Economia

Notas de 200 dobras que não foram emitidas pelo BC estão a circular no mercado

A denúncia foi feita por Esperança Santiago membro do Conselho de administração do Banco Central. A responsável que reagia às acusações do ex-Governador Hélio Almeida, segundo as quais, 5 membros do actual conselho de administração do BC participaram no processo de emissão da nova dobra, disse que o ex-governador pretende distrair a opinião pública.

«Estão a circular notas que não forem emitidas pelo Banco Central. É uma irregularidade muito grave que deveria ser detectada», afirmou.

Mais ainda « Há notas que estão a circular fora do país. Pessoas chegam ao país com notas de 200 dobras», pontuou.

Esperança Santiago, explicou que foi membro de uma das comissões técnicas que trabalhou na emissão da nova dobra.

No entanto não teve qualquer intervenção no processo após a entrada da nova dobra no mercado financeiro nacional. « Vamos estar atentos aos próximos desenvolvimentos, todo o processo após a implementação da nova família da dobre está enfermo de irregularidades», sublinhou.

O processo de queima das notas velhas da dobra, gerou chamas de irregularidades. Denunciou que os membros do Conselho de Administração liderado por Hélio Almeida, partilharam entre si gratificações que atingiram 200 mil euros, quando os mesmos não fizeram parte da queima. Pagamentos que violaram a norma interna do Banco Central.

A resposta de Esperança Santiago à Hélio Almeida e outras denuncias podem ser conhecidas em registo audio :

Abel Veiga

    7 comentários

7 comentários

  1. Abaixo a corrupção

    13 de Maio de 2019 as 16:55

    Kadecé Ku bomba, ainda assim Evaristo de Carvalho anda a defender os bandidos. BOM PRESIDENTE! MAU DELE…

  2. Pedro Costa

    13 de Maio de 2019 as 20:07

    Este país é fértil para situações destas. Trocar moedas na via pública; sem controlo. Imagino que muita gente já fez e tem feito a sua vida a base de notas falsas.
    Muito mau sinal.

  3. Vanplega

    13 de Maio de 2019 as 20:17

    É caso de polícia

    Não é em vão o desagrado do Presidente da República

    O ADI, desvastou o país.

    Como pode a justiça,ficar impávido e sereno sem atuar?

    Vão buscar o Pinta Cabra, aonde estiver

    É uma brincadeira, transformaram este país, em saque.

    JUSTIÇA JUSTIÇA, JUSTIÇA, aos ladrões

  4. Nuno Menezes

    13 de Maio de 2019 as 20:30

    «Estão a circular notas que não forem emitidas pelo Banco Central. É uma irregularidade muito grave que deveria ser detectada», afirmou.

    Agora, ‘e passarem esse caso a Policia Judiciaria de Sao Tome and Principe para assim serem investigado a situacao e identificar as pessoas neste crime.
    O importante ja foi feito conseguiram identificar immediatamente essa situacao, um cao quando ‘e treinado para identificar droga numa mala de viajem e ele ao identificar o dono o treinador da a ele uma recompensa que pode ser uma bola para ele brincar ou mesmo um osso, neste caso que foi identificado por um Humano apenas recebe Meus Parabens… e o servico em causa esta a funcionar com honestidade e com o tempo se deve renomerar com dinheiro e umas ferias na ILHA de Principe com tudo pago 15 dias apenas.

    Grato pela a atencao Prestada

    Nuno Menezes
    Lincoln,Reino Unido

  5. Ralph

    14 de Maio de 2019 as 2:17

    Isto tem o cheiro de corrupção e deveria ser investigada. Como dizem, onde há fumo, normalmente há um fogo.

  6. mario mendes

    14 de Maio de 2019 as 7:58

    Sinceramente provoca nojo como os colegas tentam tudo para queimar os seus pares….. é essa a geração jovem que existe no País… Se essa Esperança Santiago fez parte da comissão não pode cuspir no prato que comeu….pelo menos devia também ser responsabilizada…..enfim é o que temos…..

  7. Fusoê

    14 de Maio de 2019 as 8:30

    Pelos vistos os aldrabices dos 4 ano são porpocionais aos ditos 40 anos. Ou seja explicando sem complicar, os 4 anos foram mais terriveis em robalheiras e trambiques. Que calor é

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo