Política

António e Nino Monteiro estão a despertar os “filhos da Roça” para a conquista do poder político

Movimento de Cidadãos Independentes- Partido Socialista, tem dois mandatos na Assembleia Nacional, cuja legislatura termina após a realização das eleições legislativas de 25 de setembro.

António Monteiro Presidente do partido, é irmão de Domingos Monteiro vulgo Nino. Irmãos que têm sido rostos e vozes mais destacados na campanha eleitoral do Movimento de Cidadãos Independentes- Partido Socialista que se coligou ao Partido de Unidade Nacional- PUN.

António e Nino Monteiro nasceram numa roça no sul da ilha de São Tomé. Filhos da roça, que foram no passado militantes e deputados à Assembleia Nacional pelo partido MLSTP.  

Agora livres e membros da direcção do Movimento de Cidadãos Independentes, os irmãos Monteiro, lideram a campanha eleitoral, cuja estratégia principal é motivar os filhos da Roça, a participarem massivamente nas eleições de 25 de setembro, para conquistar o poder político.

«Nós somos como vocês, somos filhos da Roça. Temos que unir a causa do Movimento de Cidadãos Independentes para mostrar-lhes que nós da roça somos fortes», referiu Nino Monteiro.

Foi no terreiro da roça Uba Budo, no distrito de Cantagalo que ecoou a mensagem política para o despertar dos filhos da roça. Nino Monteiro prosseguiu o seu discurso sempre em crioulo fôrro.

«Nós podemos. Então vamos mostrá-los que eles não nos enganam mais, vamos mostrá-los que abrimos os olhos. Vamos mostrá-los que 47 anos é demais, de fome, e de pobreza. Eles estão a matar-nos pouco a pouco», alertou Nino Monteiro, que se exprimiu em crioulo cabo-verdiano fluente e de boa pronúncia.

Nino Monteiro e António Monteiro no palco da campanha eleitoral na roça Uba Budo

Filhos de cabo-verdianos que vieram trabalhar nas roças de São Tomé e Príncipe António e Nino Monteiro estão a atrair a atenção de milhares de outros filhos da roça, cujos pais ou avôs foram contratados cabo-verdianos ou angolanos.

Adalberto Catambe, filho da antiga Roça Rio do Ouro, actual Agostinho Neto, também subiu ao palco da campanha no terreiro da roça Uba Budo, para enaltecer a política do Movimento de Cidadãos Independentes, totalmente virada para o resgate das roças e das suas gentes.

António Monteiro, o Presidente do Movimento deixou claro noutra ocasião, que os filhos da Roça representam a maioria da população do país, e que é chegada a hora de se erguerem para exercer e conquistar o poder político.

O irmão Nino Monteiro, foi mais directo. «Vamos nos unir, para mostrá-los que filho de roça pode ser director, pode ser ministro, pode ser presidente», precisou.

Nino Monteiro que é também Presidente da Federação São-tomense de Futebol, chamou a atenção dos filhos da roça para o perigo que pode advir sobre eles, caso não votem massivamente no Movimento de Cidadãos Independentes no dia 25 de setembro. «Se não votarmos, eles vão continuar a governar. Eles vão nos matar», avisou Nino Monteiro.

O Movimento de Cidadãos Independentes, abriu a sua campanha eleitoral no distrito de Caué, no sul da ilha de São Tomé. António Monteiro, o Presidente do Movimento, apresentou-se como candidato ao cargo de Presidente da Câmara Distrital de Caué.

Note-se que nas eleições legislativas de 2018, o Movimento de Cidadãos Independentes-Partido Socialista, elegeu 2 mandatos no distrito de Caué. Mandatos que foram conquistados no seio do eleitorado que tradicionalmente vota no partido MLSTP.

O avanço do Movimento em direcção ao eleitorado de todas as roças, nestas eleições de 25 de setembro, pode provocar um grande revés para os partidos tradicionais do país, principalmente o MLSTP de Jorge Bom Jesus.

«Estamos convencidos que vamos fazer história..Pode escrever dia 25 de Setembro vamos fazer história», concluiu Nino Monteiro.

Abel Veiga

3 Comments

3 Comments

  1. Pedro Costa

    16 de Setembro de 2022 at 8:27

    Nao ha dinheiro da federaçao nisso ? Utilizam o futebol para fazer politica. Onde anda a FIFA ??? Diria o mesmo do Comite Olimpico sao-tomense….

  2. santomé cu plinxipe

    16 de Setembro de 2022 at 8:53

    Gatunos

  3. Joao Carlos Silva

    16 de Setembro de 2022 at 14:50

    A campanha d0 MCI/PS não saudável. É pura difamação e virar uns contra outros.Isto não é politica.
    Pena é o nivel educacional e politico fraco do nosso povo, e sobretudo dos que vivem no meio rural.
    Os que têm 2(dois) olhos têm dificuldades de em conduzir os destinos do povo, quanto mais estes zarolhos/olhos viló?
    Isto será um desastre, se apostarem nestes analfabrutos. É pena que hoje em STP, todos pensam que podem ser governantes. Triste cenário.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top