Economia

BM disponibiliza donativo de 10 milhões de dólares para STP lutar contra a pobreza

Elisabeth Huybens, directora do banco mundial para São Tome e Príncipe, Angola, Camarões, Gabão, e a Guine Equatorial está no arquipélago são-tomense em visita de trabalho desde a última segunda feira.

Na terça feira assinou com o Ministro das Finanças Osvaldo Vaz um acordo de ajuda financeira no valor de 10 milhões de dólares. O acordo diz que se trata de um donativo financeiro, que para financiamento de projectos sociais, que visam o combate a pobreza.

O donativo financeiro do Banco Mundial, vai permitir a São Tomé e Príncipe construir uma escola de turismo. Um centro de formação que na perspectiva do Banco Mundial, vai contribuir para a redução do desemprego no seio da juventde.

A Directora do Banco Mundial para a região africana, explicou que os 10 milhões de dólares vão atender mais de 2500 famílias são-tomenses de baixa renda. A faixa populacional mais pobre e vulnerável é o principal alvo do programa de financiamento do Banco Mundial. Formação dos sectores populacionais mais pobres para aprenderem a gerar rendimentos é uma das facetas do projecto de apoio social.

Elisabeth Huybens, que se reuniu com o Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus no Palácio do Governo, manifestou interesse do Banco Mundial em reforçar a parceria com São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

    11 comentários

11 comentários

  1. adalberto freitas

    15 de Janeiro de 2019 as 22:48

    Parabéns JORGE BOM JESUS,
    Parabéns SANTOMENSES.
    Façam diferente a Patrice Trovoada .
    O povo agradece.

  2. Wilker André

    15 de Janeiro de 2019 as 22:59

    Reflexão, Aonde esta a Margem para Corrupção..
    Vejamos : Noticia
    Na terça feira assinou com o Ministro das Finanças Osvaldo Vaz um acordo de ajuda financeira no valor de 10 milhões de dólares. O acordo diz que se trata de um donativo financeiro, que para financiamento de projectos sociais, que visam o combate a pobreza.
    Até aqui esta tudo Muito Bem!!!
    Asseguir Vem:
    O donativo financeiro do Banco Mundial, vai permitir a São Tomé e Príncipe construir uma escola de turismo. Um centro de formação que na perspectiva do Banco Mundial, vai contribuir para a redução do desemprego no seio da juventude.
    Construir?
    Escola de Turismo?
    Construir Centro de Formação?
    Irá acabar com a pobreza ou com os 10 Milhões?
    Asseguir vem a Contradição..
    Não precisa ser analistas para Descobrir as Trapalhadas .
    A Directora do Banco Mundial para a região africana, explicou que os 10 milhões de dólares vão atender mais de 2500 famílias são-tomenses de baixa renda. A faixa populacional mais pobre e vulnerável é o principal alvo do programa de financiamento do Banco Mundial. Formação dos sectores populacionais mais pobres para aprenderem a gerar rendimentos é uma das facetas do projeto de apoio social.
    Não é Torcer Contra – Vim só dizer que o Povo esta de Olho..Queremos acompanhar o Desenrolar do empréstimo..
    Não é Torcer Contra – Vim só dizer que o Povo esta de Olho..Queremos acompanhar o Desenrolar do empréstimo..

    • MIGBAI

      16 de Janeiro de 2019 as 14:57

      Caro “Wilker André”
      A escola de turismo, é que é um centro de formação.
      Entendido??

      • Madredeus.igreja

        18 de Janeiro de 2019 as 21:48

        Claro senhor palerma. Se é uma escola do turismo, lógico é de formação.

        Gente burra pá

    • Ralph

      17 de Janeiro de 2019 as 4:56

      Se isto é um emprestimo, então talvez não vá fazer muito porque parece-me que STP já está muito endividido. Mais dívida, sem um plano concreto para crescer a economia e pagar a dívida, apenas vai piorar a situação financeira do país. Países como STP precisam de ajuda para saber como crescer, não cada vez mais dívida. Se tenham maneiras sustentáveis para crescer, poderão começar a pagar as dívidas e, eventualmente, avançar.

  3. Grupo Me-Zedo

    16 de Janeiro de 2019 as 9:37

    Obrigado Jorge Bom Jesus, a tua capacidade e a tua humildade vao te ajudar bastante nessa nobre missao.
    Quero tambem cumporimentar o Ministro Osvaldo Vaz das finanças pela capacidade que tem vindo a demonstrar. Cumprimentar o Ministro Edgar Neves da Saude pelos seus expedientes junto dos sectores da saude e cumprimentar tambem o Ministro Adelino Lucas pelo conhecimento que tem revelado do sector da sua tutela e pelo facto tambem dos santomenses ja estarem a sentir a existencia de radio nacional e da TVS nacional aberta ao povo sem esquemas e sem favoretismos, ou seja a liberdade de imprensa regressou ao nosso convivio.
    Parabens ao povo santomense pela mudança do paradigma politico em STP.

  4. Metido a Besta

    16 de Janeiro de 2019 as 17:04

    Desde 1975 que a Republica Democratica de Sao Tome tem recebido donativos e ajudas financeira.

    Todavia, pouco ou nada foi feito em prol de povo nao obstante deferentes partidos e governo tem governado esta ilha maravilhosa.

    A Biblia diz: Maldito seja todos aqueles que confiam no homem e nao em Deus.

    Tambem diz: sejas santos e perfeito como o Vosso Pai que esta no Ceu.

    Sendo Sr J B Jesus ja apelou a Deus que lhe desse a sabedoria divina de forma a governa este povo e nao pediu riqueza,bem estar e longo anos no poder e tal qual como fez jovem Rei David quando solicitado o que mais desejaria?

    Pois bem , espero que Deus the proporciona a toda sabaedoria necessaria para governar este povo como nunca antes e jamais havera igual nem acima da Vossa Excelencia.

  5. ANCA

    17 de Janeiro de 2019 as 5:45

    Quando se lê uma notícias destas,devemos estar atentos a todos os pormenores.

    Que ñ se confunda as pessoas, esta ação faz ainda parte do trabalho de mobilização engajamento do governo anterior.Já que muitos já estão estarão a esfregar a mão.

    Primeiro se trata de um donativo de 10 ml milhões de dólares.Mais fiscalização, mais transparência, deve haver na execução proposta, ou na aplicação da verba para o fim destinado.

    Sendo um donativo, terá contrapartida, ou seja significará encargo dívida para o País Território população administração?

    De relembrar que 1 dólar equivale a 21040 dobras.

    Logo 10 milhões de dólares, equivalerá a 210, 400,000 de dobras.

    O salário mínimo São Tomense, é em média de 1,000,000 de dobras, equivalente a 44 a 49 dólares.

    No projeto fala -se na construção de uma escola de Turismo. Quanto custará tal escola, ou obra? Quem coordenará a execução financeiro? Que empresa estará a cargo? É necessário transparência, tal combate a corrupção de que o Sr Primeiro Ministro fala.

    O projeto diz que vai beneficiar cerca de 2500 famílias de baixa renda.

    Primeiro é necessário esclarecer a população, a sociedade civil o que significa ou quais, são os grupos, ou cidadãos de baixa renda, quantifica-los, ordena-lo por escalões.

    Diz-se que são cerca de 2500 famílias, quem são? Que critérios de escolha? Onde se situam?

    Que valor parte dos 10 milhões de dólares será destinado a afetar estás famílias? Quem coordenará a execução financeira?

    Mais fiscalização, mais transparência, é um verdadeiro combate à corrupção.

    Pois que as palavras devem ser acompanhada de actos, Sr Primeiro Ministro…

    A gestão deste fundo, ou donativo a cada dólares investido, gastos para fins que se destinam deve ou deveria ou deverá estar a cargo do Banco Mundial até a conclusão dos projetos.

    Assim se deveria agir e proceder, quando se trata de ajuda a países pobres sem estrutura organizacional financeira, sobretudo tratando-se de um pequeno estado insular como São Tomé e Príncipe, onde as fragilidades são enormes.

    Não que ñ haja competência, para gestão financeiro interna Nacional, há sim muitos gatunos que querem enriquecer a custa da ajuda de outros povos, sem nada fazer.

    Se tu és de São Tomé e Príncipe

    Acredita em ti

    Tu és capaz

    Juntos somos mais fortes

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  6. Amar o o que é nosso

    17 de Janeiro de 2019 as 10:42

    Espero que seja usado para o que é devido. Quem dera que todos estes ministros fosem minimamente honestos. Jorge Bom Jesus tem que trabalhar com olhos bem abertos pk esses devoradores de carne que estão a volta dele vão querer percentagens no fim resta só 5% para atenuar a pobreza. Bom trabalho a todos.

  7. ANCA

    17 de Janeiro de 2019 as 17:30

    Necessário se torna organizar fiscalização.

  8. Antonio E

    20 de Janeiro de 2019 as 8:36

    Lembro-me desta decisão do Banco Mundial, há mais de um ano, na sequência do trabalho que foi feito na definição do turismo mais adequado para S.Tomé e Príncipe.
    Lembro-me que dessa colaboração entre o Banco Mundial, a Embaixada do Japão e a Direcção do Turismo, resultou uma definição estratégica que, inclusivamente, está a ser copiada por outros países que também querem o melhor.
    Foi uma vitória, não de um governo, mas de um país e de um povo.
    O Banco Mundial veio cumprir o que prometeu mas acredito que tenha vindo, muito rapidamente, acautelar o cumprimento da estratégia de desenvolvimento que foi definida. Prometeu a verba para aquela estratégia e quis garantir que não haveria alterações.
    A escola de formação turística é muito importante, porque o turismo é fundamental para o país. Não um turismo qualquer, mas um turismo sustentável, que atenda ao desenvolvimento e bem-estar das populações, como define a Organização Mundial de Turismo (OMT) e como consta do documento nacional elaborado e aprovado.
    Nem todos os países se podem gabar de ter o Banco Mundial crente nas suas políticas de desenvolvimento, como acontece com S.Tomé e Príncipe e isso deve-se a todos os sãotomenses-

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo