Sociedade

Inocência Mata com “Honoris Causa” atribuído por uma universidade Americana em África

Filha da ilha do Príncipe, Inocência Mata, professora – doutora na faculdade de letras da Universidade de Lisboa, recebeu em Malawi, país da África Austral, um dos mais prestigiados galardão académico até agora atribuído a um intelectual são-tomense.

A prestigiada universidade americana “Cypress International Institute University “, através do seu pólo no Malawi(Lilongwe), premiou Inocência Mata, no dia 31 de Agosto, com o Doutoramento Honoris Causa.

Um galardão justificado com o brilhante percurso académico e intelectual, da professora Inocência Mata.

«Recentemente tivemos a oportunidade de reconhecer em homenagem pública cá na ilha do Príncipe, o seu contributo especial como filha desta terra, pelos relevantes serviços prestados ao longo dos tempos para o engrandecimento e reconhecimento de São Tomé e Príncipe além fronteiras», refere o Governo da Região Autónoma do Príncipe, num comunicado de felicitações a professora Inocência Mata.

A comunicado do Governo da Ilha do Príncipe, realça feitos da professora universitária, que nasceu no Príncipe, para promover o nome de São Tomé e Príncipe no mundo. Leia – Comunicado (1)

Abel Veiga

    1 comentário

1 comentário

  1. Albertino Bragança

    7 de Setembro de 2019 as 9:53

    Os meus parabéns, querida amiga, por mais este reconhecimento da tua enorme capacidade e saber e do que ele representa para S. Tomé Príncipe.
    São palavras de um admirador de longo tempo, que nutre por ti um orgulho indescritível e te revê como o nome mais sonante dentre os que pugnam pela defesa e promoção da cultura deste país, que de tal nem se dá conta.
    Vem a propósito recordar que há poucos meses foi Portugal, através da sua Embaixada, num acto que muitos apelidaram de “bofetada sem mão”, a homenagear o Dr. João Guadalupe de Ceita, por razões oportunamente explicitadas no decurso da cerimónia. Fosse como fosse, soou um tanto como um alerta o citado acto de homenagem, como que a chamar a atenção das autoridades para a importância das acções de vária índole protagonizadas por santomenses e o seu real significado para um país que somente em circunstâncias muito especiais estará em condições de romper a barreira de silêncio com que naturalmente se confrontam territórios da sua estirpe.
    Cumpre olhar em volta e escalpelizar com devida atenção os que, por esta ou aquela razão, merecem ser alvo de justa consagração pública e exaltar, com os mesmos ainda em vida, a razão de ser do mérito que lhes é oficialmente dedicado.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo