Opinião

Estratégia de diversão ou desespero de causa?

Na semana passada fomos brindados, uma vez mais, com novos golpes de teatro do partido ADI, cuja últimas acções e reacções vêm confirmar o desnorte que graça por aquelas bandas em consequência da liderança por controlo remoto que decidiram, perdão, que o senhor Patrice Trovoada decidiu inaugurar desde Dezembro de 2012.

Desta vez, tomamos conhecimento que a ADI decidiu, qual pessoa que cai de uma jaqueira, como o povo, na sua anciã sabedoria costuma dizer, mandar os seus jovens, dirigentes e militantes da JADI, escreverem uma carta ao Papa Francisco, sob a capa de insuspeitos cidadãos indignados a reclamarem de tudo e de todos enquanto que aos mais velhos coube a tarefa de intentar uma acção contra algumas altas figuras do Estado São-tomense no Tribunal Penal Internacional. Isso mesmo: Tribunal Penal Internacional, o tal que foi inventado para julgar os mais graves crimes contra a humanidade, nomeadamente genocídios e outros crimes de guerra. Sim, crimes de guerra.

Ao ler o comunicado da ADI, desta vez assinado pelo próprio Patrice Trovoada, achei que era mais uma brincadeira, embora de muito mau gosto, que pretendia dar corpo à estratégia do partido no sentido de tentar passar, a qualquer custo, a ideia da suposta deriva totalitária que se vive no País e que, segundo têm afirmado, nos levará de regresso à ditadura patrocinada pelo Presidente Pinto da Costa. Mas, como tenho feito ultimamente, abstive-me de tirar qualquer conclusão precipitada e esperei pacientemente pelo programa “Debate Africano” da RDPÁfrica onde o nosso comentador residente tem tido a excepcional capacidade de decifrar tudo o que pensa e maquina a cabeça do senhor Patrice Trovoada.

Dito e feito. No domingo passado lá ouvi o Dr. Abílio Neto explicar, pormenorizadamente, afinal em que consistia as motivações e o alcance da referida acção. Se eu tivesse a mania da perseguição era capaz de jurar que o Dr. Abilio Neto deve ser, ele próprio, um dos mais activos conselheiros do Patrice Trovoada nos últimos tempos ou então, o homem deve ter uma costela de bruxo, tal a sua capacidade para esmiuçar, as vezes até para justificar, as descabidas acções e intenções da ADI, mesmo levando de vez em quando alguns chupos dos seus colegas de debate.

A ligeireza e a malvadez com que a malta da ADI e os seus seguidores (mormente os dignos jornalistas e comentadores da RDPÁfrica) têm assassinado a imagem de São Tomé e Príncipe a nível internacional é um claro sinal de que os interesses partidários continuam a ter supremacia sobre os interesses da nação e revelam uma falta de patriotismo atroz, digno apenas de quem realmente não gosta deste País e que apenas pretende usa-lo para alcançar os seus objectivos obscuros.

Não há nada que o actual poder faça de interessante que consiga cativar honras de notícias destacadas nos noticiários da dita estação de rádio e, pelo contrário, quando há algum facto político, mesmo que baseado em boatos infundados, contra o actual poder ou a favor da ADI lá temos que levar o dia inteiro com o senhor correspondente Óscar Medeiros e as vezes até com resumos aos fins de semanas. Assim também cansa, tentem ao menos disfarçar um pouco. Quem não vive em São Tomé e tem apenas como fonte de informação a RDPÁfrica deve achar que vivemos em estado de sítio ou em pré guerra civil.

Qualquer cidadão mais ou menos lúcido consegue ver que a estratégia de pretender colar o actual poder ao totalitarismo, ao ponto de apelida-lo de “Ditadura fascista” revela puro desnorte e falta de visão estratégica, sabendo que no mundo globalizado de hoje, nenhum Governo pode se dar a esse luxo, atendendo que as Representações Diplomáticas e as Organizações Internacionais ancoradas no País andam sempre de olho aberto e no mínimo pio, seriam as primeiras a meterem a boca no tronbone, numa primeira fase, para depois fugirem do território em caso da situação complicar-se, como recentemente fizeram na Guiné-Bissau, com as naturais consequências nefastas para um Estado pedinte como o nosso.

Mas, pelo contrário, as Organizações Internacionais, como o PNUD, o FMI, o Banco Mundial e a União Europeia continuam a implementar os seus programas de cooperação como STP e nos últimos dois anos foram acreditados mais de uma dezena de novos Embaixadores, para além de não termos noticias de que alguma Embaixada tenha fechado as portas por achar que a democracia está em perigo em STP ou que há perseguições políticas em STP.

Para o azar do senhor Patrice Trovoada, dias depois dessa acção desesperada da ADI, a Embaixadora da União Europeia, a toda-poderosa União Europeia, defensora dos fracos e oprimidos e baluarte dos direitos fundamentais e democráticos, visitou o nosso País e afiançou aos microfones de toda a comunicação social (excepto, claro, da RDPÁfrica) que a democracia em São Tomé está no bom caminho e que não tem nada que a leve a concluir que as eleições não serão marcadas no tempo previsto. Mais palavras para quê?

Aurélio Pontes

    11 comentários

11 comentários

  1. Eusebio Neto

    27 de Junho de 2014 as 14:00

    Custa-me reconhecer essa verdade indisfarçável, o meu primo Dr Abílio Neto ha muito que esta clinicamente doente! Raciocina pouco ou mal e esta obcecado pela família Trovoada, entende-se o poder. Repelidos pelas babuzerras com que nos tem atingido semanalmente com o apoio publico das autoridades portuguesas e não só, muitos cidadãos santomenses e de muitas outras nacionalidades deixaram de acompanhar a RDP Africa/Debate Africano. Outros continuam lhes ouvindo para, simplesmente tentar descobrir que neurônios da cabeçá do Dr Abílio estão em falta e/ou a mais. Ou, mais grave ainda, ele e “bandido” fingido e oportunista, anda a explorar a “ignorância” jurídico-politica do Patrice Trovoada, tirando proveitos financeiros inimagináveis. Caro primo, francamente falando, sobre que bases jurídicas e logicas se assentam as pretensões do Patrice Trovoada e da ADI ao apresentarem queixas crimes contra autoridades legais do nosso pais. Tudo isso tem cheirado a um plano de golpe de estado que rapidamente se tem desfeito por falta de apoios e ou negação de ajudas eventual e anteriormente prometidas por rostos ocultos.Caro Dr. Abílio Neto ate quando você terá a humildade de reconhecer os erros do Patrice Trovoada e das gentes da ADI? Depois deste amontoar de falsidades, incoerência, incompetência e desnorte durante todo o tempo que a RDP AFRICA tem tem acomodado para atacar o teu próprio pais e teu povo, que homem ou mulher no pleno uso das suas faculdades mentais e intelectuais acreditara nas tuas bocas mal cheirosas? Oh homem, desperta-te e vê o mundo como ele realmente e, Pelo menos copie os teus companheiros do programa e tente ser o menos trovoada dependente possível. O Patrice Trovoa e a ADI estão a jogar cartadas erradas que, registe, acabara por os asfixiar a eles mesmos. E se insistires nas tuas demonstração de rancor, ódio e ambição desmedidos, “morreras” com eles.

    Home migu d’home eh cá toque cope ni fessa! E o meu aviso amigo!

    Viva S. Tome e Príncipe!

    • Falar Verdade

      27 de Junho de 2014 as 17:57

      Eusébio, tu és inimigo e não amigo!

      • mandja

        28 de Junho de 2014 as 1:27

        Imbécile…connard, vraiment! Gente como você é que leva STP à baixo….quanto é que o P.Trovoada lhe paga, para voce continuar a dizer besteiras? Cala-se, dê-nos férias da sua ignorância .por esmola!

    • mandja

      28 de Junho de 2014 as 1:42

      Patrice Trovoada paga , corrompue e manipula alguns jornalistas, partidários e que nao respeitam a déontologia profissional , em troca de alguns $$$ (pertencendo STP),cito alguns : jeune Afrique, RTP Africa….quem pode votar para um partido, cujo o líder faz campanha contra o país que ele pretende um dia governar? Isto porque há um sentimento de ódio e rancor contra alguns dirigentes políticos de STP…au premier loge, le président Pinto da Costa, l’ennemi juré des Trovoada.

  2. Fédé ká Dóxi

    27 de Junho de 2014 as 15:13

    Como o ADI pretende governar São Tome e Príncipe assim? Passando educação de desordem e de indisciplina. O Abenilde é um exemplo. Os jovens do ADI não se comportam de forma humilde e educada. Porque o PT, Levy, Abenilde, Idalécio, Isabel entre outros educam os seus jovens nesse sentido. Meus caros vá um dia a Assembleia e vejam in loco como eles se comportam. Foi pena os seguranças não terem posto Levy na rua. Que país teremos com o ADI no poder? Povo de STP repensem bem.

  3. Leitão

    27 de Junho de 2014 as 17:36

    O ADI está a desiludir-me completamente. É triste constatar isto mas é pura verdade. Não estão preparados para governar este país. Tenho muita pena de dizer isto até pelo facto do país precisar de alternativa. Mas com esta postura o ADI não vai a lado nenhum. Tinham toda a oportunidade de ganhar eleição e não sei o que aconteceu estão todos os dias a entregar esta possibilidade ao atual governo. Até parece que o ADI não quer ganhar as eleições. Sinceramente que eu não percebo isto. É muita infatilidade e falta de rumo. Eu não sei se é pelo facto de não terem liderança interna ou pelo facto de estarem desorientados com qualquer coisa que eu não percebo esta atitude tão infantil.

  4. Sama Bobô

    29 de Junho de 2014 as 7:48

    Ó senhor Leitão, quem estará preparado para governar S. Tomé? Preciso desse esclarecimento. Estamos a 39 anos da independência. Tomemos CABO VERDE, como exemplo!

  5. Leitão

    29 de Junho de 2014 as 19:07

    Meu caro Sama Bobô, se ninguém está preparado para governar S.Tomé porquê que estão tão interessados que se marque eleições? Na sua ótica eles querem eleições para quê? Preciso deste esclarecimento seu.

    • Angolar de Neves

      29 de Junho de 2014 as 21:40

      Gostei senhor Leitão. Neste espetáculo triste que se passa no país não consigo perceber que a única preocupação dos políticos seja a marcação de eleições sabendo nós que nenhum deles serve os interesses do país neste momento. Se eu fosse o presidente da república não marcaria nenhuma eleição de porcaria enquanto estes partidos não se organizassem todos, elegendo nova direção, gente com responsabilidade, terem um programa político que dê resposta aos problemas do país e uma liderança respeitável. E todos tinham que descartar de deputados do tipo do senhor Levy Nazaré e outros arruaceiros e corruptos. Caso contrário não haveria eleições para ninguém porque isto não é uma democracia séria. Formava um governo de gestão durante dois anos, constituído por cidadãos independentes e competentes deste país, até que os partidos nacionais estivessem organizados e com capacidade de resposta para resolver os problemas do país. Só depois destes dois anos é que ocorreriam eleições no país. Não podemos continuar nesta vergonhice provocada pelo senhor Levy Nazaré e outros corruptos deste país.

  6. José Luis Tavares

    30 de Junho de 2014 as 13:21

    Deus fez o mundo de uma só vez e por infelicidade de certos povos, aparecem certas cabeças humanas que só vieram à face da terra para complicar, tínhamos como exemplo a bem pouco tempo o Dr Savimbi, e a UNITA é hoje uma outra força política, o Daklama da RENAMO, outra cabeça humana tão pródiga como a de alguns, que, pelo poder, juram compromissos obscuros com o povo sem que este os tenha solicitado seja o que for e como se não bastasse, ainda que nesta corrida cega e absurda, tenha que custar a vida de almas inocentes. Ainda
    bem que os Santos, Tomé e António, têm ouvidos e olhos para na hora H, darem os seus respectivos veredictos.

  7. espirito santo

    3 de Julho de 2014 as 10:26

    Você é um coitado e burro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo