Opinião

O estado de emergência e a lepra pulmonar

Estamos nus perante o incerto no tempo de coronavirus
(Covid 19)

Mais vale a pena prevenir do que remediar, o homem prevenido vale por dois. As barreiras sanitárias com que o pais vive não ajudarão a controlar um eventual surto deste vírus de risco biológico.

Para evitar que São Tomé e Príncipe caia numa situação desesperante de ameaça a segurança de saúde pública ja mais vista em toda sua historia, precisamos todos ter consciência de que é preciso agir ja, preventiva e decisivamente para evitar a dizimação da população que ja e muito pouca.

Qualquer pessoa que entrar no pais, nacional ou estrangeiro, por via aérea ou marítima, independentemente de ter sido testado nos países de origem, quer apresente sintomas ou não deve obrigatoriamente estar em quarentena por 14 dias. Esta medida deve entrar em vigor imediatamente.

Os parceiros tradicionais de São Tomé e Príncipe estão afectados e abraços com um número incomensurável de contaminações do vírus não nos poderão acudir, por conseguinte não devemos subestimar a escala, dimensão e a magnitude desta crise.

Os estrangulamentos, estruturais dessa pandemia tem a potencialidade de causar carências gritantes e limitações de recursos. A nossa dependência acentuada em relação ao exterior, fragiliza ou ou vai aniquilar a nossa economia.

Havendo a necessidade urgente da utilização de todos os meios disponíveis para impedir a entrada e a propagação deste vírus em São Tomé e Príncipe, é urgente que os órgãos de soberania, membros da coligação parlamentar, partidos políticos com ou sem acento parlamentar bem como as instituições pública e privadas a unirem-se para defender o pais desta praga que é equiparada a gripe espanhola de 1918 tendo ela dizimado milhões de pessoas a nível mundial.

A função básica de um estado é proteger os interesses do cidadão e defender a segurança e o bem estar do seu povo. Tendo em conta a natureza, escala e a gravidade da pandemia do vírus em causa o governo seria bastante prudente em decretar o estado de emergência nacional se se vier a confirmar casos no Pais.

Em relação a esta crise de saúde pública e económica quero destacar o seguinte:

1º – A coerência e consistência da mensagem do governo para proteger a saúde pública. Mobilização dos recursos humanos –campanhas de sensibilização nacional é uma componente importante porque o vírus só será derrotado com a cooperação de toda a população.

2º – Somos um pais dependente e vulnerável aos choques externos. A importância e diria até a oportunidade e estratégia de responder com medidas draconianas sem precedentes incluindo restrições devem ser opções em cima da mesa para serem acionadas em consonância com os grandes desafios que o pais e mundo enfrentam.

3º – A responsabilidade e transparência no momento em que a crise económica se traduz nos países mais ricos do mundo em situações de exclusão e estagnação económica no momento em que o investimento privado estrangeiro e nacional está ameaçado pelo clima económico internacional, o estado, sobre tudo estado da republica democrática de São Tomé e Príncipe tem de ser chamado a assumir o seu papel como dinamizador da economia nacional e protector da segurança e da saúde pública.

A volatilidade económica nos mercados financeiros internacionais são nunca vistos desde 1987. Há outros indicadores, cenários e acontecimentos deveras preocupante e também nunca vistos desde 1947. Há eventos com 100 anos de historia que foram cancelados. Existem motivos para apreensão e preocupação devido a mudanças vertiginosas nunca vistas desde a segunda guerra mundial que extravasam a capacidade de qualquer estado por mais bem organizado que seja.

Anatomia do Vírus
O vírus e mutável de risco biológico que ataca principalmente os órgãos sensíveis e vitais do corpo, nomeadamente o pulmão, o coração e os rins. O mesmo tem capacidade de permanecer no ar por uma hora e nas superfícies plásticas e metálicas por três dias consecutivos.

O vírus comporta-se em pacientes de forma diferente de acordo com a faixa etária e demográfica e faz cópias falsas das células e multiplicam-se, subsequentemente enfraquecem o tecido cardio-vascular do sobrevivente para que na hipótese de uma segunda contaminação seja fatal. De acordo com os dados clínicos disponíveis as pessoas da terceira idade e ou com doenças pre-existentes ou cronicas nomeadamente a hipertensão e diabetes serem as mais vulneráveis.

O vírus facilita o ataque de doenças cronicas e oportunistas e por isso que actualmente está infecção esta sendo tratada com a combinação de anti-retrovirais, certamente o paludismo a mistura será uma bomba relógio. Tudo indica que o ensaio clínico da primeira vacina experimental sairá do laboratório hoje e na melhor das hipóteses se vier a ser efectiva, só estará disponível entre 12 a 18 meses. O governo precisa de gerir o tempo, os serviços hospitalares Santomenses não têm ventiladores suficientes para manter os pacientes em suporte de vida e outros equipamentos necessários para minimizar fatalidades.

Nestes termos e dada a gravidade dos factos abordados exorto as autoridades competentes a fecharem as fronteiras aéreas e marítimas assim que possível. Se houver contágio e transmissão entre pessoas por favor encerrem as escolas e todos sectores da actividade pública e privada. É missão de todos os Santomenses, usar todos os meios convencionais e não convencionais, ações coordenadas e integradas para se defender e proteger contra a transmissão comunitária do virus no Pais.

Os Santomenses residentes devem enveredar-se pela terapia natural de prevenção afim de aumentar a sua robustez imunitária. É cientificamente recomendado que o alho seja consumido após 20 minutos de forma moderada por habitantes de paises insulares.

E imprescindível a ingestão de alimentos ricos em vitamina C + Vitamina K, aumentar os níveis da vitamina D e a combinação de alimentos ricos em Zinco e Polifenol, adicionando o consumo moderado do sumo de limão com alho e gengimpre. A robustez do sistema imunitário ajudará na sobrevivência do infectado pelo virus.

De igual forma incumbe-me no exercício da cidadania, exortar a população em geral a adoptar comportamentos preventivos e responsáveis, observando todas as medidas sanitárias, lavando frequentemente as mãos com sabão, absterem-se de cumprimentar apertando aos mãos, manterem o distanciamento de dois metros entre as pessoas, evitar aglomeração desnecessária de pessoas, evitar de tocar no rosto com as mãos e fazer o uso do lencinho ou guardanapo de papel para o efeito. Estas praticas simples poderão salvar vidas caso o virus apereça no Pais.

Mesmo assim, segundo algumas fontes credíveis e fidedignas estamos alegadamente perante uma guerra biológica que não há memória. E para o Continente Africano representa uma bomba relógio devido as fragilidades do seu sistema de saúde, inapropriado sistema de saneamento do meio, e condições sanitárias.
Não pode haver maior don do que o de dar o próprio tempo e energia para ajudar uns aos outros sem esperar nada em troca. O interesse nacional e o sentido de estado devem prevalecer sobre quaisquer interesses particulares.

Heleno Mendes

    9 comentários

9 comentários

  1. Arménio Camblé

    19 de Março de 2020 as 9:41

    Oh rapaz, já tens idade para ter juízo.
    Ajuíza-te de uma vez por todas e não estejas por ai a produzir disparates.
    Já la foram os tempos em que te toleravam pelas suas maluquices.
    Comporta-te.

    • Heleno Mendes

      20 de Março de 2020 as 2:33

      Nota do articulante.

      Em São Tomé e Príncipe como em qualquer parte do mundo, infelizmente o Joio e o Trigo estão bem misturados e ambos fazem parte do ecosistema. A diferença entre os paises desenvolvidos e o nosso pais é que os paises desenvolvidos têm a pericia de separar e remover uma grante parte do Joio ao redor do Trigo, condição indispensável para que qualquer pais avance.

      Havera sempre maçãs podres que queiram contaminar boas maçãs, há quem cobice e inveje coisas simples e alheias e até mesmo insignificantes. Não se pode agradar a todos mas, amenos se discordar com a opinião ou sugestão dos outros e quizer criticar que faça criticas construtivas. O mundo atravessa um momento dificil, ao invés de congratular-se com quaisquer contribuições, dicas ou advertências decide fazer ataques pessoais?

      Na Itália um Pais com mais de 60 milhões de habitantes o coronavirus está dizimando uma geração. O nivel de moralidade é tão elvado que os militares foram chamados para recolherem os mortos. No Irão em cada 10 minutos morre uma pessoa vitima do virus e recordo ao senhor Camblé de que São Tomé e Príncipe nem se quer tem um milhão de habitantes e não esta imune desse flagelo, portanto não faça brincadeiras com assuntos de vida ou morte.

      O seu comentário medíocre, petulante, ignorante e nauseabundo, tem o objectivo de disencorajar e desincentivar os que queiram contribuir ou fazer o bem. Nem todos gostam da Luz porque a Luz ilumina e faz calor, tenha um bom dia.

      Heleno Mendes

  2. Macalacata

    19 de Março de 2020 as 15:07

    Vai tomar banho porque este seu livro vazio nao tem novidade nem uma.
    Porque razao nao escreveste antes do decreto presidencial??????

    • Heleno Mendes

      20 de Março de 2020 as 2:44

      Normalmente não se argumente ou responda a pessoas de baixo nivel como tu, porque elas tendem a arrastar o lucido para o seu nivel.

      Todavia, para a sua informação, saiba que o artigo fora enviado a redação do Telanon antes da publicação do decreto presidencial.

      Heleno Mendes

    • Macalacata

      21 de Março de 2020 as 13:02

      Deves ter Vergonha nesta tua cara e usar mascara ou esqueceste do crime de promiscuidade e incesto que cometeste.Palerma

      • Heleno Mendes

        21 de Março de 2020 as 19:36

        O carvão quando não queima suja.

        Seria crime justificado puni-lo severamente e se tivesse vergonha não punha máscara de nome falso para se esconder e daria a cara, quem não deve não teme!

        Num Pais sério seria altamente punido por defamação e atacar a reputação de uma pessoa inocente, levantando calunias e falsos testemunhos.

        O seu comentário fez parte de uma cabala e conspiração para dinigrir, manchar e assassinar politicamente um joven que estava em ascensão.

        Conheço de perto os promotores e fomentadores dessa campanha maléfica, alguns ja morreram e outros ainda continuam vivos, mas é uma questão de tempo há coisas na vida que só o tempo resolve, não esqueci nem perdoarei e hão de ser chamados a responsabilidades.

        Heleno Mendes

  3. Seabra

    20 de Março de 2020 as 4:41

    O Senhor Heleno não falou à toa. Há muita verdade no que ele diz, particularmente á propósito da PRUDÊNCIA da quarentona . Devemos tomar este facto do CORONAVÍRUS muito à sério existe e pode ser mortal…SEGURO morreu de velho.
    Sejemos prudentes e atentos a esta PANDEMIA COVID19.Ninguém está a ABRIGO.

  4. Heleno Mendes

    21 de Março de 2020 as 7:56

    Suplemento
    Nota intruductória

    A contaminação com o coronavirus é feita por duas formas, via nasal e bocal. Se o inocular nesse caso inalando pelo nariz em casos graves causará problemas respiratórios agudos e afectará os pulmões, subsequentemente o coração e os rins. Se entrar pela boca em casos graves afectará o sistema digestivo causando diarreias agudas e as vezes imparáveis, é de referir que o virus actua em pesoas de forma diferente por isso não há uma terapia unica, a vacina é a unica esperança.

    Recomenda-se o governo o seguinte:

    1. No quadro das medidas ja adoptadas para o reforço, combate e prevenção do (Coronavirus – Covid 19) O governo deve orientar o ministério de tutela em fazer demarches para aumentar as reservas dos anti-palúdicos e anti-retrovirais do HIV Sida para o tratamento de casos mais graves, nomeadamente a Cloroquina, Quinino, Lopinavir e o Ritonavir, uma vez provado que estes farmacos salvaram vidas dos doentes enfermos a porta da morte na provincia de Hubei em Wuhan na China e foram tratados e salvos com administração combinada desses medicamentos.

    2. Considerando que dentro de alguns meses estará a gravana porta e o vento que se fizer sentir na época da gravana combinado a teperaturas baixas é propenso a doenças respiratórias e poderá transportar o virus de uma pessoa infectada para a pessoa sã, se o infectado tossir, expirar ou assoar o nariz mesmo que a distancia, tendo em conta que o virus pode permanecer no ar por mais de uma hora, facilitando assim uma contaminação e propagação rápida que fuja o controle e estravaze as capacidades de acolhimento e tratamento nos serviços de saúde. Exorta-se o governo principalmente o ministério da saúde para obtenção de mascaras N95 em quantidade e qualidade afim de proteger o pessoal médico e funcionários dos serviços de saúde bem como a população em geral.

    3. Em virtude das presentes condições de higiene e salubridade pública, e dada a escacêz de água para a higienização das mãos da população, tendo enconta os custos e o acesso limitado do sanitizador das mãos, que se aconselhe a população a produzir localmente o sanitizador mediante a seguinte formula:

    São precisos dois ingredientes fundamentais o Alcool e a Barbosa. Corte e descasque a barbosa, bata a polpa até que fique no estado mais ou menos liquido e misture com 50% do alcool. Os estudantes universitários fazem-no nos laboratórios para desenfectarem as mãos, é algo prático e simples que qualquer pessoa pode fazer e colocar num pequeno frasco e transportar consigo na saca ou no bolso.

    4. Implementar o distanciamento obrigatório de 2 metros quadrados por pessoas em espaços fechados, e de dez pessoas no máximo para espaços livres. Encorajar trabalhos governamentais, institucionais ou privados apartir de casa e/ou ainda reuniões por video-conferências embora haja pouca penetração da internete no Pais. Por último na pior das hipoteses paralizar todos os serviços públicos e privados e garantir os medicamentos acima referidos em quantidade no Hospital Dr. Ayres de Meneses nomeadamente a Cloroquina (Cloroquine Phosphate), Quinino (Quinine Phosphate), Lopinavir e o Ritonavir. As pesquisas mais recentes indicam que “Camostant Mesylate” tem sido eficaz ou o antiflamatório Suiço “Actemra” administrados em pacientes que desenvolvam complicações severas.

    Neste momento de incertezas, perante um flagelo que ceifa vidas sem escoher as suas vitimas, e assim como o corpo é mais importante do que a roupa a subrivivência da população é mais importante do que qualquer outro programa do governo. Em matéria de calamidade de saúde pública nada é mais importante do que a vida dos cidadãos e das populações..

    Um bem haja.
    Heleno Mendes

  5. Heleno Mendes

    25 de Março de 2020 as 12:44

    O combate ao coronavirus

    Deve-se considerar clinica e urgentemente o teste de anticorpos nas pessoas que tiveram virus e sobreviverem. A imunização passiva consiste em retirar o sangue de sobriviventes assintomáticos do coronavirus separar o seu serum e dar de volta as pessoas mais vulneráveis. Esta estratégia pode ser usada como medida preventiva para proteger uma grande parte da população.

    Contaminação aerossol versus contaminação próxima e de gotículas.
    A contaminação via aerossol são partículas virais transportadas pelo vento como por exemplo em forma de nevoeiro, recorde-se que o virus permance no ar por algumas horas.

    Contaminação próxima de pessoas infectadas com gotículas é quando a pessoa contaminada expirar, tossir ou assoar o nariz num perímetro menos de dois ou qutro metros quadrados de distância junto a pessoas sãs. E por outro lado se a pessoa sã tocar na superficie ou utensílios contaminados por essas gotículas e não lavar as mãos convenientemente certamente ficará atomaticamente infestada. E devido a enorme carga viral poderá ser fatal. Os metáis de aço inoxidáveis são propícios para o coronavirus pemanecer cerca de três dias neste tipo de ambiente. Ao passo que o metal de cobre matará o virus em algumas horas, um grande incentivo para que se regresse aos talheres feitos de cobre como outrora havia sido nos tempos dos nossos avós.

    Neste momento ha duas crises em simultâneo uma crise de saúde pública que da origem a outra crise de índole económica e fianceira com dimensões e algumas caracteristicas das crises de 1929, 1987, 1983 e de 2008.

    Prevenção via imunização

    Os epidemiologistas, virologistas e biólogos aconselham a não consumir bebidas alcoolicas nesta altura, e não perder o sono, evitar stress ou aborrecimentos porque contribuem para emfraquecer, fragilizar e compromenter o sistema imunitário de uma pessoa, tornando-a mais susceptível a contaminação do coronavirus.

    As pessoas devem consumir tudo quanto for anti-inflamatório, anti-viral, anti-bacterial, anti-depressivo e reforçar o sitema imunitário, consumindo alimentos equilibrados, frutas e temperos tais como:
    O alho, o gingipre, a cebola-vermelha, o tumeric, a canela, o limão, a manga, a banana prata cozida com casca que é um grande antidepressivo, e da aso ao nosso famoso angú.

    O governo por sua vez deve proporcionar aos profissionais de saúde equipamentos de proteção e os que estiverem na linha da frente, alojamento nos hoteis para evitar o risco de contaminação aos seus familiares. Subsequentemente o governo deve subsidiar por um periodo de seis meses os salários dos empregados que perderam a sua forma de subsistência devido a pandemia de coronaviros.

    A mensagem governamental deverá ser simples clara concisa e precisa. A população deve estar devidamente informada, esclarecida e mobilidada. Quanto mais as pessoas ficarem em casa menos pessoas morrerão.

    Publique-se

    Heleno Mendes

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo