Destaques

Blocos de petróleo da ZEE já renderam 9 milhões de dólares 

A Agência Nacional de Petróleo, através da sua directora executiva Cristina Dias(na foto), disse ao Téla Nón que o país já arrecadou 9 milhões de dólares, fruto da adjudicação de 3 blocos de petróleo da Zona Económica Exclusiva do arquipélago.

O acordo de partilha de produção assinado com as companhias, Oranto(bloco 3), Equator(bloco 5), e Sinoangol(bloco 2), cada uma delas beneficiárias de um bloco de petróleo no mar territorial são-tomense, permitiu ao Estado são-tomense encaixar o montante de 9 milhões de dólares, sendo que o valor do bónus de assinatura do bloco 2 atribuído a empresa Sinoangol, foi mais o mais alto, ou seja 5 milhões de dólares.

Cristina Dias, explicou que os estudos realizados permitiram identificar 19 blocos de petróleo na zona económica exclusiva são-tomense. Para além dos 3 blocos em que São Tomé e Príncipe conseguiu acordo de partilha de produção, 6 outros blocos foram atribuídos a empresas que beneficiaram de acordos especiais com o arquipélago. A ERHC, é uma dessas empresas, que exerceram direito de escolha sobre os blocos de petróleo de São Tomé e Príncipe.

Mesmo assim a exploração real de petróleo continua a ser uma miragem. «Leva muito tempo. A primeira empresa cm a qual assinamos contrato está neste preciso momento a fazer a sísmica de 3 dimensões. É a Oranto que já fez também o estudo de impacto ambiental. Depois vão reprocessar os dados sísmicos para identificar o local a ser perfurado, para ver se há ou não petróleo», detalhou Cristina Dias.

Fruto dos acordos de partilha de produção dos blocos adjudicados, as companhias petrolíferas são obrigadas a financiar projectos sociais no país. Segundo Cristina Dias, a materialização dos projetos sociais resultantes dos blocos da ZEE, está atrasada. «Houve um ligeiro atraso porque estávamos desprovidos de qualquer legislação. Fomos avançando com as legislações mais urgentes, por causa dos projectos sociais nomeadamente o capítulo de formação de quadros. Neste ano lectivo não foi possível, mas no próximo ano lectivo vamos começar com o financiamento de bolsas de estudos interno para os estudantes são-tomenses», assegurou.

Agência Nacional de Petróleo de São Tomé e Príncipe completou esta semana 10 anos de existência.

Abel Veiga

    18 comentários

18 comentários

  1. António Silva

    1 de Julho de 2014 as 10:08

    Andamos nisto há anos e por este andar chegará ao século. Entram milhões e milhões, mudam-se os directores, criam-se tachos, enchem-se os bolsos, andamos no leve-leve e para o orçamento geral do estado andamos com as mãos estendidas a espera de ajudas de países amigos.
    Que coisa! Num ano civil, vem cá para fora 1 ou 2 notícias relacionadas com o dossier petróleo. Faço votos que estejam de olhos bem abertos no estudo de impacto ambiental. Esta industria arrasta consigo muitos problemas. Dos milhões que ouvimos falar em vez de se ver melhorias neste pequeno país, pior ainda ficamos.

    • ferpenapandopo

      3 de Julho de 2014 as 9:46

      Mas a onde é que está o DINHEIRO???

  2. Helder santo lima

    1 de Julho de 2014 as 11:17

    Que a Senhora Directora Executiva continue este bom trabalho a frente da Agencia pressionando para que projectos sociais ganhem fundos para rializacaes dos projectos que realmente benefiaciam o povo , como Hospitais, construction and education.

  3. Peixe frito

    1 de Julho de 2014 as 13:36

    Renderam 9 milhoes tem rendido desde pricipio.
    Pergunto renderam para quem?
    Para o povo nunca rendeu nada infelismente.

    • santola

      1 de Julho de 2014 as 14:41

      Pois é bem visto.

  4. Barão de Água Izé

    1 de Julho de 2014 as 14:43

    “…Ver se há ou não petróleo.” Pelos vistos a ANP ainda está na fase da dúvida ao fim de tantos anos.

  5. Minha Avô

    1 de Julho de 2014 as 16:09

    Em França Sarkozy esta detido em prisão preventiva. Enquanto que, o Patrice Trovoada depositou 600.000,00 Euros no BGFI BANK para branquear dinheiro e a justiça precisa saber donde vem esse dinheiro e o Levy entra em Trance( toma santo) e diz que há perseguição e genocídio em São Tomé e Príncipe.

    • mandja

      4 de Julho de 2014 as 0:59

      É para fugir à justiça Sãotomense é que o Patrice Trovoada desapareceu de STP.

  6. Antonio Costa Carlos

    2 de Julho de 2014 as 8:54

    Só visto! Cristina Dias na Agencia nacional de petróleo? Francamente! Só mesmo em STP.
    Para já ela não entende nada de petróleo. Segundo, quando esteve no ministério da agricultura por causa do MDFM que a colocou lá, ela não deu provas de nada, mas mesmo assim virou as costas ao partido que fez com que a sociedade lhe visse em publico.
    Mas pior ainda é que ela esteve a frente de ujm projecto de entrega de creditos e todo o dinheiro desapareceu e misteriosamente a casa onde fundionava o projecto foi alvo de fogo posto.
    Verdade ou mentira?

    • mandja

      4 de Julho de 2014 as 22:21

      Sr.ACC , ele vai continuar a incendiar as provas dos desvios dos bens de STP para o bolso dela pessoal, sem punicao. Quem lhe COBRE ?

  7. Forro é Forrrro

    2 de Julho de 2014 as 12:34

    Financiar bolsa de estudos? De quem filhos do povo? ou Vosso?
    Haver vamos!

  8. Fuba Cu Biçu

    2 de Julho de 2014 as 16:27

    Há quanto tempo que fala de petróleo neste País? Qual é o fruto que este ouro negro trouxe para o povo durante a pesquisa que nunca mais chega ao fim? Tirem exemplo do Timor independente há 12 anos. Neste país no passado queixou-se da falta de quadros, hoje, embora uns formados por equivalência, outros à distância, mas existem muitos que sentaram nas cadeiras universitárias capazes de dar resposta, mas o ciclo não deixa bons frutos.

  9. Pantufas ( Nova Geraçao)

    9 de Julho de 2014 as 16:02

    Quanto ao meu ver, nao ha transparencia neste dossie petroleo-S.tome. E preciso que os detentores desta pasta sejem mais quoerentes de forma que haja uma destribuicao generalizada e nao sectorial das receitas proveniente de petroleo. Hora vejamos, se o estado ja encaichou os 9 milhoes sera necessario aplica-los nos sectores que efectivamente mais precisa e alem de mais sera preciso aplicacao de politicas censatas para o efeito. Pelo contrario estamos metidos numa bicharada.

  10. Vargas Cardoso

    29 de Julho de 2014 as 14:37

    O país arrecadou 9 milhões de dólares?
    O que fizeram já de útil com este dinheiro para o país, e o povo são-tomense se orgulhassem disto.
    Muito falam do petróleo, onde está o desenvolvimento do país com este dinheiro?
    E já agora para a curiosidade dos são-tomenses.
    Quanto ganha esta senhora na tal agência do petróleo?

  11. arelitex

    28 de Agosto de 2014 as 17:43

    tenho pena de pertencer a um povo ,que nâo merece isto . o povo de STP é gente muito boa com os seus costumes próprios e têm o seu valor como cidadãos . mas este povo está rodeado , de políticos ( nâo incluindo antonio dias ) e directores que nâo prestam para nada , é um bando de anormais , atrasados e corruptos , gente muito limitada e com mau intimo ,mau pensamento . o único pensamento que têm na fraca cabeça ( porque cerebro nâo têm , devem lá ter outra coisa qualquer ) é enganar e roubar o povo . a esta hora ninguém sabe o que foi ao dinheiro .nem ninguém quer investigar esse assunto . porque a corrupção em STP é uma aranha que só a tiro é resolvida .

  12. Bernardino Monteiro

    28 de Agosto de 2014 as 17:58

    e preciso entender e compreender,ou seja buscar os factos antes de reivindicar,na minha ideologia quem comenta anonimamente e covarde e nao tem certeza nem provas,por isso digo se es filho desta terra e deste povo e quero ver stp rumo ao desenvolvimento entao apreçam junto ao motor do desenvolvimento nao olhando ao passado recente mas sim a um futuro promissor,quem critica nao projecta

  13. Índios e forros com terra e sem terra

    24 de Setembro de 2014 as 12:10

    risos ah, aha, ah, aha. Para onde foi este dinheiro ???? Eu não tomei banho nenhum …

  14. Ana

    11 de Outubro de 2014 as 2:47

    Estou muito triste
    O País graças à Deus está repleto de quadros com muito boa cotação nas Faculdades por onde passaram e entre os seus interpares. Já temos gente muito bem preparada a procura de trabalho. O primeiro governo Constitucional de STP colaborou muito para isso.
    Poupem o Povo, o País e os seus filhos de desgraças como algumas figuras caricatas em postos de tamanha importância e determinação para o desenvolvimento da minha terra amada. Não brinquem, porque o assunto é muito sério de importância Vital.
    Por acaso fizeram algum concurso público a pedir o perfil de um Engenheiro do Petróleo, de preferência com mestrado em gestão e administração de recursos naturais? Tenham dó.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo