Sociedade

Covid-19 já conquistou todo o território de STP

A doença que até o início do mês de Abril último era considerada como inexistente em São Tomé e Príncipe, já provocou segundo a direcção dos cuidados de saúde, 3 mortes entre final de Abril e princípio do mês de Maio.

A mais bombástica revelação da conquista pela Covid-19 de todo o território nacional, foi feita na tarde de domingo, 3 de Maio, dia da liberdade de imprensa.

A Direcção dos Cuidados de Saúde, divulgou o resultado das colheitas massivas de amostras, que foram feitas no país, e enviadas na passada quinta feira para testes no laboratório de referência no Gana.

«Foram enviados ao laboratório do Gana, 213 amostras cujos resultados são os seguintes : Positivos 161, negativos 52», declarou Feliciana Soousa Pontes, directora dos cuidados de Saúde.

Os resultados do laboratório de referência do Gana, colocam as ilhas de São Tomé e Príncipe, de repente como um dos campeões de transmissão da Covid-19, no contexto da África Central e dos Países Africanos de Língua Portuguesa.

A Ilha do Príncipe que era considerada imune a doença, deixou de estar, após ter recebido no último fim de semana, os seus filhos que estavam retidos na ilha de São Tomé, e que foram transportados de regresso aos seus lares. Antes da viagem para a ilha do Príncipe, os 37 cidadãos residentes no Príncipe, foram submetidos a recolha de amostras, para testes que seriam realizados no Gana.

«Dos passageiros que seguiram para o Príncipe e que se encontram em quarentena na ilha, são no total 37 passageiros. Os resultados dizem que 26 são positivos e 11 negativos», afirmou o Primeiro ministro Jorge Bom Jesus.

O novo coronavirus, já conquistou todo o território são-tomense. No hospital central Ayres de Menezes, o Téla Nón apurou que pelo menos 4 médicos e 3 enfermeiros já foram infectados com o virus.

O Governo através do Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus, reconheceu que o inimigo invisível, já cá estava, tudo indica há muito tempo, antes mesmo de o executivo avançar com as medidas mais duras de prevenção. Todas as estratégias de prevenção implementadas pelo Governo, terão sido aniquiladas ou contornadas pelo virus.

Os testes do Gana, deixaram claro que no combate a Covid – 19, está em vantagem no terreno.

Jorge Bom Jesus, anunciou que os testes do Gana, provocam uma reviravolta em todo o processo de luta, e abre um novo cenário.

Esta segunda feira reúne o conselho de ministros, para decidir o que fazer. Que estratégia utilizar, para combater um inimigo que já pôs o pais inteiro de mãos ao ar.

Abel Veiga

    40 comentários

40 comentários

  1. Púmbú

    4 de Maio de 2020 as 0:01

    Acho que o concelho de ministros devia funcionar por vídeo/conferência sem a presensa e contactos físicos para evitar contaminação dos ministros e não só….

    • Cobra branca

      4 de Maio de 2020 as 11:13

      Se a EMAE e CST deixam

  2. Minuieeé

    4 de Maio de 2020 as 6:33

    Os malandros que fizeram panfletos e espalharam, dizendo a população que não há vírus e que tudo não passava de um engenho do governo, deviam ser apanhados e levados para cadeia.
    Querem ganhar vantagens políticas com a vida das pessoas, obedecendo à ordens dos seus guias que vivem no estrangeiro!
    Só eu sei o nome que apetece-me chamar vos.

  3. Ralph

    4 de Maio de 2020 as 7:51

    Que situação tristíssima. Mas é importante enfatizar que é possível suprimir o vírus (não derrotar – isso tem de esperar até que haja uma vacina). De facto, há alguns países no mundo que têm feito exatamente isso, incluindo, Taiwan, a Coreia do Sul, a Nova Zelândia e o meu próprio país, a Austrália. E todos esses países estão a sofrer recessões económicas porque têm tido de fechar a maioria das empresas e introduzir medidas de distanciamento social muito duras. E o esforço tem levado muitas semanas de paciência, persistência e restrição na parte da população desses países para dar fruto. Vejam os EUA como um exemplo do que não se fazer.

    Ao meu ver, a única maneira fiável é toda a gente manter-se distante um do outro, tanto quanto for possível. Fiquem em casa se puderem. Evitem ir fazer compras se isso não for necessário. Quando tiverem de sair de casa, mantinham-se a uma distância de pelo menos 1.5 metros um do outro. E, como eu disse anteriormente, demorará muitas semanas para ver se ou não tudo isso tenha funcionado por causa do atraso entre ser infetado e mostrar sintomas. Por isso, vocês têm esperar ver os números de casos e mortes continuarem a subir por algum tempo, mesmo quando as medidas estão a funcionar. É muito difícil e não é muito divertido, mas é possível. Faço figas por STP.

  4. Maria Alberta

    4 de Maio de 2020 as 8:13

    Caros compatriotas
    Não queremos nem vamos fazer politica com esta pandemia.
    No entanto, a verdade deve ser dita.
    Estamos a ser governados por um grupo ou de loucos ou de extrema incompetência.
    S.Tomé e Príncipe é um dos poucos países no mundo que não possui um laboratório para fazer testes desta pandemia. Dos países de língua oficial portuguesa, mesmo a Guiné Bissau que passou todos estes anos por turbulências politicas possui um laboratório para fazer testes desta doença.
    Em vez do Governo diligenciar para adquirir os materiais e equipamentos para realizar o teste de uma pandemia que esta a dizimar o mundos, veja só a prioridade do Governo:
    1: Tomar 100 mil dólares para lançar obras de tapagem de buracos no passeio da marginal da cidade de S.Tomé, quando estes mesmos passeios já possuem um financiamento de 25 milhões de euros garantidos pelo governo da Holanda e do Banco Europeu de investimentos
    2: O Governo em vez de pedir ajudas com materiais e equipamentos para análise e reforço da capacidade dos serviços de saúde, pediu sabão azul e lixivia. Quando todos sabemos que o próprio país possui capacidade de produção em massa de sabão azul assim como da própria lixivia. Para receber algumas barras de sabão azul o Governo mandou para a receção o Ministro de Saúde, Secretário de Estado do Comercio, Director da Agência Nacional de Petróleos etc. etc.. Isto não é coisa de loucos ou de incompetentes?
    3: O Governo recebeu cerca de 500 mil dólares das empresas petrolíferas. Segundo o Director da Agência Nacional de Petroleos o Governo mandou fazer 60 mil máscaras. Não digo que as mascaras não são prioridades. Mas com 500 mil dólares um governo que se diz responsável, faria coisas interessantes no nosso hospital, que não só iria servir a COVID 19 mas sim iria reforçar também a própria capacidade do Hospital Central
    4: O Governo enviou amostras para testar as pessoas e antes de receber o resultado, enviou para o Príncipe pessoas sem se conhecer o resultado, tendo 25 destas pessoas testado positivo. Não seria melhor esperar o resultado de testes e tratar estas pessoas antes de enviá-las para o Príncipe? Pelo menos pouparíamos uma das regiões do país desta pandemia. Até parece que o objetivo do governo é mesmo de espalhar o vírus por todo o país.
    5: O Banco Mundial, PNUD, OMS, FAO, Fundo Monetário Internacional tem desbloqueado verbas para a luta contra esta doença. No entanto, o Hospital Ayres de Menezes nunca esteve na situação de desorganização, de penúria como se encontra atualmente.
    Quero dizer ao governo que uma pessoa pode ser muito bom médico, mas não ser bom gestor. A gestão de um hospital é feito por um gestor e não por um médico que nada entende de gestão.
    Assim vai a saúde no nosso querido S.Tomé e Príncipe.
    Ministro incompetente, Director do Hospital mais do que incompetente, Directora de Saúde incompetente, e o destino da saúde deste povo está em perigo.
    Bem Haja S.Tomé e Príncipe
    MA

    • Victorino Andre

      4 de Maio de 2020 as 9:39

      Procurem fazer testes no pais
      So com resultados locais somos capases de lutar com esta maldita pandemia
      Deus poe as maos e ajude a nossa Terra

    • Nita

      4 de Maio de 2020 as 11:15

      Assino em baixo. Haja incompetência e arrogância. Demissão desta gente toda agora! Com a idade e experiência que têm deviam ter feito diferente. Só se preocupam os euros, dólares e vaidade pessoal. Que vergonha!!!

    • Jacob

      4 de Maio de 2020 as 18:55

      Concordo plenamente consigo. O governo é tão incompetente que nunca vi. Falta de liderança ao quadrado. O primeiro ministro até que parece ser alguém com caráter mas infelizmente esta rodeado de pessoas que só pensam nos seus bolsos. E o resultado é este

    • José Bastos Fonseca

      5 de Maio de 2020 as 7:11

      Cara Maria Alberta.

      Parece-me que estás a fazer a politica, sim senhora.
      Dos pontos indicados por ti, concordo apenas com o 4º: De facto, não deveriamos cometer o mesmo erro, duas vezes. Já o haviamos feito aquando do grupo que esteve de quarentena no hotel Miramar e agora com este caso do Príncipe. Bastava esperar mais um pouco e evitar que a RAP fosse contaminada.

      De resto:
      1 – A cupla de não haver laboratório no País, deve ser atribuída a todos os governos que passaram pelo país. Um laboratório não se cria apenas com compras de equipamentos. É preciso muito mais, como recursos humanos, processos e outras infra-estruturas. Isto é conseguido com o tempo.
      2 – Obviamente, não foi o governo que pediu sabão azul e lixívia: A decisão foi das petrolíferas.
      3 – 60 Mil máscaras não custam 500 mil dólares.
      5 – A desorganização não é só do hospital.

      Claramente que o país está e deve sentir-se revoltado com toda esta atrapalhada que se vive atualmente.

  5. Macalacata

    4 de Maio de 2020 as 8:20

    Isto està complicado. O governo tem que inventar e adquirir o minimo um milhao de testes para testar toda populaçao que compreende nos 200 a 220mil.A seguir esolar todos os casos positivos.Depois usar estrategia que usa para adequerir carros luxuosos para trazer medicos luxuosos,enfermeiros luxuosos e luxuoso mètodo que Alemanha tem
    utilizado para curar os infetados.A seguir pedir que todos e qualquer que entram Sao Tome para serem textados nos paises de onde desembarcam e ao chegaram Sao Tome voltar a ser testado.Acho que è a unica coisa que temos que fazer.
    No final investigar se os equipamentos da ajuda chinesa nào contèm virus porque chineses sao pessoas muito mas.Acho que o governo tem que analisar meu conselho porque se o povo explodir vamos fazer um triangulo e cruzar cabeças do Evaristo com Bom Jesus,do Bom Jesus com Edgar Neves e do Edgar Neves com o Evaristo Carvalho.
    Pinto Da Costa,Miguel Trovoada e Leonel Mario D’Alva vocès nao reunem para ajudar Evaristo a encontrar soluçao porque?
    Pandemia nào tem dinheiro? Quando politica fica agitada vocès reunem com Evaristo porque tem dinheiro è isso?
    Deserteiro so aparece na vespera de campanha?

    Deus ajuda o povo de Sao Tome e do Principe.
    Muito obrigado.

  6. POVOS DAS ILHAS

    4 de Maio de 2020 as 8:29

    Meus caros cidadãos de São Tomé e Príncipe,
    Hoje mais do que nunca, qualquer cidadão Santomense já percebe a incompetência, incapacidade e a desorganização sem precedente que o Senhor JORJO LOPES BOM JESUS e o seu Governo estão a praticar no País.
    Não se compreende como é que um Governo no mesmo assunto comete erro duas vezes, não é aceitável.
    Todos estamos recordados dos últimos voos procedentes de Portugal, cujo os nossos irmãos foram submetidos a quarentena. Passado 15 dias, foram mandados para casa, quando o Governo através da OMS tinham enviados as amostras recolhidos desses nossos irmãos à Laboratório em Gabão “Laboratório Fanceville”, quando o Governo devia aguardar pela chegada dos resultados o que não fez, chegando os resultados, o Senhor JORGE LOPES BOM JESUS mais o Senhor EDGAR NEVES vão televisão anunciar a população de que das amostras enviadas ao Gabão, quatro(4) deram positivos, quando os nossos irmãos já estavam em casa.
    Decidiram enviar essas quatro(4) amostras e outras tantas que totalizaram 80, para Guiné Equatorial, dias depois o Senhor JORGE LOPES BOM JESUS vai a televisão anunciar a população de que das amostras enviadas à Guiné Equatorial 79 deram negativos e uma amostra inconclusiva e que até hoje a população não conhece o resultado dessa amostra inconclusiva.
    Passado algum tempo, esses dois Senhores vão novamente a televisão anunciar casos positivos no País e assim sucessivamente, com óbitos, tendo atingido o numero de 23 casos.
    O Governo Regional do Príncipe, estrategicamente submeteu uma proposta ao Governo Central, propondo o isolamento da Ilha do Príncipe, JORJE LOPES BOM JESUS e o seu Governo, associado á alguns malfeitores, crucificaram Tozé Cassandra e o Governo Regional, passado uma semana ou menos, JORJE LOPES BOM JESUS, através do Conselho recebidos dos seus Ministros mandou isolar o Príncipe.
    Um numero considerável dos filhos e irmãos do Príncipe que por necessidade estiveram em S.Tomé viram-se impedidos de regressaras suas casas. Começou a gerar aproveitamento politico, foram introduzindo na cabeça das pessoas que é o Tozé Cassandra e o Governo Regional que não queria que as pessoas viessem ao Príncipe, pessoas com responsabilidade politica no Príncipe, andou a colocar as pessoas contra Tozé e o Governo Regional.
    Tendo o Senhor JORGE LOPES BOM JESUS mandado recolher as amostras aos cidadãos do Príncipe que tinham que regressar ao Príncipe, para enviar ao Gana, meus Senhores qual é a pressa de não se aguardar pelos resultados dos testes e depois realizar o voo para o Príncipe?.
    Não, como o objectivo sujar toda gente, realizaram o voo e ontem JORGE LOPES BOM JESUS e EDGAR NEVES vão a televisão dar a grande prenda a população do Príncipe, informando de que VINTE E SEIS(26) dos irmãos do Príncipe que estão em quarentena, estão infectados com o CORONAVIRUS.
    Hoje a Ilha irmã do Príncipe também entra na história por causa a incompetência do Governo do Senhor JORGE LOPES BOM JESUS.
    O País inteiro assistiu duas falhas grosseiras desse Governo, mentir ao País e o Senhor Presidente da República vem assistindo tudo isso.
    É chegado o tempo de pedir ao Senhor JORJE LOPES BOM JESUS para demitir-se e colocar o lugar a disposição do Senhor Presidente da República e a população pedir ao Senhor Presidente da República a criação urgente de um governo, cujo o nome seria JUNTA DE SALVAÇÃO NACIONAL, antes que seja tarde.
    O Povo tem que agir.

    • Santo

      5 de Maio de 2020 as 8:22

      E você certamente faria parte do governo?

  7. Santo

    4 de Maio de 2020 as 9:33

    Acho que a doença já se encontrava no território santomense antes do final do ano 2019, porque desde aquela altura eles já usavam máscaras em S. Tomé.Espero que Deus nos proteja, porque a maneira do relacionamento dos santomenses é muito fechada.
    Olha mesmo se as pessoas quiserem se distanciar, há sempre outro motivo que os fazerem se aproximar, devido a datalidade.
    Olha hoje dia 4/05/2020, não fala de salário, o necessitado tem de sair a busca de meios para sobreviver e as vezes vai bater porta de socorro a alguém que está infectado.

    • Santo

      4 de Maio de 2020 as 9:40

      Acho que a doença já se encontrava no território santomense antes do final do ano 2019, porque desde aquela altura os Chineses já usavam máscaras em S. Tomé.Espero que Deus nos proteja, porque a maneira do relacionamento dos santomenses é muito fechada.
      Olha mesmo se as pessoas quiserem se distanciar, há sempre outro motivo que os fazerem se aproximar, devido a datalidade.
      Olha hoje dia 4/05/2020, não fala de salário, o necessitado tem de sair a busca de meios para sobreviver e as vezes vai bater porta de socorro a alguém que está infectado.

    • Ralph

      5 de Maio de 2020 as 2:28

      Duvido que a doença estivesse no país no final de 2019 porque os primeiros sinais de infeção se teriam mostrado no início de 2020. O vírus tem um período de incubação de mais ou menos duas semanas, querendo dizer que deverá ter entrado no país numa das ondas de residentes a voltarem do estrangeiro em março. O vírus depois se espalhou a partir daí.

  8. Adeliana Nascimento

    4 de Maio de 2020 as 9:46

    Caros Compatriotas!

    Agora é momento de olharmos para frente.

    O Governo de:
    1- Por estes Malditos Mercados de CoCo Coco e BoBoFORRo a funcionarem entre as 6:30 e 13:00 horas;
    2- Obrigar o uso de mascara para todos vendedores e compradores nos mercados;
    4- Proibir e recolher todas as crianças que debandam pelas ruas e mercados e levarem para o Centro de Reclusão de Morro Peixe;
    5- Obrigar os taxistas a desenfetarem os vehiculos antes de cada carregamento e/ou interditar a circulação dos mesmos;
    6- Decretar cerca sanitária no distrito de Agua Grande( ninguém entra , ninguém sai) durante 15 dias, excepto casos devidamente fundamentados, após controle e higienização;
    7- Controlar a entrada e saida de individuos nos quarteis, ou seja distanciamento total para os soldados, bem como a obrigatoriedade de uso de mascaras entre os mesmos, incluindo os oficiais que vão para casas;
    8- Equipar devidamente o pessoal das morgues e dos cemitérios;

    9- Proibir a circulação de pessoas sem mascara, inclusivel a aplicação de multas e prisões

    • A VERDADE

      5 de Maio de 2020 as 14:41

      pois é, entre as 06:30 e as 13:00 horas o virus não se propaga pelas pessoas, somente pelos burros!!
      Gente inculta e parva que não sabe pensar.

  9. Como será

    4 de Maio de 2020 as 10:29

    Povo das Ilhas, que situacao triste que passa em stome, onde vamos chegar com estas pessoas que ficam na liderança do pais? Metem a vida do povo em risco. Pais rece tantas ajudas que se fala em milhoea de dolar, onde vai estes milhoes? Onde ja se viu um pais tam pequeno e nao um sistema se saude organizado, meu irmao essa pandemia veio para distapar as malicias destes nossos dirigentes, ainda por cima foram fazendo campanha, com panfletos para distorcer a mrnre desta populacao indefesa. Chegou de santomense agirem com sabedoria, por favor deixarem de praticar este fenomeno que esta na moda do chamado “Banho da mao durante o dia do voto” o resultado é esste vendem o voto para os aproveitadores.Deus abençoa stome.

  10. Enfim

    4 de Maio de 2020 as 10:41

    O governo não teve plano de acção nem estratégia. Foi só bla bla bla e paleio. Agora já é tarde. Qdo se trabalha com incompetência da nisso.

  11. Como será

    4 de Maio de 2020 as 10:43

    Mas Deus vai levantar homens com sabedoria, e com temor a Deus para mudar rumo deste pais. A situacao desastrosa que o pais se encontra;isto esta chocar todos santomense tanto dentro do pais como na diáspora. Senhor presidente da republica, primeiro Ministro, Ministro da saude, e todos que ja estiveram na governacao deste pais e contribuiram para aruinar o pais, saibam que a mao pesada de Deus vai vos cai em cima.

    • Anonimo

      4 de Maio de 2020 as 15:21

      Enquanto se mantiver essa mentalidade de se esconder na manta de deus, que deus vai resolver isso ou aquilo, os países africanos nunca irão em diante. O povo africano precisa de acordar e ser responsável, tomar as rédeas do seu caminho, parar de culpar ou esperar por soluções que dependem unicamente das suas ações.

  12. Crisotemos Café

    4 de Maio de 2020 as 11:03

    Senhores membros do Governo

    Vê se despachem e mandem os equipamentos que se encontram em lisboa, o mais rápido possivel, Deixem de politiquismos.

    Se fosse para comprar PAJEROs etc.., vocês já arranjavam dinheiro.

    Cuidado com desperdicios de fundos neste momento

  13. Renner Nunes

    4 de Maio de 2020 as 11:20

    Tanto as autoridades, como a população santomense em geral, demonstraram uma ingenuidade sem precedentes. É natural esta explosão em termos dos números de infectados. Porém, os números reias rondarão neste momento 2 ou 3 vezes mais, não fiquem espantados com o meu pessimismo.
    Se precisamos de exportar as amostras para países terceiros para serem testadas, estando todos os países a lutar contra o mesmo,como tal, a prioridade passa por testarem em primeiro os seus, porque a capacidade para a realização dos testes é limitada. Naturalmente, deveriam ter sido feitas diligências, a fim de colmatar essa lacuna, através de medidas concretas, monitorização apertada de todos os casos suspeitos até prova em contrário. Porque não se pode cometer erros quando não temos nenhum sistema de saúde, ou centros hospitalares (porque os que temos não podem ser considerados como tal)
    Além das falhas visíveis por parte das autoridades desde o mais alto nível, entristece-me a mentalidade e o espírito de imunidade que venho constatando em muitos irmãos santomenses, enquanto o vírus ainda desfilava pelas ruas da Europa e países não africanos.
    É muito fácil apontarmos todos os dedos aos governantes, eles podem e controlam de facto muitos aspectos da nossa vida, mas, como pensamos e a nossa sensibilidade para os problemas e como reagimos perante eles, é da nossa responsabilidade (antes de nos atingir, todos vimos o impacto que teve e esta a ter em países altamente qualificados comparado com o nosso) mas somos invencíveis, é doença de “brancos”.
    Talvez um dia acordemos e nos apercebamos da importância do investimento interno (porque externo é o que não falta, o que falta é eles serem de facto aplicados aos fins propostos) no sector da saúde e do empoderamento da mente, uma vez que alienamos o país por tostões ao menos que esses tostões sejam aplicados a pensar nas gerações vindouras. O grande Rei Amador não entregou a sua cabeça para isto, mas parece que nos acomodamos com as conquistas dos nossos ancestrais e nos tornamos individualistas a ponto de hipotecarmos todo o potencial deixado por esses guerreiros.
    Que um dia acordemos, já não somos colonizados (como quem diz, porque os sucessivos lideres permitiram que continuássemos dependentes da esmola externa), mas continuamos escravos, escravos dos nossos próprios irmãos, irmãos de colarinho.

  14. Mepoçon

    4 de Maio de 2020 as 11:24

    Senhores comentadores o momento não é de continuarmos a semear o ódio, mas de união. É verdade, que há incompetência da maneira como os que estão à frente desta pandemia têm lidado com o caso, desde a divulgação, estatística de resultado, enfim é o que há. Atendendo o momento, não há cão caça com gato. O essencial que junto clamamos a Deus que tenha misericórdia deste povo que isto não atinge uma proporção sem capacidade de resposta. Só de homem do mundo solução está sendo difícil.

    • Anonimo

      4 de Maio de 2020 as 15:15

      Mas que deus?

      É por esta esperança, e desculpa de que é obra de “deus”, que a maioria dos países africanos estão como estão.
      O homem simplesmente tem que ser responsável e tomar as rédeas e parar com essa palhaçada de ” Deus tenha misericórdia”
      Tudo é culpa de deus , e tudo ” deus nos ajude”.

  15. que pais

    4 de Maio de 2020 as 12:13

    O governo brincou muito. Deixou o pais desgovernado e andava na televisão e rádio a dizer que não havia casos no País quando o virus já estava cá. A estratégia não é apenas fechar espaço aéreo e decretar estado de emergencia. Devia pulverizar os ministerios, medir temperatura das pessoas na função pública e seguir os suspeitos seus familiares amigos e outros com quem tiveram contactos. Ontem vi o primeiro ministro a falar no vazio sem rumo nem orientações.O governo tem que se organizar não pode esperar pelos parceiros para fazer tudo, tem que ter plano de acção e estratégia. Há coisas basicas que podia ter feito e ter tido sucesso. Outra coisa é que vejo que a população de lobata e arredores não respeitam o confinamento ficam em festas até a noite. A policia tem que circular mais em Santo Amaro, boa entrada e desejada, Agostinho Neto e ver a noite o que se passa nessas comunidades.
    Porém dizem que alguns dinassauros de MLSTP estão a receber muito dinheiro da COVID. Se assim for o governo devia pedir demissão porque esses senhores já roubaram muito este pais no passado.
    O pior é que nem sequer fomos capazes de aprender com Guiné Bissau que ja tem laboratório a muito tempo e consegue fazer teste de COVID 19.

    • Ralph

      5 de Maio de 2020 as 2:42

      Concordo. A este ponto da transmissão, a polícia tem de patrulhar as ruas e fazer cumprir as regras de confinamento e isolamento social. E o governo tem de reforçar uma mensagem consistente, até diária, de toda a gente ficar em casa e praticar medidas de higiene e isolamento social. É um assunto de sensibilização. Na experiência de muitos outros países, leva algum tempo para que as pessoas se apercebam do que precisa de ser feito para minimizar o alastramento do vírus.

  16. Vanplega

    4 de Maio de 2020 as 15:15

    Talvez o covid-19, venha a lavar a mente dos Santomenses. Quando tudo passar, as mentes seja outras, que a sociedade compreenda, que todos que morreram nao levaram o caixao com os bens.
    Que todo esse orgulho e em vao.
    Que os que ficaram tomam a patria em 1 lugar.

    Com tantas igrejas que pratica curas, e hora de virem cura os doentes de covid-19. A maioria que acrediraram na igreja, deram tudo seu bem a essas igrejas, ate agora, nao fizeram uma unica contribuicao para a compras de materiais para o covid-19.

    E tempo dos politicos, repensarem no tratamento a dar essas tantas igrejas que existe neste pais

    Bandos de maladros

  17. Toni

    4 de Maio de 2020 as 16:00

    O que para mim é assustador é que neste País, com somente 200 mil habitantes, as coisas descambam, por incompetência, burrice e ladroagem com 45 anos de idade….

    Vergonha nem um simples laboratório conseguiram desde 1975. Vergonha!!!

  18. Coronavirus

    4 de Maio de 2020 as 16:44

    Eu conquistei? Quem vos conquistou foi a república Portuguesa de Portugal,os navegadores portugueses João de Santarém e Pêro Escobar. Ano 1470,As ilhas de São Tomé e Príncipe estiveram desabitadas sem Coronavirus.

  19. Fuba cu bixo

    4 de Maio de 2020 as 16:52

    Infelizmente ja conquistou mas por causa da incompetência do nosso Governo digo isto porque tivemos tempo para prepararmos e equiparmos e não fizemos não compramos nada não temos um laboratório não compramos ventiladores estamos sentados só a espera de apios e doações; agora quero saber qual é o país que segue para enviar o testes.
    O caso da Região autónoma do Príncipe o erro foi gritante e parece que foi de propósito triste esse governo não esta a defender o seu povo.

  20. wilson bonaparte

    4 de Maio de 2020 as 17:07

    a estratégia do governo em massificar os teste é boa, permite isolar os casos e a sua rede epidemiológica de contacto bastante cedo. não vamo seguir o exemplo das autoridades de cabo verde que resolveram economizar nos testes e agora aquilo está descontrolado. o governo de cabo verde colocava as pessoas de quarentena, sem fazer os testes e só fariam os testes se apresentassem sintomas, o que foi um erro gigantesco e levou a contaminação de muita gente

  21. Andorinha

    4 de Maio de 2020 as 17:56

    É verdade mas é preciso dizer que enquanto o governo andava na Rádio e televisão a dizer que S.tomé não tinha virus ele o vírus ja estava no pais
    Cometeram erros que foi fatal não se compreende.
    1-Deixaram pessoas em quarentena no hotel Miramar saírem um dia antes do resultados dos testes do Gabão.
    2- Príncipe não tinha vírus até o governo mandarem pessoas contamina ,mandaram pessoas um dia antes do resultado .
    Em Portugal fizeram cerca sanitária a zonas que foram fechadas para não propagação do vírus o Governo em S.tomé deveria fazer o mesmo com relação ao Príncipe o governo esta a gerir mal esta pandemia em S.tomé.

  22. Jilmario de Freitas.

    5 de Maio de 2020 as 4:00

    Queremos que a nossa escritora da Pandora publique um texto sobre o COVIaD-19, da forma tão jucosa, como só ela sabe escrever. Que nos brinde com um testo. Desde que a crônica sobre a bravura do povo de Gualupe, durante as últimas eleicoes, foi publicada até agora não temos tido mais nada. Estamos com saudades das suas lindas cronicas. Agora e o momento para matar a saudade e que ficasse registoda para a posteridade. Esses nossos auto-denominados de cientistas (de meia tigela), pelas trapalhadas cometidas durante estes dois meses, provaram ao mundo inteiro que não passam de palhacos e ladrões. Vão meter os valores das doações nos seus bolsos e o povo pequeno que se dane. Mas no fim, quando a COVID-19 se alastrar e não haver mais povo pequeno para contaminar, eles serão o alvo. Deixarao todo o nosso dinheiro cá na terra. Deixarão as mansões, os carrões, as boquitas, os terrenos, os casacos e as gravatas de luxo, as bijuterias, etc, etc. Deixarão tudo cá na terra. E quando as ilhas ficarem desertas e inabitadas, virão os predadores que ficarão com tudo: o petróleo, as praias, os peixes, o ar puro, as cascatas, o sol, o ferro, o sal, a Rosema, as rocas, tudo, tudo. Depois, sob a gestão dos predadores, as ilhas maravilhosas, aa pérolas do Atlântico, transforma-se-ao no melhor lugar do mundo para se viver. Sendo assim, se querem que morramos todos, com o COVID-19, porque não entregar as ilhas aos predadores, enquanto estamos vivos? Entreguem as ilhas aos predadores e deixem desta palhacada. Mas como os cães ladram e a caravana passa, vamos ladrando e a caravana dos cientistas de meia tigela vão passando, calmamente. “numa boa”.

  23. Alma

    5 de Maio de 2020 as 9:06

    E muito triste o que se passa e o fraco desempenho deste governo. Ontem vi o wando Castro em dificuldades para expressar e até a perguntar ao jornalista se estava a gravar. Realmente é um país de governantes loucos e sem rumo. Aprendam com Guiné Bissau porque aquele país tem menos casos que nos tem laboratório e ainda foram buscar a bebida de combate o vírus a Madagáscar.

  24. Alma

    5 de Maio de 2020 as 9:24

    Deve se pedir responsabilidade a este governo por tudo isto que está a acontecer. Ontem o governo diz q orienta a ministra Elsa Pinto a pedir apoios do parceiro. Pergunto onde anda todo esse dinheiro o país recebeu nos últimos 2 anos. Foi o próprio governo quem andou a anunciar todos esses apoios. Outra coisa porque que se comprou tantas viaturas para estado quando não temos laboratórios. Quanto é que custa o aluguer de avião para levar amostras à Guiné Equatorial e Ghana. Esse governo está a fazer muito mal ao país. Jorge tu é os teus incompetentes devem por o vosso lugar à disposição.

  25. Joni de cá

    5 de Maio de 2020 as 14:54

    Devemos é pedir a Portugal que nos aceite como região autónoma, tal como a Madeira e os Açores.

    Ficávamos livres destes políticos e ficávamos com as regalias e defesas da comunidade europeia….

    Pena é que não seja possível!!… a Europa e Portugal não querem mais despesas, para eles é melhor dar uns trocos aos governantes de Stp, ficam contentes!!!

    Só tenho este desejo dado a profunda incompetência dos governantes desde a Independência. Verdadeiramente Imcompetentes!!!!!!

  26. flavio costa

    5 de Maio de 2020 as 16:26

    LAVAR AS MAOS TANTAS VEZES QUAO NECESSARIAS. GARGAREJAR A BOCA COM AGUA MORNA E SAL PELO MENOS TRES VEZES AO DIA. FAZER O CHA DE FOLHA DE ARTEMIZIA E TOMAR PELO MENOS UM LITRO POR DIA. COMER MUITAS FRUTAS DA TERRA TAIS COMO^LARANJA CAJAMANGA BANANA MAMAO E OUTROS
    CUIDAR DA SUA HIGIENE DIARIAMENTE E FICAR O MAXIMO DE TEMPO EM CASA
    EXPERIMENTEM FAZER ISSO
    MUITO OBRIGADO

  27. Como será

    5 de Maio de 2020 as 20:08

    Meus caros, santome esta romper pelas costelas; que VERGONHA, o pais esta sair muito mal na fotografia com esta fase da Covid19. A desorganizao e anarquia que tomou conta do pais ja faz tempo, e neste momento os dirigentes estam aflitos, estamos a viver uma desgraca no pais.O viru ataca todos, eles tambem poderao nao ser poupados, agora que ninguem sai e entra para irem num piscar de olhos a Portugal.Vamos todos ficar no pais confinados.

    • Nita

      6 de Maio de 2020 as 19:55

      Minha gente agora neste momento a única maneira de combatermos esse vírus é ficando em casa. Só sai quem tem serviço essencial. Por favor ministro de saúde eu te imploro… agripalma, rosema, venda de fardo, batmat, etc. não são serviços essências. CHEGA! QUEREM NOS MATAR A TODOS. Minha gente vamos ficar em casa por favor. Cada um no seu cubico

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo