Política

Simpatia do PR Marcelo contagia STP onde anuncia parceria económica global

Marcelo Rebelo de Sousa quebrou o jejum de 18 anos em que São Tomé e Prínipe não recebia visita de um Presidente de Portugal.

Distribuiu abraços a todos, começando pelo seu homólogo Evaristo Carvalho, até o cidadão comum. Beijinhos às centenas na face de crianças e adultos.

O Presidente português conquistou a simpatia dos são-tomenses. Cidadãos de um país que é prioridade estratégica para Portugal e vice versa. «Queremos mais e contruir melhor convosco. STP sabe que é uma prioridade estratégica para Portugal. Portugal Sabe que é uma prioridade estratégica para São Tomé e Príncipe», afirmou o Chefe de Estado português .

Dois países ligados por séculos de história. História boa e má que deve ser partilhada e assumida por cada uma das partes. « Assumimos tudo de bom e de mau que povuou esse passado comum. Nessa história cabe na sua brutal violência, o massacre de Batepá há 65 anos», sublinhou Marcelo Rebelo de Sousa.

Após a independência de São Tomé e Príncipe em 1975, as relações com Portugal se agigantaram ao longo dos anos, com destaque para os sectores da educação e saúde. Marcelo Rebelo de Sousa, visitou o hospital Ayres de Menezes, mais concretamente os sectores alvos da cooperação com Portugal no âmbito do projecto “ Saúde para Todos”. «É um grande mérito daquelas instituições nomeadamente portuguesas que apostaram nos clínicos portugueses, e da colaboração íntima entre São Tomé e Portugal», frisou.

Inauguração da escola portuguesa de São Tomé, já há alguns anos em funcionamento, foi momento para comprovar a cada vez maior relação entre os dois países, também no sector da educação.

Marcelo Rebelo de Sousa embarcou também no “Zaire”. É o nome do navio da armada portuguesa, que está atracado em São Tomé desde Janeiro e onde ficará durante 1 ano em missão de fiscalização do mar territorial são-tomense. Os dois países elevaram o nível da sua cooperação militar. Juntos militares da armada portuguesa e da guarda costeira são-tomense, vão assegurar a defesa e protecção do maior espaço territorial do arquipélago são-tomense. O espaço marítimo é 160 vezes maior do que a terra.

Evaristo Carvalho, o homólogo de Marcelo Rebelo de Sousa, está confiante no futuro da relação bilateral. «Estou certo que esta visita vai contribuir para um maior reforço dos laços entre os dois povos e países», declarou o Chefe de Estado são-tomense.

Diante do Palácio Presidencial Evaristo Carvalho e Marcelo Rebelo de Sousa, saudaram os populares. O Presidente de Portugal interagiu com o público e entrou de rompante na Igreja da Sé, vizinha do Palácio do Povo.

Já no Palácio do Governo, onde foi visitar o Primeiro Ministro, Patrice Trovoada, foi organizada uma recepção com maior envolvimento popular. Aliás, o Palácio do Governo situa-se no meio da praça comercial são-tomense, ladeado por vários mercados de rua. O povo festejou com Marcelo Rebelo de Sousa e Patrice Trovoada, a alegria dos laços de amizade e de uma cooperação satisfatória que tem séculos.

O futuro das relações bilaterais, após a visita de 3 dias de Marcelo Rebelo de Sousa à São Tomé e Príncipe, passa por uma parceria económica global. Foi anunciado no fórum económico, realizado em São Tomé e com o Presidente de Portugal como principal orador.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, o Primeiro Ministro de Portugal António Costa, deverá visitar São Tomé e Príncipe ainda este ano para materializar a Parceria Económica Global. «Vai traduzir num acordo de Parceria económica global entre os dois países.  Onde havia a iniciativa dos empresários passa a haver além disso, um acordo de enquadramento global», pontuou.

A ilha do Príncipe, património mundial da biosfera, também vai receber o já muito popular visitante português no arquipélago são-tomense.

Téla Nón

    22 comentários

22 comentários

  1. Ana

    21 de Fevereiro de 2018 as 23:17

    Obrigada professor Marcelo, obrigada por vir visitar o nosso lindo país. O senhor mostrou que é um grande homem,simples e não arrogante, ao contrário do assina só e o Messias. Que são mal criados e muito arrogante e invejoso. Fiquei um pouco preocupada com algumas coisas que o senhor falou, significa que vocês é que vão administrar a nossa justiça e o nosso mar. Quanto a justiça embora eu sei que a nossa justiça tem o seu defeito, como a justiça portuguesa, que quer prender um vice presidente de Angola. A vossa justiça tem tanta falha e fragilidade, que tiveram k pedir ajuda a uma magistrada negra, luso Angolana, k neste momento é Ministra da Justiça portuguesa. Agora fiquei preocupada o que vai ser? Os brancos é que vão mandar em nos no nosso país.vamos ter uma justiça que vai liberta brancos pedófilos, essa outra branca k ficou rica no nosso país com bandidagem, k esta presa. O nosso mar vai ser extraído peixe para Portugal sem fiscalização. Acho estranho tudo isso, e já agora vai ficar trocar de favores, os 30 milhões de euros, k o PT depositou em Portugal, vai ficar para vocês? E esse dinheiro ainda vai ser entregue aos portugueses, para vir financiar e vender o nosso pais.

    • Antonio

      23 de Fevereiro de 2018 as 0:12

      Mas que conversa safada! Depois de beber… não escreva! Tem obrigação de receber bem que visita a sua terra!

    • Feliz Ano

      24 de Fevereiro de 2018 as 18:57

      Em algumas coisas, estou de acordo consigo. Principalmente os 30 milhões de euros. E que a justiça tem que ser igual para todos. Preto ou branco. Rico ou pobre. Mas tb, tds reconhecemos k o professor é um grande homem

  2. Não

    21 de Fevereiro de 2018 as 23:20

    As pessoas estão comentando, que os 30 milhões de euros, k esta na caixa geral de depósito, é k esta a financiar isso tudo. Ainda vamos pagar juros pelo nosso dinheiro… Justiça de Santome o povo quer o nosso dinheiro…

  3. Bom

    21 de Fevereiro de 2018 as 23:23

    Grande Marcelo Rebelo de Sousa, o mal é que estás mal acompanhado, com PT.

  4. Claudia

    21 de Fevereiro de 2018 as 23:29

    O senhor Marcelo é um bom homem, mas fica mal ao lado do ditador e fingir que está tudo bem. O Marcelo sentado naquela cadeira na universidade, humilhante na universidade de São Tomé, o homem qd chegar em Portugal vai reclamar tanto. Se o PT, não pd ou não gosta do peixe pequeno, não bebe vinho da palma. O Marcelo fica mal por fingir que está tudo bem no nosso país. Ficou claro que quem pagou tds as despesas foi o povo santomense

  5. Refendo

    21 de Fevereiro de 2018 as 23:49

    Com td respeito k tenho por si, não concordo com o seu comportamento, o senhor sabe que o país está em crise, e fingiu k estava tudo bem. Faltou respeito a oposição e o povo santomense. Fica sabendo que o povo santomense não é só um grupinho de gente de adi. E já agora para vender a nossa soberania nacional, tem que haver referendo.

  6. Cadeiras de dubai kkkk

    22 de Fevereiro de 2018 as 0:10

    Esta mas k esclarecido, td essa arrogância do patrice é porque tem acordo com Portugal, como tem casa no Cascais, e os 30 milhões de euros, dava para pagar td luxo para os portugueses. Só é pena que não havia dinheiro para comprar cadeira e mesa para o professor da aula na universidade de São Tomé… Kkkkk… Pouca vergonha… Será que não temos dinheiro nem marceneiro k faça uma cadeira e uma mesa em condições para homem dar aulas.

  7. Preocupada

    22 de Fevereiro de 2018 as 0:20

    Espero que esse contrato para o nosso mar é só de um ano. Agora quando senhor fala da justiça já é outra coisa não vamos vender nem o nosso mar, nem a nossa justiça, para virem fazer o que fizeram no Timor. Fizeram tanta lixarada, nos negócios de petróleo, k tiveram que ser corrido. Por me façam reforma, façam o que quiserem mais não podemos deixar estrangeiro mandar no nosso país. E já agora vocês estão a lamentar tanto que uma branca, uma tal de Isabel preto não pode ser presa, então quantos santomense k estão preso em Portugal. Claro porque os africanos é que são criminosos e os brancos são santinhos. O governo sabe que qualquer coisa profunda k quer fazer no país tem que haver referendo, não basta um grupinho de gente do adi, vir vender o nosso país para Portugal.

    • Vaima Shamar

      23 de Fevereiro de 2018 as 13:42

      Não percebeu nada, pois não? Ora leia outra vez:
      – O navio português não é de pesca: é uma unidade da marinha de guerra que vem assistir São Tomé na patrulha da sua área económina exclusiva, onde muitos pescas ilegalmente.
      – A justiça portuguesa em Timor não se prestou a alinha em esquemas de protecção de politicos. Daí os problemas. Acho que a justiça portuguesa agiu muito bem.
      – Uma outra comentarista crítica o facto de a ministra da justiça portuguesa ser preta de origem Angolana. Pela mesma lógica deveria também criticar que o primeiro ministro seja escuro e de origem Indiana.
      Por mim tenho orgulho em que o meu país se esforce por integrar pessoas de todas as raças sem distinção.

  8. Oposição tb precisa de ajuda

    22 de Fevereiro de 2018 as 0:54

    Espero bem que o Silva não recue, o primeiro ministro tem que responder por td humilhação k te tem feito passar. Se Portugal também meter em dar uma ajudinha na fraude eleitoral, queixa tribunal internacional, não fica a espera só da oposição.

  9. Humilhação

    22 de Fevereiro de 2018 as 6:45

    O que aconteceu na universidade de São Tomé, foi uma vergonha, isto é uma cadeira que se põe um presidente da República de um país a falar. Devereriam lhe por a sentar no mocho ou banquinho… Kkkkk

  10. Original

    22 de Fevereiro de 2018 as 6:49

    Sentiria orgulhoso de ter um Presidente assim,o que não sinto por Pau Mandado que temos que só cumpre ordens do PT.

  11. Preocupada

    22 de Fevereiro de 2018 as 6:53

    Tartaruga não é peixe, tal como a oposição não é lixo, o senhor veio fazer campanha para adi, mesmo assim nem senhor, nem adi, nem os 30 milhões de euros k esta depositado na Caixa Geral de depósito , nem casa no Cascais, vão ver e vão sentir que esse povo não é parvo. Espero que o ministério público de São Tomé tb faz como Portugal fez Angola, caso Manuel Vicente, processo crime contra esse embaixador e outros que querem roubar a nossa jovem democracia… Investiguem MP, vão escutar coisas que os senhores vão assustar….

  12. O Evaristo Trovoada de Sousa

    22 de Fevereiro de 2018 as 8:04

    O PAÍS ESTÁ A DERIVA, DE MAL A PIOR!

    Quem afinal convidou senhor Presidente de Portugal?
    É Evaristo ou ditador patrice trovoada?

    O DITADOR como quer aparecer, não colocou a disposições da Presidência da República verbas para que convidassem grupos culturais de forma que o Evaristo recebesse o Marcelo com festa, pompa e circunstância.

    A frente do palácio Presidencial foi um fiasco autêntico.
    Tudo isso, o DITADOR patrice trovoada pensa que os portugueses não estão atentos. É necessário que se lembre que diplomacia faz-se por detalhes. Todo o esforço que o Ditador fez para apagar o Evaristo Carvalho na recepção do Marcelo, os portugueses já compreenderam tudo.

    Mas, o bom de tudo isto, foi no ISP (Universidade de São Tomé e Príncipe), um jovem recém formado em Direito, teve a coragem do mundo (povo de São Tomé e Príncipe tem que agradecer este jovem por ter advogado em nome do povo)de questionar o Professor Dr. Presidente Marcelo de Sousa, sobre o regime de Hitleriano que é implantado em STP nos últimos anos onde um único indivíduo é Presidente da República, é Presidente da AN, é Primeiro Ministro, é Presidente dos Tribunais, é comandante em Chefe das Forças Armadas, é Ministro das Finanças, é Presidente da Comissão Eleitoral, é comandante da Polícia Nacional, etc.

    O jovem em nome do povo, gostaria de ouvir a opinião do Marcelo de Sousa que explicasse em que constituição de um regime democrático isso acontece. Infelizmente, por uma questão de diplomacia e de não interferência em política interna, o Marcelo foi dando voltas e e acabou por não explicar.

    Mas, o essencial foi feito, na medida em que, passou-se a mensagem e os governantes portugueses perceberam muito bem de quem o jovem estava a referir.
    Por isso, o senhor Patrice Trovoada pode estar descansado.

    Obrigado caro jovem por colocado esta preocupação aos governantes portugueses em nome do povo santomense!

    • Original

      22 de Fevereiro de 2018 as 13:27

      Gostaria conhecer este jovem.

    • C Pereira

      24 de Fevereiro de 2018 as 11:22

      Apraz me registar a audacia da jovem advogado em colocar tais questao bem estruturado com a base concreta da situacao atual em Sao Tome.

      Fico claro a Portugal e a opiniao publica mundial que o povo de Sao Tome rejecta e repodia viementemente o Estado da situacao politica vigente.

      Sao Tome de Batepa, de F Almada Negreiros, de partido unico, nuna vacilou e nao haveria de ser agora numa democracia.

      CST nao poderia ser detida por uma maioria de 52% por Portugal assim como a TAP nao deveria ser detida por uma maioria privada cujo o governo de PS reverteu a situacao.

      Assim , espero que os politicos sao Tomense explicam esta situacao anologa.

      PT em Portugal,sempre foi uma empresa sem escrupolos ao ponto de descalabro total e ainda hj , em Portugal , apos os incendios sua resposta ficam por satisfazer as necessidade dos clientes.

      A 40 anos que ouvia falar de cabo sumarino cujo os custo das chamdas seria economica mas, a verdade nao obstante a existencia deste servicos nao ha uma melhoria quanto a custo imputado ao cidadao santomense porque Portugal detem 52% e dita as regras e nao estao ai zelando para os interesses dos sao tomense senao lucros.

      Angola, JL e E Dos santos deve substituir Portugal nas telecumunicao em sao Tome e ate por uma questao de moral e com as dividas a Sonangol.

      Nao podemos nem devemos esperar que Angola suporta Sao Tome com as liagacao aerea da TAAG semanalmente e combustivel de Sonangol com comulos das dividas e quando haja ramos de negocios rentaveis sao atribuido a Portugal e PTa 52% , Nao pode ser assim.

  13. Antonio Rocha

    22 de Fevereiro de 2018 as 9:11

    É de felicitar a visita do Presidente Português á S.Tomé e Principe, principalmente pelo facto desse presidente ser Marcelo Rebelo de Sousa, que num passado recente havia declarado em lisboa que S.Tomé e Principe é um Estado falhado. Ele tinha razão e as coisas que hoje acontecem em STP apenas reforçam o que havia dito Rebelo de Sousa. Todavia, no seu texto, Abel Veiga diz, a passo a citar, ” O Presidente português conquistou a simpatia dos são-tomenses. Cidadãos de um país que é prioridade estratégica para Portugal e vice versa”. Ora, se recuarmos um pouco no tempo, chegaremos a conclusão que isto não é bem verdade, pois que para Portugal, S.Tomé e Principe pode realmente ser um parceiro estratégico, mas para S.Tomé e Principe, para o Governo de Patrice Trovoada, Portugal não é parceiro estrategico. Basta recuar um pouco no tempo e recordar o que havia dito Patrice Trovoada no inicio deste seu mandato quando ele falava das prioridades e parcerias. Patrice havia excluido Portugal e Angola na lista dos paises de prioridade estratégica para S.Tomé e Principe e agora aparece com cara de sei la o quê, reclamando 10 milhões que hipoteticamente portugal havia prometido como linha de credito, assunto que logo a seguir veio o ministro dos negócios estrangeiros de Portugal a desmentir. Mais uma vergonha para STP. É o Patrice a somar mais uma mancha negra para o bom nome de STP.

  14. Carlos Cravid

    22 de Fevereiro de 2018 as 14:56

    Que coisa…
    Mesmo com pequenas lições não conseguimos entender as mensagens dos nossos parceiros.
    Espero bem que a lição do Sr. Professor seja bem entendida na nossa jovem democracia:
    – Arbitrar uma partida de futebol.
    Uma chicotada bem dada e que merece não só a reflexão sobre o estado da nossa jovem democracia como também a mudança de comportamentos para garantir o princípio de separação de puderes no nosso paraíso, com ênfase na figura do presidente da republica.
    Que continuemos a ter o privilégio a aprender com os melhores…

  15. antonio

    23 de Fevereiro de 2018 as 0:30

    Como Português e Amigo de São Tomé e Príncipe e do seu Povo acho lamentável que alguns dos comentários aqui expressos revelem vestígios de Racismo e vontade de mal receber o Presidente da República Portuguesa, senhor professor doutor Marcelo Rebelo de Sousa que, em todos os momentos da visita, revelou-mo enorme respeito e carinho pelo País e seu Povo.
    Todos temos o dever de receber, cordialmente, em nossa Casa, quem nos visita e vem de boa fé, por bem!
    Viva São Tomé e Príncipe! Viva Portugal!

  16. Quilixe Furtado

    23 de Fevereiro de 2018 as 11:35

    O Presidente Marcelo R. de Sousa é um grande homem!
    E com alto sentido de Estado.
    Foi muito diplomata ao não responder a questão do jovem estudante universitário sobre o Estado Hitleriano, vesus,”Trovadista” reinante em STP.
    Mas Portugal deveria dar bom exemplo, fazendo sentir ao actual poder corrupto e autoritário vigente em STP que vai, antes de abrir as mãos nos apoios financeiros, investigar correctamente a questão dos 30 milhões de empréstimos que Patrice Trovoada contraiu junto ao empresário chinês, de forma pouco legal, em nome de STP, e depositou na Caixa Geral de Depósitos.
    Ou será que todo dinheiro é bem vindo, mesmo de forma ilícita, ao solo português?
    Não investigando a vida deste “bon vivant” e “voiyou”, irmão espiritual de Ali Bongo, Portugal estaria a defraudar os desejos de justiça do Povo e a ajudar os malandros a se perpetuarem no poder, em troca de interesses inconfessados.
    Mas o povo irmão português sempre estará ao lado povo santomenses. Os homens passam…

  17. Pedro Guimarães

    23 de Fevereiro de 2018 as 11:59

    Bom dia a todos,
    Eu sou português, nunca fui a São Tomé e Príncipe mas amigos que já foram dizem que é um país muito bonito, com um povo também encantador.
    Estava a ler os comentários, e gostaria de comentar algumas coisas:
    a) STP é um Estado soberano e como tal, a soberania sobre o seu mar e sobre a sua Justiça é exclusiva a STP. Portugal, como parceiro, pode ajudar.
    b) A nossa Ministra da Justiça nasceu em Angola mas estudou e exerce actividade profissional desde muito nova em Portugal, é uma pessoa competente. No entanto, ser-se Ministro é um cargo político e não é um cargo técnico, nem se pediu ajuda, nem isto nem aquilo, convidou-se uma cidadã portuguesa que nasceu em Angola, de raça humana, para um cargo político.
    c) Sim, o ex-vice Presidente de Angola é arguido num processo em Portugal, mas isso é a justiça a funcionar.

    Podemos falar de muita coisa, talvez mais daquilo que nos aproxima do que daquilo que nos separa.

    Abraços desde Portugal

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo