Opinião

O meu relógio da China

Este relógio de parede foi adquirido há 43 anos. Fez parte do primeiro lote de mercadorias fornecidas pela República Popular da China após a proclamação da independência de São Tomé e Príncipe.

O relógio sempre funcionou bem até há pouco tempo, desde que se lhe desse a corda de tempo em tempo. Apesar duma queda de cerca de 3 metros, devido a falta de cuidado de um dos meus filhos, que resultou no estalar do vidro do mesmo, resistiu e não deixou de funcionar. Ficou parado quase 7 anos devido a minha ausência no Pais mas depois do meu regresso e acionando o respetivo mecanismo de corda, continuou a funcionar e a emitir horas certas e as respetivas badaladas. Nunca avariou.

Há cerca de 10 dias, o relógio da China, como lhe chamamos lá em casa, deixou de funcionar. O anúncio foi feito pelo Lucas, meu netinho de 6 anos que contava sempre com o sino do relógio para se orientar no horário do almoço antes de ir para a escola que fica há algumas dezenas de metros da nossa casa.

A voz melancólica do Lucas fez-se sentir dizendo: – Nando, o relógio da China parou. Ele sabia que não era uma situação normal porque viu-me a dar a corda ao relógio no dia anterior. Portanto, a causa não podia ser falta de corda. O Lucas prosseguiu dizendo: – Como vou orientar agora para ir para escola? Tive que tranquiliza-lo dizendo que iriamos encontrar outro mecanismo para resolver o problema.

Não só o Lucas ficou triste, mas toda a gente lá em casa porque, este relógio, para além do seu valor afetivo, tinha uma grade utilidade, pois, o tocar do sino era ouvido a distancia, em toda casa e no quintal.

De imediato, peguei no relógio e levei-o para o senhor Miguel meu amigo relojoeiro de longa data. A primeira avaliação feita por ele deixou-me tranquilo. Ele dizia-me – Há possibilidade de reparação do relógio.

Como combinado, no dia seguinte voltei ao relojoeiro para recuperar o objeto sem ter a certeza de que o mesmo pudesse ter solução.

Foi-me dado uma agradável notícia: – Senhor Simão o seu relógio já está reparado… E o relojoeiro prosseguiu: – Não houve nada de grave, apenas precisava de limpeza. – Ele ainda tem muitos anos de vida…

Não imaginem a satisfação que me transbordou no rosto e também lá em casa quando souberam que felizmente podiam ainda contar com os benefícios do famoso relógio que já fazia parte da família, pois, este objeto está lá em casa antes do nascimento de todos os meus filhos. Por isso é que a sua avaria causou uma situação deprimente lá em casa.

Decidi partilhar essa pequena história com os meus amigos, porque para além de pessoas, também animais e objetos de estimação com os quais convivemos e utilizamos por muito tempo, causam-nos tristeza e perturbação na nossa rotina, quando por alguma razão deixamos de contar com eles.

Outra ilação que se pode tirar neste caso é a afirmação errada de algumas pessoas de que todos artigos da China não prestam. Essa história vem desmentir essa afirmação.

Fernando Simão

Fevereiro/2019

    8 comentários

8 comentários

  1. JC

    18 de Fevereiro de 2019 as 9:09

    Gostei do artigo. Bela escrita Sr.

    JC

  2. Souza

    18 de Fevereiro de 2019 as 9:18

    Isso é um jornal, blog ou Facebook?
    Convenhamos né… Quando queremos ler histórias furadas vamos as páginas do Facebook. Aqui é pra vermos as notícias do país e do estrangeiro.
    Meu entender

    • De Longe

      18 de Fevereiro de 2019 as 10:44

      A riqueza de um jornal vai muito pela diversidade de informação. Um espaço de opinião não é necessariamente um espaço de notícias. No mesmo jornal cada um deverá procurar o espaço que lhe interessar. Procurarmos a nota perdida ao pé de um poste de luz, por ter luz, quando sabemos que está caída noutro lugar é mau para o juízo que possam fazer de nós. Pior ainda se manifestarmos o nossa frustração. Diz-se que para quem sabe ler um pingo é uma letra, para quem saiba interpretar, qualquer conversa pode gerar boa discussão. Precisamos de respeitar as pessoas que saibam tirar bom proveito de o que foi escrito e mais, no espaço a isso dedicado.

  3. Sotavento

    18 de Fevereiro de 2019 as 10:18

    O artigo é bonito muito bem redigido más por favor não é para um portal destes.Venho a telanon buscar noticias da minha terra e não historias destas, porque todos temos una similar…com todo respecto sr. Fernando

  4. Amar o o que é nosso

    18 de Fevereiro de 2019 as 13:39

    Gostei bastante de ler o texto do senhor Fernando. Pode sim publicar no telanon. Bem bom. Faz bem a mente

  5. MIGBAI

    18 de Fevereiro de 2019 as 15:50

    Fico tão triste ao ver certos comentários que me pergunto, valerá a pena viver junto de gente desta estripe?
    Gostei meu mano velho, e por favor não ligues a negrumes, que aqui aparecem somente para chatear a gente.
    Eles que se danem e toca a escrever histórias de vida, coisa que eles não compreendem, pois são uns consumistas natos do usa e deita fora.
    Força mano e que o teu relógio continue a marcar o tempo sempre com precisão.

  6. Ralph

    1 de Março de 2019 as 0:44

    O mesmo pode ser dito em relação à qualidade de manufatura em muitos países. Por exemplo, “feito no Japão” costumava ser uma indicação de produtos baratos de má qualidade. Porém, ao longo das décadas, os japoneses têm-se tornado em fabricadores de produtos de alta qualidade, reconhecidos hoje em dia como sendo entre os melhores no mundo. O mesmo está a acontecer em releção aos produtos chineses, com o rótulo de má qualidade passando para outros países, como a Índia e Vietname. Então, não me surpreende que um relógio da China possa ser um produto fiável e duradouro.

    • Joaquim

      1 de Março de 2019 as 7:45

      China fabrica satélite, train de alta velocidade e fabrica muitos produtos de alta tecnologia……

      Porque a China também fabrica produtos de qualidade mal? é isso que China fabrica produtos de acordo com as necessidades dos clientes.

      Caro compatriota, se você foi à China, vai saber que qualidade dos produtos usados pelos chineses é muito boa.

      Nós somos muito pobres, isso é razão que sempre compramos produtos de qualidade mal !!!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo