Destaques

Obras do Centro Comercial avançam

populares ccDezenas de cidadãos aglomeraram esta sexta – feira, no largo da igreja da Conceição no Centro da capital são-tomense, para testemunharem o lançamento oficial das obras de construção do Centro Comercial, feito pelo Primeiro-ministro Gabriel Costa e o representante da empresa chinesa que criou a Sociedade Centro Comercial de São Tomé.

O representante da sociedade chinesa, anunciou que o primeiro centro comercial de São Tomé e Príncipe será inaugurado em Dezembro próximo. As obras preliminares que tinham começado em junho último, ganharam maior dinâmica nos últimos dias.

O processo de drenagem do espaço está avançado. Dezenas de carinhas de aluguer, foram contratadas para transportar pedra bruta para tratar do espaço. Uma retroescavadora está permanentemente em actividade no espaço.

Assessores do Presidente da República marcaram presença no lançamento assim como membros do Governo e o representante do centro de ligação São Tomé e Príncipe-China Popular.

A empresa chinesa proprietária da obra não divulgou o valor do investimento, mas garantiu que o centro comercial, vai ser um espaço de promoção do consumo, de laser, e fonte de empregos. «Ao mesmo tempo oferecer mais emprego para os jovens de São Tomé e Príncipe», declarou.

geral ccO representante da sociedade chinesa, destacou também a amizade entre os povos. «A amizade existente entre o povo da China e de São Tomé e Príncipe, é de longa data. Daremos toda a colaboração para o desenvolvimento e modernização do vosso país», assegurou.

O Primeiro-ministro Gabriel Costa, usou d palavra para contestar, as críticas que têm sido feitas em relação a construção do Centro Comercial. Disse também que o seu governo está comprometido com a promoção do investimento privado estrangeiro, e que o centro comercial é exemplo disso. «É um centro comercial que vai dar emprego a vários jovens a vários são-tomenses. É um centro comercial que vai permitir a dinamização da economia são-tomense», destacou Gabriel Costa.

O Chefe do Governo, acrescentou ainda que por causa da importância da infraestrutura. O seu Governo «procurou por todos os meios que se fizesse o lançamento desta primeira pedra».

O espaço onde está a ser erguido o primeiro Centro Comercial de São Tomé e Príncipe, foi alvo de disputa judicial. Um grupo de cidadãos e a câmara distrital de Água Grande requereram ao Ministério Público, o embargo da obra alegando que o espaço é de domínio público. O Ministério Público rejeitou o pedido, esclarecendo que o espaço em causa não é de domínio público.

Abel Veiga

    24 comentários

24 comentários

  1. Original

    5 de Julho de 2014 as 7:54

    O Presidente de Câmara de Água grande não esteve neste lançamento?Com a sua cara ou com a de máscara?

  2. António Silva

    5 de Julho de 2014 as 10:22

    O centro comercial será inaugurado em Dezembro próximo! Já!?Parece-me ser um centro comercial à medida da mentalidade dos responsáveis deste país! Está acautelado questões como, por exemplo o estacionamento? Tratando-se de um ponto da cidade com uma via principal que liga a mesma com o aeroporto e hospital central, será benéfico ter ali um centro comercial?
    Outra questão que me espanta:- Para uma cerimónia destas, vão o 1ºministro e assessores do Presidente da República! De certeza que estiveram mais ministros e assessores.
    É por estas e outras que já disse aqui:- Neste país os responsáveis não fazem mais nada!

    • Lima Duarte Tingui

      6 de Julho de 2014 as 10:46

      Tudo é politica neste Pais??? Ha pessoas que critica quando se faz e quando não se faz.Quando é assim, é difícil governar. Lembro-me que os Ministros de ADI quando estavam no poder passavam a vida a dizer para lhes deixar trabalhar, o que estava de certo modo de acordo, Mas o curioso é que agora andam a obstaculizar todas as iniciativas boas e mas do actual governo. O que é que me interessa ser o Primeiro Ministro e os Assessores do Presidente a estar na inauguração?? Não são são-tomenses???

  3. adalberto

    5 de Julho de 2014 as 11:56

    Que venha sim senhor o CENTRO COMERCIAL para criar emprego para jovens que estão aí jogados à sua sorte.
    BEM VINDO o CENTRO COMERCIAL.

    • Idalina Neimar

      18 de Julho de 2014 as 15:33

      Amigo.
      Vê cada coisa. Uma cidade já nem jardins tem. Estado n tem terrenos para instalar o Banco Central, os Tribunais, a Própria Câmara distrital está num edifício que n lhe pertence. E o Governo DÁ!!! De graça para alguns ganharem o seu (um terreno que vale milhões) a alguém sobre promessa de criar empregos. Já reparou na quantidade de comercio que tem neste pais. Será que comercio cria riqueza? Será? Empregos para quantos? Mente limitada resultado limitado… Depois choramos. Bjs.

      • L P Costa

        20 de Julho de 2014 as 0:32

        Esta senhora Idalina Neimar, deve ter serios problemas de raciocinio normal. Com o que diz ai no seu comentario.

  4. da trindade

    5 de Julho de 2014 as 16:01

    Bia iniciativa bem vindo ao centro comercial,mas, pelo tempo que foi dado para a sua inaguracao, deve ser mais um wc ,uma coisa pequena estou farto de dizer stp pais pequeno devemos aproveitar no maximo a terra ,construir vertivalmente construir predios de 5 ou mais andares.

    Welcome shopping center in stp

  5. da trindade

    5 de Julho de 2014 as 16:03

    Queria dizer boa iniciativa.

  6. Manuel Vicente Sousa

    5 de Julho de 2014 as 17:34

    Solicito ao Tela Non, diligências no sentido de publicar a imagem tridimensional da maqueta do referido centro comercial de modo a poder sanar-mos algumas dúvidas que o caso suscita.
    (seis meses para se construir um centro comercial!!!!E por chineses, que deixam muito a desejar no que se refere a construção civil).
    Aguardo a vossa anuência.

  7. kuaNon

    6 de Julho de 2014 as 11:00

    Inagurar um centro comercial em 6 mese? Está dificil de acreditar!
    O fator mais importante de sucesso ao montar um centro comercial no nosso STP, podemos ter o melhor centro comercial do mundo, mas se os clientes potenciais não podem encontrá-lo, ou o seu acesso não é fácil ou conveniente, suas chances de sucesso serão muito reduzidas. A qualidade do serviço prestado é determinante para que o negócio prospere. Sendo assim, escolher mão-de-obra especializada é fundamental.
    Os centros comerciais estão a vira centro de convivência, onde se encontram soluções para toda a família num único lugar os centros comercias tem uma garantia mínima de público e um potencial de atracão maios do que as ruas.
    Não basta estarmos a enganar-nos com essas mentiras claras. Ou arranjamos outro nome para aquilo ou então aquilo não será centro comercial! Fui uma das primeiras pessoas a valorizar um centro comercial no nosso STP.
    Fico feliz em saber que a obra vai mesmo avançar.

  8. A. Dos Santos

    6 de Julho de 2014 as 12:00

    Seis meses para execusao desta obra nao é pouco tempo,basta ter matrial adequado para a execusao e seguir com rigor e normas,ai teremos o dito centro commercial. Espero que essa obra seja mesma executada por empresa Chinesa. Que seja um centro commercial de qualidade. Nao facam como o novo mercado,feito com o dinheiro da china Taiwan.

    • Manuel Vicente Sousa

      7 de Julho de 2014 as 10:16

      Permita-me assumir a despesa da conversa, pois a tua acerba afirmação não me permitiu atitude diversa.
      Seis meses não se constrói um centro comercial digno do nome. Não falo por empirismo como muitos.Em seis meses pode se construir um mini centro de comércio, o que difere de um centro comercial convencional, para quem conhece um centro comercial.
      Para terminar rogo que me precises a dimensão desse centro comercial, sua capacidade, quantos pisos, quantas lojas,espaços de lazeres e lúdicos.

  9. Juvenal

    6 de Julho de 2014 as 21:43

    Meu Deus, deixar fazer construções com qualidade Chinesa no centro da cidade …

    Nossas casas de madeira têm mais qualidade e resistência

  10. Dia

    7 de Julho de 2014 as 7:30

    precisamos de vários centros comerciais, mas aquele lugar não oferece condições para um centro comercial. Ora vejamos: onde ficará um parque de estacionamento. Como ficará o transito nesta via vocês já imaginara o país a crescer erguer um verdadeiro centro comercial nesta área ´só quem não tem verdadeira noção de desenvolvimento. isso não passara mais de um verdadeiro quiosque no centro comercial Os protagonista deste projeto viajam tanto e vêm como são centros comercias dos mais pequenos nos outros países. Vamos fazer coisas boas nunca na miniatura. Parece que o preto não foi feito para pensar nem dirigir é só agineiras.fui

  11. António Silva

    7 de Julho de 2014 as 10:19

    Parece-me que muitos daqueles que apoiam um centro comercial naquele espaço, não tenha a mínima noção de um centro comercial. Não estou contra a construção do mesmo, mas sim, contra o local. Estão a ver como está a área circundante do mercado, por exemplo? Construir um centro comercial naquele espaço, como já frisei não me parece o mais adequado. Ali passará a ser outro ponto de estrangulamento de fluxo de trânsito.
    Temos de pensar positivo e não pensar mesquinho. Temos de pensar no crescimento desta cidade e de forma sustentável. Assim não, penso eu.

    • Addon Tiny da Cruz

      7 de Julho de 2014 as 15:03

      Cada País tem sua propria realidade,achas que S.Tomé, com pouco numero de habitante existente e fraco poder de comprar justificará ter um centro comercial se calhar do tamanho que queres imaginar? é logico que não.nunca ia se construir um centro para cinco milhões de habitantes como noutras paragem.Que fluxo de transito? onde esta tamanha população que possa criar esse fluxo de transito como queres referir? se nem dinheiro tem população para dirigir ao centro, um centro comercial que se adequui a nossa realidade na quela região é possível muito bem para cento e poucos mil habitantes numero equiparado ao espetadores de um jogo de futebol.

      • Dia

        10 de Julho de 2014 as 16:14

        oh meu caro,Não é star contra iniciativa. Se circulas pela cidade de carro podes tens dificuldades de transitar, ficas parado cerca de 10 minutos devido congestionamentos na via. Já imaginaste isso, quando o centro entrar em funciomento? Tas habituado a sim senhor e depois se eu soubesse ….

      • Reflexão

        25 de Julho de 2014 as 9:13

        N estamos a pensar no mercado da nossa subregião, e no desenvolvimento do turismo: criará sim engarrafamento e muitas outras complicações instalar o Centro Comercial naquele local.

  12. Addon Tiny da Cruz

    7 de Julho de 2014 as 12:10

    Na minha humilde opinião enquanto um cidadão residente neste país conhecedor das dificuldades que os jovens e de mais pessoas enfrentam devido desemprego e falta de oportunidades , iniciativas como essas seja de que cor parop0’tidaria for não se deve criar um ambiente hostil e conflituoso.
    Até porque o proprio investidor poderá sentir receado e recuar. E quem fica a perder com tudo isto é o povo pequeno, porque os grandes com estabelecimento comercial ou não sempre terão boa vida.
    Outro sim mais vale um centro comercial naquele espaço para gerar empregos e riquezas para o país do que esta ai todo feio sem qualquer jardim criando ai um centro de desordem e bebedeira mesmo no coração da cidade, é verdade como alguem ja comentou ai deve ser obras bem feita e de forma vertical maneira a si aproveitar de melhor forma possível o pouco espaço existente na cidade capital.
    Penso eu que nós não estamos na posição de recursar iniciativas que geram empregos, a título de exemplo temos o super mercado Sekedo que para min foi a marca mais emblemática deixado pelo governo do (A.D.I) quantos membros de familias não estão ai empregados, vamos ter brevimente Unitel e centro comercial,só desta forma os santomenses poderão sonhar com um futuro melhor naõ importa de que cor partidaria for a iniciativa importante é criar bem estar para povo.

    • Reflexão

      25 de Julho de 2014 as 9:21

      Sem a questão partidária, sempre um país deve estar em condições de dizer não, quando as vantagens não inferiores que os impacts negativos.
      Outra questão: a situação lamentável em que se encontrava aquele espaço, é culpa, não so da população que ali se aglomerava, mas muito mais dos sucessivos governos que não se importaram muito com a boa imagem do pais e negligenciaram cumprir e fazer cumprir as leis da Rupública.
      Sempre é bem vindo o investimento extangeiro, mas vamos deichar de ver somente o presente e pensemos também no futuro do nossos filhos.

  13. Estrangeiro

    7 de Julho de 2014 as 13:28

    Uma coisa está certa: No Dezembro 2014 o Centro Comercial não vai estar pronto. O resto, lugar, qualidade da obra e do aspecto é discutível.

  14. Filipão

    9 de Julho de 2014 as 15:30

    Deixem o governo trabalhar, por favor.

  15. Abilaizy Ramos

    11 de Julho de 2014 as 12:39

    Um Centro Comercial em qualquer Pais traz muitas receita, tanto para o Estado(imposto), como para jovem na criação de emprego … o lugar que esta situado o futuro Centro Comercial é muito movimentado é bom, mas o Estado poderia descentralizar mais o Pais isto é fazia o Centro Comercial um pouco fora do capital. A nossa cidade esta cheia e com o Centro Comercial vai ficar mas cheia… Pensa nisto povo.

  16. Vargas Cardoso

    28 de Julho de 2014 as 16:28

    Meus caros São-Tomenses
    Um centro comercial para o nosso pais, se for para gerar emprego e desenvolver a economia e o nosso produto é ótimo.
    Mas eu pergunto. Será possível que não encontraram um outro espaço para construírem este centro comercial?
    A cidade já está muito cheia, era mais benéfico fazer este centro nos arredores da capital, de modo a que as pudessem dispersar-se mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo