Política

Juiz Cravid – Denuncia cabala e avisa que a democracia está em perigo em STP

O Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Manuel Silva Cravid, denunciou que os Tribunais e ele próprio, estão a ser alvos de ataques oriundos de vários sectores, por causa do caso da tentativa de corrupção no Supremo Tribunal de Justiça.

O Juiz Silva Cravid, considerou que o seu acto de processar criminalmente o seu assessor por tentativa de corrupção como algo inédito nos 42 anos da história do país, e que deveria ser um exemplo a seguir.

« Um país como São Tomé e Príncipe, com 42 anos de independência, em que se fala tanto das acções ilícitas, de corrupção neste país, e pela primeira vez aparece alguém que faz a denúncia, exonera o indivíduo e faz uma queixa crime. Mas, pareceu que todo São Tomé e Príncipe quis cair em cima do doutor Silva Gomes Cravid. Até parecia que ficaram chateados por ter havido uma acção de denúncia de um acto, que toda gente dizia, mas que ninguém foi capaz de denunciar um acto de corrupção neste país», afirmou o Juiz Presidente do Supremo Tribunal de Justiça.

No seu gabinete, rodeado por juízes e funcionários judiciais, o Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, prosseguiu com a sua declaração ao povo de São Tomé e Príncipe. « Na televisão e na rádio ouve-se muita gente a dizer que o país tem muita corrupção. Mas nunca houve uma só pessoa que tivesse invocado um acto deste. E eu faço uma queixa crime e vêm todos os privados contra mim, até parece que não querem que a corrupção seja travada. Porque agora quem deve ser abatido é alguém que teve uma acção que deveria ser tomada como um exemplo a seguir», acrescentou.

Paara o Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, a sua acção é inédita na história do país. «Um dos meus colaboradores teve um acto de tentativa de corrupção, tentando trazer para mim dois envelopes contendo dinheiro, dizendo que era mandado por certas pessoas, não vou entrar pelo nome das pessoas. Ao saber disto, repudiei automáticamente a atitude do meu colaborador, e pedi a ele que devolvesse aquilo que o tivessem dado a trazer», frisou.

Mais do que repúdio, o Juiz Presidente do Supremo, diz que agiu criminalmente. « Exonerei o meu colaborador, e em seguida fiz uma queixa crime que foi feita por mim no meu computador e encaminhei ao Ministério Público. Foi entregue por mim nas mãos do Procurador Geral da República. Envelope fechado e entreguei ao Procurador Geral da República que deve despoletar a acção criminal», precisou.

Silva Cravid acabou por ter a primeira surpresa, logo após ter entregado a queixa crime nas mãos do Procurador Geral Frederique Samba. «O meu espanto foi que duas ou três horas depois, todo São Tomé e Príncipe já sabia da queixa crime que fiz», denunciou o Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, pondo em causa o sigilo profissional do Procurador Geral da República Frederique Samba.

A imprensa do Governo revelou o caso logo após a carta lacrada da queixa crime, ter assentado nas mãos de Frederique Samba. O caso passou a ser analisado, investigado e julgado na comunicação social e nas redes sociais.

O caso evoluiu bastante na praça pública, e o Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, sente-se ameaçado. «As pessoas têm estado a desenvolver actos de boatos e maléficos contra os tribunais. Há até algumas organizações que estão a se estruturar para manchar a imagem do Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, inclusive algumas organizações pretendem até sair à rua em manifestação contra o órgão de soberania. Começo a pensar que nós em São Tomé e Príncipe, não estamos vocacionados para termos instituições e pessoas sérias a frente das instituições», revelou o Juiz Silva Cravid.

A queixa que o ex-Presidente da República Fradique de Menezes intentou contra o Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, o Juiz Conselheiro Frederico da Glória e contra Justino Veiga o ex-assessor do Supremo Tribunal, é classificada como uma cabala. « Vem fazer uma queixa crime a dizer que eu usei abusivamente o nome do cidadão. Os factos que alegam e o crime que vêm dizer nem sequer existem… difamação e injúria?. Só se for uma anedota. Aquilo não tem nada de crime. Ninguém vai meter um processo crime para outro para esclarecer porquê que o seu nome foi usado abusivamente. Isto é crime de quê? Crime de esclarecimento? Foi metido só para iniciar uma cabala contra mim», reforçou.

Para o Juiz Silva Cravid, toda a movimentação que considerou como “terrível”, que está a acontecer neste momento, tem a ver com a Cervejeira Rosema. « Mas tudo isso aconteceu porquê? Aconteceu porque deu entrada na secretaria do Tribunal um requerimento que pedia o recurso de revisão da sentença do caso Rosema. O juiz há seu tempo irá dar os tratamentos seguintes. O Juiz ainda não tomou nenhuma decisão. Não se entende essa movimentação terrível que anda aí a volta disso», pontuou.

O Juiz Presidente do STJ, avisou que ninguém vai tirar-lhe a seriedade, a firmeza e a convicção de levar a bom porto o órgão de soberania os Tribunais. «Não se pode em momento algum tentar atropelar uma instituição, sob interesses e valores duvidosos, porque ou não se gota do Presidente do Supremo, ou não se gosta dos outros juízes que integram os Tribunais, ou porque entendem que este indivíduo deve ser abatido. A democracia em São Tomé e Príncipe está em perigo. Os Tribunais enquanto órgão de soberania se continuarem a ser vilipendiados gratuitamente como têm feito ultimamente, esta é a pior verdade que poderá acontecer», concluiu.

Abel Veiga

    25 comentários

25 comentários

  1. Vexado

    15 de Dezembro de 2017 as 18:24

    Agora, ficou tudo claro. Afinal samba serve de facto ao primeiro ministro. Até porque este último afirmou na TV que tem peças processuais desses casos. Como? Fábio sardinha, samba ou dra marilu?

    O Sr. Augerio amado Vaz, anda ao serviço do primeiro ministro e todos sabem, mas samba não prende o mesmo.

    Falta o caso Lúcio Gaspar. Há que chamar para dizer onde anda os euros e dólares.

    Afinal há lavagem de dinheiro em São Tomé e príncipe.
    Isto augerio não fala.

  2. Grande

    15 de Dezembro de 2017 as 18:58

    Uma palavra, não chega para Explicar o que eu sentir, qd escutei essa entrevista. O presidente do supremo deu aulas de direito para alguns, aula de português, pois no partido do Messias não existe ninguém com tanto domínio de português e oratória, aulas de ética e moral,aulas de economia e desenvolvimento sócio económico de São Tomé, depende de combate a sério de corrupção, só assim o país vai desenvolver. Viva a universidade de Coimbra.

    • MIGBAI

      18 de Dezembro de 2017 as 11:33

      Minha gente.
      Que presidente temos afinal no STJ?
      Deve ser um miúdo de escolinha que ali foi colocado.
      Com o devido respeito pelo cargo que esse senhor ocupa, o mesmo devia ter muito mais esperteza e inteligência do aquela que apresentou.
      Então vem agora o menino de escola dizer que mandou devolver os envelopes aos mandantes.
      Reparem na esperteza e inteligência deste menino juiz do STJ.
      Primeiro , diz que os envelopes traziam dinheiro, que não viu, mas pensou, depois, que mandou devolver os mesmos a quem os tinha mandado.
      Mas minha gente, o rapazinho vai agora com que provas fazer valer a sua tese de tentativa de corrupção, se não viu o dinheiro dentro dos envelopes nem sabe a quantidade, e não está na posse do dinheiro que o tentava corromper, porque o mandou devolver?
      Minha gente o menino juiz vai provar o quê em tribunal????
      Se quem mandou o suposto dinheiro for alguma vez chamado a depor, claro que vai negar o envio do dinheiro, alegando e muito bem, que tinha enviado sim era documentação para análise do menino juiz, ou ainda melhor, irá afirmar que nunca enviou qualquer tipo de documentação ao menino juiz do STJ e que nem devia estar ali a depor, por algo que não lhe diz respeito.
      E pronto acabou o caso e vamos todos rindo para casa.
      Fica-me uma pergunta por fazer. Será que não estamos numa tentativa de inventar casos com objetivos políticos futuros.
      Enfim caso estranho este.

      • Conceicao Pereira

        24 de Dezembro de 2017 as 10:33

        Ate na biblia esta escrito sitando Jesus Cristo. A testemunha de duas pessoas sao validas.

        Alem disso as notas dentro de um envelope tem forma iniquivoca em tamanho e forma, e nao obstante o messageiro ter informado o conteudo de envelope e para que servia.

        Reter o envelope com o conteudo para futuro prova nao seria aconselhavel.

        Existe ou nao o caso Rosema em tribunal e se existe interposto por quem e com que finalidade ?

        Houve ou nao o messageiro com o envelope com valores numerario e comunicou o STJ tendo-lhe informado a finalidade e possivelmente a origem.

        Lamento mas o su post carece de imparcialidade e estructura intelectual.

        Se nao sabe nem pode ajudar tenha a paciencia de nao atralhar o povo Santomense que ja estao cansado e farto dos saquiedores dessa linda Ilha de Equador.

        Disse

  3. Ana

    15 de Dezembro de 2017 as 19:02

    Senhor presidente, gostaríamos de lhe pedir para perguntar ao MP, como é que fica os 30 milhões de euros, que o senhor PT, não esclarece o que fez com dinheiro. Obrigado senhor presidente.

  4. Paula

    15 de Dezembro de 2017 as 19:04

    É isso aí cara, senhor presidente, força e mt coragem

  5. Bom

    15 de Dezembro de 2017 as 19:09

    Eles não querem combate a corrupção, mas o senhor não pd ter medo. Senhor é presidente, chama esse PT e lhe pergunta como é do golpe de estado. O povo precisa de esclarecimento.

  6. Boa

    15 de Dezembro de 2017 as 19:11

    Também fiquei espantado com o comportamento de algumas pessoas… Até parece que não querem acabar com corrupção…

  7. Cláudia

    15 de Dezembro de 2017 as 19:49

    Realmente, desde que eu me lembro como pessoa em São Tomé nunca vi, nem
    Ouvir, k um alto chefe denúncia se um crime, a sua actitude, orgulha o nosso país e honra o povo santomista. Concordo contigo senhor presidente é algo inédito no nosso país. Que assim seja

  8. Maria Silva

    15 de Dezembro de 2017 as 21:34

    Senhor Presidente STJ , seja bem-vindo à república das bananas …..
    Acontece que em STP os valores estão extremamente invertidos , o errado tornou-se certo e vice-versa!!
    Em STP as pessoas não estão interessados no desenvolvimento coletivo e nunca tiveram, a prova disto é a situação deplorável em que o país se encontra , para estas gentes ( ladroes e aldraboes ) quando mais desorganizado melhor!
    Eu como São-Tomense que ainda sonha com dias melhores, desejo a sua pessoa ( Sr Silva Cravid ) muita força e coragem , o senhor irá precisar até porque essa quadrilha é implacável.

    • Conceicao Pereira

      16 de Dezembro de 2017 as 14:00

      Congratulo com que acabou de expressar a Maia Silva.

      Senhor Presidente STJ, nao tenhas o temor dos homens mas sim ao Deus e quantos ao malfeitores , eles terao os dias contados.

      Atuacao de Senhor Presidente STJ ditou se o principio de fim dos ladroes , aldraboes , corruptos e malfeotoroes.

      Sao Tome de Batepa 1953 e de partido unico nunca vacilou e nao haveria de agora com o systema de multipartidarismo

      Estamos e estaremos com a Vossa Excelencia ate a limpeza final

  9. Carlos Pedroso

    15 de Dezembro de 2017 as 22:27

    Sr presidente siga em frente.
    Patrice Trovoada sabe que consigo lá a FRAUDE ELEITORAL em forja não passará.
    Ele quer ter um tribunal constitucional dele para branquear proximas eleições.
    Muita força e coragem Dr Estrela Negra.
    Lembra de novo aos que tentam lhe derrubar :
    Deus perdoa eu não.

  10. Sum Tomé

    16 de Dezembro de 2017 as 1:26

    Senhor Presidente, o povo tá consigo. Muito bom trabalho. Tudo isso é manobra do Patrice Trovoada e sua empresa ADI e Escojas limitadas para criarem pretextos para tirar senhor Presidente e colocareoum outro Presidente do Supremo e aí terem campo para criar tribunal constitucional e nova comissão eleitoral, autoestrada rumo a fraude eleitoral e acabar d uma vez por toda com a democracia em STP.

    Muito atento senhor Presidente. Povo está ao seu lado. Por favor lembre do sofrimento de povo e declara inconstitucionalidade da Lei do ADI sobre criação do TRIBUNAL CONSTITUCIONAL.

  11. Francesco

    16 de Dezembro de 2017 as 7:44

    Com essa promiscuidade de intervenções, a minha pergunta é esta: quem está falar verdade? Primeiro Ministro? Presidente do Supremo Tribunal de Justiça? O Presidente Fradique de Menezes? Nino Monteiro? A Bastonária da Ordem dos Advogados? Gegé Amado Vaz? Delfim Neves? Que confusão!
    Com humildade

  12. Pedro Costa

    16 de Dezembro de 2017 as 8:47

    Na realidade em São Tomé e Príncipe, não estamos vocacionados para termos instituições e pessoas sérias a frente das instituições. Isto que o Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Manuel Silva Cravid fez não é comum neste país. É preciso muita coragem. Eu sempre disse aqui que não é fácil combater a corrupção. Por causa das promiscuidades, das amizades, de todos se conhecerem, da ignorância, das ameaças, etc, etc. É necessário muita coragem e ter mais seguidores. Pessoas sérias existem, embora poucas; o problema é ser capaz de vencer o sistema de forças antagónicas existente nesta sociedade.

  13. Arroz Substância

    16 de Dezembro de 2017 as 9:08

    O Juiz denúncia um caso claro flagrante de corrupção e vem muito gente especialmente comentadores deste jornal unicamente pedir a cabeça de Patríce Trovoada vir com coisas como mesias dubai entrando claramente na luta partidária
    Ora bem deveríamos todos apoiar a acção deste juiz pedindo resolução de todos os casos de crimes de corrupção e não limitar a pedir a cabeça de Patríce.

  14. Muandi

    16 de Dezembro de 2017 as 12:20

    Alguns leitores fazem comentarios trites. Veem tudo como opirtunidade pra falarem de polutica e politiquuce. Então o presidente do STJ faz uma queixa crime, por tentativa de corupção, algumas pessoas vêm pedir a cabeça de beltrano ou fulano? Algumas comentarios, indicam claramente que muitos não gostaram da posição do juiz mas queixam-se de que a corrupção no país. O Doutor Silva Cravid deu o pontapé de saida neste combate. Doravante, qualquer um que queira coromper um juiz, deverá pensar suas vezes. É este o país que queremos, onde haja justiça e onde haja derrube de corrupção. O Justino Veiga fica mal neste episodio, pois como assessor, deveria saber quem é o chefe. Contudo, de uma ou outra forma, contribuiu para o melhoramento desse flagelo. Aguardemos mais capitulos

  15. EX

    16 de Dezembro de 2017 as 12:55

    Frederico Samba é uma vergonha de Procurador Geral, deveria pedir demissão imediatamente, violou o segredo de justiça, como Procurador deveria ser o primeiro a pautar pelo sigilo.

    E esse caso mal lhe chegou as mãos ele logo se prontificou pra fazer os expedientes por ser um individuo da Oposição, vários casos envolvendo PT e ele nada faz.

    FREDERICO DEVE DEMITIR OU SER DEMITIDO PARA MOSTRAR QUE PAIS É SERIO.

    Se Patrício tiver esculhoes deve junto da Ministra da Justiça e Presidente da Republica criar mecanismos para demitir esse procurador urgente.

    Alguem deve apresentar uma Queixa Crime contra esse Procurador por violação de segredo da Justiça, tendo em conta que o Presidente do STJ veio dizer que a Queixa foi entregue nas mãos do procurador e 3 horas depois esta na boca do Povo.

  16. Vicente

    16 de Dezembro de 2017 as 17:32

    Meus parabéns Senhor Doutor Juiz Silva e muito obrigado pelo esclarecimento. Seria muito bom que fosse revisto os casos de STP. Trading, a transferência do dinheiro para Gabão,o arroz podre, a compra dos barcos e quanto custou, a denúncia dos valores em notas estrangeira em casa do PS. O empréstimo de 30 000 000,00 de dólares e aonde para este dinheiro, e mais casos que está atrapalhando a sociedade são-tomense.
    Como dizia o meu Avô: Fitchin vijan cá góló démanda, magi Fitchin de nguê quinté cá blaga família. Céla nguê tamém quinté saia vala pó. Nguê cá côlê cá côlê, nguê cá sola cá sola pla quinté tê pági.

  17. manuel

    18 de Dezembro de 2017 as 17:03

    Meus parabéns Dr. Silva pela denuncia feita.Mas tenho muita dúvidas que essa denuncia tenha pernas para andar. Porquê
    – a onde está a prova do crime
    – imagem gravada do acto?
    – quais e quantas testemunhas foram chamadas para confirmarem o caso.
    – na minha forma modesta de ver e interpretar o acto o juiz não terá muito a fazer na ausência de provas senão absorver o réu.
    – E o réus por sua vez irá pedir sua indemnização pelos danos morais e psicologismos causados a sua imagem.
    – E lá vai milhões de dobras que o cofre de estado terá que suportar.
    – Enfim coisas que acontecem.

  18. explicar sem complicar

    19 de Dezembro de 2017 as 14:55

    Augério Amado Vaz ;

    Filho de alto dirigente do regime de Partido único, ainda adolescente e com sinais claros de tendência à delinquente; beneficiou, sob influência do pai, de uma Bolsa de Estudo e foi para Cuba. Foi desde logo dos maiores caloteiros e traidores que estudantes (seus colegas) conheceram. Regressou ao País e logo deu provas da sua condição de delinquente e imoral,drogado e bêbado.Aliás, já em Cuba era consumidor e traficante de drogas. O pior aluno africano da época em Cuba em termos de comportamento. Na última crise de intimidade com o seu Patrão,Patrice Trovoada;quem o amparou, foi a amiga conhecida por Chinha Cão à quem chulou o máximo que pôde.Quem quiser saber e confirmar a verdade poderá realizar um inquérito com a finalidade de conhecer o carácter do homem que é o senhor Augério Amado Vaz no seio das populações,local de trabalho, onde vive,onde trabalha, entre amigos ou vizinho. Teve problemas com a família e passou a gastar o dinheiro fácil que ganhava com os seus actos corruptos, com as amantes que conseguia, comprando carros e prometendo o que não tinha, chegando mesmo a levar cornos de toda a espécie. Desesperado, passou de Juíz corrupto e incompetente ao exercício Público de defesa dos seus clientes como angariador e chulo de prostitutas e servidoras sexuais, lambe-botas sem o mínimo de receio e vergonha. Num acto de suicídio moral e intelectual, só vende para o serviço de enxovalhar e denegrir a imagem de pessoas de Bem e íntegras, se comparadas com ele o seu Patrão Patrice Trovoada. O senhor Augério Amado Vaz é dos principais responsáveis pela degradação do Sistema Judicial em S. Tomé e Príncipe. Este senhor (Augério Amado Vaz) foi o último classificado com nota MEDIOCRE no concurso para o cargo de Juíz. O senhor Augério Amado Vaz só foi Juíz em Lembá, embora com a classificação MEDIOCRE, graças aos expedientes feitos pelo seu pai e sua irmã (Ilsa Amado Vaz) actual Ministra da Justiça, Administração Pública e dos Direitos Humanos. O senhor Amado Vaz depois de conseguir entrar para a Magistratura com a ajuda da DRA Alice Carvalho(Prima do seu pai senhor Amado Vaz),tornou-se traficante e criminoso, de todas as decisões que proferiu nos Tribunais. Senhor Augério Amado Vaz desviou impunemente os Fundos postos à disposição pelo Governo Americano para a vedação e restauração do Tribunal de Lembá e aviários de uma Empresa. É o único juíz expurgado(expulso) da Magistratura,devido os seus actos de corrupção e incompetência. O senhor Augério Amado Vaz está metido até ao pescoço no polémico caso ROSEMA.

  19. sandra

    19 de Dezembro de 2017 as 15:25

    o sr augerio tem medo que se reveja o caso da cervejeira rosema porque esta metido ate o pescoço, e sendo ele o maior corrupto deste processo pode ter muito a responder e esta tentando confundir o presidente do supremo tribunal, acho que mesmo que não sofra alguma alteração nas decisões anteriormente proferidas neste processo ele tera que responder criminalmente e pagar pelo seus erros, todos santomenses sabem que este foi a maior roubo e que ainda pode ter consequenciais desagradáveis e profundas para nossa economia, existem pessoas que não deveriam piar e aquele sr é um deles
    não duvide que ainda podemos ter problemas com o nosso parceiro angolano, da qual dependemos muito em alguns produtos indispensáveis

  20. sandra

    19 de Dezembro de 2017 as 15:34

    palavras do sr augerio amado vaz( principio de contradição )

    Aulas grátis de Direito

    Matéria do Direito penal

    Não pode haver corrupção sem que haja corruptor activo e passivo,e só pode existir tentativa de corrupção, quanto o infrator é apanhado em flagrante delito.

    Matéria do Direito processual cívil

    A acção executiva e a posição do Juiz

    A acção executiva é diferente da acção declarativa.
    A acção executiva diferentemente da acção declarativa segue uma tramitação propria, mesmo tendo em comum com aquela alguns princípios.

    O processo executivo ao contrário do processo declarativo não transita em julgado. Termina ou finda, com a graduação e liquidação
    É feita a convocação de todos os credores do executado, desde logo a segurança social, o fisco e desde logo o exequente. O Estado nessa fase goza de privilégio credit’icio.
    Depois da convocação dos credores e graduação do crédito e liquidação, não há lugar a recurso nenhum o processo finda.
    O Juiz no processo civel é uma figura estática. O impulso processual pertence as partes, e o juiz só pode se pronunciar em materia que é do seu conhecimento oficioso. É do conhecimento oficioso do Juiz, a legitimidade das partes, competência do tribunal em razão do território e da matéria e outras nulidades e questões previas que obstem o conhecimento do mérito da causa levantadas pelas partes.
    Todas as decisões do Juiz que não seja meramente instrumental são passíveis de recurso de agravo. Havendo recurso de agravo o Juiz tem que tomar de duas uma posição a saber: reparar o agravo se entender que se enganou ou fazer subir o recurso em separado ou nos proprios autos ao Supremo enquanto instância de recurso, que decidirá dando ou não o Juiz a razão. Essa decisão do supremo é de cumprimento obrigatório e o seu não cumprimento pode consubstanciar em crime de desobediência qualificada.
    O Juiz não responde criminalmente pelas decisões que tomar no processo, salvo raras excepções sendo aquela uma delas.
    Desafio publicamente qualquer jurista para contrariar aqui o que foi escrito.
    A história me absorverá.

  21. SAMPONHA

    20 de Dezembro de 2017 as 11:10

    Filho de alto dirigente do regime de Partido único, ainda adolescente e com sinais claros de tendência à delinquente; beneficiou, sob influência do pai, de uma Bolsa de Estudo e foi para Cuba. Foi desde logo dos maiores caloteiros e traidores que estudantes (seus colegas) conheceram. Regressou ao País e logo deu provas da sua condição de delinquente e imoral,drogado e bêbado.Aliás, já em Cuba era consumidor e traficante de drogas. O pior aluno africano da época em Cuba em termos de comportamento. Na última crise de intimidade com o seu Patrão,Patrice Trovoada;quem o amparou, foi a amiga conhecida por Chinha Cão à quem chulou o máximo que pôde.Quem quiser saber e confirmar a verdade poderá realizar um inquérito com a finalidade de conhecer o carácter do homem que é o senhor Augério Amado Vaz no seio das populações,local de trabalho, onde vive,onde trabalha, entre amigos ou vizinho. Teve problemas com a família e passou a gastar o dinheiro fácil que ganhava com os seus actos corruptos, com as amantes que conseguia, comprando carros e prometendo o que não tinha, chegando mesmo a levar cornos de toda a espécie. Desesperado, passou de Juíz corrupto e incompetente ao exercício Público de defesa dos seus clientes como angariador e chulo de prostitutas e servidoras sexuais, lambe-botas sem o mínimo de receio e vergonha. Num acto de suicídio moral e intelectual, só vende para o serviço de enxovalhar e denegrir a imagem de pessoas de Bem e íntegras, se comparadas com ele o seu Patrão Patrice Trovoada. O senhor Augério Amado Vaz é dos principais responsáveis pela degradação do Sistema Judicial em S. Tomé e Príncipe. Este senhor (Augério Amado Vaz) foi o último classificado com nota MEDIOCRE no concurso para o cargo de Juíz. O senhor Augério Amado Vaz só foi Juíz em Lembá, embora com a classificação MEDIOCRE, graças aos expedientes feitos pelo seu pai e sua irmã (Ilsa Amado Vaz) actual Ministra da Justiça, Administração Pública e dos Direitos Humanos. O senhor Amado Vaz depois de conseguir entrar para a Magistratura com a ajuda da DRA Alice Carvalho(Prima do seu pai senhor Amado Vaz),tornou-se traficante e criminoso, de todas as decisões que proferiu nos Tribunais. Senhor Augério Amado Vaz desviou impunemente os Fundos postos à disposição pelo Governo Americano para a vedação e restauração do Tribunal de Lembá e aviários de uma Empresa. É o único juíz expurgado(expulso) da Magistratura,devido os seus actos de corrupção e incompetência. O senhor Augério Amado Vaz está metido até ao pescoço no polémico caso ROSEMA. Os detalhes deste caso, serão divulgados brevemente.

  22. aguaizense

    21 de Dezembro de 2017 as 15:46

    É …. o senhor Cravid hoje é sério e esta a receber aplausos, mas porque povo tem memória fraca!
    Lembram se que ja se passou na TVS que os juízes roubaram e desviaram Bilhões dos tribunais?
    Silva Cravid estava entre eles.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo