Sociedade

Maior apreensão de droga em STP, 31 quilos e 700 gramas

Maribel Rocha Directora da Polícia Judiciária, anunciou ao país a maior apreensão de droga da história do país. Num dos voos comerciais oriundo de Portugal, a polícia judiciária em parceria com a sua congénere de Portuguesa, interceptou o trafico de 31 quilos e 700 gramas de cocaína.

Segundo a Directora da PJ, apesar das dificuldades de meios, a polícia está a cumprir a sua missão de combater a criminalidade.

Esta é a terceira apreensão de cocaína, feita pela PJ, através da intercepção dos traficantes, nos voos comerciais que chegam a São Tomé e Príncipe vindos de Portugal.

À semelhança das outras duas situações ocorridas nos anos 2017 e 2018, a Polícia Judiciária de São Tomé e Príncipe, operou numa parceria de comunicação com a Polícia Judiciária de Portugal. Coincidência ou não, os traficantes detidos nos três casos, transportam a droga a partir do Brasil. Escalam Portugal, de onde partem rumo a São Tomé.

A quantidade de cocaína, apreendida no voo comercial desta semana, é de longe a maior de todos os tempos, mais de 31 quilos, disfarçados em pacotes de fraldas para bebés.

Abel Veiga

    20 comentários

20 comentários

  1. MIGBAI

    18 de Julho de 2019 as 1:52

    Meus caros, mais uma vez a polícia portuguesa a ajudar STP.
    Como pode existir ainda animais a falarem mal das instituições policiais portuguesas?
    Viva Portugal

  2. Pedro

    18 de Julho de 2019 as 10:42

    É de louvar a ajuda de PJ Portuguesa mas no entanto porquê que não os prendem no aeroporto de Lisboa?

    • Balon Clé-clé

      19 de Julho de 2019 as 10:59

      Ó Pedro, é porque precisava-se conhecer o autor da encomenda. Portanto Portugal deveria comunicar à Sao Tomé e aguardar que o delinquente fosse pego com a “mão na massa”!

      • Zagaia

        20 de Julho de 2019 as 18:20

        Balon clé-clé,os portugueses são burros, mas não são parvos, veja o que os portugueses se livraram? Menos uns 50€ por dia pago pelos TUGAS,ahahahahah,até dá para rir,é assim a vida (camarão que dorme,a onda leva) VIVA STP,VIVA STP, VIVAO 12 DE JULHO DE 1975,VIVAAA.

  3. Reflector

    18 de Julho de 2019 as 15:38

    A droga vinha de Portugal. Neste caso da Europa! Não percebo como um mercado tão amplo e com maior liquidez tem um concorrente com São Tomé.
    Desculpe, o sentido do trajecto da mercadoria não faz sentido e algo não está totalmente claro nesta notícia.

    Sr. Reflexivo

    • Hugocruzcruz

      20 de Julho de 2019 as 15:33

      PARA O CULMINAR DE QUALQUER INVESTIGAÇÃO COM 💯% DE EFICÁCIA É PRIMORDIAL SEGUIR A TRAJECTÓRIA… E O RASTO INTERUPTO DOS TRAFICANTES DE DROGA ATÉ O DESTINO FINAL,VISTO FAÇÕES CRIMINOSAS TEREM UMA REDE INEMAGINAVEL DE LIGAÇÕES COM ÀS MAIS ALTAS PATENTES DE QUALQUER PAÍS VISANDO O LUCRO GIGANTESTO QUE GERA. OBVIAMENTE QUE PELA QUANTIDADE APRIENDIDA O MERO DESTINO DE STP FOI SÓ UTILIZADO COMO SIMPLES PLATAFORMA GIRATÓRIA… A MESMA SEGUIRIA OUTRO DESTINO DE BARCO VISTO STP NÃO POSSUIR GRANDES MEIOS DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO. 🤔

    • Tony

      20 de Julho de 2019 as 18:48

      Caríssimo, Stp não é concorrente, porque os Santomenses não têm dinheiro para pagar esta droga, cocaina, isto é da alta!!!!

      Stp serve de passagem para quem pode pagar no Gabão, na Guiné e Nigéria, nestes países pagam á seria….

      Penso que PJ de PT sabia do transito, e informou destino fit, isto é, comprador.

      Agora gostaria de saber da competência das autoridades de Stp em prender o destinatário e conseguir guardar e destruir a droga. Pois não acredito nesta simples competência.

      Stp não tem condições para ser País, mais uma razão, hoje é uma plataforma de tráfico de droga, porque esta foi identificada mas já passaram muitas…. isto é perigoso para um País que se diz “independente “

      Vergonha

    • Reis

      22 de Julho de 2019 as 18:48

      Era para fazer papa.

  4. CC

    18 de Julho de 2019 as 15:39

    ahhah. Eles não pensam.

  5. Noemia de Encarnacao

    18 de Julho de 2019 as 21:41

    Ao meu ver, a razao da passage por Portugal afigura-se muito simples. Com Brasil, STP so tem duas rotas mais regulares e influentes:
    Rota 1: Brasill/Angola/STP
    Rota 2: Brasil/Portugal/STP.
    Quanto a primeira rota, os sistemas de deteccao estao altamente sufisticados e quase Impermeavel. Dai que a Alternative tenha passado a sêr Portugal.
    Contudo, se defacto a referida mercadoria tinha como destino STP com transido por Portugal, era obvio que tendo sido detectada por Portugal, esteve bem Portugal ao alertar STP, pais de destino a fim de, se possivel, ser detectada, presa e desmantelada a rede no destino, O que seria impossivel em Portugal. Neste caso Portugal esteve bem.

    • Suite

      19 de Julho de 2019 as 9:33

      Relativamente bem. Entao, porque nao monitorizaram para conhecer realmente a red e nao simplesmente o encarregado de recebir en STP, o dito “peixe pequeño” nigeriano? Aonde é que esta a outra parte da red que recebeu a coca de Brasil e metiula rumbo a STP? Qual é realmente o interesse da PJ portuguesa, acabar com a red o dizer apenas que se aprendieran uns kilos de droga en STP e se apanhou a um nigeriano e ja esta, acabou a historia. A quem se protege assim, a que “cartel” da droga?

  6. Militar descalço

    19 de Julho de 2019 as 8:17

    Irmãos Santomenses, prestem bem atenção, se a droga desaparece dentro dos tribunais Santomenses, acham que vamos conseguir chegar ao verdadeiro líder desta mafia em São Tomé? Todos sabemos que só se fala no cidadão Nigeriano que serviu de correio, mas também sabemos que nunca iremos saber os outros nomes dos cabecilhas pois eles não são peixe miúdo cá na nossa terra. PJ das ordens superiores deve falar da ajuda que teve da PJ Portuguesa pois sem essa ajuda nunca encontrariam nada. Ate hoje ainda estou a espera que a PJ diga quem roubou as drogas dentro do tribunal no ano passado.

  7. Dogmar Ayres

    19 de Julho de 2019 as 9:46

    A interpretação só se torna difícil quando a emoção toma conta de nós, tornando-nos cegos..
    A noticia foi bem clara,:
    A Droga referida teve origem em Brasil passou por Portugal e o destino era S.Tomé.
    Os serviços de inteligência de Portugal e Brasil não são BOBOS, de certeza que o produto já tinha sido identificado nesses países, entretanto, quiseram essas autoridades conhecer o seu destino, para completar suas investigações, e consequentemente conhecerem todo o circuito, por se tratar de uma rede
    . Daí, através dos meios de comunicação a disposição deve ter havido troca de informações entre o Brasil e Portugal, e este último comunicou as autoridades do país., Todos sabemos que S.Tomé por si só, com os escassos meios, jamais detectariam esse crime pelo seu nível de inteligência.
    Eis um grande motivo para que o país aposte seriamente na blindagem de todas as portas de entrada, nomeadamente os Portos e Aeroportos com o Sistema de segurança, investindo em Recursos Humanos, SELECCIONANDO GENTE CERTA PARA LUGARES CERTOS, senão o futuro será negro, porque se repararem a coisa está crescendo..

    • WXYZ

      21 de Julho de 2019 as 14:44

      O nosso San Tome e Principe ainda esta incapacitada social e finaceiramente para ser destino final dessa tamanha quantidade de droga. Ela de certeza tinha e/ou tem o seu destino final. Uso aqui “e/ou” para que vcs possam imaginar o que se esta passando agora com esse nosso pequeno estado. Ao ponto de trazer muitas questoes na cabeca dos mais ilucidados dotados de senso comum. Recordem que os nossos tribunais estao uma bandalha actualmente.

  8. EX

    19 de Julho de 2019 as 12:57

    Muito aqui a tentarem criticar PJ Portuguesa, parece que não querem pensar, se veio de Brasil, fez somente escala em Portugal há Probabilidade de não se pegar o receptor da encomenda, se deixam chegar ao destino pega-se o emissor o transportador e o receptor e se fecha o circulo. Mas muitos ai são ansiosos vão com pressa prendem o Transportador e ele se fecha em copas por ser seu direito e a coisa fica sem se saber quem envio e nem quem vai receber.

  9. EX

    19 de Julho de 2019 as 12:58

    Bom trabalho para ambas as PJ, agora resta saber que destino se vai dar a essas drogas

  10. Joni de cá

    19 de Julho de 2019 as 19:14

    Se o traficante é de Stp, então seja Stp a tratar dele.

    Se não fosse a judiciária em Pt, ela entrava e a polícia de Stp nem dava conta, como é normal, não tem meios, nem conhecimentos, aliás só conhecem os primos…

    E agora quem é o traficante??? Se calhar não sabemos porque devem ter tirado a encomenda no aeroporto e nem esperaram que alguém fosse levantar, é uma suposição… se foi assim, grandes imcompetentes, o que é normal.

    Vergonha de País!!!!!

  11. Coerência

    21 de Julho de 2019 as 6:50

    Caros jornalistas editores do Telanon, este jornal é uma das fontes que todos recorremos para nos informar sobre os assuntos que marcam atualidade no país. Ora, neste momento está a decorrer uma polêmica entre o tribunal de conta e os tribunais judiciais e estamos sem perceber o que se está a passar. Telanon Pode criar uma notícia sobre esta atualidade para nos elucidar?

    • WXYZ

      22 de Julho de 2019 as 3:22

      O jornal telanon do Abel e São não pode abordar sobre todas essas podridoës que estão que estão decorrendo nos nossos tribunais porque está de braços meio atados. Este jornal não é imparcial.

  12. nhacu

    22 de Julho de 2019 as 13:08

    essa quantidade em cabo verde seria considerada consumo próprio e o prevaricador e a coação aplicada seria termo de identidade e residência e se for brasileiro, após alguns expedientes serão encaminhados até a fronteira jajaja

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo