Política

Avenida Amílcar Cabral novamente campo de batalha eleitoral

A Avenida Amílcar Cabral ficou iluminada com fogo resultante da queima de pneus. Foi  a forma como alguns populares reagiram a demora pela Comissão Eleitoral Nacional em divulgar os resultados provisórios das eleições legislativas.

A sede do partido ADI, e o edifício da Comissão Eleitoral Nacional são vizinhos, na avenida Amílcar Cabral.

Na sede da ADI, o secretário geral, Américo Ramos, contestou o comportamento moroso da Comissão Eleitoral Nacional, principalmente do Presidente José Carlos Barreiros, em não se pronunciar sobre o apuramento dos resultados provisórios.

«Os dados foram apurados provisoriamente. Há um quadro que dá a ADI vitória com 29 deputados. E o senhor Presidente da CEN recusa ler esses dados. Vamos utilizar a força do povo para vencer este tipo de gente», ameaçou o secretário-geral da ADI.

Secretário Geral da ADI fala à imprensa na Sede do partido

Na rua populares apoiantes da ADI, gritavam palavras de ordem contra a Comissão Eleitoral Nacional. As chamas de pneus a queimar tornavam-se cada vez mais intensas.

Américo Ramos, reforçou a condenação ao Presidente da Comissão Eleitoral Nacional, por não querer apresentar os resultados provisórios.

«Isso é muito grave, e sabemos que o apuramento desses dados foi feito na presença dos observadores internacionais e dos nossos mandatários. Foi transparente», frisou.

O secretário geral da ADI, avisou que «não estamos mais a conseguir controlar a fúria da população».

 Segundo a ADI a população enfurecida, quer interrogar a presidência da Comissão Eleitoral Nacional. «Quer perguntar a essa gente o quê que elas querem. Temos que mostrar a essa gente que é o povo quem manda, e não elas», reforçou.

Avenida Amílcar Cabral, que foi palco de protestos, confrontos e incêndio de viatura de uma juíza do Tribunal da Primeira Instância, durante o processo de apuramento dos votos, após as eleições legislativas de 2018, volta a ser o epicentro da tensão eleitoral, por causa dos resultados das eleições legislativas de 2022. 

Abel Veiga

2 Comments

2 Comments

  1. santomé cu plinxipe

    27 de Setembro de 2022 at 15:01

    Bandidos

  2. Pedro Costa 2

    27 de Setembro de 2022 at 16:13

    Tristeza.
    O povo vota para ficarem na miséria e ainda fazem isto!?
    Os que vão para o poleiro, andam todos gordinhos, viajam para o exterior quando estão doentes e o povo pequeno morre por coisas banais, viajam para o exterior adquirir bens, têm a energia de borla, etc, etc. E povo ainda faz isto e nunca pedem explicações a aqueles que elegem. Isto sim, o povo devia exigir.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top