Política

Caso do Arroz: MP faz buscas e apreensões na Secretaria de Estado do Comércio

O Ministério Público realizou buscas e apreensões no gabinete do governo que faz a gestão do arroz ofertado pelo Japão.

Eugénio da Graça(na foto em baixo) secretário de Estado do Comércio convocou uma conferência de imprensa na segunda-feira 27 de Dezembro, para falar também sobre a operação de investigação criminal lançada pelo Ministério Público. A justiça começou a agir para esclarecer o caso do negócio do arroz denunciado pelo ex-Presidente da República Fradique de Menezes.

O secretário de Estado do Comércio, é militante do partido MDFM-PL. Partido criado pelo ex-Presidente da República Fradique de Menezes. Foi exactamente na qualidade de Presidente honorário do partido, e numa reunião do conselho nacional que Fradique de Menezes denunciou o negócio de venda do arroz ofertado pelo Japão.

Segundo o ex-presidente da República o negócio foi orquestrado pelos 3 partidos que sustentam o governo, nomeadamente o MLSTP, o PCD e a União MDFM-UDD. Os homens de negócios em representação dos 3 partidos criaram uma CAPA de cobertura. CAPA, é segundo Fradique de Menezes o nome da firma que foi criada para comercializar o arroz.

«Tudo corria bem. Veio outro carregamento de arroz e estávamos a aproximar das eleições presidenciais… Então o senhor líder do grupo parlamentar do MLSTP reúne-se com o Primeiro Ministro e o Secretário de Estado do Comércio que por sinal é militante do MDFM…e disse que temos que acabar com isso. porque o povo não está contente, e que o candidato do MLSTP arrisca-se a perder as eleições se continuarmos a comercializar o arroz desta maneira… Suspenderam o contrato com a firma CAPA para que o candidato do MLSTP ganhasse as eleições. Ele ganhou  foi juízo…», declarações de Fradique de Menezes no conselho nacional da União MDFM-UDD.

Eugénio da Graça secretário de Estado do Comércio, diz que Fradique de Menezes, presidente honorário do seu partido faltou com a verdade.

«Podemos ir por este caminho…não a palavra desmentir, mas sim clarificar. Clarificar a essência da situação. Dizer que isto não tem nada a ver com questões políticas como ouvimos o ex-Presidente Fradique de Menezes dizer. Mas sim, é só por questões de comercialização, a questão do preço praticado… », defendeu o Secretário de Estado do Comércio.

O governante que administra o gabinete das ajudas externas reforçou ainda que «o único motivo que levou o governo a suspender a vigência do acordo com a empresa CAPA foi o incumprimento do número 2 da cláusula terceira do acordo», precisou.

Uma clausula que proibia a venda a retalho do arroz pela empresa CAPA. Segundo o secretário de Estado a firma criada por Fradique de Menezes líder espiritual do MDFM, e por outras duas individualidades, sendo uma do partido MLSTP e outra do partido PCD vendia o arroz ofertado pelo Japão a retalho, o que contrariava o espírito do acordo.

Mas, a reacção do governo através do secretário de Estado do comércio, aconteceu depois do ministério público ter entrado em acção, em busca de provas para esclarecer mais um caso de alegada má gestão do arroz ofertado pelo Japão.

Segundo o Secretário de Estado, os gabinetes do seu sector foram alvos de buscas e apreensões de documentos e de equipamentos informáticos. A operação de investigação criminal liderada pelo ministério, ainda não terminou.

«Não e deve comentar casos que estejam sob a alçada da Justiça. Deixemos a justiça fazer o seu trabalho e estamos aqui para colaborar e esclarecer todos os factos, de consciência totalmente tranquila», afirmou Eugénio da Graça.

Denúncia feita pelo ex-Presidente da República Fradique de Menezes coloca o governo como principal alvo da operação de investigação criminal desencadeada pelo Ministério Público.

Abel Veiga

7 Comments

7 Comments

  1. Todos iguais

    28 de Dezembro de 2021 at 15:00

    No passado recente MP não existia… Hoje bastou uma baboseira de um arruaceiro chamado Fradique que por azar foi Presidente do meu país, graça a família Trovoada, no dia seguinte já la estava MP a fazer busca. Estão todos politizados.

  2. Gregorio+Furtado+Amado

    28 de Dezembro de 2021 at 16:16

    Essas empresas já vendiam a retalhos há 3 anos e só no momento das eleicoes presidenciais é que se inventou essa desculpa? O mal de JBJ é pensar que ele engana todo mundo com palavriadas. GPC e MLSTP ganhou sim é juízo. Nas próximas eleições o mlstp ou vai ganhar juízo ou vai ganhar eleição com 99%. O MLSTP de JLBJ é único partido que conheço que rejeita e marginaliza militantes. Um verdadeiro lider é aquele que consegue unir e não aquele que divide para reinar. Ele quer destruir MLSTP para outro que lhe substituir não ter exito. Diabo leva-lhe pro inferno como ele está destruir o nosso MLSTP.

  3. EX

    28 de Dezembro de 2021 at 16:24

    Bandos de Desgraças, inventaram uma empresa em cima do joelho para fazerem negócios com oferta para povo, como foi lhes tirado a teta da boca, estão a andar a choramingos, a fazer denuncias. PK Ex PR não incentivou o Governo a ceder o arroz ha empresas ja existentes, e tinha k inventar empresa nova para negociatas.

  4. Chicão da Mina

    28 de Dezembro de 2021 at 16:42

    Mais um cambalacho feito pelos governantes. Então a generosa oferta do país Japão era vendido com lucro para esta cambada?E quem fica sempre a perder é o povo. Quando será que isto tem fim? Cadeia com eles, sejam lideres espirituais, sejam actuais governantes.

  5. Fuba cu bixo

    28 de Dezembro de 2021 at 18:26

    Ministério público faz buscas para Inglês ver, porque estes corruptos da nova maioria têm os Juízes corruptos nas mãos e nada vai lhes aparecer,
    Vem rápido Patrice estamos a sua espera.

  6. Santana

    29 de Dezembro de 2021 at 10:50

    Quem disse que bandidos governam?
    Mafiosos não trabalhão, só comem.
    Todos bandidos, meu pais esta a ser governado por piratas perigosos.

  7. Lima

    30 de Dezembro de 2021 at 8:09

    Ha que haver um dia em que uma queixa no tribunal internacional seja feito contra todos esses que ate agora teem maltratado,teem roubado,teem destruido esse pequeno pais.
    Porque por enquanto eles estao tranquilos, tendo em conta que nao teem conta a prestar à ninguem.
    Ha que haver a criacao de um comité para fazer queixas internacionalmente contra todos esses oportunistas,todos esses ladroes de cola branca e os seus complices.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top