Sociedade

Oeiras, Amadora e Lisboa financiam a construção do liceu do Príncipe

3 câmaras municipais de Portugal, nomeadamente Oeiras, Amadora e Lisboa vão financiar a construção de um complexo educativo na ilha do Príncipe.

O complexo educativo composto por um Liceu e um centro politécnico foi um dos temas da audiência que o Presidente da República Carlos Vila Nova concedeu à Isaltino Morais, o Presidente da Câmara Municipal de Oeiras.

Segundo o autarca português numa primeira fase, será construído o Liceu do Príncipe. Obra avaliada em 2 milhões de obras, e que será suportada em partes iguais pelas três câmaras municipais de Portugal.

Isaltino Morais – Declaração à imprensa no Palácio do Povo

«Depois de muitas diligências designadamente do Presidente do Governo Regional do Príncipe, foi possível articular actividade de cooperação entre as câmaras municipais de Lisboa, de Amadora e de Oeiras, no sentido de financiamento do novo liceu nacional do Príncipe», confirmou Isaltino Morais.

No átrio do Palácio do Povo, o Presidente da Câmara Municipal de Oeiras, anunciou que a obra de construção do Liceu do Príncipe deverá arrancar «se não neste ano, no princípio do próximo ano, na medida em que as 3 câmaras municipais estão de acordo em financiar este projecto», precisou.

Tradicionalmente o município de Oeiras tem intervenção no sector social e económico da região autónoma do Príncipe. Desta vez vai alargar a cooperação para a cidade de Neves, no norte da ilha de São Tomé.

Encontro de Isaltino Morais com o Presidente da República Carlos Vila Nova

O projecto de Desenvolvimento Integrado do Distrito de liderado pela irmã Lúcia Cândido, é o principal alvo. O projecto de apoio social dá assistência a mais de 2000 crianças, e a centenas de idosos do distrito de Lembá.

«É uma obra que nos impressiona e merece toda ajuda. Identificamos as suas necessidades que se centram na ampliação do espaço do jardim infantil para aquelas centenas de crianças, que ali são cuidadas todos os dias», pontuou Isaltino Morais.

Foi também identificada uma obra de saneamento básico, e de arruamentos que segundo Isaltino Morais, a câmara de Oeiras irá patrocinar.

Abel Veiga

4 Comments

4 Comments

  1. ABC

    21 de Julho de 2022 at 21:54

    “Depois de muitas diligências designadamente do Presidente do Governo Regional do Príncipe, foi possível articular actividade de cooperação entre as câmaras municipais de Lisboa, de Amadora e de Oeiras, no sentido de financiamento do novo liceu nacional do Príncipe», confirmou Isaltino Morais.

    No entanto chamavam Presidente Felipe de garoto. Olha só o resultado. Temos que dar ele mais oportunidade

  2. Andorinha

    22 de Julho de 2022 at 10:01

    Meus parabéns ao Presidente do Governo Regional pelo seu esforço e empenho neste processo, Filipe Nascimento que é quadro da Câmara Municipal de Oeiras utilizou a sua influência para bem do Príncipe e estou convencido que ele não vai comer dinheiro como fez Osvaldo Abreu com dinheiro da marginal.

  3. Célio Afonso

    22 de Julho de 2022 at 11:32

    Importante é não deixar dinheiro cair nas mãos dos políticos em S. Tomé. Td deve ser coordenado pelo governo regional do Príncipe.
    Desta forma o governo do Principe poderá dar uma grande lição de gestão da coisa pública ao governo central.
    Que venham mais parcerias.

  4. luisó

    22 de Julho de 2022 at 18:30

    No fundo e no final quem vai pagar isto tudo, 2 milhões de euros, são os contribuintes portugueses para um País que se diz independente e soberano há 47 anos, obras que são infraestruturas estatais.
    Quanto ao apoio nas Neves é diferente e é de salutar e incentivar pois trata-se de apoio social e não estatal.
    Enfim…….

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top