Hortência Daio apresentou queixa-crime contra Octávio Bandeira e o Jornal K

A cidadã que é quadro do hospital central Ayres de Menezes, diz sentir-se ofendida por causa de comentários tecidos pelo cidadão Octávio Bandeira, numa página do facebook e que o jornal K disponibilizou ao público nacional na sua edição da última segunda – feira.

Hortência Daio procurou o Jornal Téla Nón, para dar o público a conhecer o teor da queixa-crime que interpôs no Ministério Público na manhã de terça – feira 20 de Junho.

Ao contrário do que diz os comentários do cidadão Octávio Bandeira disponibilizados na rede social facebook, Hortência Daio, explica que «foi indigitada provisoriamente por despacho da Ministra da Saúde, emitido no dia 6 de Abril, para o exercício do cargo de administradora Administrativa e Financeira do Hospital Ayres de Menezes».

Segundo consta na queixa – crime submetida ao Ministério Público, desde a nomeação provisória que Hortência Daio, «tem vindo a ser alvo de acusações e insinuações infundadas nas redes sociais».

Segundo Hortência Daio, esteve sempre consciente de que o exercício das suas funções era a prazo, tendo em conta que a sua indigitação era provisória. Facto que ficou provado com o despacho da ministra da saúde de 12 de Junho, que indigitou e nomeou «outra pessoa para o exercício daquele cargo», explica a queixosa.

Na queixa crime o cidadão Octávio Bandeira, que na sua página de facebook, comentou a indigitação e exoneração de Hortência Daio como administradora do hospital Ayres de Menezes, é indicado como perseguidor da cidadã, e serviu-se de um jornal « para veicular a sua ignóbil perseguição».

O cidadão Octávio Bandeira é agora desafiado para judicialmente apresentar as provas das acusações de corrupção alegadamente infligidas a funcionária do hospital Central, Hortência Daio.

A queixosa pediu ao ministério público que Octávio Bandeira seja acusado pela prática de crime de Difamação, conforme o artigo 186 do Código Penal.

Abel Veiga

 

 

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Beto Responder

    Octávio Bandeira é um preguiçoso.
    Vai trabalhar e deixa Hortência com vida dela.

  2. img
    Antonio Castro Responder

    Esse homem não trabalha e não deixa os outros trabalhar. Vai a Santola dar o teu contributo anão dos raios. Homem de 1 metro e meio

  3. img
    Ana Sofia Responder

    Esse Octávio vale zero. Hortência não é da tua laia senhor preguiçoso.
    Vc ta em Inglaterra a fazer bué de filhos pra viver de ajuda da família real

  4. img
    luisafonseca Responder

    Octávio Bandeira é lixo tóxico.

  5. img
    Liandra Responder

    Vida desse homem é facebook só. Trabalhar k é bom ta quiteto.

  6. img
    Jay Responder

    Octávio é invejoso.

  7. img
    BetoF Responder

    Vai morrer longe Octávio
    Sai de Inglaterra e vem pra S.Tomé ver se consegues ser administrador. Deixa de inveja.
    Vai trabalhar

  8. img
    Fica quieto rapaz Responder

    É mesmo assim, aperta ele, saltou agua,ate inlgatera, começou a viver na custa do beneficio do estado la, fica quieto, faz outra coisa com tempo livre , em vez de se arumar em Jorbalista sem pasta!

  9. img
    Vexado Responder

    Mesmo que o Senhor octavio Bandeira tenha denunciado uma questão, é normal.
    Sector público não é casa, empresa de uma cidadã. Patricio Trovoada tbm pensa a mesma coisa.
    Alias, toda a legião seguidora tem essa atitude de assambarcar coisa pública e depois não querem ser apanhadas.
    Denuncia sim. Ela que vá explicar no tribunal onde anda o dinheiro.

    Prendam os bandidos do dinheiro público.

Deixe um comentario

*