Política

Investimento na Guarda Costeira prioridade na política de defesa nacional

 

Nas celebrações, na quinta – feira,  do 43º aniversário da institucionalização das Forças Armadas de São Tomé e príncipe, o Presidente da República Evaristo carvalho, destacou a importância da guarda costeira na estratégia de defesa nacional.

O mais recente ramo das forças armadas tem a missão de garantir a defesa nacional, «numa extensa zona económica exclusiva, rica em recursos deveras cobiçados», afirmou o Presidente da República e comandante supremo das forças armadas.

Segundo Evaristo Carvalho, São Tomé e príncipe encontra-se situado numa região gesostratégica. «Daí que a guarda costeira deverá estar a altura de garantir a defesa e protecção de tais riquezas. Os investimentos a realizar neste ramo devem ser constantes com a firme aposta na mobilização de recursos técnicos e humanos indispensáveis, uma vez que o paradigma de segurança mundial deve ser igual ou semelhante para as nossas forças armadas que devem desde logo assumir um papel mais interventivo», explicou o comandante supremo das forças armadas.

O juramento de bandeira de mais de 300 novos soldados que ingressaram nas fileiras das FASTP, marcou a celebração dos 43 anos das forças armadas de São Tomé e Príncipe.

No seu discurso o Brigadeiro Horácio Sousa, Chefe de Estado Maior das Forças Armadas, disse que a instituição militar assume o compromisso de garantir a independência nacional.

No dia das forças armadas, também foram feitas contas sobre as eleições legislativas e locais de 7 de outubro. Evaristo Carvalho, comandante supremo, alertou que falam poucos dias para o povo decidir nas urnas, o futuro do país. «Por isso o meu veemente apelo para que haja uma participação efectiva nos referidos actos, com o sentimento habitual de responsabilidade, civismo e tranquilidade», declarou o Chefe de Estado.

Abel Veiga

 

    2 comentários

2 comentários

  1. António cunha dos santos

    7 de Setembro de 2018 as 13:12

    Brincadeira. Que prioridade na Politica de Defesa Nacional? Quando o Governo deixa sucateando um conjunto de embarcações ao Largo do Ministério das Finanças.
    Deixam de tretas.

  2. Madredeus.igreja

    7 de Setembro de 2018 as 13:30

    É, é mais um. Fizeram conta com a manutenção? Porque sim não, desaparece, só vamos encontrar no Gabão, cm catamarã

    Td mt bonito, maji eh tê ua logo dê

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo