Sociedade

Novo ano lectivo é especial e arranca no dia 1 de Setembro

A Ministra da Educação e Ensino Superior, Julieta Isidro(na foto), que participou numa reunião de concertação com o Primeiro-ministro Jorge Bom Jesus e o sindicato dos professores e educadores, garantiu que o novo ano lectivo será especial, e evoluíra por fases.

«Vamos dar início ao ano lectivo no mês de Setembro. Estamos a ponderar o arranque do ano lectivo de uma forma faseada. Podemos começar com o primeiro ciclo, e faseadamente outros níveis de ensino», explicou a ministra da educação.

O ano lectivo 2020/2021 é especial, porque é condicionado pela pandemia da Covid-19. O sindicato dos professores e educadores de São Tomé e Príncipe, analisou junto com o Governo as limitações e condicionalismos que a Covid-19 impõe ao sistema nacional de ensino.

Segundo a Ministra da Educação e Ensino Superior, a concertação com o sindicato vai permitir maior envolvimento dos professores, mas também dos encarregados de educação, neste processo novo e desafiante.

«É um momento especial, que tem que haver também criatividade a nível das escolas. Um momento especial que poderá integrar também os pais e encarregados de educação para que as actividades escolares continuem inclusive no seio familiar», frisou Julieta Isidro.

O ano escolar abre no dia 1 de Setembro. O sindicato dos professores e educadores, manifestou disponibilidade em colaborar com o Governo na implementação das medidas de segurança sanitária nos centros de ensino, com destaque para o distanciamento social e a higienização das mãos.

Por outro lado, a promoção de carreira e enquadramento profissional dos professores, são exigências para o novo ano lectivo, que o sindicato está a negociar com o governo.

Gastão Ferreira, Presidente do Sindicato dos Professores e Educadores de São Tomé e Príncipe, reconheceu que o país enfrenta dificuldades financeiras, e que a pandemia da Covid-19, veio complicar a situação.

Por isso, considera que o novo ano lectivo terá que arrancar mesmo que não estejam reunidas todas as condições técnicas e financeiras para tal.

O líder sindical, anunciou que o processo de enquadramento dos professores vai ser implementado de forma faseada. Facto confirmado pela ministra da educação, que garantiu acções em curso pelo Governo, para resolver de imediato a situação profissional de pelo menos 220 professores.

Governo e o sindicato da educação garantem início em Setembro do novo ano lectivo 2020/2021.

Abel Veiga

    1 comentário

1 comentário

  1. Vendaval

    28 de Agosto de 2020 as 10:53

    Não sabe de nada é um pau mandado esta senhora. Lá vai ela, outra vez, cabeça oca. Deve estar a espera de ordem expressa da Unicef, não conheces a casa aonde governas, peça demissão, não envergonhes mais a tua família.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo