Sociedade

“Arca da Paz” da China navega rumo a África para dar assistência médica a população de 12 países

 “Arca da Paz”, é o nome do navio-hospital da marinha do Exército Popular de Libertação (APL) da China. Deixou no domingo de manhã o porto militar em Zhoushan, província chinesa de Zhejiang (leste), para realizar a “Missão Harmonia 2024”.

Durante esta missão, o navio visitará 12 países africanos, nomeadamente, as Seicheles, a Tanzânia, Madagáscar, Moçambique, a África do Sul, Angola, a República do Congo, o Gabão, os Camarões, o Benim, a Mauritânia, e o Djibuti.  «Prestará serviços médicos às populações locais», diz a agência chinesa de notícias XINHUA.  

Sri Lanka é o único país asiático que vai receber assistência da Missão Harmonia 2024. O navio – hospital também fará escala em dois países europeus França e a Grécia.

Trata-se da 10ª Missão Harmonia para a “Arca da Paz” desde a sua entrada em serviço em 2008.

A “Arca da Paz” oferecerá diagnósticos e tratamentos gratuitos para doenças comuns e predominantes para residentes dos respectivos países africanos, e também aos funcionários de instituições chinesas e cidadãos chineses.

Abel Veiga / XINHUA

4 Comments

4 Comments

  1. China, Russia, Ocidente Nao Da

    16 de Junho de 2024 at 21:52

    China e Russia vao dar pernas aos africanos em Africa. Nao fazem jogo limpo. Recusam em nos dar arma nuclear ou ajudar obter uma, porque razao? Exploracao. Vao usar o modelo ocidental de manipulacao enquanto nos dao rebucados de infrastruturas sem tecnologia, sem conhecimento ou treino adequado. Dao-nos o resto!

    Queimar
    Tit-for-tat

    Não és tu Carlos Vila Nova com as tuas patetices, lentidão e ignorância soberba quem vai decidir sobre a guerra política em São Tomé. Cabe ao povo de São Tomé e Príncipe decidir como se vai por a casa na linha, em ordem. Muita corrupção. Muita desordem. Muito roubo. Muita anarquia. Muito atraso ao país e ao povo. Tem de haver uma forma de resolver o mal para que o tal conheça uma trégua. Com guerra vamos cessar falta de respeito e ajudar o povo para se desenvolver, por o país numa via de paz e impor ordem, disciplina, estabilidade, obter progresso económico e financeiro, instalar disciplina e trabalho, produtividade, e respeito mútuo.

    Notem: Patrice é uma pessoa egoísta e hostil que não está disposto a gastar para o desenvolvimento do nosso povo Santomense ou doar dinheiro de origem donativo para fazer crescer São Tomé e Príncipe. Ele, Patrice Trovoada, o que quer é só roubar para o interesse pessoal e interesse dos gatunos do grupinho dele. Temos que destruir o mal!
    Scrooge

  2. Madiba

    17 de Junho de 2024 at 11:29

    Mas o quê que S. Tomé e Príncipe e os santomenses têm a ver com esta notícia? Francamente!

    • Não Sabia. Obrigado pela Informação

      17 de Junho de 2024 at 18:18

      Não sabia que o que se passa em África não tem nada haver com São Tomé e Príncipe! Mesmo considerando STP um país africano e geograficamente na proximidade muito perto ao continente africano?
      Lógica? Francamente
      Sempre alertamos aos factos e menos emoções.
      Teimosos! Pessoas que não entendem geopolítica e estratégias políticas que se escusem.

  3. Mé Dumu

    17 de Junho de 2024 at 19:09

    Fala von-von qual é o interesse desta notícia se São Tomé e Príncipe não foi contemplado com esta esmola?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top