Sociedade

“Calamidade” mantida para travar a transmissão exponencial do vírus SARS-CoV-2

Registo de mais de 40 casos de Covid-19 em 24 horas, passou a ser realidade em São Tomé e Príncipe na última semana. Registo insólito para um país, onde até finais de 2020, os casos positivos de Covid-19 raras vezes ultrapassavam 5 por dia.

Reunido o Comité de Crise para analisar o comportamento do Vírus SARS-CoV-2 no país, o ministro da Saúde Edgar Neves na qualidade de porta-voz do comité, garantiu que o vírus que provoca a Covid-19, atingiu uma fase especial de transmissão em São Tomé e Príncipe.

«O Comité de Crise deu orientações e avançou com medidas para travar a transmissão que se vem dando de forma exponencial», afirmou o Ministro da Saúde.

O Ministro Edgar Neves(na foto), disse a imprensa que em consequência da rápida transmissão do vírus, o comité de crise orientou o Governo a prorrogar o Estado de Calamidade por mais 15 dias, e a contar a partir desta segunda-feira, 15 de Fevereiro.

Para conter o alastramento da Covid-19, o governo deverá decidir na reunião do conselho de ministros marcada para esta segunda feira, novas acções que visam melhorar a eficácia das medidas de prevenção em curso, nomeadamente o uso de máscaras e o distanciamento social.

O Ministro da Saúde, indicou outras medidas de reforço da capacidade técnica de resposta no laboratório de referência. O Governo pretende adquirir novos equipamentos, para elevar a capacidade do laboratório de análises em dar resposta às solicitações, cada vez maiores do público infectado pelo vírus SARS-CoV-2.

Na luta contra a Covid-19, o Estado de Calamidade é prorrogado na ilha de São Tomé, e o Estado de Emergência é mantido na ilha do Príncipe.

Abel Veiga

    2 comentários

2 comentários

  1. Manuel Queirós dos Anjos

    15 de Fevereiro de 2021 as 10:48

    Meus senhores, deixem de brincadeira e passem a tomar medidas a sério de homens para homens.

    Deixemos de comportar como senhoras, e que não todas

  2. Sem assunto

    15 de Fevereiro de 2021 as 17:08

    Mais do mesmo.
    Exprimentem encerar todas as escolas, restringir circulação de pessoas nos mercados, diminuir o número de passageiros no táxi, e criar um plano eficaz de comunicação, pois existem mts concidadãos que ainda continuam a zoar com toda esta situação.
    Estás são no mínimo as medidas a serem tomadas urgentemente, o resto é jogo lúdico,faz de conta, brincadeira de crianças.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo