Sociedade

“Saúde para Todos” alivia crise de reagentes nas unidades de análises clínicas

Todas as unidades laboratoriais do sistema nacional de saúde, vão receber meios completares de diagnósticos, ofertados pela cooperação portuguesa.

Os materiais com destaque para os reagentes, foram entregues na manhã de quinta feira, à Ministra da Saúde Filomena Monteiro.

A tradicional carência de meios de diagnóstico nos 8 laboratórios de análises clínicas de São Tomé e Príncipe, poderá ser aliviada nos próximos dias.

“Saúde para Todos”, projecto financiado pela cooperação portuguesa, disse através do seu director, Antómio Lima, que a qualidade de atendimento médico nos centros de saúde vai melhorar.

«Dando aos centros de diagnóstico, quer a nível do hospital central, quer a nível dos distritos as capacidades necessárias para um diagnóstico mais correcto e mais atempado das situações clínicas», referiu o médico ortopedista que dirige o projecto Saúde para Todos.

Avaliado em 140 mil euros, o apoio em meios de diagnóstico, é mais um investimento da cooperação portuguesa, num projecto de promoção da saúde, que começou no ano 1988.

Embaixador de Portugal faz a entrega dos meios de diagnóstico à Ministra da Saúde

Rui Carmo, embaixador de Portugal em São Tomé e Príncipe, destacou o impacto da cooperação portuguesa na melhoria dos cuidados de saúde no país.

«Hoje São Tomé e Príncipe tem dos melhores indicadores de saúde da África subsaariana o que certamente se deve ao impacto desta parceria sólida, do trabalho conjunto da cooperação portuguesa, da Associação Marquês de Valle Flor e do Ministério da Saúde de São Tomé e Príncipe», precisou o embaixador de Portugal.

O projecto saúde para todos apoia o sistema de saúde são-tomense com assistência médica em 26 especialidades. Instalou a telemedicina, reabilita e apetrecha as infra-estruturas de saúde, e dá formação ao pessoal clínico são-tomense.

A Ministra da Saúde, Filomena Monteiro, reconheceu que o sistema nacional de saúde, «fica muito mais reforçado com os equipamentos e reagentes que recebemos. Vimos recebendo este apoio deste o ano 2005», pontuou a ministra.

Fica assim aliviada a crise de reagentes nos laboratórios de análises clínicas em São Tomé, e também na ilha do Príncipe.

Abel Veiga

5 Comments

5 Comments

  1. Fuba cu bixo

    28 de Julho de 2022 at 21:08

    Misericórdia governo de Jorge Bom Jesus é uma vergonha passaram 4 anos só a receber ofertas e insegurar obras de Patrice Trovoada deixou.
    Nos não queremos governo pedinte sem ambição que só sabe pedir. Faz sai.

  2. Sotavento

    29 de Julho de 2022 at 8:24

    E para quando um hospital de referencia?

  3. Lucas

    29 de Julho de 2022 at 9:23

    E não cansam da mão estendida

  4. Carlos Alberto do Espirito Santo

    30 de Julho de 2022 at 13:33

    Isto è para fazer Português ver

    Eles nos dāo em nome da nossa saùde e de ùnico hospiral, mais depois os tecnicos roubam tudo.

    Vamos esse donativos à venda no mercado( feiras) e nas clinicas particulares.

    Eles roubam tudo

    • VAI TU

      30 de Julho de 2022 at 16:20

      Eles quem?
      Mandar prender essas pessoas, por dois motivos; Furto e Atentado à Saúde Pub.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top