Sociedade

África deverá receber 220 milhões de doses de vacina contra Covid-19

Este setembro começa formalização de iniciativa com Organização Mundial da Saúde; agência diz a países para preparar “uma das maiores campanhas de vacinação” da história regional; Mecanismo global Covax AMC conta com oito nações africanas.

Este mês, vários países da África começam a formalizar a iniciativa que garantirá a chegada de pelo menos 220 milhões de doses de uma futura vacina contra a Covid-19 ao continente. O produto ainda precisa ser aprovado e autorizado.

Todos os 54 países africanos já revelaram interesse em participar da iniciativa global Covax, que junta a Coalizão para Inovações de Preparação para Epidemias, Cepi, a Aliança de Vacinas Gavi e a Organização Mundial da Saúde, OMS.

Moçambique é um dos países que faz parte da iniciativa, WFP/Evan Sheldon

Populações

Representantes da parceria falaram a jornalistas esta quinta-feira em Brazaville, na República do Congo. Junto a governos e fabricantes, a meta é obter doses suficientes para proteger os grupos mais vulneráveis.

A Covax prevê que países de alto e médio rendimentos financiem sua participação. Oito já concordaram em avançar com esse processo obtendo doses de vacina. Os compromissos devem ser formalizados a partir de 18 de setembro e os pagamentos adiantados até 9 de outubro.

Vacinas

Pelo menos 46 economias de rendimentos médio-baixo e baixo são elegíveis para participar. O mecanismo que será financiado pela iniciativa Covax AMC. A ideia é incentivar os fabricantes a produzir uma quantidade suficiente de doses.

A Covax AMC já arrecadou cerca de US$ 700 milhões dos US$ 2 bilhões solicitados aos doadores, setor privado e filantropos. O valor deve ser doado até o final de 2020.

Fabricantes

A diretora regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti, disse que a Covax é uma iniciativa global inovadora que incluirá países africanos e garantirá que estes não sejam  esquecidos no final da fila.

Covax é uma iniciativa global inovadora que incluirá países africanos e garantirá que estes não sejam  esquecidos no final da fila

Ela destacou que a iniciativa ultrapassa o continente atuando com outros governos e fabricantes em escala global. E destacou ainda  que permitindo que haja poder de compra, “os países podem proteger as pessoas mais vulneráveis à doença na África”.

A Cepi anunciou pesquisas para lançar até três vacinas na região. Estes produtos devem ser disponibilizados aos países participantes da Covax após testes que já estão ocorrendo com nove candidatas: duas delas  na África do Sul.

Para o diretor executivo da instituição, Richard Hatchett, o teste de vacinas realizado no continente africano garante que sejam gerados dados suficientes sobre a segurança e eficácia das candidatas mais promissoras para a população da região.

Proporção

Pesquisas para desenvolver uma vacina contra o coronavírus estão em andamento, Unsplash

A meta é que uma vez aprovadas, as vacinas possam ser implantadas com segurança na África. Antes, elas devem passar pela pré-qualificação da OMS e depois entregues a todos os países participantes obedecendo à proporção de suas populações.

A prioridade será vacinar os profissionais de saúde e outros grupos vulneráveis. De seguida, a vacina chegará a outras populações prioritárias nos países participantes.

A parceria recomenda que as nações africanas tenham sistemas e infraestrutura adequados para “definir os caminhos regulatórios e éticos para uma aprovação rápida de uma vacina candidata”.

População alvo

Entre as necessidades estão sistemas de logística e cadeia de suprimentos para alcançar uma população “muito maior” que os grupos-alvo tradicionais em imunizações e campanhas de rotina.

O especialista do Escritório Regional da OMS Richard Mihigo considera  importante que comece o trabalho comunidades “para preparar o caminho para uma das maiores campanhas de vacinação que a África já experimentou.”

PARCERIA -Téla Nón / Rádio ONU

    2 comentários

2 comentários

  1. Como será

    6 de Setembro de 2020 as 17:07

    Aleluia, Que venha esta bendita vacina, para nos tirar deste sufoco com a Covid19

  2. Sempre atento

    7 de Setembro de 2020 as 10:36

    Pois é… Devo dizer para terem muito cuidado com essa vacina. Isto ainda não está bem esclarecido quanto a sua segurança e eficácia na saúde das pessoas. O plano é global e as más intenções por detrás também é. Da mesma forma que covid 19 surge da China sem um esclarecimento claro da parte da OMS assim virá uma vacina nas mesmas condições. Cuidem-se desses lobos maus.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo