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo