Sociedade

Unidade Central de Peritagem

Com financiamentos do Estado português e da União Europeia, está a ser montado em São Tomé, uma Unidade Central de Peritagem.

Trata-se de um organismo vocacionado para controlar o fluxo migratório nas fronteiras do país. Mas, o principal objectivo da Unidade Central de Peritagem é o combate ao tráfico de seres humanos e crianças em risco.

No quadro da instalação da unidade, peritos do serviço de estrangeiros e fronteiras de Portugal, formaram os agentes do Serviço de Migração e Fronteiras de São Tomé e Príncipe.

Ao mesmo tempo foram entregues ao Serviço de Migração e Fronteiras, os equipamentos que vão reforçar a segurança na primeira linha de controlo da fronteira.

Diana Tavares, quadro do serviço de estrangeiros e fronteiras de Portugal, garantiu que o Serviço de Migração e Fronteiras tem os equipamentos mais modernos para fiscalização dos documentos.

«Nós temos aqui equipamentos mais modernos do que os que temos em Portugal, ou na Europa. Aqui foi-vos atribuído o topo do que existe, é última geração de equipamentos», assegurou Diana Tavares.

Enquanto coordenadora do projecto, Diana Tavares, manifestou segura de que os quadros santomenses, darão conta do recado, no combate ao tráfico de crianças. Um fenómeno em fase de ascensão no continente africano.

«Os funcionários que participaram nesta formação estão agora dotados de mais e melhores ferramentas para combater o tráfico de seres humanos, prevenir e proteger as vítimas, com espacial enfoque para as crianças que foram o tema específico desta formação», precisou.

Serviço de migração e fronteira de São Tomé e Príncipe preparado para despistar documentos fraudulentos, com destaque para as situações de fraude de identidade.

O Ministro da Defesa e Ordem Interna Óscar Sousa, participou na cerimónia de encerramento da formação dos agentes do serviço de migração e fronteiras.

«Esta formação Interliga o que é hoje essa aldeia global ou comum. Hoje estudar ou apreender para todos nós deve ser a palavra de ordem e constante», afirmou o ministro da defesa e Ordem Interna.

Com apoio de parceiros internacionais, São Tomé e Príncipe se preparar para combater e prevenir o fenómeno de tráfico de seres humanos, com destaque para as crianças.

Abel Veiga

    2 comentários

2 comentários

  1. Vanplega

    9 de Dezembro de 2020 as 21:13

    Vamos ver se eles trabalham com rigor, nao andarem nas brincadeiras com quem os metem dinheiro no bolso.

    No mes de Novembro um togoles, saiu de Sao Tome e Principe, ja bebado com um garrafa de uisques na mochila.
    Como passou no controle nao sei. O voo era da TAP, destino LISBOA.

    SAO TOME- AGRA, AGRA-LISBOA
    A dado momento o dito personagem, comecou a beber e o 2 capital, foi ter com o indevido, obrigando a guardar o bendita uisque. Poucos minutos faltavam para alterrar em AGRA, o indevido levantou-se e com muito custo para o tal gajo sentar, sem antes o palerma tirar a sua pilinha e fazer chichi molhando os assentos. Ja na alterragem a pouca vergonha nao assentava. La assentou com ameaca de chamarem policia, o que veio acontecer.

    Como ele conseguo entrar no aviao todo bebado com a garrafa nao sei.
    Houve falia de autoridades Santomenses, juntos com senhores da TAP. Que podia por em perigo tudo o resto.

  2. jfernandes

    13 de Dezembro de 2020 as 19:58

    Se fosse uma bomba passaria na mesma
    .Nao ha profissionalismo

    Haja paciencia .

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo