Política

Embaixada da China e a comunidade em STP condenam visita de Pelosi a Taiwan

Num comunicado lido na embaixada da China em São Tomé e Príncipe, Hu Bin, conselheiro da representação diplomática, condenou firme e veementemente, a visita na quarta-feira a Taiwan da Presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos de América Nancy Pelosi.

«No mundo existe apenas uma e única China, e Taiwan é uma parte inalienável do território da China. O governo da República Popular da China é o único Governo que representa toda a China. É claramente reconhecida pela resolução 2758 da assembleia Geral das Nações Unidas adoptada em 1971», declarou o representante da embaixada da China em São Tomé e Príncipe.

Segundo Hu Bin a China vai adoptar as medidas necessárias e defender resolutamente, «a soberania nacional e a integridade territorial em resposta a visita da Presidente Nancy Pelosi»..

O comunicado da embaixada da China, acrescenta que «todas as consequências deverão ser da responsabilidade dos Estados Unidos e das forças independentistas de Taiwan».

Hu Bin – Conselheiro da Embaixada da China em São Tomé e Príncipe

Os dados divulgados pela embaixada da China indicam que Taiwan é seu território há mais de 2000 anos. A história da ilha de Taiwan é marcada por sucessivas sublevações e ocupações.

Segundo a embaixada da China, há 360 anos a Dinastia Ming, recuperou a ilha da ocupação holandesa. «Há mais de 70 anos a guerra civil chinesa separou os dois lados do estreito de Taiwan, mas ambos os lados do estreito partilham a mesma origem, cultura e raça», destaca o comunicado.

São Tomé e Príncipe que manteve relações diplomáticas com Taiwan durante 20 anos(1997-2016), é considerado pela China como um parceiro confiável, após a retoma das relações bilaterais no ano 2016.

«China e São Tomé e Príncipe são parceiros confiáveis, e agradecemos pelo apoio firme no princípio de uma só China. O Governo chinês conta com o apoio contínuo dos nossos amigos são-tomenses», concluiu Hu Bin, o conselheiro da embaixada da China em São Tomé e Príncipe 

A comunidade chinesa no país também se manifestou contra a visita da Presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos de América Nancy Pelosi, ao território de Taiwan.

Membros da comunidade chinesa em São Tomé e Príncipe

«Ela não pode entrar em Taiwan. Ela está lá e não pode. Vai haver problemas», declarou Yang Bin comerciante chinês que opera na cidade de São Tomé.

A comunidade chinesa em São Tomé e Príncipe, manifestou-se confiante de que dentro de pouco tempo Taiwan vai reunificar-se com a China.

Abel Veiga

3 Comments

3 Comments

  1. luisó

    3 de Agosto de 2022 at 14:39

    Saiam do tibete que foi ocupado por vós e nunca vos pertenceu.

    • principe

      3 de Agosto de 2022 at 23:18

      Segundo as autoridades de são tomé, a ilha principe é um território nacional.

      senhor Luisó, nunca esquecesse defesa quando fizesse ataque, a china ainda não inicia ataque.

    • Eugénio

      5 de Agosto de 2022 at 20:37

      Tibete é uma parte da China

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top