Suplemento

STP e Cabo Verde : Uma análise comparativa das políticas de educação e do ensino do português

SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE E CABO VERDE: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DAS POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO E DO ENSINO DO PORTUGUÊS

Um trabalho de Sónia dos Reis Magalhães,  Investigadora santomense (39 ANOS).

https://www.facebook.com/sonia.magalhaes.10?lst=100000863641375%3A100000863641375%3A1546513636

Pertence ao grupo de Investigadores do CHAM — Centro de Humanidades é uma unidade de investigação inter-universitária vinculada à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e à Universidade dos Açores.

(2013 até 2018) – Doutoramento em Estudos Portugueses, Especialização Ensino do Português. Tema da tese (SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE E CABO VERDE: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DAS POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO E DO ENSINO DO PORTUGUÊS).

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Universidade Nova de Lisboa – Portugal.

(2015 até 2018) – Consultora e coordenadora de projetos internacionais no âmbito de cooperação Euro-África.

(2011 – 2013) – Mestrado em Ciências da Educação.

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Universidade Nova de Lisboa-Portugal.

(2004 até 2011) – Professora do Ensino Secundário no Liceu Amílcar Cabral – Santa Catarina de Santiago – Cabo Verde.

(2002 – 2007)- Licenciatura em Ciências da Comunicação especialização Marketing e Publicidade.

Universidade Jean Piaget de Cabo Verde.

 

SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE E CABO VERDE: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DAS POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO E DO ENSINO DO PORTUGUÊS

 

SÓNIA DOS REIS MAGALHÃES 

RESUMO

No contexto de São Tomé e Príncipe e de Cabo Verde a língua portuguesa tem um estatuto especial, um lugar privilegiado que lhe é conferido pelo seu estatuto de língua oficial. Adotada como Língua Oficial desde a independência política, em 1975, é valorizada positivamente como língua de união na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, de comunicação internacional e transversal a toda a aprendizagem. Porém, a implementação de políticas educativas voltadas para o ensino da língua portuguesa ao longo dos anos tem demonstrado ser insuficiente, tornando imprescindível a necessidade de considerar mudanças estruturais.

Leia na íntegra a investigação de Sónia dos Reis Magalhães –  DOUTORA SÓNIA MAGALHÃES

 

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo