Política

Covid : Explosão de doentes em STP com destaque para os profissionais de saúde

Em Dezembro de 2021, o Ministro da Saúde Edgar Neves previu em entrevista ao Téla Nón, que a entrada da nova variante do Coronavirus, Ómicron, no território nacional era infalível.

Em Janeiro de 2022 Edgar Neves, confirmou a sua previsão numa conferência de imprensa.

«Tudo indicava que tivéssemos cá, a variante Ómicron o que veio a confirmar do ponto de vista laboratorial, por volta dos dias 19,20,21 de Dezembro tivemos a confirmação da presença dessa variante», declaração do ministro da saúde em Janeiro de 2022.

A variante está presente e a sua rápida transmissão é confirmada pelo aumento vertiginoso do número de casos da Covid-19 no país.

O boletim informativo do Ministério da Saúde do dia 8 de Janeiro de 2021, indica que em 24 horas São Tomé e Príncipe registou 319 novos casos da Covid-19. Um recorde histórico de infecções pela Covid-19 no país.

O ministro da saúde(na foto) disse à imprensa que os profissionais de saúde estão no grupo das principais vítimas.

«Há um aumento vertiginoso do número de casos na sociedade de uma forma geral, e particularmente entre os profissionais de saúde nas diferentes especialidades de intervenção sanitária. Temos muitos profissionais infectados. Mas não paramos, não há um sector da saúde que tenha fechado as portas….», confirmou o ministro Edgar Neves.

O boletim do ministério da saúde indica que até domingo 9 de Janeiro, 1064 doentes de covid-19 estavam em isolamento e a serem seguidos pelo sistema nacional de saúde. Num país de 200 mil habitantes, o ministro da saúde Edgar Neves renovou a declaração de guerra.

«Estamos em guerra …juntemos todas as forças no sentido de melhor responder a esta pandemia, sem entrar em pânico», sublinhou Edgar Neves., .

Para vencer a guerra contra a Covid-19 e a sua variante mais recente, a Ómicron o ministério da saúde apela a vacinação em massa. Segundo o ministro São Tomé e Príncipe tem vacinas suficientes para imunizar 70% da população. Para além da Astrazeneca, da Johnson & Johnson, e da Sinovac, o arquipélago vai receber brevemente a vacina da Pfizer.

«Iremos alargar o leque de vacinação à população mais jovem entre os 12 e 17 anos. Este grupo começa a ser vacinado a partir do dia 17 de Janeiro», explicou.

As populações mais idosas, e os profissionais de saúde também vão receber doses de reforço da vacina contra a Covid-19. «Os profissionais de saúde e da educação, as pessoas com mais de 60 anos e portadoras de morbilidades que implicam o reforço vão fazer a terceira dose», precisou o ministro da saúde.

Desde Dezembro de 2021 que o governo decretou a situação de contingência em todo o país, como medida para evitar a entrada da variante Ómicron. O Ministro da Saúde reconheceu que o grau de cumprimento das medidas preventivas não foi eficaz.

A doença já matou ou contribuiu para a morte de 63 pessoas em São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

8 Comments

8 Comments

  1. Timoteo dos santos

    10 de Janeiro de 2022 at 8:59

    Quando o Governo deixa tanto REGABOFE no país, nestes tempos, só dá nisto

  2. Anonimo

    10 de Janeiro de 2022 at 14:58

    O governo tem de implementar a vacinação obrigatoria quem não quer ser vacinado não tem que sair de casa. Sejam nacionais ou estrangeiros ha muitos estrangeiros que não se querem vacinar pondo em risco a fragil questão da saude em stp

  3. Gregorio+Furtado+Amado

    10 de Janeiro de 2022 at 16:08

    Perguntem o que aconteceu nas festanças de Rib. Afonso. Equipa de saúde suspendeu as actividades mas vieram ordens superiores para deixar população festejar.

  4. luisó

    10 de Janeiro de 2022 at 17:51

    Esta variante é realmente mais contagiosa.
    Mas o governo já sabia disto.
    Mas continuou tudo na paz do senhor e não se actuou a montante.
    Agora está tudo á rasca.
    Enfim, planeamento e acção precisa-se.

  5. Toni

    10 de Janeiro de 2022 at 18:52

    É engraçado que um país que nunca comprou um teste ou uma vacina contra o covid esteja agora com comunicados de intenção!!!!

    País não viável!!!!!

  6. Andorinha

    10 de Janeiro de 2022 at 22:30

    Governo de Jorge bom Jesus não esta interessado em bem estar do povo ou salvar vidas, roubo de contentores de medicamentos doente a tomar banho na varanda a degradação dos serviços é a prova disto.
    Em outras paragens os governos empenham-se em salvar vidas e bem estar da população ca em S.tomé só querem roubar e comprar casas na Europa.

  7. Obervador

    11 de Janeiro de 2022 at 15:57

    Resultado da disbunda na passagem do ano

  8. João

    20 de Janeiro de 2022 at 10:52

    A pior variante de vírus em S.Tomé lamentavelmente foi desde 12/07/75 o Zé tem vindo a ser dizimados sem dó nem piedade.
    Um abraço Zé

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top