Política

Pinto da Costa leu Governação de Patrice Trovoada

Na Conferência Nacional do MLSTP, e falando aos militantes na qualidade de Presidente Fundador do Partido, Pinto da Costa descreveu a situação actual do país. «As circunstâncias do presente são intoleráveis, vivemos numa sociedade dividida, com promessas não cumpridas, onde o número de pobres e pessoas desprotegidas aumenta todos os dias, onde na luta pela sobrevivência as pessoas perdem padrões mínimos de dignidade, fazendo quase tudo para garantir pão nosso de cada dia», afirmou.

No meio de aplausos, o primeiro Presidente do MLSTP e ex-presidente da República continuou a ler o país de hoje. «Um país onde jovens formados não têm ocupação, onde se promete bolsas e não se paga, promete-se empregos que não se criam, onde a classe empresarial nacional vai progressivamente a falência, sem apoio de Estado, esmagado pelos impostos que crescem todos os dias»,

Pinto da Costa lê um país que está a perder carácter e ética. «Um país que muda de amigos conforme as conveniências pessoais de momento, por interesses pessoais desconhecidos, enquanto a pobreza se agrava e a esperança desaparece dia-a-dia».

Cirscuntâncias actuais de um país, que segundo Pinto da Costa  deveriam ser aproveitadas pelo MLSTP. «Uma ocasião ímpar para se apresentar à sociedade com um programa alternativo centrado na satisfação das necessidades da população, credível e capaz de mobilizar todas as forças sociais do país e merecer apoio dos parceiros de desenvolvimento, incluindo o setor privado nacional e estrangeiro», frisou.

Abel Veiga

    13 comentários

13 comentários

  1. Crer para Ver!

    27 de Novembro de 2017 as 11:01

    Muito Bem!
    Agora como transformar essa crise tão profunda que o país vive, em uma oportunidade verdadeiramente sustentável?
    Se diante de qualquer eleição seja Autárquica, Legislativa ou Presidêncial, porque todo mundo no MLSTP acha que pode SER ao mesmo tempo, o partido tem vindo a se fragmentar em facções cada vez mais miúdas com cada vez menos expressão?!..
    Nesta matéria só o partido PCD ao longo da história e de forma democrática”congressos estatutários” tem conseguido dar mostras claras de disciplina, unidade, coesão, maturidade política; que por causa desse ponto forte, lhe tem valido e resistindo contra várias estratégias maquiavélicas do ADI, do próprio MLSTP entre outros partidos com a finalidade destruir ou perder essa imagem diante do eleitorado Santomense e dos parceiros. E é o país”STP” que tem perdido com tudo esse jogo politico sujo.
    Se diante desta desgovernação do ADI e do empobrecimento do povo e empresariado Santomense essencialmente, os partidos políticos agora na oposição, despertarem para uma introspecção, reconhecendo de forma RESPONSÁVEL as suas falhas e o mais importante, se comprometer urgentemente a corrigi-las interna e externamente será um grande passo para que ja nas próximas eleições de Autárquicas e Legislativas de 2018, haja uma viragem, que o povo aflito num beco sem saída tanto anseia.
    BEM haja e que Deus Abençoe nosso querido País!

  2. Alain Alves

    27 de Novembro de 2017 as 17:01

    Eu da minha parte não vejo nada de novo ou especial nas palavras do Sr. Camarada Manuel Pinto da Costa
    Quero é perguntar se quando ele esteve na presidência não tinha apwrcebido dessas situações todas mesmo não estando no poder alguma vez utilizou a sua influência a relações internacionais buscando investimentos e investidores para o pais
    Para quem contribuiu e de que maneira para o pais estar neste estado precário e de desgraça que está devia ver e muito os erros sa sua parte e começar ele a melhorar…

    • STP

      2 de Dezembro de 2017 as 13:22

      tanto viu que não queria aceitar o Trovoada Junior coo PM

  3. Salmarçal 2

    27 de Novembro de 2017 as 21:57

    Parece-me um óptimo descuro virado para os problemas actuais do país, São Tomé.
    Fazendo uma retrospectiva acerca da governação do actual governo e comparando-o com as promessas feitas e as realizadas chegamos a conclusão, facilmente, que não se fez nada. O mais estranho é que os jornalistas de São Tomé não têm a dignidade de questionar o primeiro-ministro sobre as promessas feitas. O país está cada dia pior,mais pobre e menos digno do respeito pela comunidade internacional. Além destes factos, tem um presidente que não é “digno” de ser o presidente. Não por ter algo contra o mesmo, mas por entender que o sr. não tem as competências para ser presidente do meu País. Não sou fã de Dr. Pinto da Costa, porém, tenho a perfeita convicção que o mesmo serviria-nos melhor, quer no campo na consolidação de democracia quer no campo de representar o povo santomense no estrangeiro. A titulo de exemplo, o presidente de Cabo verde veio a Portugal a dias, e viu-se a relevância que tem a sua presença num outro estado, a isso deve a grande respeito que a comunidade estrangeira tem por sr, e quiçá por ter imagem de um verdadeiro chefe de Estado.

    Por tudo isso, é urgente os partidos políticos apresentarem proposta de alternativa de governação de São Tomé.
    Bem haja ao meu pais e que um dia possamos nos orgulhar de ser Sãntomenses.

    • Faustino António Carvalho

      29 de Novembro de 2017 as 22:36

      Peçam a todos os dirigentes de MLSTP que já foram primeiros-ministros que indigitem por unanimidade o economista sr. dr. ELBA BONFIM BONFIM.
      O País neste momento precisa de primeiro ministro com longos anos de experiência com poucos Ministérios e dobro de Secretarios de Estado. Viaturas de low cost. Desmantetar por completo a chaga que se chama CORRUPÇÃO.

  4. WXYZ

    28 de Novembro de 2017 as 3:26

    O Sr. doutor Manuel Pinto da Costa, durante a sua campanha presidencial prometeu ao povo que iria colaborar com o governo para combater a corrupção nesse nosso pequeno pais. Grande parte do eleitorado acreditou nele. Mas acabaram ficando decepcionados com o comportamento dele naqueles que foram os cinco anos da sua presidencia na nova convivencia democratica em que o pais vem vivendo. Esse Sr. perante tantas aberrações ocorridas naquela altura nunca fez um discurso em protecção do povo sofredor. Não viajava muito, e verdade, mas sempre viveu a grande e a francesa, dentro duma outra realidade mesmo estando em S.Tome.

    • Verdadeiro

      30 de Novembro de 2017 as 12:57

      É verdade
      Para ser sincero no seu ponto de vista, diga-nos se o governo aceitou essa colaboração. E mais se lhe interessa a transparência e a democracia em STP

  5. Joao Gato

    28 de Novembro de 2017 as 9:36

    Em abono da verdade, a crise no seio do MLSTP se acentua cada vez mais e é necessario encontrar-se uma saida, é necessário encontrar-se uma solução, mas não creio que tenha que ser necessariamente Pinto da Costa a voltar para pilotor esse processo. Isto deixará a entender que no seio deste partido não existem mais cabeças a pensar, que nao existem outras competencias. O Partido tem cerca de cinquenta anos e é necessario deixar-se que outros também possam contribuir com outras formas de pensar, outras formas de agir. Tomemos o exemplo de Angola, de Moçambique, de Cabo Verde, de Guiné Bissau e mesmo de Timor Leste onde os partidos históricos já não têm que depender dos seus fundadores ou dos seus primeiros dirigentes para continuarem sua marcha adiante.
    Pinto da Costa no meu entender é um valor inquestionável, mas poderá e bem ajudar sem ter que ter voz activa,sem ter que gritar “eu vou interferir”, porque essa atitude em vez de ajudar poderá desacelerar processos que levam o seu necessario tempo a encontrar a devida aceleração. No cenário politico actual de STP, parece-me que o MDFM e UDD estão a mexer e muito bem seus cordelinhos sem dar grandes espectáculos. Aliás foi surpresa para muita gente quando essas duas forças aparecerem publicamente anunciando e rubricando simultaneamente o seu acordo de união. E Esta união poderá de facto, como eu já disse num anterior comentario meu, essa união podera vir a dar dor de cabeça ao ADI que inquestionavelmente encontra-se em queda livre.

  6. Congresso é que sabe

    28 de Novembro de 2017 as 17:05

    O Sr. Alain Alves perdeu uma grande oportunidade de estar no seu canto e bem sossegado. Não se meta se não é para melhorar.

    • Alain Alves

      7 de Dezembro de 2017 as 14:33

      Isso é uma ameaça?
      Estou no meu canto como sempre estive, ai sim vê-se onde andam gentes de boas fé e intenções que querem contribuir para melhorar algo neste pequeno pais com tanta gente a sofrer…
      Não tenho medo de pessoas com postura como essa portanto se sentiste ofendido com o que escrevi prova o que errado está lá.
      Boa tarde.

  7. Danilson

    29 de Novembro de 2017 as 1:16

    Bem aja a todos queres, só para salientar que tanto esse como o outros partido político que está no nosso país lutam praticamente pela mesma moeda a diferença é pequena, provavelmente devemos saber que não é fácil sair do mal pra melhor, sabemos que pra cosertar algo haverá sempre uma parte por baixo, portanto vamos por no lugar das pessoas é o melhor a fazer, não si constrói casa de cabeça aos pés mas sim dos pés a cabeça.

  8. Verdadeiro

    30 de Novembro de 2017 as 12:59

    É verdade
    A casa está mesmo a ser construída?

  9. Djafra

    3 de Dezembro de 2017 as 1:10

    Creio que só uma revolta bem preparada com firmeza e determinaçăo poderão tirar o corrupto Patrice Trovoada e os seus kapangas no PODER ABUSIVO e destruitivo que tem levado a paupérisation de STP e da populaçào. São criminosos, simplesmente VAGABUNDOS que dirigem o país….uma MAFIA cujo Padrinho é o PT.
    O Patrice Trovoada viu aonde e como acabou o padrinho italiano Toto RINA ?

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo