Política

VERGONHA já não existe no rosto de alguns jovens políticos

O desaparecimento da Vergonha no rosto de alguns jovens políticos são-tomenses, representa uma grave ameaça para o futuro de São Tomé e Príncipe.

Esta foto de uma carrinha de marca Dyna, é um dos exemplos práticos, da falta de vergonha que reina em São Tomé e Príncipe. A acção ilegal, e sem vergonha, foi denunciada pelo Presidente da Autarquia de Cantagalo.

Aleixo Pires, disse a imprensa que por ordem judicial, conseguiu recuperar uma carrinha, que foi oferecida a câmara de Cantagalo pela sua congénere portuguesa de Santo Tirso.

A carrinha que há um ano circula em São Tomé, nunca esteve ao serviço da autarquia de Cantagalo. O anterior Presidente da autarquia, Paulo Bacuda, terá decidido tomar a carrinha para fazer seus negócios.

Foi numa visita a autarquia portuguesa de Santo Tirso, que Aleixo Pires, descobriu o desvio feito pelo seu antecessor. «Na visita a Santo Tirso, recebi um documento que fala sobre a doação de duas viaturas à câmara de Cantagalo….. Doação feita no dia 4 de Outubro de 2018. E as eleições autárquicas foram realizadas no dia 7 de Outubro. Apenas a ambulância foi entregue à Câmara….» detalhou o Presidente da Câmara de Cantagalo.

O órgão judicial que detém a acção penal, parece ter muitas dificuldades para lidar e agir nessas situações de falta de vergonha, envolvendo jovens políticos de partido influente.

Mas, o Presidente da Autarquia de Cantagalo, conseguiu ter uma reacção do Tribunal de Primeira Instância, no sentido de a carrinha ser devolvida ao poder local do quarto distrito mais populoso do país. «Ele apenas deve entregar aquilo que não é seu», afirmou Aleixo Pires, fazendo fé na sentença lavrada pelo Tribunal da Primeira instância.

 

A Câmara de Cantagalo, espera ser ressarcida em termos de danos morais e patrimoniais. É que a edilidade passou 8 meses sem um meio de transporte para fazer a recolha de lixo no distrito. Espaço de tempo em que a carrinha, esteve a transportar cargas em serviço de táxi, para alegadamente alimentar financeiramente Paulo Bacuda, o ex-Presidente da Autarquia.

«Ficamos quase 8 meses sem viatura para recolha de resíduos. Temos que agradecer as pessoas que nos deu apoio para recolha de resíduos no distrito. Mas sabíamos que tínhamos uma carrinha, mas que estava nas mãos de alguém…», concluiu Aleixo Pires.

Pelo que o Téla Nón apurou, Paulo Bacuda, ex-Presidente da Autarquia de Cantagalo, é actualmente deputado da Nação, pela bancada do seu partido ADI.

Ainda no primeiro trimestre deste ano, o Téla Nón deu a notícia sobre o conteúdo de um relatório de auditoria, realizado pelo Tribunal de Contas, que denunciou o desastre financeiro, que aconteceu em Santana, durante o mandato de 4 anos (2014-2018) de Paulo Bacuda, como Presidente do poder local de Cantagalo.

Até hoje, nem o órgão detentor da acção penal, nem os tribunais judiciais, nem o Tribunal de Contas, tomaram qualquer decisão sobre o desvio dos fundos públicos, alegadamente perpetrados pelo ex-autarca, actualmente jovem deputado da nação.

Abel Veiga

O leitor tem acesso a sentença do Tribunal da Primeira Instância, que obriga o privado, ex-Presidente da Câmara de Cantagalo, a entregar imediatamente o bem público(carrinha-Dyna), ao poder local baseado na cidade de Santana.

Leia – 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

    13 comentários

13 comentários

  1. Púmbú

    12 de Dezembro de 2019 as 5:54

    Este oportunista e LADRÃO deve devolver imediatamente a carrinha.

  2. José Tolas

    12 de Dezembro de 2019 as 8:38

    Politiqueiros do costume sem pricipios nem valores. Como querem que estes deputados trabalhem em prol do povo? Só querem encher o bolso.

  3. Vanplega

    12 de Dezembro de 2019 as 11:57

    Bota eases politicos sem vergonha.

    O que que este malfeitor esta fazendo na casa do povo? Se e um ladrao?

    Que exemplo vai nos dar?

    E a obrigado da justica, agir com nao pesada sobre esses LADROES e vagabundos.

    Devolver o bem da Camara de Cantagalo, ajustar as contas, a Camara, nao pode ficar em prejuizo, ser castigado, tanto na justica, como no parlamento.

    Da-lo um pontapes no cu e fora do parlamento. Apesar de la dentro ter muitos ladroes.

    Ate acho que este parlamento e centre de escondirijo dos ladroes

  4. Vanplega

    12 de Dezembro de 2019 as 12:08

    Tenha vergonha Bacuda, devolve o que nao e teu

  5. joao quaresma

    12 de Dezembro de 2019 as 12:16

    Aí concordo o Ministério Público devia agir uma vez que esta evidente a prática de crime peculato. Grande bandido esse Bacuda. As instituições têm que funcionar.
    Todavia um reparo quando Abel diz que os tribunais não tomaram qualquer decisão. Neste caso concreto foi o tribunal que decidiu através de sentença. O ministério público é que anda a dormir… Força aleixo continua a denunciar…que o povo agradece…Os gatunos tanto de ADI como MLSTP, PCD, UDD, MDFM devem estar na cadeia.

  6. Jorge Antonio

    12 de Dezembro de 2019 as 12:17

    Este é apenas um exemplo dentre inúmeros outros casos de corrupção que reinam em STP. Quantos e quantos bens pertencentes ao estado que se encontram actualmente nas mãos dos dirigentes do MLSTP, PCD e UDD e que o estado também deveria e deverá recuperar se a nossa justiça passar a funcionar a sério.

    • Revoltado

      12 de Dezembro de 2019 as 23:10

      Este por acaso é da ADI, que esqueceste de citar

  7. hilario costa

    12 de Dezembro de 2019 as 12:19

    Este Paulo Bacuda do ADI é e foi sempre um grande bandido e ladrão.

  8. Adeliana Nascimento

    12 de Dezembro de 2019 as 14:09

    Eu sabia, que este gajo era um Grande LADRÃO.

  9. Zé de Neves

    12 de Dezembro de 2019 as 16:38

    Bons amigalhaços estes políticos e os tribunais.

    Mais não seja o Ministério Publico teria obrigação legal, moral e ética de pronunciar o Bacudo por peculato, falsificação documentos, apropriação indevida acrescida de uma indemnização diária de x dobras por cada dia que a Câmara se viu privada de usufruto do bem.

    Mas não acaba aqui: quem nos serviços de Alfândega, desalfandegou um bem de origem em Portugal tendo como destino Câmara Municipal e o entregou o Sr Político BICUDO ou algum testa de ferro instruído para esse efeito?

    Interessa repor a verdade, mas tem de se punir o criminoso caso contrário a mensagem é clara: O CRIME COMPENSA.

    Bacudo é, alegadamente, um criminoso à solta impune.

  10. franciscoassis

    12 de Dezembro de 2019 as 17:33

    Sinceramente Bacuda. Tenha vergonha. E depois os tipos como este Bacuda quando estão nos cargos enchem a boca e passam a vida na comunicação social a dizer baboseiras. Devia-se proibir aqueles que roubam a ocuparem cargos publicos por tempo limitado. Não podemos continuar a ter ladrões com cara podre nas nossas instituições e pior ainda na Assembleia. Brincadeira.. roubar carrinha da câmara e dizer que foi compra pessoal. Estou a espera do Ministério Público para agir e colocar esse bandido na cadeia. O senhor procurador não pode ignorar esse processo. Da mesma forma que o Aleixo foi responsabilizado no passado com processo crime, Bacuda também deve ser…Vergonha de País é só currupção. Quase ninguém dá exemplo.

  11. Balon Clé-clé

    13 de Dezembro de 2019 as 9:44

    Onde é que está a foto deste ladrão? COLOQUEM A FOTO!!!

  12. Smash

    15 de Dezembro de 2019 as 1:06

    grande novidade… basta ter olhos na testa e perceber que gajos como este ha muitos em STP e depois querem ser tratados como sérios.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo