Política

No mercado de Bôbô Fôrro e no meio do povo “JBJ” mandou “Cóbó d´Aua” calar

“Vamos organizar o país”, é com este lema que o Primeiro-ministro Jorge Bom Jesus, inaugurou na quinta-feira novas infra-estruturas no mercado de Bobô Fôrro.

A decisão do Governo em Fevereiro passado de transferir os feirantes para o mercado de Bôbo – Fôrro, libertou o centro da cidade de São Tomé, que estava congestionado, por um extenso mercado de rua.

No entanto o mercado de Bôbo Fôrro, construído pelo anterior governo, não tinha condições para albergar com dignidade os milhares de feirantes, que foram obrigados a abandonar o centro da cidade de São Tomé.

Obras de alargamento do mercado de Bôbô – Fôrro, foram segundo o ministro das obras públicas Osvaldo Abreu, lançadas em Fevereiro. No dia 23 de Julho foram inauguradas pelo Primeiro-ministro Jorge Bom Jesus.

«Peço-vos força, união, e trabalho abnegado e muita fé, para mudarmos o país, nosso país não pode continuar assim», afirmou o Primeiro-ministro em crioulo forro.

Expressando em crioulo fôrro, para os milhares de feirantes que receberam-no em festa, Jorge Bom Jesus, anunciou a reorganização da cidade de São Tomé, e do país em geral como uma das suas principais prioridades.

«As coisas não estão colocadas nos seus devidos lugares. Temos que organizar o país. Toda gente gosta de coisa bonita, e vamos organizar o país, e é o que estamos a fazer a nível da cidade capital», precisou. ´.

Prometeu por em funcionamento uma rede de autocarros para garantir o transporte de pessoas entre a capital e Bôbo Fôrro, numa distância de cerca de 3 quilómetros.

Talho, um centro de piscicultura, uma enorme área para acolher as feirantes que vendiam a sol e chuva, fazem parte das novas infra-estruturas construídas no mercado de Bobô Fôrro. Um posto da Polícia Nacional, também foi construído de raiz e inaugurado no interior do mercado.

No entanto para requalificar a cidade de São Tomé, e reorganizar o país, com êxito, o Governo considera que é fundamental quebrar as regras do distanciamento em relação a terra natal.

«Cada um que está no cóbó d´aua(designação em crioulo forro para estrangeiro, aquele que está do outro lado do mar….que está fora das ilhas), a mandar boca, que venha para aqui ajudar-nos a combater o coronavírus… ajudarmos a desenvolver o país. …Quem é homem vem para aqui…quem é homem não foge não…quem é homem vem para aqui…aqui…aqui..aqui…», declarou no meio de forte aplauso dos milhares de feirantes.

Sem instinto de “fuga”para o outro lado do mar ou do oceano(Cóbó d´aua), Jorge Bom Jesus, no meio dos feirantes,  e com os pés firmes na sua terra natal, lançou mais pedras para construção de outras infra-estruturas no mercado de Bobô Fôrro. Destaque para o futuro pavilhão que vai albergar as centenas de mulheres, que vendem roupas e outros objectos de “fardo”. Mulheres chefes de família, que desde Fevereiro deixaram de fazer negócio no centro da cidade de São Tomé.

Abel Veiga

    35 comentários

35 comentários

  1. Mascara caiu

    24 de Julho de 2020 as 10:17

    Artigo 16 constituição pra quem ñ sabe diz k santomense que resida ou se encontre no estrangeiro goza dos mesmos direitos e está sujeito aos mesmos deveres que os demais cidadaos.

    Cada um está aqui a lutar pra ajudar família e esse homem vem dizer isso

    • Santomense

      24 de Julho de 2020 as 11:42

      Todos sabemos para quem foi a mensagem.
      Não foi de certo para os que imigraram e que com sacrifício procuram melhores condições p si e suas famílias.
      Foi para aquele que só esta cá quando tem poder paga sugar o máximo que pode do pouco que temos, e quando sai do poder leva tudo o que pode e o que não consegue manda exportar depois.
      Aquele que mesmo no poder tinha sua família cá, e mesmo a governar passou mais tempo fora do que cá, e hoje está la opinado em tudo como se tivesse feito melhor com todos os poderes que tinha. (Era “chefe” do Presidente, Governo, Maioria Absoluta na assembleia, 5 de 6 camaras Distritais, Tribunais, Rosema, quase todos os negócios do País (os que não conseguiu tentou destruir). . .
      Tentou fraude eleitoral, como não conseguiu vendeu a casa, levou tudo e conseguiu, e os carros mandou exportar p/ Mali.

      Chega ou precisa mais p entender quer é ??? Essa História dava um bom “Ensaio Sobre a cegueira”. Um dia alguém há de escrever.

      • Dádiva

        24 de Julho de 2020 as 18:46

        Santomense, eu concordo plenamente consigo. Essas expressões do senhor Bom Jesus que de Jesus não tem nada só saem de uma pessoa descarada que cuspe no prato onde come, satânica e sem vergonha acima de tudo. A 45 anos o quê que mudou?, qual desenvolvimento?
        Eu apenas vejo miséria cada vés mais,

      • J. Fernandes

        26 de Julho de 2020 as 0:57

        BJ tenha vergonha !

        Nao se esqueca que a obra agora enaugorada e da autoria do
        governo de ADI -PT
        Na campanha ultima voces tiveram a coragem de mentir as feirante .

        Caso ganhassem nunca iriam tirar las do mercado central .
        e voces fizeram o contrario .
        Sera que estamos na ditadura do JB?
        SEja ele politico , assim com as pessoas que nao fazem parte da politica
        tenhem o direito enquanto saotomense de opinar e de escolher o sitio aonde quer viver .
        Depois de ter feito a xantagem com relacao a queima de viatura , do mercado municipal e ou tras promesa falsas . presois de pesoas” caca as bruxas ”
        ainde tem a coragem de mandar calar as pessoas que vivem fora ?
        Contribuindo directa e indirecta para engrandemento desse pais .
        Deixe de emitar a cegonha , deixe de esconder a cabeca na arreia .
        Antes de abrir a boca ; pare ,pense e reflita .
        Essas pessoas so estao fora do pais devido as mas politicas vossas
        A corrupcao ,presois sem culpa formada,os tribunais que so fonciona com burlois,uma seguranca social que nao fonciona , um conjunto lapidadores do bem do estado em fim…
        Tenha vergonha !
        Somos corridos do nosso prorio pais para que voces vivam a grande e a franceza .
        Tenha cuidado com a lingua .
        Voces sao um bando de mercenarios,Gatunos .
        Nos tambem temos direito a viver ..
        Por isso que o senhor esta a comvida ao regressar dos emegrante santomense?
        Em apenas meses de governo o sr BJ Engordou ate as orelhas .
        Com que dinheiro ?

        sr BJ ate quando voces dixam de roubar as esmolas pertencente ao povo

        O vosso julgamento vira !
        Pela boca more o peixe …

      • Seabra

        27 de Julho de 2020 as 2:00

        Tenho dito e escrito sobre este ASSUNTO, desde a primeira vez que o dito cujo BAZOU assim que perdeu ( ler nas publicações de 2014/15).
        Obrigada por relatar EXATAMENTE o que já tenho publicado…é sempre bom RELEMBRAR para os que têm a memória curta.

    • Lupuyé

      24 de Julho de 2020 as 11:42

      Se é Santomense, sabe bem de quem ele fez referência. O sr JBJ sabe e bem que STP não tem condições neste momento de albergar todos os quadros que estão no estrangeiro. Ele faz referência à uma pessoa bem específica, aquela pessoa que sempre foge quando o poder lhe sai das mãos.

    • Ôssobô

      24 de Julho de 2020 as 12:26

      Estando aqui ou lá, o nosso compromisso é trabalhar em prol do crescimento do país, mas não estar do outro lado a mandar boca e fazer teatros sem piada nas redes sociais.
      No meu entender, o primeiro ministro falou bem e no momento oportuno.
      Si pontopé da ngiba, doi, mas passa.

    • Dudu

      24 de Julho de 2020 as 14:49

      Como disse, o artigo fala em direito e deveres,pelo que o primeiro ministro diz é deixarem de apenas criticar, ele não diz que os de diasporas não trabalham,ele diz não fiquem só a mandar boca vem dar contribuição aqui. Até onde sei muitos que estão fora não dão mínima para esse país,nem manda dinheiro para família.

    • Mau Jesus

      24 de Julho de 2020 as 17:56

      O Primeiro Ministro está a inaugurar o projeto que o governo anterior fez empreendimento. O primeiro ministro Jorge Bom Jesus tem que ter calma. Seria melhor fazer apelo aos Santomenses na diáspora quando ele, Sr. Jesus demonstrar ter feito algo de grande importância para o benefício do povo Santomense e do país. O Sr. Jesus não sabe com certeza sobre as vidas de todos os Santomenses que vivem no exterior do país. Existem pessoas que com dificuldades saíram de STP com muito sacrifício, e hoje residem no estrangeiro com uma vida muito melhor do que aquela que viveram no passado em São Tomé e Príncipe. Por exemplo, se alguém viveu em São Tomé sem emprego, sem bolsa de estudo para obter conhecimentos técnicos e científicos, se estava sempre doente com paludismo, não tinha três refeições por dia, e falta de condições de saúde devido o atraso causado pela corrupção em São Tomé e Príncipe, etc., e hoje, essa gente ou família tem uma casa decente para viver de forma condigna, trabalho e um futuro minimamente razoável para si, esposa ou filhos e filhas, porque razão insultar com “Cóbó d´Aua”? Não faz sentido o o senhor abordou, senhor primeiro ministro.

      Atrair as pessoas para te apoiarem é necessário ser humilde e prudente, e não aparecer como alguém um pouco combativo, com essência ou sinal de frustração, e sem prudência. Consegue-se mais na vida usando o mel do que com o vinagre. Seja mais sensato, senhor Bom Jesus. Leve leve, blu blu na sa luta fa e moço

      Existem muitas pessoas que querem contribuir de forma positiva em STP. A contribuição pode ser feita dentro ou fora do país—-pois não?

      Mandar boca, mandar piadas devem ser comportamentos que nós todos Santomenses devemos deixar atrás e procurar sempre evitar ofendermos uns aos outros.

      O primeiro-ministro JBJ, sem ofender, se calhar deve estar um pouco frustrado porque ele não tem muito suporte dentro do MLSTP, e dirige um governo fraco. O Populismo não serve num país com tanta necessidade de apoio de todos nós como é o caso de STP.

      Finalmente, é preciso frisar que os cidadãos no exterior devem estar interessados em participar diretamente no apoio ao país. Explica isso:
      Existe algum banco de confiança em STP onde se pode criar contas bancárias para fazer transferências de capital de forma segura do um país estrangeiro para STP? Existe alguma embaixada de São Tomé e Príncipe ou cônsul representativo do país no exterior onde os cidadãos Santomenses poderão obter passaporte ordinário com facilidade, ou terão que viajar para São Tomé para se obter biométrico? Existem alguns pré-requisitos necessários e básicos que devem estar em disposição a população para dar indicação de segurança para que as pessoas se comprometerem. E, esses pré-requisitos devem ser garantidos pelo governo que o Bom Jesus é chefe.

      Meu apelo: fica calmo, respire de fundo, reflita com sabedoria antes de fazer apelos de propaganda. Temos que ser honestos, sérios, e deixar de bobices. Procurar aliados sem atirar flechas é melhor rumo para seguir, pois não—-faz sentido?

      • Antonio Nilson

        25 de Julho de 2020 as 5:03

        Sobre esta matéria—Eu, absolutamente, concordo com o Mau Jesus. E, categoricamente, descordo com o Bom Jesus.

        Aliás, nós todos deveríamos procurar aprender com os Cabo-verdianos porque eles têm uma história de imigração/emigração muito mais longa (de muitos anos) do que nós, Santomenses. Os Cabo-verdianos (muitos deles/delas que vivem dentro e fora de Cabo Verde) também contribuem bastante no desenvolvimento e na prosperidade do povo Cabo-verdiano e que expectativas em ver crescer as ilhas, e com espírito otimista de sucesso da terra que amam imensamente.

      • Como será

        25 de Julho de 2020 as 13:07

        Sinceramente, mais um governante serio, numa enauguracao lança piadas? Deixam maze serem rancorosos e Ignorantes. Em toda parte do mundo cidadão reclama e critica a má governação do seu pais caso for necessário.o presidente no seu discurso a nacao no dia da independencia nao exclui colaboracao dos santomenses na diaspora, muitas familiias sobrevivem no pais com ajuda vinda na diaspora, ate medicamentos sao enviados porque o pais nao tem nada. Olha por exemplo o balcão da westunion,verifica se uma enchente, onde cada um vai receber ajuda financeira vinda da diaspora, balcão este que meu ver deveria se criar mais de um devido a demanda que tem aumentado nos ultimos tempos.

      • Inconformado

        25 de Julho de 2020 as 15:33

        Nada disso. Esses criticos profissionais merecem sim uma boa resposta.

      • Seabra

        27 de Julho de 2020 as 2:09

        Vamos DESMASCARAR os da ALA do corrupto ditador Patrice Trovoada-ADI, o CAPETÃO que se escondeu atrás da alcunha Mau Jesus ” le sans couilles”.
        Quando você ver na PRAÇA de STP alguém com o olho inchado, roxo, de braço em gesso, a “mancochar” após uma boa SURRA é o Mau Jesus, ou seja o CAPETÃO. É a nossa maneira de denunciar este pilantra de mau cidadão.

    • Como será

      25 de Julho de 2020 as 15:18

      Pois; tanto mais que no dia 12 de Julho, o senhor presidente no seu discurso a nação falou para todos santomense, isto é dentro bem como na diáspora. Sera que o senhor pM nao tem familia na diáspora? Alguma vez ja foi a diaspora ver em que condicoes seus conteperraneos passam para dar uma vida digna a família? Olha as pessoas nao estao preocupados com seu discurso, porque ja soubemos o porquê destes discursos confundidor, isto é próprio, faz parte da linguagem dos governantes dos paises onde a corrupção toma controle de todo sistema. Trabalham para limpar vergonha desta ilha maravilhosa, que os santomenses te daram honra.Deus abençoa stome.

      • Santo

        27 de Julho de 2020 as 10:10

        Acho que não vale a pena fazer tempestades no copo d’agua. O PM falou pra quem já se sabe e os santomernses na diáspora e amigos do manda-bocas não devem tirar proveito político na mensagem.
        sabe-se de antemão que muitos santomenses residentes no estrangeiro sairam do país a procura de melhores condições de vida e de saúde, por isso a mensagem foi directa para alguém que sugou o país quando esteve no poder e abandonou-nos aqui quando mesmo com eleições ganhas devido o fraco poder de diálogo e do entendimento com outros partidos com assentos na assembleia.
        Atravessamos momentos críticos com a pandemia do covid19, hoje estamos folgados devido o sacrifício do governo de JBJ e outras organizações estrangeiras e pessoas de boa vontade que nos ajudaram. O Patrício está onde e manda boca onde? Nem se quer mandou-nos máscaras nem para o povo nem para os seus mandaretes. Então eu pergunto onde está o espírito da santomensidade? Onde está? Será que mesmo assim amanhã haverá pessoas a irem buscá-los no aeroporto como de outrora?
        Como santomense de naturalidade eu lembro-me de um ditado em santomé ” Migo de vedé, ça icé ku ká piá sum ni doentxi ku tlabé, na ça migo di saôdgi tam fá”

    • Zé Mulato

      26 de Julho de 2020 as 9:32

      Difamação- Queixa CRIME contra Jorge Bom Jesus
      Se ele não sabe de nada, legalmente material, sobre a realidade das melhores condições de vida dos Santomenses que vivem a diáspora, porque razão fazer falsa acusação, lançar fofocas e boatos, falar atoa sem dados, sem factos, ou evidências para substanciar o comentário irresponsável que fez? Ele poderá ser um arguido por Difamação e Calúnia! Um Primeiro Ministro de um país não deve criar um clima difamatório, e de divisão sobretudo porque muitos Santomenses contribuem direta ou indiretamente para o crescimento da nação que não pertence só a ele, mas sim, as ilhas também pertencem a todos os Santomenses dentro ou fora do país.
      Temos que unir o povo e não se engajar em atos de desunião e propagandas! Este indivíduo é inteiramente sujeito a um alvo processual criminal de primeira instância se ele não pedir desculpas e perdão ao povo Santomense na diáspora e dentro da República Democrática de São Tomé e Príncipe. Imediatamente!

      Obs.: Malcriado? Chicote.

  2. Rogério Costa

    24 de Julho de 2020 as 10:33

    Confesso que eu e o meu clube de amigos tivemos no princípio alguma dúvida sobre a capacidade deste governo do Dr.jorge. Mas agora volvidos apenas um ano e meio de governação confesso igualmente que estou surpreendido pela positiva com sua capacidade de execução, sinais de transparência e de governação responsável. Na minha modesta opinião e pelas informações que estamos recebendo aqui em Londres, o senhor primeiro ministro nem deveria sequer, pelo menos por enquanto, fazer qualquer remodelação. Todos a sua medida tem tido um bom desempenho. Respeite as preocupações da oposição, mas continuem. Estão no bom caminho.

  3. Ôssobô

    24 de Julho de 2020 as 12:34

    Na minha humilde forma de encarar a realidade, confesso-vos que o primeiro ministro fez com que a carapuça servisse para alguns.
    Convenhamos que juntemos para tirar o país do colapso em que se encontra e não usar a rede social para degrinir imagens daqueles que realmente queiram trabalhar.
    Estando em Londres, Lisboa, Paris, Madrid, Luanda, seja lá onde for, sejamos patriotas e trabalhemos em prol do bem estar desta nação que orgulhamos e que os estrangeiros admiram.

  4. Inconformado

    24 de Julho de 2020 as 15:37

    Primeiro ministro perdeu paciência com os treinadores de bancada que não fazem e criticam os que estão fazendo e falou “santomense”(português de S.Tomé). Muito bem dito senhor primeiro-ministro.

  5. Olivio

    24 de Julho de 2020 as 17:38

    Gostei da realidade do sr .JBJ é uma pessoa que na realidade está preocupado com a degradação de STP,eu não conheço bem a terra mas, acompanho a realidade da Terra todos os dias pela internet,leio todos os jornais online ,estou a gostar .Continua assim sr.JBJ.

    Um abraço

  6. Fuba cu bixo

    24 de Julho de 2020 as 17:55

    É preciso lembrar o Jorge bom Jesus que não estamos em campanha eleitoral.
    Este governo não sabe lidar com as críticas e é um governo hipócrita porque ele mesmo parabenizou a diáspora por ajudar a derrubar o antigo governo e agora a diáspora não pode falar, ele chegou a dizer que a diáspora anda a falar “von von”.
    Portanto o Pinto da Costa criticou este governo e a muitas vezes a criticar este governo o Jorge bom Jesus não pode enervar por alguém expressar a sua opinião isto é antidemocrático.

  7. Dádiva

    24 de Julho de 2020 as 18:35

    tive a oportunidade de assistir o senhor Jorge e gostaria de lhe dizer que hoje estou licenciada, tantos outros, e trabalho na minha profissão graças a “cobo daua”. Porque os que dirigiram o país e até a data nunca tiveram vergonha de aprender com outros paises onde roubam toda oferta dada a São Tomé e Príncipe para os seus benefícios. Quem não gostaria de viver no seu país?
    Mudar um mercado para outro já é garantia de emprego para todos que estão fora do país voltar?
    Que condições de vuida nos garante?
    Será que todos nós temos que vira palayê e pescadores, quimadores de carvão e camponês sem futuro? enquanto eles enriquecem com roubo e desvio de fundos e gozar a nossa custa?
    Qual a fábrica, empresas e infra-estrutura criada para posto de emprego para voltamos?

    • Inconformado

      25 de Julho de 2020 as 14:50

      Eu sou licenciado com bolsa do governo português. Se calhar tu foste licenciada graças a bolsa que recebeste de S.Tomé e Principe.Não foi isto que o senhor primeiro quis dizer, e você sabe muito bem, só que está a fingir.

    • Dudu

      25 de Julho de 2020 as 18:59

      Senhor Dádiva, ninguém disse para ser isso ou aquilo, entende, ele diz deixem de criticar e venham dar contribuição ao país. Porque o país precisa de um empurrão estando aqui ou lá. O país não tem lugar para todos, como em qualquer país, somente crítica não resolve, é preciso ação de cada um de nós.

  8. Paulo Durães

    24 de Julho de 2020 as 23:38

    A culpa não é tua JBJ… Comece antes a governar o País e a servir o povo porque é esse o teu dever. Deixa de fazer campanha de baixo nível. Tu representas uma nação. Desde de quando um PM entra em discursos de mercado para atacar a Diáspora? Mesmo sendo essa Diáspora o ex PM? Tenha vergonha senhor PM. Ainda por cima ficas todos nervozinho. Aprende a cuspir pah.

  9. NUNO MENEZES

    25 de Julho de 2020 as 7:13

    vamos organizar em criar o IVA, criar mais postos de trabalho como por exemplo fabricas uma zona industrial desenhada para aceitar varios tipos de negocios .E tambem criar uma taxa hospitalar criar uma taxa para pagar porque assim tens televisao em casa radio computadores no escritorio e em casa

  10. Pedro Costa

    25 de Julho de 2020 as 12:38

    Na realidade o que o 1º ministro diz com relação aos que vivem no “Cóbó d´Aua” estou perfeitamente de acordo com ele. A carapuça só enfia naquele que se sentir atingido.
    Sinceramente ele, como chefe do governo, está a fazer um bom trabalho até este momento. No entanto ele deveria ter a noção e perceber que não deveria falar no geral, porque muitos que andam nas redes sociais a destilar veneno, dizendo mal deste governo, são aqueles que pertencem ou estavam mais inclinados com a governação do Patrice Trovoada. Maior parte destes que andam por aí a dizer mal, e só dizer mal, não têm capacidade sequer de governar a sua própria casa quanto mais um país. Muitos destes que andam por aí, são auto-denominados de doutores e engenheiros e que se acham como tal, por fazerem cursos profissionais. Conheço alguns que fazem directos e que passam para a opinião pública a imagem de uma pessoa muito correcta, mas no fundo são uns fora da lei. Muitos que mal sabem escrever e “falar” minimamente o português. No entanto, todos falam como querem.Infelizmente é o que se vê por aí.
    Os que conheço com certa visão e capacidade não vêm para as redes sociais. Debate-se com elevação.

  11. wxyz

    25 de Julho de 2020 as 14:07

    Tipu chee foo casca. O homem sacapuliu. Chinguilou. E foi de novo desenterrar aquele machadinho de guerra que ele mesmo dissera ter recolhido ha alguns meses atras. Ficou patente a desorientacao do individuo. Muitos ate questionaram se era ele mesmo a falar. E ficou tambem patente que se tratava de comportamento dum primeiro ministro insseguro. E quando no dia seguinte veio retificar (esquecendo ele que fala ssa ZZaguee di boca) piorou a situacao pelo contrario. Bom ee mantermos a calma e voltar a ENTERRAR OS MACHADINHOS DE GUERRA.

  12. Zagaia

    25 de Julho de 2020 as 21:47

    Dádiva,há um desinteresse muito grande por ambos os lados, da parte dos governantes e dos emigrantes que não lutam por nenhum objectivo. É mais fácil lamentar do que lutar. Um bem haja.

  13. J. Fernandes

    26 de Julho de 2020 as 1:42

    A esmola desviada da para pagar passagem ao
    emigrantes Que queiram ir de regresso para ajudarer O BJ .
    Criar empregos para jovens
    Casas sociais
    Medicamentos nos hospitais
    Bolsas de estudos para todos
    Poupinas de Graca para estudantes
    Casas socias
    Reforma agraria “BAMO CHIMIA ”

    Devulguem mais e a quantia gasta nesse complemento de mercado de BOBO FORO !
    Isso enteressa o povo saber a quantia certa !
    Isso sao truques para deviar atencao Do desvio de fundos .

    E so comversa para boi dormir .

    Sao exetratejas ja conhecidas .

    Quem nao pode com tempo nao enventa moda !

  14. Rei Amador

    26 de Julho de 2020 as 5:05

    Mandar calar é antidemocrático. Se for assim, esse governo deve ser censurado. Já não existe a Liberdade de Expressão na República Democrática de São Tomé e Príncipe? Atitudes do Jorge Bom Jesus são coisas negativas de mentalidade atrasada e subdesenvolvida que dizem para confundir e distrair o povo enquanto não se vê melhoria no país. A Corrupção é uma lástima!

    Nota-se: O Sr. Delfim Neves, Presidente da Assembleia de STP não tem capacidade intelectual para exercer a função que ocupa—Violam a Constituição da República, esquerda e direita, tudo a banana república—-desordem ao alto nível. Tem que parar!

  15. Original

    26 de Julho de 2020 as 10:51

    Acho que algumas pessoas estão a enfiar carapuça que não é para eles.
    A carapuça foi feito com uma medida certa para um grupo de pessoas para encaixar à medida.

  16. kwatela

    26 de Julho de 2020 as 11:38

    ninguem ama stp mais do que eu.
    sou daqui e daqui ninguem me tira
    ululu mo sa ntelado nai

  17. Como será

    26 de Julho de 2020 as 13:21

    Zagaia; nao é bem assim, muitos na diaspora dam sua contribuicao as suas familias no pais , mas aqui temos outra situação, pessoas ha que nao encontraram interação no pais para dar o seu contributo, razao pela qual hoje podemos ver muitos santomenses na diaspora totalmente decepcionados com siatema de governacao que temos no pais.ainda assim amam o seu país.

  18. Adeliana Nascimento

    27 de Julho de 2020 as 8:49

    Mesmo que o JBJ, não tivesse dito a alguns dos ditos “nossa Diáspora ” calar e/ou regressar para por mãos a obra, muitos deles deviam sim, estar calados. Não contribuem, vivem chulando as mulheres, e só sabem é sim papaguear.

    Por isso, é só contra a permissão da diapora votar nas legislativas. Para quê? se nem €10 os tipos mandam por ano para o país?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo