Sociedade

IV aniversário da Ordem dos Médicos

INTERVEVENÇÃO DO BASTONÁRIO DA ORDEM DE MÉDICOS DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE NA COMEMORAÇÃO DO IV ANIVERSÁRIO DA INSTITUCIONALIZAÇÃO DA ORMED-STP

CARAS E CAROS COLEGAS
MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES

Comemoramos hoje 12 de Setembro mais uma gravana da institucionalização da Ordem de Médicos de São Tomé e Príncipe, desta feita, o quarto aniversário.

Gostaria de aproveitar a oportunidade para felicitar todos os colegas e em particular a aqueles que estão à participação nas atividades da comemoração da efeméride.

Atravessamos um momento em que o país passa por grandes dificuldades com consequências diretas sobre o cuidado da saúde com rotura frequente de stock de alguns medicamentos, consumíveis e reagentes.

Com a nova lei base de saúde, como manter indiferente ou insensível perante um utente de baixa renda com necessidade de realizar exames para conclusão de um diagnóstico quando o custo das análises, muitas vezes, ultrapassa o salário mínimo nacional? É necessário a mestria e humanismo na gestão de situações como esta sem a compreensão justa do mesmo utente que sobre nós descarrega a sua fúria.

Perante isso, devemos ter a capacidade de nos manter serenos e calmos para que o nosso exercício profissional seja recheado de êxito porque a nossa nobre missão é salvar vidas e proporcionar o melhor possível à nossa população.
Estão a ser elaborados vários protocolos terapêuticos das patologias mais frequentes por diferentes especialidades, para serem publicados e que esperamos seja mais uma ferramenta útil no exercício das nossas funções.

Embora com fracos recursos, fomos capazes de boas realizações constituindo algumas das quais importantes alicerces da Organização. Porém, importa citar: Cinco Congressos Ordinários e um Extraordinário com aprovação de documentos reguladores e estruturantes como Avaliação final de estágios de admissão, Regulamento de estágios de familiarização da Ordem dos Médicos, Regulamento do traje e insígnia profissionais, Regulamento geral dos colégios de especialidade, Modelo do relatório global de estágio de familiarização dos médicos, institucionalização da Cédula Profissional e do carimbo que certificam o exercício da medicina em São Tomé e Príncipe, jornadas científicas, feiras de saúde, demonstrando assim, que com vontade, força do conjunto e da união é possível avançar.

Também foram empossados no último congresso ordinário os membros do colégio de especialidades.
Foi entregue ao governo através de Sua Excelência o ministro da saúde, Código de ética e deontologia dos médicos de São Tomé e Príncipe, Estatuto das carreiras médicas e Projeto de intervenção em saúde comunitário, este último, também à Sua Excelência, o senhor Primeiro-Ministro e o Ministro de Finanças e Economia Azul.

Outra obra digna de realçar desde a nossa existência, é a nossa filiação como membro efetivo da Comunidade Médica de Língua Portuguesa e o estabelecimento de parcerias com instituições nacionais e internacionais.

Gostávamos de aproveitar o ensejo, para agradecer e continuar a incentivar o reforço das parcerias internas e externas que vimos desenvolvendo, uma vez que as parcerias são determinantes para que o sistema funcione de forma sincronizada e com eficácia.

Outro problema que enfrenta o País e que também é preocupação da Ordem é o número reduzido de especialistas e ausência em algumas áreas de especialidades o que leva a dependência dos especialistas estrangeiros. Trata-se de um importante desafio para o país e para a ORMED-STP.

Relembro aos colegas que o Estatuto da Ordem dos médicos de São Tomé e Príncipe, aprovado sob a Lei nº. 8/2014, publicada no Diário da Republica nº. 172 do mesmo ano e coadjuvado com a deliberação nº. de 7 de Maio de 2016 do II congresso Ordinário da Ordem, publicado no Diário da Republica nº. 75 de 01 de Julho de 2016 impõe-se direitos e deveres, pelo que apelamos a todos, o seu cumprimento rigoroso e consequentemente, uma maior participação nas atividades desenvolvidas pela Ordem.

Como parceiro do governo focando na necessidade de melhorias das condições para o atendimento dos nossos utentes, vários encontros foram realizados, no quadro da advocacia junto à Sua excelência o Presidente da Assembleia Nacional, à Sua Excelência o Primeiro-Ministro, ao Ministro de Defesa e Ordem Interna e ao Ministro das de Finanças e Economia Azul e naturalmente de forma contínua ao Ministro da Saúde no sentido tudo fazer-se para evitar a rotura de stock de medicamentos e reagentes bem como a segurança dos profissionais de saúde nos seus respetivos locais de trabalho.

Um bem-haja e muito

Eduardo Neto – Bastonário da Ordem dos Médicos

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo