Cultura

Albertino Bragança recebeu prémio literário Guerra Junqueiro

A atribuição do galardão literário, foi considerado pelo escritor Albertino Bragança  como um alerta aos santomenses para a importância do livro e da leitura.

Guerra Junqueiro, patrono do prémio de literatura lusófona, foi apresentado como sendo um dos mais gloriosos poetas e escritores de língua portuguesa.

Avelina Ferraz , curadora do Prémio,  deixou claro que o galardão é atribuído no âmbito do Freixo Festival Internacional de Literatura, e visa resgatar  os valores da literatura no espaço de língua portuguesa.

Um prémio com impacto positivo para São Tomé e Príncipe e os seus escritores.

«Mantenho pois o tácito sentimento de que os efeitos simbólicos do prémio Guerra Junqueiro, que ora me é proporcionado, se repercutirão indubitavelmente a favor do meu país, bem assim em prol dos escritores e artistas de São Tomé e Príncipe…» declarou o escritor Albertino Bragança.

O prémio é também  um alerta à sociedade santomense.

«Aguardemos pois que tão relevante galardão seja capaz de se assumir como um efectivo retemperador da réstia de esperança que advém de uma gama variada de iniciativas de escrita que tendem a alertar os santomenses para a i importância do livro e da leitura, pela confluência dos mitos sonhos e realidades que neles ganham forma…», pontuou, Albertino Bragança.

O prémio Guerra Junqueiro foi instituído no ano 2017. Para a edição do ano 2021, São Tomé e Príncipe, através de Albertino Bragança, foi o primeiro país de língua portuguesa a receber o prémio.

Abel Veiga

    3 comentários

3 comentários

  1. Best seller

    20 de Maio de 2021 as 14:44

    PARABÉNS. Este prémio é mais um ponto e vírgula, para o próximo livro que sugiro que o título seja @Como afastar os políticos malandros definitivamente da política em ST@.

  2. Docas09

    20 de Maio de 2021 as 16:34

    Parabéns pelo prémio.
    Também concordo que esta atribuição valorize o país e os seus escritores. Porém, há que se saber aproveitá-la e tirar daí os seus benefícios em prol da cultura saotomense em geral e particularmente dos escritores e da temática de escrita/leitura no país.

  3. Sem assunto

    20 de Maio de 2021 as 18:07

    Parabéns, Albertino Bragança.
    Todo escrito é um diálogo e tentativa de concerto para a posteridade.
    Nós os santomenses não sabemos da profundidade da literatura, e temos estado a pagar carro por isto.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo