Destaques

Morte e tiroteio na capital provocaram reacções políticas

O Governo de São Tomé e Príncipe, confrontado com a morte do jovem Nuno Gentil, e o desacato que se seguiu marcado por vários disparos diante do Ministério do Negócios Estrangeiros, na manhã do dia 5 de junho, enviou para a redacção do Téla Nón um comunicado em que anuncia a abertura «imediata de um inquérito, com vista a esclarecer detalhadamente e no mais curto espaço de tempo possível, as circunstâncias dessa ocorrência».

O Executivo prometeu também «divulgar nos próximos dias os resultados do referido inquérito».

Mais ainda prometeu chamar à «responsabilidade todas as pessoas que praticaram os actos de vandalismo para o bem da ordem, da justiça e da paz».

Passados 5 dias, ainda não houve qualquer anúncio do Governo sobre o resultado do inquérito mandado instaurar, e muito menos a responsabilização das pessoas que praticaram os alegados actos de vandalismo nas ruas da cidade de São Tomé.

Por sua vez os partidos políticos da oposição, nomeadamente o MLSTP e o PCD se pronunciaram sobre os acontecimentos do dia 5 de Junho, ainda mais quando a capital foi sacudida por disparos de armas de guerra, situação que provocou medo nos centros de ensino, no seio da população, e espanto na comunidade estrangeira que reside e trabalha no país.

«O PCD repudia e condena todas as formas de comportamento desviantes ou práticas de ilícitos. Porém, entende que o uso da força como mecanismo de resposta para controlo social é uma atitude a todos os títulos repudiante, sobretudo num país em que os laços de consanguinidade estão presentes em os todos extratos sociais.

O caminho para travar os sucessivos comportamentos desviantes, tais como roubo de areia, furtos e roubos em residências e em parcelas agrícolas passa por um trabalho sério e abnegado com vista a criação de empregado para as famílias são-tomenses, em particular para a juventude são-tomense e não se limitar a prática de falsas promessas e vendas de sonhos irrealizáveis», declarou a terceira força política do país o PCD.

O MLSTP num comunicado, disse que condena a extracção abusiva de areia que tem contribuído para a degradação do meio ambiente, no entanto apelou as forças militares e de segurança «a não se embarcarem neste estado de pressão política e pautarem a sua conduta nas tarefas que lhes estão incumbidas por lei», referiu o maior partido da oposição.

ADI no poder não gostou das reacções da oposição. «O aproveitamento político malicioso feito na nossa praça por alguns partidos políticos, de um triste incidente no decorrer de uma operação conduzida por militares não dá provas de responsabilidade política», precisou a ADI.

Abel Veiga

    14 comentários

14 comentários

  1. santomense

    10 de Junho de 2015 as 8:30

    Um governo incapaz de manter um país organizado, incapaz de manter a autoridade do Estado deve ser responsabilizado sim.
    Um governo com ministros incapazes de orientar as forças de segurança tem que ser responsabilizado sim.
    Um governo que vê no excesso policial ( arma de guerra) a melhor forma de acabar com uma manifestação de um povo indefeso, deve ser responsabilizado.
    O ADI e o Governo deviam ganhar juízo, vir acusar a oposição de incitação a violência é algo inconcebível e vergonhoso, quem está a fazer aproveitamento político são vocês. Toda gente sabe que que a ideia da manifestação partiu do “povo pequeno” que percebeu que a autoridade queria abafar o caso, dizendo que o homem não tinha levado tiro que morreu vitima de despiste. Deixem de contar histórias para boi dormir.

  2. Verdade

    10 de Junho de 2015 as 11:43

    O partido que mais Manifestações realizou quando esteve na oposição foi o ADI. Hoje vivem buscando fantasmas de bloqueio e sabotagem em todos os cantos, querem esconder-se detrás de tanta incompetência e falta de capacidade de resolver os problemas. O Primeiro Ministro que já não convence ninguém com as suas promessas, agora virou o discurso para bloqueios e sabotagem. o Povo não deu maioria absoluta ao ADI para estar a ouvir desculpas farrapadas, mas sim para ver obras feitas, para ver mudança na situação do Pais e não para haver mudança de pessoas nos sectores, pessoas sem capacidade e sem competência para fazer os sectores andar. O pais está de tanga em mãos de pessoas incompetentes e o resultado só pode ser este. Forças armadas sem mando, sem disciplina e sem orientação. Quando espancaram o ladra assassino no quartel, o tal Naji, o ADI veio repudiar vilmente e agora querem defender os militares que balearam deliberadamente um Pai de 9 filhos que eventualmente estava a roubar areia e vêm pedir as pessoas para não falar do assunto até que o inquérito esteja concluído, estamos na ditadura ou quê?
    Queremos resultados, queremos Paz, Tranquilidade e Felicidade. Não queremos promessas, basta de incompetência.

  3. falabem

    10 de Junho de 2015 as 14:37

    o comentador “santomense” é mesmo burro

  4. falabem

    10 de Junho de 2015 as 14:39

    gente.

  5. falabem

    10 de Junho de 2015 as 14:42

    o quê que a politica tem aver com isso? eu pergunto
    os nosso politicos não sabem levar boas mensagem ao povo santomense.
    o que aconteceu é questão de segurança.
    falam de criminalidade nos naõ temos.
    tentao fazer o mesmo gesto noutros paises
    tenho a certeza que não foi de vontade matar nós devemos no refletir em vez de falar atoa

    • felisberto espirito santo

      10 de Junho de 2015 as 17:52

      se fosse a si ficava calado. dizer que o que aconteceu nao tem nada que ver com politica, e de uma ignorancia gritante. num pais a serio o ministro da defesa tinha posto o seu lugar a disposicao. o que aconteceu e muito serio, a forca armada nao tem o direito de atirar a matar. tambem sou contra extracao abusiva de areia nas prais, mas outras medidas deviam ser tomadas e nao estas. os politicos tem que legislar e por as instituicoes a funcionar. e ridiculo, quem rouba areia e baleado e morto, os que roubam milhoes andam por ai a solta.espero que o que aconteceu seja objeto de reflexao para os politicos e n so e que algo seja feito para mudar este estado de coisas. nao se admite que a policia utilize armas de guerra contra populacao indefesa.

    • António Costa

      11 de Junho de 2015 as 11:59

      Falabem, o senhor escreve muito mal, acho que não estudou o português…….

      • felisberto espirito santo

        11 de Junho de 2015 as 16:04

        voce deve estar habituado com outro tipo de portugues e este soa-lhe mal. n pretendo justificar nada mas duvido que fale melhor portugues do que eu. mas isso nao vem ao caso. estou a utilizar um computador com teclado ingles. as minhas desculpas pelos erros que possa ter cometido.a verdade e que voce nao tem argumentos e agarrou-se ao acessorio, esquecendo-se do essencial. estava a espera que dissesse algo importante mas infelizmente nada. prepare-se melhor.

  6. Blaga-pena

    10 de Junho de 2015 as 15:32

    O povo-pequeno deverá saber tirar lição deste ato BARBARO d governo d ADI! Está mais do q claro q P.Trovoada + ADI (FALSOS DEFENSORES DO POVO-PEQUENO) são responsáveis pela morte do jovem JUJU! Será este o Dubai prometido durante a campanha? Nunca se podia imaginar q um partido tão radical como ADI, mestre em desordem qdo na oposição, queira impedir a oposição e o povo-pequeno d se pronunciarem e manifestarem! Abra os olhos povo-pequeno, DITADURA está à porta!

  7. falabem

    10 de Junho de 2015 as 15:50

    PCD e MLSTP representam uma vergonha para o nosso país.
    não são partidos politico nenho mais sim aproveitadores.

    este assunto não é para fazer política

    • felisberto espirito santo

      11 de Junho de 2015 as 16:07

      por falar em escrever muito mal,convidava-o a ler os seus textos. voce e capaz de ver uma formiga e nao ver um elefante.

  8. falabem

    10 de Junho de 2015 as 15:58

    o comentador VERDADE não sabe o esta a falar é uma pena, 1ªmente deves falar do assunto e justificar o algo que aconteceu, deves falar da situação em causa, de um bem do povo o meu ambiente.
    é evidente que açcão não esta correcta, (matar) e muito dos casos somos obrigado para defender, lembras com Governo de MLSTP um carrinha cheio de material de construção sem documentação pisou bruscamente um policia ninguem falou nada. passou-se são casos.

    faça um comentario logico

    • António Costa

      11 de Junho de 2015 as 12:03

      Falabem, o teu comentário é uma vergonha………

  9. Seabra

    11 de Junho de 2015 as 7:41

    Suas Excelências, Senhores ditos doutores (como é o caso de Varela, que hoje é o titulo que lhe deve ser imperayivamente atribuido, porque senao o filho do chofer do lixo da Câmara municipal, se ofusca, como este idiota jà disse a uma colega tao doutora que ele”Varela nao, doutor Varela”, até parece que nasceu jà doutor…),lembrem-se que quem fere com a bala, com a bala serà ferido, quem mata com a mesma arma, com a mesma arma serà assassinada.Estàmos todos à ESPERA do desfecho dessa situaçao MACABRA e SANGRENTA em que STP està mergulhado….pela força das coisas, haverà justiça…talvez SELVAGEM e feita individualmente em desespêro de causa.Se nao houver uma posiçao URGENTE da parte dos responsàveis, receio que este proposito terà razao de se concretizar.
    Povo Pequeno, Médio, ou Grande, reajam, porque a situaçao é grave, gravissima até.Nao minimizem a força de um POVO REVOLTADO, pode revelar-se FATAL.Acreditem !!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo