Sociedade

Começaram as obras de reconstrução da Ponte da Ribeira Funda e de mais outras

Osvaldo Abreu, o ministro das infra-estruturas que nos últimos dias se confrontou com a revolta dos taxistas da cidade de Neves, por causa da demora na reabilitação da ponte da Ribeira Funda, lançou as pedras para o início das obras.

Obra que o governo entregou a empresa ACA, a mesma empresa que está a reabilitar a estrada nacional número 1, mais concretamente da cidade capital até a cidade de Guadalupe, em cerca de 13 quilómetros.
O Chefe das Operações da empresa ACA, garantiu que o vão da ponte da Ribeira Funda vai ser alargado.

«A ponte será preparada com cerca de 10 metros de largura», declarou o responsável da ACA.
A ponte da Ribeira Funda, que tem provocado sucessivos cortes no fornecimento de combustíveis e outros produtos ao resto do país, deve ficar pronta dentro de 3 meses. A empresa ACA prometeu criar uma passagem alternativa para evitar o corte total na ligação entre a capital São Tomé e a cidade industrial de Neves.

No mesmo dia o ministro Osvaldo Abreu, lançou pedras para a reconstrução de uma pequena ponte na estrada do aeroporto internacional. À semelhança da ponte da Ribeira Funda, também a pequena ponte da estrada do aeroporto foi destruída durante a tempestade tropical de Dezembro do ano 2021.

A ligação terrestre entre a capital São Tomé e o aeroporto internacional ficou seriamente comprometida.
A empresa JAA, ficou com a empreitada que deve ser concluída dentro de 2 meses. «Vamos fazer uma ponte de raiz, com estrutura moderna», prometeu o senhor António, proprietário da empresa JAA.
A mesma empresa JAA, assumiu o compromisso de reconstruir a ponte sobre o Rio Contador, nos arredores da cidade de Neves.

Ponte da estrada do aeroporto

Obras que segundo o ministro das infra-estruturas são financiadas com fundos dos concedidos pelos parceiros internacionais, com destaque para o Banco Mundial. Fundos que ultrapassam os 10 milhões de dobras.

Lançamento de pedras

Sem recursos financeiros próprios, o Governo através do ministro das infra-estruturas, pediu ao Banco Mundial celeridade no processo de desbloqueamento de verbas para reabilitar outras pontes que tombaram durante a tempestade de Dezembro passado.

«As pontes de Lembá, Paga-fogo e Brigoma. Pontes que desabaram em Dezembro do ano passado. O Banco Mundial prometeu 4 milhões de dólares para as reerguer e está a demorar», reclamou o ministro das infra-estruturas.

Note-se que estudos do Instituto nacional de Estradas realizado no ano 2009 indicam que 166 pontes de São Tomé e Príncipe estão em vias de desabar. As enxurradas de Dezembro de 2021 destruíram uma boa parte delas. Outras estão a cair aos poucos, conforme a intensidade da chuva que cai.

Abel Veiga

3 Comments

3 Comments

  1. Santana

    9 de Maio de 2022 at 8:07

    ACA outra vez????
    Credo Políticos, Credo Ministro de Obras publicas, Credo Primeiro Ministro, Credo Diretor da INAE…

  2. Carlos Alberto do Espirito Santo

    9 de Maio de 2022 at 10:29

    O povo de Sao Tome e Principe, ñ vai aceitar mà construçāo dessas Pontes. È necessario colocar todos ingredientes nesta construçāo, porque è uma construçāo para ficar, ñ para dois ou três anos, mais para muitos anos.
    Todos envolvidos nesta construçāo seram responsabilizados por algo que correr mal. Desde engenheiro atè servente que roubar 1kg de cimento, serà responsabilizados.

    Nòs estamos fartos de ser enganados, roubados, de nòs construir miserias.

    Abram os vossos olhos

  3. Jfernandes

    13 de Maio de 2022 at 18:28

    Ja temos uma economia rebusta!…
    STP esta de tangaAAAAAAAAA…

    Ja noa tem por onde que se lhe pega
    O povo tem que dar a nova maioria mais 10 anos de mandato
    pode ser que so assim eles poderao por fim a presenca de santomenses
    na face da terra …

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top