Política

Aberto novo ano lectivo para travar a baixa qualidade de ensino

A Ministra da Educação Julieta Izidro, disse na abertura do novo ano lectivo que a qualidade de ensino no país é baixa. A Ministra da Educação, apontou uma série de políticas que estão a ser implementadas no novo ano lectivo aberto esta segunda – feira, para inverter a situação.

Segundo os dados divulgados por Julieta Izidro, São Tomé e Príncipe tem uma das melhores taxas de cobertura do ensino da região da África central.

No ano lectivo 2018-2019, a cobertura a nível da pré-escolar ultrapassou os 70%. No ensino básico atingiu os 100%, e no ensino secundário chegou a 80%.

Mas, o desempenho dos professores e o resultado dos alunos é muito baixo. Isso mesmo ficou provado, num estudo realizado pelo ministério da educação. «Pretendemos com esta cerimónia de abertura do ano lectivo 2019-2020, ser uma forma de alertar que os resultados da avaliação aferida em larga escala no ensino básico puzeram a nu. A baixa qualidade da educação no país em geral e neste distrito de particular. Ou seja, este último(distrito de Lobata) não atingtiu os 40% de aproveitamento que é o mínimo exigido para um sistema educativo», declarou a ministra.

A escola básica de desejada no distrito de Lobata, foi escolhida para a cerimónia de abertura do novo ano lectivo, exactamente por ser o distrito onde a qualidade de ensino é mais baixa a nível nacional.

O Director da Escola da Desejada, manifestou- se preocupado. «Isto nos preocupa imenso senhora ministra. Esperamos que este evento sirva de um despertar para os fazedores da educação do distrito para revertermos esta situação», frisou o director, Roldão.

No entanto a escola de desejada e o distrito de Lobata, tem uma referência que os alunos devem seguir. No púlpito da cerimónia o Director da escola, relatou o sucesso nacional de um estudante de desejada. «Um aspecto que nos alegra imenso, é o facto de o aluno são-tomense saído desta escola, liderar a lista dos melhores alunos são-tomenses da era moderna. Falo do Luanje Baptista de Sousa. Foi o vencedor das olimpíadas de matemática e considerado o melhor aluno do liceu nacional do décimo segundo ano, no ano lectivo 2018-2019, no curso de ciências e tecnologias. Esperamos que o legado do Luanje contamine os estudantes de Lobata», sublinhou o Director da escola.

A ministra da educação, detalhou uma série de medidas que estão a ser implementadas, para melhorar o sistema de ensino. «Para o reforço dos ensinos da língua portuguesa e matemática, criando um espaço de reflexão sobre essas disciplinas nos ensinos básico e secundário. Outra questão não menos importante será o reforço do ensino das línguas estrangeiras mormente as línguas francesas e inglesa. A requalificação dos centros de informática de algumas escolas secundárias do país, e dos laboratórios escolares», pontuou Julieta Izidro.

São Tomé e príncipe quer cumprir o quarto objectivo do desenvolvimento sustentável, a educação de qualidade para todos. O novo ano lectivo 2019.-2020 é considerado como o ponta pé de saída para alcançar tal objectivo.

O Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus que abriu o novo ano lectivo, destacou o papel dos professores. «Aos professores fica o convite para que não se descuidem da vossa missão de educar, nem desanimem diante dos desafios, e muito menos nem deixem de educar as pessoas para serem águias e não apenas galinhas. Pois se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tão pouco a sociedade muda», precisou o Primeiro Ministro.

Jorge Bom Jesus, disse que os professores de São Tomé e Príncipe, são heróis. Apelou aos sindicatos do sector da educação no sentido de darem maior colaboração, e que defendam os direitos, os deveres e a cidadania.

Para oferecer ensino de qualidade em São Tomé e Príncipe, o Governo construiu 6 novas salas de aulas na escola da Desejada.

Abel Veiga

    8 comentários

8 comentários

  1. Coerência

    3 de Setembro de 2019 as 2:09

    Quer o título como o desenvolvimento desta notícia constituem um grande esforço jornalístico para enaltecer os dizeres fracos do executivo sobre a educação. “Aberto novo ano lectivo para travar a baixa qualidade de ensino”. “Para oferecer ensino de qualidade em STP, o governo construiu 6 salas de aulas na escola de Desejada”. Isto é oferecer ensino de qualidade a nível nacional?

  2. MIGBAI

    3 de Setembro de 2019 as 4:47

    Minha gente.
    A baixa qualidade do ensino não se trava com discursos bonitos como os que foram proferidos, que meteu nojo a quase toda a gente presente.
    Para travar a baixa qualidade do ensino temos que travar a baixa qualidade dos professores em primeiro lugar, em segundo lugar criar as condições sociais para que os pais se responsabilizem mais com a educação dos seus filhos, e em terceiro lugar que as crianças sejam dadas condições para gostarem de estudar, estimulando o gosto pela aprendizagem através das novas tecnologias de ensino.
    Por isto tudo, é que vemos a qualidade do ensino que é administrado na escola portuguesa em contraste com o que é abandalhado nas escolas oficiais, ou seja, é como estar a comparar o dia da noite.

  3. Original

    3 de Setembro de 2019 as 10:10

    Que o ensino seja utilizado para educar os mais novos e evitar que haja mais grifos na Desejada, Batelo e Matias Pina como geração antiga.

  4. antonio dias guadalupe

    3 de Setembro de 2019 as 12:58

    Fazem algumas salas de aula e vêm dizer bubuzeiras. Vão enganar o outro.
    Um Governo com tanta coisa que corre mal no Pais para resolver vem precisamente mexer com a estrutura da STP airways que tem funcionado muito bem desrespeitando regras do direito comercial. Aqui há gato. Se não os gajos do governo não estariam a fazer tanto “fincapé” assim. Esses Osvaldos são os piores malandros que já apareceram neste País. Um dia vão pagar por tantos males que estão a causar. Reparem os buracos nas estradas, ponham os passeios nas ruas, plantam as árvores (os carvoeiros e madeireiros estão a destruir a nossa mata sobretudo na zona norte) reparem os edifícios antigos e as praias, tirem os doidos e os cães vadios das ruas, limpem a capital (com recurso aos presos bombeiros e militares que não fazem nada), põe os policias nas ruas para evitar que os homem mostrem os pénis para urinar, deixem de pagar bebidas as pessoas e promoverem festas com crianças, deixem de perseguir as pessoas na função pública, forneçam água as localidades que não têm como por exemplo em Cantagalo e outras localidades…enfim a lista é longa porquanto há tanto para fazer ao invés de se preocuparem com uma companhia que não tem dado até aqui problemas.
    De facto só o Tozé Cassandra tem a capacidade para governar este País porque se viu que no Príncipe fez coisas boas.
    Agora esse Jorge só anda aqui a vociferar, evangelizar,citar poesias nos seus discursos e a servir de trampolim para os malandros e bajuladores.

  5. mario antonio

    3 de Setembro de 2019 as 13:02

    A qualidade de Ensino apenas melhorará quando os professores deixarem de envolver com as alunas e forem imparciais nas salas de aula. Há muita promiscuidade por aí, os alunos bebem álcool, as alunas engravidam precocemente….não há transmissão de valores, porque os professores sobretudo os homens não dão exemplo.

  6. miguel serra

    3 de Setembro de 2019 as 16:12

    Realmente um problema grave que sempre existiu na escola de desejada e muito publicitada nas redes sociais é o envolvimento dos professores com as alunas. O que é que o primeiro ministro tem feito para ultrapassar isto? Trata-se de um problema que se recusa a comentar mas que existe também ao nivel nacional e mesmo nas universidades.

  7. Amar o o que é nosso

    4 de Setembro de 2019 as 14:33

    Também concordo a polícia não está nas ruas. Homens constantemente andam a mostrar o seu objecto na rua qdo urinam a frente das pessoas, das crianças. Esse ato é nojento. Polícia até é capaz de achar isso normal. Começa a aplicar multa às pessoas. Os carros parados em contra mão, comecem a multar, os amigos condutores que param no meio da via para conversar, os motoqueiros que não têm carta,. Mas não a polícia qdo sai a rua na sua operação de uma vez por ano só quer saber de parar brancos. Uma vergonha. O professor engravida aluna é ninguém faz nada. Vergonha,

  8. Martha Aulete

    14 de Setembro de 2019 as 13:53

    E aqui no Brasil, por muito tempo, foi o estilo Kitsch do Petismo. Barango. O mau gosto cultural e educacional do PT!

    Mídia & Comunicação: O PT se utiliza muito de marketing que maneja frases-clichês e marcantes, tal qual: “minha casa, minha vida”; “Pronatec” etc. etc. (todas essas frases petistas «soam» bem, com boa emissão sonora e quase semelhante a rima interpolada e rica. Melodia aos ouvidos.).
    A questão não é maravilhosa em nosso país.

    E o dilmismo foi ainda pior, pra Nação.

    Mas há mulheres fabulosas. Muitas delas são MULHERES heroínas. Algumas são apagadas. Outras esquecidas. Uma das esquecidas é Janaína Paschoal (pelo menos pela mídia em geral).

    O PT é tal qual Ciro Gomes (porém mais dissimulado)… Adota um discurso…, mas, imediatamente um pouquinho ali à frente, muda a direção e o sentido, para confundir e deixar os ouvintes e leitores com a mente confusa… Tática de guerrilha. Fiquem atentos. O PT é truculento. Trata-se de ILUSIONISMO. Dilma está cansada?, Moro é picareta? Tolices. Pura narrativa, para o pessoal oposto parar de agir pragmaticamente para o justo afastamento da pupila de Lula, devido a incapacidade dela de governabilidade e ineficácia republicana.

    Eis aí a Petê:
    Ardil, frase-pronta, chavão, guerrilha virtual, enganação suave, Ersatzbrot, picaretagem arrogância, frase-feita, propaganda, estilo brega, barango cafona e Kitsch, — eis aqui em algumas palavras a essência do PT e, também, do petismo, utilizando-se de obnubilação e ilusionismo. Um antro de vigarismos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo