Opinião

Nepotismo crescente no Banco Central de STP

Guanivaro Barbosa, cidadão santomense relata a farsa que tem sido o Concurso Público aberto pelo Banco Central de São Tomé e Príncipe :

Não estamos todos envolvidos na transparência, na cultura de mérito, no combate a corrupção e ao nepotismo. Gostaria de expor aqui a grande farsa envolvendo o concurso público do Banco Central. Vejamos:

1-Termo de referência totalmente enviesado, como que encomendado, onde se pedem coisas absurdas como mestrado, pós-graduação e doutoramento para trabalhar num banco.

a) Só alguém totalmente inocente (não é o caso) poderia achar que para trabalhar na área de T.I. é necessário ter licenciatura em Engenharia Informática. Curioso que, em qualquer parte do mundo, os melhores da área até nem licenciatura em Informática possuem. Ingenuidade ou encomenda? São Tomé é caso especial.

2-Publicação dos critérios de avaliação depois de feita a avaliação curricular, depois de se conhecer o perfil dos candidatos, numa espécie de regras de última hora após o começo do jogo. Se o timing já não fosse bizarro, o conteúdo do documento é esclarecedor das reais intenções do ‘concurso’.

a) Desproporcionalidade absurda nas pontuações de acordo com a área de formação. Área exigida 65, áreas afins 40, outras áreas 20?
Licenciado sequer deve nutrir esperança tendo em conta que a diferença, desde aqui, já é determinante.

b) Licenciatura na área exigida com mais pontos que experiência na área (10)? Que ridículo!

3-Prova de conhecimento escrita (sábado, 24/10) elaborada e corrigida pelos nossos (Santomense). Que piada! Somos tão sérios!

4-Dois dias após a prova escrita (segunda, 26/10) e antes de se corrigi-las já era do domínio público que todos todos os participantes iriam a entrevista.

4-Marcação de entrevista (dia 06/11) para todos os concorrentes antes da divulgação dos resultados da prova escrita já realizada. De notar que isto viola a norma divulgada, pelo Banco, que só iriam para entrevista os concorrentes com nota igual ou superior a 9.5 valores. Transparência?

5-Concorrentes apenas a cumprirem formalidades pois grande parte das vagas já estão preenchidas por estagiários com garantia de contrato. Portanto, não se trata de um concurso público, mas sim interno.

5-Será que a quantidade de quadros que precisam são apenas 16? Consta que não! Se calhar somando mais dois chega-se ao número certo.

Sem surpresas, alguns concorrentes até são caras conhecidas e associadas a algumas figuras do banco. Sem surpresas, entre os (já) contratados, haverão esposas, amantes, filhos, filhas, sobrinhos, sobrinhas destas mesmas figuras.

Um dia, os jovens Santomenses haverão de acordar e dar resposta adequada e esta oligarquia instalada que nega oportunidades iguais a todos os Santomenses.

Guanivaro Barbosa

    32 comentários

32 comentários

  1. SANTOMÉ CU PLIXIMPE

    10 de Novembro de 2020 as 9:52

    CONCORDO………..

  2. abre olho

    10 de Novembro de 2020 as 9:54

    Bravo caro jovem pela denuncia!!Jovens abram olho…se não fores de familia de fulano de tal ou com alguem na cozinha nunca chegarás a ter oportunidade no teu pais ao comando dos camaradas!Querem que tu saias e vás para Portugal ou outro país da Europa trabalhar nas obras ou outros trabalhos não qualificados e deixar eles em paz com suas falcatrua. Expulsam recursos do país para manter cá os ineptos, os incapacitados e os lambe botas e assim se perpetuam no sistema por várias gerações…

  3. Alligator

    10 de Novembro de 2020 as 10:43

    Meu caro, a única resposta adequada a esta oligarquia instalada e aos outros males que enfermam esta sociedade São Tomense, por culpa desta corja política que vem “estorricando” este povo há 45 anos, é uma resposta armada e muito sangrenta, com criação de grupos armados rebeldes e mesmo terroristas, a semelhança do que existe noutros países Africanos mas cujo o alvo seria ,claro, os políticos dirigentes.

  4. Jericho

    10 de Novembro de 2020 as 10:53

    Felicitações Guanivaro Barbosa pela coragem e frontalidade. De facto, o concurso do BC não passa de uma farsa, viola muitas regras impostas pelo Estatuto da Função Pública. A começar, principalmente, pela não publicação dos critérios de avaliação juntamente com o TDR. Por outro lado, até hoje desconhece-se os membros do júri.
    O pior cenário é quando soube-se que o presidente do júri analisou a candidatura do seu próprio filho, caricato não é! Só mesmo no nosso país. Por que em condições normais o mesmo deveria declarar-se inapto.
    As fontes internas do próprio BC alegam que o referido concurso está repleto de vícios sujeitos a anulação.
    A admissão de todos os concorrentes a prova oral ou entrevista de selecção não passa de um mecanismo para privilegiar esposas, amantes, filhos, filhas, sobrinhos, sobrinhas das figuras responsáveis do próprio BC. Espara a publicação final dos resultados e verão os 16 candidatos seleccionados.
    Portanto caro Guanivaro Barbosa, igualdade de oportunidade aqui na terra é tabú, não existe. Se não tiveres padrinhos ou costas largas, como se diz cá na banda, não vale a pena tentar.
    Essa situação tem que acabar.

  5. STP

    10 de Novembro de 2020 as 11:55

    infelizmente, após analisar o termo de referencia fiquei desapontado com uma instituição daquela e recusei-me logo, em candidatar.

    Precisamos ser mais sérios, a instituição é publica, deveriam dar oportunidade a todos os filhos de são tomé e principe, temos que começar a promover a cultura de mérito. uma grande instituição deve ter excelentes quadros e bons profissionais. deixam de promover esposa, primo, sobrinha, boquitas e por ai fora… hoje já não existe um verdadeiro concurso publico numa instituição publica. Até quando???????

  6. Martelo da Justiça

    10 de Novembro de 2020 as 12:22

    O grande problema é que, se o articulista fizesse parte dos que foram admitidos, não estaria aqui com essas considerações absurdas.
    Por outro lado, acha que se deve contratar um estrangeiro para vir corrigir as provas?? Que mentalidade??!! Se acha que houve irregularidades tem o direito de reclamar através de mecanismos próprios. Por que razão não o fez?? Cada um que chumba nos concursos públicos se fizessem artigos a dizer que houve irregularidades seria o caos. O Tela Non só publicava artigos dessa natureza. Em vez de estar a diminuir aqueles que foram os melhores por merito, devia procurar melhorar os seus conhecimentos para os próximos concursos e ver o que correu mal neste.
    Participar muitas vezes em concursos ganha-se experiência. Isto de pensar que vou ganhar logo a primeira é subestimar as copacidades de outros concorrentes.
    Emcorrajo-lhe a participar nos próximos concursos no Banco Central ou noutros Organismos.
    Força!!

    • Guanivaro Barbosa

      10 de Novembro de 2020 as 14:41

      Meu caro,

      Gostaria de acreditar que és um desatento, que não vives em STP real. Se queres que te diga, também fui selecionado para entrevista e DESISTO. Desisto porque não estou disposto a participar numa farsa, repito farsa.
      Presidente do Júri analisando a candidatura do filho? Achas que este não entra?
      Esposa do Diretor de Mercado e Gestão de Liquidez (Banco Central) entre os candidatos. Achas que a senhora não vai entrar?
      Sobrinho de alta figura do Banco, com informações privilegiadas, entre os candidatos. Continuas a achar que não entra?
      ..
      Candidatos com muito melhor desempenho na prova escrita (ainda não publicada, risos!) serem prejudicados pelas regras absurdas adotadas, ao ponto da sua cotação geral, até ao momento, estar no funda da tabela. Como explanei no artigo, a primeira fase já ditou os vencedores.
      Eu vi por diversas vezes conteúdos relacionados com o concurso serem publicados no site do banco, serem retirados, modificados e publicados novamente. Está tudo certo?
      Todo processo viola gritantemente a lei dos concursos da Função Pública. Dê uma olhada!
      Podia estar a tarde toda a citar casos. Não vale a pena.
      Acorda amigo!

      • Guanivaro Barbosa

        10 de Novembro de 2020 as 14:49

        Quase ia me esquecendo. Aquando a publicação dos 16 (mais risos) selecionados, te faço uma lista especificando quem é filho de quem, quem é esposa de quem, amante e por aí fora.
        Não me movo por inveja, mas julgo que STP é dos santomenses e não de um grupinho.
        Saudações.

        • Martelo da Justiça

          10 de Novembro de 2020 as 22:00

          Se for verdade tudo o que acabou de descrever, há matéria para pedir a anulação do concurso. Nunca se deve desistir quando estamos convicto de que temos razão e a lei ao nosso lado. Contrariamente ao que disse, moro em São Tomé e sou um veterano na Administração Pública. Já estive em posição de subordinado mas também de chefe. Promovi vários concursos. As vezes são os próprios candidatos ou os seus familiares que empurram os decisores para essas tipo de irregularidades. E quando não se cede a essas situações e os mesmos não conseguem os seus objetivos porque os outros candidatos tiveram melhores classificações, aparece sempre essa historia de que houve favorecimento no concurso. Acredito que possa haver irregularidades nos concursos aqui em São Tomé e Príncipe e em qualquer parte do mundo. Passei por muitas situações idênticas e nunca me conformei nem desisti. Por isso é que ganhei todas as batalhas e injustiças que me quiseram impor, porque sempre utilizei mecanismos corretos e bem fundamentados. É isso que deve fazer antes de escrever artigos no Tela Non, porque não vai resolver absolutamente nada. Vai aparecer aqui algumas pessoas a apoiar o que disse sem conhecer e ouvir também quem promoveu o concurso. O meu conselho é sincero de alguém que quer apenas ajudar com a experiencia de longos anos que tenho. Um abraço!!

          • Comentario Vazio

            11 de Novembro de 2020 as 14:03

            Oh sr. nada deste pais chega a ser serio. Acredito que tenha ocupado cargos de chefia, mas certamente deve ser de uma instituicao bem fraca onde ninguem quer la ir. Caso fosse um lugar de relevancia, aquando dos concursos que o sr. diz ter promovido, o sr. seria empurado a decidir a favor das ditas elites deste pais, PINTOS, OS TROVOADAS, MARIAS NEVES, OS FRADIQUES, porque sao esses mal feitores e os que mais praga tem a pagar pelo mal que afronta este pais. Alguem sem padinhagem, mesmo sendo qualificado a unica coisa que lhe resta e dar aulas, mesmo que seja contra a sua vontade.

          • Mendonça

            12 de Novembro de 2020 as 15:36

            Anular aonde? Em que instituição vai se pedir a anulação! Isso é um polvo com vários tentáculos e só com uma boca para comer. Ainda não perceberam que no nosso São Tomé todos os partidos são derivados do MLSTP! E agora pergunta, cual deles criam riqueza para São Tomé? Nenhum! Só sacam.
            Fazemos o raciocínio: surge um empresário, a partir de momento que entra ou participa num partido Político, já transforma em licenciado, com mestrado e até Doutoranento mas nunca engenheiro porque Eng, tem que mostrar trabalho, Deixa de ser empresário e passa a ser saqueador. Tudo farsa, até assinam documentos sem ler. Estamos carregados de licenciados analfabetos que só sabem trabalhar no estado e só em São Tomé. Sao Tomé e um país de emigrante, mas só dos menos letrados porque os licenciados não ousam sair porque os seus diplomas não servem no exterior. Há que provar muita coisa.

    • Matabala

      10 de Novembro de 2020 as 17:53

      És um palhaço que andou a vida toda a boleia do pai e agora vem defender um concurso que só vc vê k e transparente.

    • Jornalista de meia tigela

      11 de Novembro de 2020 as 9:55

      Tu calado serias um poeta. Deves ser um dos filhos dos camaradas do MLSTP que entrou no BC pela janela. BC é um antro dos filhos, sobrinhos, irmãos, boquitas, compadres, militantes, etc do MLSTP. Têm vergonha pah. O filho do Governador do Banco Central entrou pela janela com contrato por ordem do Ministro Osvaldo Vaz para Direcção dos Impostos recentemente. O mesmo de certeza que será um dos escolhidos, sim escolhido, no concurso do BC. Se a Administração do BC tivesse pessoas sérias, e com vergonha na cara, o mínimo que fariam era mandar anular este concurso.
      Mas tenho dúvidas que isso venha acontecer.
      Apelo a juventude deste país que se indignem e faça uma revolta…

  7. Sempre atento

    10 de Novembro de 2020 as 12:33

    Chamam aquilo de Banco Central? Eu não considero. Aquilo chama-se, monopólio financeira, formado por um grupo de políticos corruptos e suas elites que serve para beneficiar os seus familiares, parentes e amigos. Onde as candidaturas só passam na comunicação social de forma fantoche e que na realidade, os verdadeiros candidatos são pessoas ligadas a eles com cunha por detrás. Mas isto não vem de hoje. Foi contaminado com vírus do tempo do shr Pinto da Costa que tinha esta política suja nas entidades financeiras do país. Perguntem-lhe. São regras antigas do MLSTP. O Pêpê Lima bem cantou isso ; “…primero eu, segundo eu trissero sa fimilia”. O pior de tudo, é que não temos nenhum que dê um exemplo melhor. É colocar todos no saco atirar ao mar e chorar o saco perdido.
    Tirem-me desse filme.
    Fui…

  8. João Leite

    10 de Novembro de 2020 as 13:30

    INFELIZMENTE, o que este jovem diz é a mais pura verdade.
    Se quiseres ser bem sucedido neste país, só tens duas alternativas:
    – ou arranjas um bom padrinho ou te inscreves num partido político.

    De nada nos serve perder anos seguidos a estudar, pois nada disso é valorizado. Não há um cargo de relevância que seja ocupado por cidadão anónimo, cujo o único critério tenha sido a competência e o conhecimento do candidato.

    Saem uns e entram outros e o comportamento se mantém.
    Nem mesmo com um Primeiro Ministro intelectual, a coisa não se alterou.

    Éo país que temos…

  9. Crisotemos Café

    10 de Novembro de 2020 as 14:31

    MEU CARO . O Banco Central foi sempre assim. Tente ver quem são os funcionários do Banco Central, mormente os que entraram nos ultimos 4 anos?
    A ex-Governadora Maria do Carmo meteu lá muitos dos seus. Os ex-administradores os seus filhos e familiares. Um tal ministro das finanças sua esposa, Maria das Neves, sua filha e outras merds lá existem.
    Aquilo é um Estado dentro do outro Estado. O problema é que falta Governo com culhões para por um basta nesta merds. O patrice Trovoada que poderia fazer alguma coisa, fez outras besteiras, o actual, é podado, e não fará nada, é menina. Po isso, vai ficar assim até um dia.

  10. Mendonça

    10 de Novembro de 2020 as 16:02

    Meu jovem, essa história já é bem antiga. Desde 12 de Julho de 1975.
    As instituições do estado empresas familiares e as respectivas amantes que nem se quer sabe aonde surgem os diplomas. Há licenciados que não conhece os seus colegas de faculdade. Prova disso é nosso grau de desenvolvimento. Espero que os jovens despertam. Muda-se a banda e toca o mesmo porque os maestros São sempre as mesmas caras. O país precisa urgentemente de um partido de reconciliação aonde cabem todos os Santomenses. Os partidos existentes na estão gastos, já provaram muita incapacidade. Reforma por favor!!

  11. Filho de Pobre

    10 de Novembro de 2020 as 16:22

    MLSTP sempre foi assim. Agora estão a preparar caminho para as gerações seguintes continuarem a fazer o mesmo. Estamos a viver numa espécie de monarquia. Os pais passam o poder aos filhos e existe uma espécie de escravos que vão obedecendo sem pestanejar. Reparem que são os mais ricos deste país neste momento. Estão a passar testemunhos para os seus filhos e netos. Nós os jovens temos de organizar e acabar com este abuso. Basta ver quem tem as maiores roças deste país. Quem tem mais de 10 casas no país? Quem tem casas no estrangeiro. Quem casa no estrangeiro? Quem tem consulta no estrangeiro. Eles do MLSTP não descansam enquanto não continuarem a viver a custa do povo pequeno. Pensam que este país é deles.

  12. Nanana

    10 de Novembro de 2020 as 19:20

    Depois, há quem ainda tenha a lata de vir ao público dizer que os outros ficam lá no
    “Kóbó d’áwá”
    É venham
    “aqui, aqui, aqui”
    Está aí o aqui, aqui, aqui…
    Aqui onde só os manos, boquitas, primos, amantes, compadres e afins têm direito, mesmo não percebendo nada do posto de trabalho…
    É por essas e mais outras que o país está como está.

  13. PASCOAL

    10 de Novembro de 2020 as 23:47

    Sempre bom e importante relatar tais fatos, sobretudo quando fundamentados.
    Parabéns G. Barbosa.

  14. Me doze

    11 de Novembro de 2020 as 7:09

    Pois é, esta maioria queria o poder para fazer estas asneiras, corrupção, nepotismo, perseguições etc. Mas eu estou confiante que isto um dia vai acabar. Os são Tomense e verdadeiros filhos da terra estão muito cansado com isso. Um dia vão partir tudo. Podem crer. Nunca vi tanto abuso assim num país tão pequeno. So sabem enganar o povo.

  15. Gustavo Saldanha

    11 de Novembro de 2020 as 8:07

    Uum simples gestor de banco de dados(programador web) tem que ser mestrado, e de preferência em engenharia informática. Eu questiono o chefe de departamento de IT do Banco Central, não deixa de ser um engenheiro da instituição, mas resta saber se de facto não se esta a tentar enquadrar alguém já identificado. Meus caros para ser um profissional do IT não necessariamente deve-se ter um curso de engenharia informática, tecnologia de informação ou até mesmo computação ( que de facto e o diploma que mais se pede em grandes multinacionais, como a google, facebook, amazon, netflix etc), mas para dizer que muitos físicos, matemáticos também podem e normalmente são estes os melhores na área. De qualquer jeito, volto a reteiras, são requerimentos da instituição, mas a mim me cheira que haja bandidagem neste processo de selecção, alias pedir mestrado para trabalhar num banco até chega a ser idiotice e tolice. E mestre deveria ser mais voltado a uma carreira pedagógico-científica, mas certamente quem eles já tem na mão para entrar são mestrados ou doutores sem experiência laboral. (Piada).

  16. STP

    11 de Novembro de 2020 as 10:04

    Meu caro, Filho do governador e o filho do Delfin Neves estão no concurso e filho da ministra da Justiça os lugares já lhes pertence.
    Nós não temos banco para sentar nesse pais.
    Servimos para fazer campanha e eleger corruptos para puder. Um dia esse povo vai acordar. Não preocupam.

  17. Comentario Vazio

    11 de Novembro de 2020 as 14:11

    Aqui esta o problema deste pais. Semelhante artigo foi publicado e ninguem do atual governo sai para fazer comentarios, ou repudiar tais afirmacoes. O problema que se passa neste pais certamente deve-se ao fato dos governantes pensarem que o cargo lhes pertence por direito. Onde esta o sr.Americo, diretor da instituicao em causa? Nao teve ele a informacao do tal artigo ? Onde estao os jornalistas deste pais, coitados sao todos funcionarios de uma ou outra instituicao do estado e tem medo de perder esse bocado que auferem mensalmente, neste pais estamos as moscas, nao ha quem nos defenda. Nem mesmo a rapariga “JORGE BOM JESUS” nos consegue dar conforto nos dias de frio.

    • Mendonça

      12 de Novembro de 2020 as 15:44

      Comentar o que se nem ler são capazes. Se alguém enviar uma carta ao governo Santomense nunca consegue uma resposta. Quanto mais um artigo no tela non! Incapacidade de ler, incapacidade de dialogar, incapacidade de negociar. E a escola antiga (mando, mando, mando). Por isso o outro quando perde a eleição foge sem prestar contas. A escola e a mesma, a escola dos 15 anos. Um partido novo de reconciliação urgente. Nova página ja!!!

  18. Macalacata

    11 de Novembro de 2020 as 16:04

    Meus compatriotas,esta è uma situaçao muito vergonhosa dentro da nossa sociedade. No ano de 1995 participei num concurso para vaga nos correios.A nota maxima era 20.Eu tinha 19 valores.Havia 3 pessoas que tiveram 20 valores e esses 20 foram apadrinhados porque quando terminamos o teste tivemos a descutir o resultado e as pessoas que tiveram 20 na descuçao do teste nao acertavam em nada.
    Desde aquela data eu me apercebì da injustiça das oportunidades em Sao Tome. Hoje vivo e trabalho na Noruega desde 2008 depois de 10 anos em Portugal ao passo que devia ter uma carreira nos correios em Sao Tome e Prìncipe.
    De MLSTP AO ADI,DO PCD AO MFDM a m…è sempre igual.
    Portanto concordo plenamente com Guanivaro Barbosa.Obrigado

  19. Seabra

    11 de Novembro de 2020 as 22:07

    Este fato relato já data de longos anos, embora seja sempre bom e útil de denunciar esperando que situação encontro um termo definitivo um dia.
    Muitos empregados neste banco central e nos outros, foram pra lá trabalhar por cunha graças aqueles/as que fizeram parte da dita elite outora no comando, pois que muitas dessas pessoas obteram um lugar sem terem perfil adequado, sem competência. Passando um concurso nunca obteriam tal lugar, temos o caso flagrante da incompetente mulher do Gabriel Costa, a Laurinha. Só mesmo com a cobertura do homem dela é que ela pôde ser empregada no banco…e é tudo assim em STP há mais de 40 anos.
    Até quando?

  20. Comentador

    12 de Novembro de 2020 as 14:44

    Como alguém já comentou o Banco Central é um Estado dentro de outro Estado. Reparem que a Instituição nem se dignou em refutar o conteúdo deste artigo. Não se lhes pode imputar toda culpa. As seguintes perguntas se impõem:
    1)Aonde andam os jornalistas deste país? Não têm coragem de fazer perguntas? Mudem de profissão!
    2)Aonde andam as entidades competentes para averiguar os factos?
    3)Aonde andam outros concorrentes a vir mostrar a sua indignação, tal como fez o autor do artigo?

    CONCLUSÃO:
    Povo mente pequena, medroso e conformado.
    Merecem a sobra que vos dão!

  21. Xieee

    13 de Novembro de 2020 as 7:12

    Como Jorge boca xoroco disse cobo daua aqui. Já estamos a ver muito bem o aqui da desgraça. Só bandidos e malandros.

  22. ONDE MESMO?

    13 de Novembro de 2020 as 9:54

    Pelo que li no artigo e dos comentários, um filho do governador do banco, uma esposa do ministro ou um outro parente próximo de qualquer dirigente deste país não pode ter competência para participar num concurso que se faça ou ser integrado numa instituição. Pelos vistos, caso isso aconteça é porque foi apadrinhado, é corrupção, etc. A competência, o saber e os melhores corículos pertencem (neste país) sempre a aqueles cujo laço de consanguinidade não esteja diretamente ligado aos dirigentes deste país, santa ignorância, santa maldade (propositada).

    • Comentador

      13 de Novembro de 2020 as 17:39

      Não se finja de doido. Sabes bem que esses são os que assaltam as melhores oportunidades nesse país. Assaltam sim, porque toda gente sabe como entram nas instituições. Ninguem sugere que não possam se candidatar ou que não sejam aptos, mas que seja uma disputa justa, algo que toda gente sabe NÃO ACONTECE! Esses já nos roubam oportunidades no estudo, porque as melhores bolsas já são deles e no mercado de trabalho é o que se vê!

      Duvidas que esses meninos vão entrar? E agora me responda:
      No Universo de mais de 100 candidatos, justamente esses individuos são os melhores?
      Porque não se divulga as notas da prova escrita?
      Porque vão todos para entrevista?
      O que se está tentando esconder?

      Não enganas ninguem!

    • Fonseca

      13 de Novembro de 2020 as 17:45

      Ingorante es tu. Que pelas palavras nota-se que pertence a esse grupinho de malditos saqueadores!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo