Cultura

Raízes de Micondó de Conceição Lima espalham-se pelo Brasil

A jornalista e escritora são-tomense Conceição Lima que participa de 12 a 16 de Abril, na Feira do Livro de Brasília, vai ver um dos seus livros expandir no Brasil. ” A Dolorosa Raiz do Micondó”, o seu segundo livro de poesia, foi seleccionado pelo Programa Nacional de Bibliotecas Escolares do Brasil para o ano 2014.

A selecção da obra de São de Deus Lima, feita pelo Programa Nacional de Bibliotecas Escolares do Brasil, significa que “A Dolorosa Raiz do Micondó”, vai entrar na rede de bibliotecas escolares brasileiras, adquirindo uma grande visibilidade e expansão.

Em declarações ao Téla Nón São Lima, explicou que a obra publicada em 2011 no Brasil pela editora Geração Editorial, de São Paulo, «foi selecionada num conjunto de mais de 400 títulos».

Uma obra poética que tem sido também objeto de vários estudos de Mestrado e de doutoramento em universidades portuguesas e sobretudo brasileiras.

No texto de apresentação à edição brasileira, a académica Prisca Agustoni escreveu:

‘’ Íntima, pessoal e sofrida, a poesia de Conceição Lima é também dotada de um lirismo e esteticismo sublimes, presenteados aqui pela primeira vez ao público brasileiro. Embora a dor seja uma constante em seus versos, o sentimento que os perpassa é o da sutil esperança de que a mesma memória que resgata os factos traumáticos ajude a fazer germinar algo novo dos escombros, como o micondó que, com suas profundas raízes e frondosa copa, fez florescer o alfabeto poético de Conceição Lima’’.

A Dolorosa Raiz do Micondó foi editado pela Editorial Caminho, de Lisboa, em 2006, e reeditado pela mesma editora dois anos depois. Em 2011, o livro foi editado no Brasil (São Paulo), pela editora Geração Editorial, que em 2013, apresentou a candidatura ao Programa Nacional de Bibliotecas Escolares para 2014.

Entretanto, a Editora Leya Brasil acaba de adquirir os direitos de outra obra literária de São Lima, “O País de Akendenguê, o terceiro livro da escritora são-tomense, que se vai candidatar ao Programa Nacional de Bibliotecas Escolares do Brasil(PNBE) para 2015.

Segundo São Lima, a obra “A Dolorosa Raiz do Micondó” foi traduzido em 2009 para o espanhol, em Espanha, pela editora Baile del Sol e, na Venezuela, pelo Conselho Nacional de Cultura, em 2013.

Em 2010, foi traduzido para o alemão, em conjunto com o primeiro livro da autora, “O Útero da Casa”, pela editora Delta, de Estugarda, em edição bilingue.

Outra novidade acrescenta a escritora é que a editora italiana House Kolibris vai lançar, ainda este ano, uma edição bilingue de “A Dolorosa Raiz do Micondó”.

Os três livros de Conceição Lima (O Útero da Casa, A Dolorosa Raiz do Micondó e O País de Akendenguê) foram publicados em edição especial no ano de 2012, em São Tomé, pela editora Lexonics, todos com patrocínio do Banco Equador.

Conceição Lima é o nome mais traduzido da literatura são-tomense. Está traduzida para o alemão, árabe, espanhol, francês, inglês, galego, italiano, servo-croata, shona e turco.

Em 2012, o seu poema ‘’O Cataclismo e as Canções’’, do livro “O País de Akendenguê” foi parte do Festival Parnassus ou Olimpíadas de poesia, em Londres, em representação de São Tomé e Príncipe, integrando a antologia do evento intitulada The World Record Book, a qual inclui poetas de 204 países.

Para o primeiro semestre deste ano, a escritora disse que tem na forja, o lançamento de  o Fio das Horas”. Trata-se de uma colectânea decrónicas editadas em vários periódicose tem em preparação um novo livro de poemas.

Abel Veiga

    17 comentários

17 comentários

  1. Badejo

    3 de Abril de 2014 as 9:01

    Orgulho nacional!
    Fina lélélé!

  2. Barão de Água Izé

    3 de Abril de 2014 as 9:42

    Conceição Lima “… dor sofrida…” tem doçura poética que irá surgir num tempo futuro de paz interior.
    Votos que obtenha muito sucesso pois merece pelo trabalho desenvolvido pela cultura de STP.

  3. Filho da terra

    3 de Abril de 2014 as 10:18

    Dizer que o que é nacional é bom, é um exagero.
    Mas há produtos santomenses excepcionais. SDL é um deles.
    Parabéns Dra São e parabéns nós todos.

  4. joana

    3 de Abril de 2014 as 11:23

    Parabéns querida São de Deus Lima.Muitos sucessos.

  5. Banana de STP

    3 de Abril de 2014 as 11:36

    Meus parabéns…
    Força e muita coragem!!!
    Infelizmente os santomenses têm no seu sangue a cultura de apenas valorizar os feitos dos seus irmãos após a morte. Não sei se é devido o agravado grau de ciúmes, inveja, ou orgulho… Mas enfim..! Meus Parabéns, digo-lhe já que sou o seu seguidor, ainda me lembro do lançamento da sua obra “O Útero da Casa”, no cetro cultural Português, na minha querida ilha do Príncipe, na altura estive a concluir o meu 11º ano, penso ser em 2005/2006.

  6. Cidadão ( Filho da Terra)

    3 de Abril de 2014 as 12:40

    Meus parabéns São…
    Olha logo após o seu regresso por favor tente um contacto junto ao Governo Regional do Príncipe em apresentares este livro ou esta obra também cá na ilha do Príncipe.
    É um desafio que te coloco.
    Beijinhos que Deus vá sua companhia.

  7. Nunha QN

    3 de Abril de 2014 as 13:13

    Muitos Parabéns!
    Que o sucesso esteja sempre de mãos dadas consigo.

  8. Semedo

    3 de Abril de 2014 as 13:35

    A filigrana da língua na sofrida alma de mulher santomense, a dolorosa raiz da poetisa Sao de Deus!

  9. Puro africano

    3 de Abril de 2014 as 14:03

    Os seus méritos como jornalista são conhecidos e reconhecidos.
    Mas a literatura é que a irá imortalizar.
    GRANDE poesia.
    Obrigado deste seu admirador.

  10. Jorge Castelo David

    3 de Abril de 2014 as 14:50

    Parabéns São Lima pelos imensos esforços intelectuais e não só que tens desafiado para que, quase sozinha remar contra o rumo triste que os nossos políticos tem direcionado o nosso pais. As tuas vitorias que, acredito partilhas com o nosso povo, tem chegado como um balão solitário que ainda garante alguma alegria aos santomenses. As tuas obras reconhecidas internacionalmente são o motivo forte para continuarmos a acreditar num futuro melhor e na existência de filhos e filhas de S Tome e Príncipe que continuam a amar o seu povo e, com armas que conquistaram por mérito próprio, a tudo fazerem para que o amanha e depois de amanha deste pais sejam positivamente muito diferente de hoje, de ontem, de antes de ontem e dos nossos primeiros 39 anos de existência como povo soberano e donos de uma Nação. Parabéns e longos anos de vida saudável a São Deus Lima para que possas continuar a elevar bem alto e ao nível universal o nome deste grande mas castigado povo. Viva a literatura santomense.

  11. Venâncio

    3 de Abril de 2014 as 14:54

    força SDL

  12. Assobiador

    3 de Abril de 2014 as 16:34

    (…)

    Não anuncio.
    Tardo e não prenuncio reino ou abismo.
    Não sou mensageira de vãos sacrifícios,
    épicas derrotas, novos caminhos.
    Aqui onde o inferno acontece
    neste lugar onde me derramo e permaneço
    inauguro a véspera da minha casa.
    O meu silêncio franqueia
    o umbral de qualquer coisa.

    Excerto do poema ”Versão de deserto”
    In ”A Dolorosa raiz do micondó”

  13. Banana de STP

    3 de Abril de 2014 as 16:37

    *centro,

  14. Arnold

    3 de Abril de 2014 as 17:10

    Parabéns e muito sucesso Conceição Lima.

  15. preto

    4 de Abril de 2014 as 10:46

    parabéns além de saberes o que escreves es uma pessoa inteligente não como alguns que aparecem cá a vender banha de cobra força que Deus te ajude

  16. Coblo

    4 de Abril de 2014 as 17:07

    Parabéns Conceição Deus Lima pela capacidade intelectual e por nos inserir no mapa mundial. Espero poder obter um autografo seu. Soube que serão adquiridos aproximadamente de 30.000 a 40.000 exemplares da sua obra para serem distribuídos nas escolas publicas dos mais de 5.000 municípios e 28 estados do Brasil.

  17. Sonhador

    5 de Abril de 2014 as 16:10

    Obrigado São, pela sua poesia, pelo seu trabalho e por engrandecer S.Tomé e Príncipe.

    E que nunca mais nenhum político a tente humilhar ou silenciar. A Senhora é motivo de orgulho para qualquer santomense que se preze e que ame o seu país.
    Muito obrigado, boa feira em Brasilia e nunca deixe de escrever.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo