Política

Partido Verde dá lição e desafia o país para a prevenção e combate contra Covid-19

Partido de inspiração ambientalista, o Movimento Social Democrata/ Partido Verde de São Tomé e Príncipe, considera que o Covid-19, pode ser uma lição da natureza contra a incúria dos homens.

Covid-19, é um inimigo que já mudou o mundo, e que deve mudar o comportamento político em São Tomé e Príncipe. O Partido Verde, deu o ponta pé de saída na convocação das forças políticas e sociais do país, para uma nova era de luta.
O hospital central Ayres de Menezes, foi o palco escolhido pelo Partido Verde, para dar lição as forças políticas, sobre a nova era que se abriu no mundo, a era do Covid-19.

«Nós São Tomé e Príncipe, temos nossas dificuldades e lacunas. Temos que ser realistas e encarar esta situação que é inédita no nosso país. Pois nunca tinha sido declarado o Estado de de calamidade em São Tomé e Príncipe», afirmou Elsa Garrido.

Líder do Partido Verde, Elsa Garrido, entregou ao hospital central Ayres de Menezes, um lote de materiais, com destaque para luvas, máscaras de protecção, batas de protecção hospitalar, lâminas de glicose, aparelho de teste para diabetes, e outros equipamentos de uso hospitalar.

«É um apoio que se destina aos nossos técnicos, porque eles é que estão na linha da frente, e vão cuidar de nós quando chegarmos aqui aflitos. Por isso precisam estar seguros, e sentir que todo o pais esta com eles», disse Elsa Garrido.

A lição de cidadania, de patriotismo, e de unidade nacional que deve orientar o comportamento político e social de São Tomé e Príncipe, na nova era mundial aberta pelo Covid-19, foi dada nas instalações do Hospital Ayres de Menezes.

«É uma mensagem para as instituições públicas e privadas, para a sociedade civil organizada, para as clínicas privadas, todos que tenham alguma competência ou qualquer forma de colaborar, que o façam para apoiar os nossos centros de saúde em todos os distritos. Ensinar a nossa população a importância de lavar as mãos….orientar a população nas acções de limpeza e protecção contra a doença….», detalhou.

Todo o esforço da classe política deve ser concentrado nesta altura no despertar da consciência nacional sobre o perigo que o Covid-19, representa para a sobrevivência dos cerca de 200 mil habitantes do arquipélago.

«A festa não acaba….a população tem que ser orientada a não realizar as nossas tradicionais festas de grande concentração de pessoas….. temos que transmitir esta mensagem de paciência e calma», defendeu Elsa Garrido,(na foto em cima).

Partido Verde, garantiu que já está nas trincheiras e convida todas as forças vivas do país para o combate.
«Somos activistas e humanistas. Estamos preparados, para em caso de não haver mascaras suficientes, podermos fazer mascaras caseiras, e dar todas as indicações de segurança para ajudar a nossa nação. Não estamos num momento de politiquices….., nem de protagonismos….. estamos aqui para pedir que todos temos que estar juntos neste momento...», concluiu a Presidente do Partido Verde.

Partido Verde, é a até agora a primeira e única força política de São Tomé e Príncipe, que está no terreno a trabalhar na sensibilização e informação da população sobre os riscos do contágio pelo vírus Covid-19.

Abel Veiga

13 Comments

13 Comments

  1. Julieta

    27 de Março de 2020 at 16:25

    Meu Santo Deus, esta senhora deveria saber que existe critérios para fazer máscaras. Não basta andar a dizer que se vai fazer máscaras caseiras. Fazer como? Com que material? Estas máscaras caseiras poderão ser mal feitas e criar uma falsa sensação de seguranças aos profissionais de saúde e, em vez de minimizar o contágio piorar. A vontade de ajudar muitas vezes em vez de contribuir para a melhoria pode contribuir para criar problemas. A política não pode servir para andar a enganar as pessoas. Que raio!!!! Ainda existe muita ignorância neste país.

    • Manuela. Na diaspora

      28 de Março de 2020 at 13:12

      Irma a mascara pode ser feita com panos leves, um alfaite pode fazer mascara, a unica coisa é um profissional de saude comecar a educar a pooulacao de como deve se cuidar deste tipo de mascaras. Te aconselho a consultar you tube ou no face book. Para melhor esclarecimento.

    • Jackson

      28 de Março de 2020 at 14:04

      A pior ignorância é aquele que se restringe a uma pequena informação, não questiona e conclui. Minha cara, já se questionou, qual é a finalidade de usarmos máscara? Quando que, de facto o efeito pode ser exponencialmente pior? Essas são questões, que alguém com um pouco de discernimento e juízo colocaria, afim de enriquecer sobre a matéria.

      Nota: Usa-se máscaras basicamente para evitar que nosso gânglios salivares ao abrir-mos, por exemplo a boca, secreções não sejam expelidas diretamente a outro utente; Nós temos três área de contágio, se usarmos máscaras, 2/3 da mesma (área de contágio) estão cobertas, diminuindo assim a probabilidade de contágio .

      Há salvos, que neste caso, deixarei a minha cara super inteligente contribuir para enriquecer os demais leitores.

      Bom fim de semana a todos

  2. Mepoçon

    27 de Março de 2020 at 18:43

    Neste momento de calamidade é bem vindo toda ajuda seja ela donde vier. Mas é preciso lembrar aos partidos políticos que não estamos em campanha, mas sim, o momento de um por todos é todos por um. STP é muito pequeno para tantos partidos, senão um ambiente propício de vazio é preguiça

  3. Mepoçon

    27 de Março de 2020 at 18:50

    Elsa uma pergunta-consegue com o seu partido combater a desflorestação em S. Tomé? Veja como está S. Vicente, vossa herança… Kkkkôô

    • Manuela. Na diaspora

      28 de Março de 2020 at 13:14

      Irma a mascara pode ser feita com panos leves, um alfaite pode fazer mascara, a unica coisa é um profissional de saude comecar a educar a pooulacao de como deve se cuidar deste tipo de mascaras. Te aconselho a consultar you tube ou no face book. Para melhor esclarecimento.

    • Manuela. Na diaspora

      28 de Março de 2020 at 13:24

      Gostei do gesto da senhora Elsa; mas o que deixa triste é a situacao dos jardins da capital que ja existe, e se ela esta representar uma organizacao com que zela por isso, entao qual é o plano e accao em curso para mudar este quadro; S.tome tinha uma cidade de invejar; agora o resta sao perluncas, ate o palacio presidencial que era toda coberta de flores ficou descascado; os bacos partidos; passeios sujos. Enfim sei que ela vem duma geracoa mais jovem talvez nao pode crescer vendo paisagem que havia na capital e que talvez pensa que assim esta bom, ou sera que tudo isso que acabo de frisar precisa dum financiamento externo para sua execução.?

  4. Manuel do Rosario

    28 de Março de 2020 at 11:55

    Desde que não seja para tirar proveito partidário e ainda que seja, o país todo agradece pela iniciativa e que esta solidariedade possa ser extensível não só aos outros partidos políticos como também a todos aqueles que puderem dar a sua contribuição na prevenção a esta pandemia. Neste momento o hospital central Ayres de Menezes é de todos Santomenses: médios, pobres, paupérrimos entre outros. É só reparar que não há voos para levar seja quem fosse consultar dor de cabelo ou unhas plásticas ao exterior. Todo mundo made in naié mé.

    • Manuela. Na diaspora

      31 de Março de 2020 at 23:02

      covid19 veio para os Estadistas Africanos acordarem; vivem na sombra da bananeira com mao esticada para Europa mendigando; agora com esta crise mundial agravada pela pandemia covid19 a coisa esta feia ; é tempo de cada um olhar para seu umbigo.Bem haja

  5. Manuela. Na diaspora

    28 de Março de 2020 at 13:03

    Se existe um partido deste âmbito; entao que mao fica apenas nos descursos televisos, mas sim partir para accao, fico muito triste com a imagem da capital S.tome; ja nao existe jardins. Sera que plantar flores na cidade depende tambem dum financiamento externo? Pintar passeios tambem depende dum financiamento; Dona Elsa por favor trabalham para melhorar imagem de S.Tome que era de se invejar.

  6. Nita

    28 de Março de 2020 at 13:13

    A iniciativa é sim muito boa. Toda ajuda é bem vinda. As máscaras podem ser feitas com material apropriado. N sei se conseguimos arranjar.

  7. Lucio Lucio

    28 de Março de 2020 at 19:11

    Senhor Mepoçon, quando não se tem argumento melhor não sustentar o Debate. O quê que roça S. Vicente tem a haver? Sabes se Elsa Garrido é herdeira da roça, tenho a certeza que esse perfil falso não vem de longe,Voces so estão cá para atrapalhar, ainda mas com perfil falso, aliás os perfis falsos não devia ter espaço nesses fórum, porque não contribuem para um bom debate.

  8. stp

    30 de Março de 2020 at 16:10

    Parabéns pela iniciativa, Elsa!
    Que apareçam mais indivíduos ou grupos para ajudar.
    Infelizmente nós só sabemos criticar e deitar abaixo tudo o que é bom. Que Deus tenha misericórdia de nós!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top