Sociedade

OMS, Reino Unido e a BP financiam despistagem rápida da Covid-19 em STP

O laboratório de referência de São Tomé e Príncipe, onde a OMS instalou os primeiros equipamentos para realização dos testes PCR a Covid-19, vai ganhar mais rapidez na realização dos exames.

A modernização do laboratório PCR, é garantida pela parceria firmada nesta semana entre a OMS, o Governo britânico, e a petrolífera britânica British Petroleum, e o Ministério da Saúde de São Tomé e Príncipe.

O acordo assinado nas instalações do ministério da saúde, vai permitir a aquisição de equipamentos que vão acelerar a realização dos testes PCR no laboratório nacional de referência.

«Vai ajudar a comprar um novo equipamento para o laboratório o que vai permitir o aumento da velocidade na despistagem da Covid-19 no laboratório de referência de São Tomé e Príncipe», garantiu Anne Ancia, Representante da OMS em São Tomé e Príncipe.

A OMS aproveitou a cerimónia para alertar que a assinatura do acordo acontece num momento especial. Momento, segundo Anne Ancia, marcado pelo aumento dos casos da Covid-19 a nível mundial.

A OMS considera que São Tomé e Príncipe que tem a situação da doença sob controlo, também tem registado nas últimas semanas, « um aumento do número de casos que provocou o retorno ao Estado de calamidade», precisou.

Para além da despistagem rápida da Covid-19, os equipamentos que vão reforçar as capacidades do laboratório nacional de referência, vão «testar outras doenças que têm sobrecarregado o sistema nacional de saúde», assegurou a representante da OMS.

Desta forma a qualidade do sistema de saúde será reforçada em São Tomé e Príncipe. O Ministro da Saúde Edgar Neves, agradeceu o envolvimento dos 3 parceiros. Uma parceria que segundo Edgar Neves, reforça verbas para elevar a capacidade do laboratório nacional.

«O aumento exponencial do número de casos pelo mundo fora também já começa a reflectir no nosso país», alertou o ministro da saúde.

Jessica Hand, embaixadora do Reino Unido para São Tomé e Príncipe, e com residência em Luanda-Angola, também participou na cerimónia através de uma vídeo-conferência.

Abel Veiga

    2 comentários

2 comentários

  1. Victorino Andre

    19 de Novembro de 2020 as 11:29

    Como cidão santomensa na diaspora apelo ao governo o seguinte: urgente pra sao tomé é um Hospital de referencia construção de raiz covid pra sao tomé nao é prioridade
    Aproveita e pede apoio pra construir um bom hospitalcom toda especialidades de base
    Depous energias Idroelectricas
    Tèmos de sair desse patamar que …Bom dia

  2. Fuba cu bixo

    19 de Novembro de 2020 as 17:28

    Pois é é para isso que esta a servir o Covid-19 em S.tomé para dar dinheiro e hospital Ayres de Menezes continua uma lástima o povo ja não aguenta isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo