Desporto

Esmael bisa com “estreia” da Nelcinha na Meia Maratona -Simão Carvalho 

Mais de duas centenas de pessoas correram na edição de 2021 da Meia Maratona Simão Carvalho, prova que este ano apresentou um novo percurso, voltas pelo distrito de Água Grande, partida (Embaixada de Portugal) e Chegada (Museu Nacional), com voltas em Praia Loxinga.

O Esmael de Carvalho(foto em Baixo), em masculino, e a Nelcinha Lima(foto em baixo), em feminino, foram esta terça-feira, 21, os vencedores da 2ª edição da Meia Maratona Simão Carvalho, numa prova marcada pela presença massiva dos árbitros do futebol.

A prova que abriu debaixo da chuva, começou a ser decidida logo nos primeiros quilômetros, com cada um dos vencedores, nas respectivas categorias, a se posicionar desde cedo no lugar da frente, para não mais largar, e aumentar à medida que foi-se avançando na quilometragem, a vantagem para a concorrência, marcando desde cedo as posições.

Esmael de Carvalho, que revalidou o título conquistado em 2020, conseguiu na edição presente, o tempo de 1:18.50.31.

O mesmo não teve grandes dificuldades para levar a melhor sobre o Duliê Fontes, 1:22.11.10; e Júlio Teixeira,1:23.50.28, segundo e terceiro, respectivamente.

«Estou mais uma vez muito feliz com este feito, é fruto de muito trabalho. A prova não foi tão fácil assim como parece. Vou continuar a trabalhar para manter neste nível», salientou Esmael de Carvalho.

Em feminino, Nelcinha Lima não deu qualquer chance à concorrência e fez os 21 quilómetros quase sempre sozinha. Ainda assim, e apesar da chuva que se fez sentir nos primeiros 5 km, a mesma conseguiu alcançar a sua melhor marca pessoalna prova de fundo, com o tempo de 01:56.56.38, sucedendo a Nelita (ausente) como a vencedora da prova.

Nos lugares seguintes do pódio ficaram Nelma Carvalho (1:59.47.58) e Romy Will (2:06.40.05), paralelamente.

Em declaração à imprensa a campeã, salientou que «Preparei-me bem para esta prova e estou muito feliz com o resultado. Espero defender o título na próxima edição».

Destacaram ainda na prova, o anfitrião, Simão Carvalho, que à semelhança da primeira edição, voltou a sair à rua para cumprir o percurso; o professor Luís Mário, que cumpriu a prova em marcha atlética; e o Director Geral do Desporto, que deu o exemplo do dirigente desportivo, completando a prova, mesmo em dificuldades, devido a dureza da prova.

Adnex Costa, diretor técnico da federação, presidente da prova, em jeito de balanço considerou que a prova decorreu dentro dos parâmetros estabelecidos.

«Foi uma grande corrida, dentro das nossas expectativas, conseguimos ter quase duas centenas de participantes, que já é o recorde nacional em termos de participação na meia maratona no arquipélago. Tivemos também um aumento de número de raparigas em relação à primeira edição, facto que nos agrada bastante».

A prova institucionalizada em 2020, com o objetivo de render homenagem ao lendário, Simão Carvalho, foi organizada pela Federação Santomense de Atletismo e H-Eventos, em parceria com o Comitê Olímpico de São Tomé e Príncipe e Ministério do Desporto (Direção Geral do Desporto), com o apoio da Fábrica Bom Sucesso, Câmara Distrital de Água Grande, Café Park, Policia Nacional e Cruz Vermelha.

Martins dos Santos

FAÇA O SEU COMENTARIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top