Sociedade

Mudança conflituosa na ENAPORT

Parece difícil a engrenagem da Mudança na empresa que administra os portos de São Tomé e Príncipe. Local de vários casos de corrupção, sustentados por relatórios de auditoria, desde 26 de Agosto último que a ENAPORT tem uma nova comissão de Gestão. Mas os sinais de escândalos persistem.

A nova comissão que gere provisoriamente a ENAPORT foi empossada no dia 26 de Agosto com a seguinte composição. Francisco Rita, economista e deputado do PCD como Presidente, coadjuvado pelo antigo técnico da inspecção das finanças Antero Oliveira e Adriano Vaza da Conceição quadro superior que trabalha há cerca de 20 anos na ENAPORT.

Com esta decisão do governo que deu sequência a visita surpresa do Primeiro-ministro ao porto de São Tomé, parecia que a mudança tinha entrado na ENAPORT. No entanto rapidamente tudo mudou. O Presidente da antiga comissão de gestão Manuel Diogo, acabou a última da hora por ser nomeado Director Técnico da ENAPORT, em substituição de Adriano Vaz da Conceição, pelo facto deste último ter estado implicado num caso de uso indevido de combustíveis da empresa.

Numa empresa de vários casos de corrupção, Adriano Vaz da Conceição, apresenta elementos que alegadamente provam alguma cumplicidade entre o Presidente da nova comissão de gestão e o líder da anterior comissão de gestão Manuel Diogo. O mais recente relatório que indicia prática de corrupção na empresa, pondo em causa a administração de Manuel Diogo foi elaborado segundo Adriano Vaz da Conceição pelo actual presidente da comissão de gestão, enquanto técnico de economia. Daí não entender a razão da sua substituição da nova comissão de gestão por Manuel Diogo antigo responsável máximo da ENAPORT.

O protesto de Adriano Vaz da Conceição que o Téla Nón publica na íntegra abaixo, indicia que os ventos da mudança ainda não chegaram a ENAPORT.

COMISSÃO DE GESTÃO DA ENAPORT CONFUNDE O GOVERNO

A atitude do sr. Francisco Rita, presidente da Comissão Provisória de Gestão da ENAPORT, seria de louvar, caso fosse, efectivamente, dentro do espírito da política do Governo no combate à corrupção.

O que se passa na ENAPORT foi uma cabala contra a minha pessoa por ter sido nomeado pelo Governo para fazer o diagnóstico técnico da Empresa de forma a sanar os males que a enfermam e propor medidas alternativas.

Pegaram num caso passado há já quase quatro anos para poderem atingir-me. A forma como todo o processo foi conduzido deixa logo aperceber o espírito de má fé por parte do presidente da Comissão.

Ora vejamos; a Comissão foi empossada no dia 26 de Agosto, e durante todos estes dias nunca reuniu a sós com os membros. Todos os encontros realizados foram presenciados pelo Administrador cessante, o que é inconcebível. Mas é compreensível pelo facto de o senhor presidente da Comissão ter reconhecido categoricamente ligações pessoais com o mesmo, desde o tempo em que foi auditor externo da ENAPORT durante alguns anos.

Como é que se explica que o Presidente da Comissão de Gestão tendo tido conhecimento de qualquer situação sobre a minha pessoa, em vez de assumir uma postura coerente e responsável como deveria ser duma pessoa idónea, convocando-me para analisar-mos a situação, não só não o fez, como, e o mais grave ainda, expôs o caso numa reunião de Conselho de Direcção em que o sindicato foi convidado, e em que, obviamente, eu também estive presente. Desde logo percebe-se do objectivo maquiavélico em atingir-me. E nesse mesmo dia, o ministro visitou a Empresa e esse assunto não o foi colocado.

Essa situação é no mínimo curiosa. Conforme o caso acima exposto, até este momento não houve uma reacção acabada sobre o assunto. Não foi produzido mais nenhum despacho, que legitima a decisão do presidente da Comissão, nem tão pouco um outro do Governo que põe fim as funções da administração da empresa. Quanto me refiro ao termo “administrador cessante” é para facilitar a compreensão. Na prática, é como se existissem duas administrações na ENAPORT; uma é a Comissão de Gestão, outra é a mesma que todos nós conhecemos, que continua a ter os plenos poderes; assinaturas de cheques, despachos e notas da empresa.

Sou funcionário da ENAPORT há cerca de 20 anos e conheço bem a casa. Já desempenhei várias funções de chefia na Empresa. No ano passado fui subscritor de uma carta aberta que se encontra na Justiça, denunciando muitos actos de corrupção que enfermam a ENAPORT. Por isso, tinha a consciência de que ao assumir o cargo nessa Comissão de Gestão, a minha missão seria bastante espinhosa porque iria colidir com vários interesses. Logo a seguir a minha indigitação como membro da Comissão, o próprio sr. Francisco Rita pediu-me para produzir um diagnóstico técnico sobre a real situação da empresa, e assim o fiz documentando com provas evidentes. O diagnóstico em causa foi entregue ao ministro de tutela. Se calhar, o trabalho não deve ter agradado ao presidente da Comissão e, obviamente, ao Administrador cessante.

Se o Presidente da Comissão de Gestão tivesse a real pretensão de acabar com os casos de corrupção na empresa não iria alinhar-se numa pessoa indiciada em vários casos de corrupção, sobejamente conhecidos a nível nacional.

Vejamos apenas alguns exemplos:

1-    A questão da gestão do navio Príncipe que só há menos de um mês começou-se a organizar a sua contabilidade;

2-    A questão do serviço de pilotagem que é feito ao seu proveito;

3-    A questão de sob facturação das despesas da empresa devidamente comprovadas;

4-    O facto de exercer outras actividades privadas dentro do Porto como importação de peças para os equipamentos portuários, exploração                        do navio Africa nº 1, entre muitos outros.

O diabo quer passar-se por santo.

    30 comentários

30 comentários

  1. Matabala

    14 de Setembro de 2010 as 12:58

    Este caso me faz lembrar a tomada de posse do Jovem Kney, em muitos disseram que é muito inexperiente para assumir o cargo…mas se pensarmos bem, em São Tome e Princie, os dirigentes que têm muita experiência só resultam nisso…corrupção, burla, maldade, má fé, intrigas, interesses pessoais, etc, e isso não interessa nada ao país. Se não fosse por causa dos direitos humanos que existem, felizmente, todos estes antigos gajos deveriam ser queimados na praça e deixando assim lugar a novos quadros e talentos futuros…poucos são os antigos que têm um curriculum limpo no nosso país…mas é bom colocar-lhes uns contra os outros, assim todos os podres virão a tona…”Tribunal de conta, Bili uêê, bili òlhá!!!!

  2. Fr07

    14 de Setembro de 2010 as 14:24

    é sempre assim, se eu caio vces também caiem.Se eu ja nao faço parte de corrupçao vou vos denonciar, é uma politica constantemente vista en Sao Tomé e Principe, cada un defende o seu interesse… até quando vamos continuar assim?…sera que isso nao tera fin un dia…?…uma coisa é certa tudo que ten inicio ten fin

  3. Blagúbua

    14 de Setembro de 2010 as 14:51

    Zangam-se as comadres descobrem-se as verdades. A ser verdade tudo o que aqui foi dito, esta comissão provisória de gestão acaba ferida de desconfiança redundando num erro até de casting. Espero quo o Patrice esteja atento a isto e saiba em momento oportuno desmantelar esta teia tentacular de corrupção que pelos vistos teima em reinar na ENAPORT.

    Um bem haja a todos os santomenses de bem!

    Blagúbua.

  4. jp

    14 de Setembro de 2010 as 15:14

    Privatização = solução para a ENAPORT e as demais empresas públicas desse País

    • Zé_Quim

      15 de Setembro de 2010 as 7:42

      Seria de facto solução se levados a cabo com a necessária transparência.

      No meu entender falta o essencial nas empresas públicas, observar os princípios básicos de gestão, onde os gestores têm a responsabilidade de justificar os resultados, a auditoria a funcionar de forma adequada e, as demais instituições de fiscalização exerçam de facto as suas funções.

      Não podemos continuar a conviver com a ideia de que “é empresa pública e essas nunca dão lucro”.

      Basta.

  5. António Veiga Costa

    14 de Setembro de 2010 as 16:23

    Sr. Adriano Vaz,
    sugiro-lhe produzir um Relatório minucioso sobre a situação, devidamente embasado com provas documentais e entregá-lo em mãos do Senhor Primeiro-Ministro. Desta feita estarão quebradas as tentativas de maquiar as situações, se essas realmente existirem. Eu, pessoalmente, acredito que existem muitas situações obscuras na ENAPORT e na CST.

    • sheila

      15 de Setembro de 2010 as 12:16

      É isso mesmo António, concordo plenamente contigo, se realmente existem provas documentais ele tem que tomar conhecimento. Existe muito podre na Enaport e em muitas outras por aí.

  6. Arlindo Borja

    14 de Setembro de 2010 as 16:30

    É uma vergonha a gestão das Empresas pública desse país. Como é possível essas coisas acontecerem. (Privatizar é a melhor solução) Temos que começar a encarar as coisas com mais responsabilidade.

  7. Leopoldo Francisco Mariano (Pompilio)

    14 de Setembro de 2010 as 16:44

    Nunca vi um onze tão resistente como esse. Ja ouço falar do Sr. Diogo ha bastante. A mentalidade desse pessoal é identica aos doutorados na faculdade do Katambor. O mesmo onze que vem a jogar desde 1975, 1985,1995 e so terminarão num dia 5 de 2555

  8. Alberto Nascimento

    14 de Setembro de 2010 as 17:02

    Uma cambarda de ******** e agora pensao que sao SANTOS. este ultimo a se passar por coitado.
    tanta gente podre nessa terra!

  9. blak &white

    14 de Setembro de 2010 as 18:46

    zémé só!

  10. ana

    14 de Setembro de 2010 as 21:28

    ainda querem coromper mais rua força senhor ministro

  11. Basilioboli

    15 de Setembro de 2010 as 9:29

    Estando este governo a fazer luta cerrada contra corrupção, que é muito bom, não se consegue entender que seja logo essa comissão…
    Pelos vistos são todos corruptos…
    O sr. Rita já deu o sinal. Só pelo facto dele excluir o tal sr. Adriano para colocar o sr. Manuel diogo que é velho corrupto naquela empresa tendo sido denuciado publicamente pelos técnicos Empresa.
    Sr. 1º Ministro, Ministro da tutela meta mão dura na Enaport e acaba logo com isso.

  12. Helves Santola

    15 de Setembro de 2010 as 13:36

    Pois é, batata quente na mão do governo…..vamos ver se o executivo passa neste teste!

  13. Matabala

    15 de Setembro de 2010 as 14:25

    pois é, tarefa um pouco árdua mais não impossivel a luta contra o uso indevido de verbas públicas.A privatização de alguns sectores da administração pública é a forma mais viável de acabar com a corrupção. A alfandega é um sector onde o governo tem de meter a mão, muito dinheiro a correr por lá, foi pedido uma auditoria, ninguem sabe o seu resultado, está no segredo dos deuses.
    A directora foi reecaminhada para o cargo, sem resultado da auditoria…com sinais claros de riqueza, assim como todos os funcinários…Bom, a mudança esta u pouco dificil, mas não impossivel.

    um bem haja á esperança, é última a morrer!

  14. ´Pê Cu Quenta

    15 de Setembro de 2010 as 15:21

    Penso não ser o propoósito do governo ter escolhido essa tal comissão que por sinal é peixe podre, porque para acertar em gente séria neste país é difícil. Já agora k já se sabe que são outros ……., manda lá para a rua, que já não é tempo de estarmos a coabitar com bandidos! Chegou a hora para por fim a essa onda de protecção aos bandidos.E por outro lado essas Empresas públicas nunca foram produtivas com gestão do estado. POis elas só têm servido para criar quadrilhas. Entregue ao privado e desenvolva o país.

    • uêbeto

      17 de Setembro de 2010 as 22:14

      va la seu serio ocupar o cargo.

  15. SAMAMGWANA

    15 de Setembro de 2010 as 16:02

    Enfim… eu quero novidades, meus senhores. Estas brincadeira não representam novidades para mim em STP. Se se estivesse a construir estradas e prédios por todas as cidades, isso sim era novidade…

  16. SADAN

    15 de Setembro de 2010 as 21:15

    amigo josé a ideia é boa mas esquece porque ca em stomé todos criticam todos sabem todos dao opnioes masiniciativas ninguém toma e ainda hade haver algum que diga que queres vir roubar ou explorar o povo da parte que me toca agraço a tua boa vontade mas esquece que ca na nossa terra nao ha iniciativas a sim derrubantes

  17. Kekwa

    15 de Setembro de 2010 as 22:58

    Senhores, o problema não é a Enaport, mas sim o seguinte:

    TEMOS QUE CONSTRUIR UM PORTO A SÉRIO….

  18. Polvo Paul

    16 de Setembro de 2010 as 8:29

    O Diogo é homem forte de ADI, acham que vão lhe deixar cair? Engano vosso, não pensam que o Patrice é o homem mais transparente do mundo. STP cada um defende os seus homens de partido mesmo quando destroem as nossas finanças públicas.
    Viva a corrupção na ENAPORT…………

    ENAPORT é herança de pai de Diogo, portanto deixa esse senhor em paz e vocês não se meta com ele o homem é casca grossa. Cuidado

  19. sheila

    16 de Setembro de 2010 as 9:30

    Polvo Paul, concordo contigo quando disseste que o Sr. Diogo é homem de ADI, que não o vão deixar cair e que o Patricio Trovoada não é o que aparenta ser, claro que não, ele está a esperar a hora certa para começar a esticar as asinhas, mas mesmo assim vamos deixar-lhe trabalhar para vermos o que ele dá e o que não dá, mas discordo quando falaste que cada um defende os seus homens de partido mesmo quando destroem as nossas finanças públicas,bem és capaz de ter razão, há muita gente assim (bura), mas eu pelo menos não sou assim, votei no ADI sim, mas se não trabalharem bem desta vez, da proxima não terá meu voto, não tenho nenhum partido do coração e acho que todos deveriam ser assim, Partido do coração para mim é aquele que trabalha bem.

  20. Aleluia

    16 de Setembro de 2010 as 16:40

    Concordo consigo Sheila. Mas acrescento, o Porto e Alfandegas constituem o bastião da corrupção aqui em São Tomé. Desde que por orientações do Patrice, o ministro de finanças reintroduziu a Directora das Alfandegas que começou a minha decepção. Tanto ela, quanto o Patrice, são sócios dos Libaneses. E mais não digo. Pelo menos por hoje.
    Fui

  21. Assuncao

    16 de Setembro de 2010 as 23:47

    Paaaa, nao aqui muita conversa, todos para rua, e em SaoTome estao criados mecanismos para fazer agir e defender o interesse nacional, por isso, so nao fazem se nao querem, ENAPORT tem mel, tem tem!! E nao h’a mais nomes capazes de dirigir?!Porque os mesmos se nao tem ficha limpa!?
    Com cumprimentos.

  22. BLAGA PENA

    19 de Setembro de 2010 as 16:32

    Gestores corruptos lutando para acabar com a corrupçao, ai e que vamos bem

  23. penas de galinha

    20 de Setembro de 2010 as 14:37

    vamos ver!!!!!!!!!!!!!!

  24. zequentchi

    20 de Setembro de 2010 as 20:03

    Caros leitores.

    Assisti o Banco EQUADOR a falir-se, prejudicando centenas de Santomenses por causa do super burro gestor Francisco Rita;

    Tive conhecimento do resultado de várias (salvo erro 3) auditorias efectuadas pelo grande economista Francisco Rita, em que nada constava as grandes anomalias da ENAPORT como uma instituição chave para o desenvolvimento de STP. O culpado não foi ele, mas sim quem o indigitou, porque esperava a luva dada pelo Diogo para ser dividida;

    O coitado do Antero, já se esqueceu das anomalias e condenações indicadas no relatório da última auditoria efectuada por ele mesmo, para continuar a conviver com o ladrão do Diogo. Mas também não é novidade porque já fez o mesmo com a EMAE;

    O barba porca do Diogo, deve é nem pisar o porto e pensar junto dos seus homólogos curandeiros, se desta vez consegue livrar-se do Fortunato, Raposo e Trovoada relativamente de pilotagem, afundamento do navio com arroz para esse povo carente, subfacturação de compra de peças para as maquinarias da ENAPORT através de sua empresa, sem contar com a sedução física e imoral das funcionárias deste sector;

    Sabem quantos navios de longo curso entram no porto de S. Tomé em que este ladrão do Diogo, factura para o seu bolso a mais de 15 anos como média para cada embarcação mediante tonelagem, o montante de 800 USD dizendo que está fazendo serviço de pilotagem??? Perguntem ao Rita e Antero que fizeram auditorias. Mas aguarde Diogo, que o Fortunato não se esquecerá de ti;

    Acredito que o Rita e o Diogo são famílias, porque a corrupção em STP está no DNA.
    Muita atenção Patrice, as aparências enganam, pau que nasce torto, tarde ou nunca se endireita. Por favor ponha na rua os corruptos Rita e Diogo para salvaguarda da imagem deste Governo da mudança.

    Amanhã tem mais…..

  25. Penas de galinha

    20 de Setembro de 2010 as 20:16

    Isto é o cúmulo da pouca-vergonha!!!!!!!!!!
    Eu gostaria de saber se o sobrenome do Sr. Diogo é ENAPORT? Ou se esta foi alguma herança de família deixada só para ele?
    O novo governo na expectativa de mudança quis banir com o Sr. Diogo da ENAPORT, mas ao invés disso acrescentou a cúpula o LADRÃO do Francisco Rita e PATETA do Antero.
    Uma equipa formada por um DEMÓNIO, um LADRÃO e um PATETA não tem pernas para andar, a não ser para boicotar o governo da mudança.
    Está provado por 1+1 que o DEMÓNIO DO DIOGO (D2) é o dono sublime e todo poderoso da ENAPORT, pois assim que o tentaram afastar ele mudou de cor como um camaleão e se juntou aos outros da mesma estirpe, voltando a casa com mais força e o povo é que mais sofre.
    Como disse o Sr.zequentchi Concordo plenamente sobre “a corrupção no DNA” e o D2 e o LADRÃO são primos os genes não fogem. Só espero que D2 não leve a ENAPORT a falência par depois juntar-se a um grupo angolano e dar sociedade maioritária a esse mesmo grupo como o ladrão fez com antigo e extinto BCE actual BE.
    Sr. D2 a justiça divina tarda mais não falha, porque quem muito confia em feitiçaria tem um final trágico pois um dia o próprio Diabo se chateia.
    Um bem-haja a todos

  26. zequentchi

    20 de Setembro de 2010 as 20:40

    Acredito na mudança!!!!!!!
    Acredito qua as mascaras dO Rita e do diogo sairão das caras.
    Acredto que este poderá ser um exemplo para outros, porque se hover mais 5 Diogos em outras instituições e se o Governo não tomar medidas agora, então não haverá a nossa desejavel MUDANÇA.

    Amanhã mais.

  27. Lete Pontes

    22 de Setembro de 2010 as 12:00

    É incrível, ainda soube hoje que o corrupto do Diogo auto-nomeou-se de Licenciado (técnico Superior). Tive acesso ao Diário da República nº.72 de 22 de Outubro de 2009. Podem também ver onde diz:Ministério das Obras Públicas e infra-estruturas (ENAPORT) Direcção Financeira/Movimento de Pessoal por Diploma de Provimento de 22 de Setembro de 2009.
    Que pouca vergonha!!!!!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo