Sociedade

Maior horto escolar do país está a nascer na vila da Madalena

A escola primária Albertina Matos na vila da Madalena, centro da ilha de São Tomé, está a implementar um projecto de horto escolar que deverá ser referência nacional.

Estacas de mandioca e de outros tubérculos já foram lançadas a terra. Milho já germinou e está a ser “mondado”(tratado), e hortaliças também já estão a crescer no horto escolar.

A chuva abundante que tem irrigado São Tomé nas últimas semanas, está a ser bem aproveitada pelos alunos, pais e encarregados de educação, professores e auxiliares da escola Albertina Matos.

Em prol da segurança alimentar, a produção do horto escolar, vai permitir a utilização dos produtos locais na cantina da escola. Dados recolhidos pelo Téla Nón, indicam que os pratos típicos de São Tomé, como souô de matabala, de fruta pão, e outros molhos a base de folhas colhidas nas plantas do horto escolar, vão fazer parte da dieta alimentar na escola da Madalena.

País verde e de fartura sobretudo quando se lança as mãos a terra, São Tomé e Príncipe, pode combater a fome e garantir a segurança alimentar.

Abel Veiga

    7 comentários

7 comentários

  1. Ricardino de Barros

    1 de Novembro de 2019 as 6:34

    Força e prosperidades senhor Director Humbilina dos Santos

  2. PUMBU

    1 de Novembro de 2019 as 9:20

    Excelente iniciativa!!! Que ela sirva de exemplo concreto para as demais escolas e instituicoes como as forcas armadas em particular. So combatendo e vencendo a PREGUICA eh que poderemos melhorar a qualidade das nossas vidas. Assim sim se comeca a CONSTRUIR UMA PATRIA RENOVADA COM AS PROPRIAS MAOS.
    Viva o DIRECTOR desta escola e viva todos os apoiantes e colaboradores deste empreendimento!!!

  3. Onde mesmo?

    1 de Novembro de 2019 as 11:11

    A iniciativa tinha que partir mesmo da Madalena, terra de gente trabalhadora e honesta. Espero que tenha sempre o acolhimento e participação de todos os Madalenenses.

  4. Maria de Fátima Santos

    1 de Novembro de 2019 as 16:30

    Abençoados sejam os que ainda trabalham s terra em S. Tomé e Príncipe. GRANDE INICIATIVA!

  5. Barco de Pesca 30 de Setembro

    1 de Novembro de 2019 as 21:03

    O Sr. Pinto da Costa e Economista! E Consultor se calhar de craveira Internacional. Mas não tem olhos nem sabedoria para encontrar a solução dos graves problemas que o país atravessa dentro das fronteiras de STP e a partir de passos e exemplos humildes mas de grande significado como este. Quer reunir a diáspora e ladroes e preguiçosos mentais em busca de soluções para o melhor futuro de STP. Ou seja com a dívida pública a rondar os USD: 800 milhões de dólares ainda propõe gastos bilhetes de passagem, diárias de hotéis ( para enriquecer ainda mais os seus sócios), alimentação, combustível para deslocações internas, gastos com aluguer das salas de conferências dos hotéis para os debates para no fim rasgarem tudo na próxima esquina e.o fardo da dívida aumentar astronomicamente. Está aí o exemplo de quem não sendo Consultor encontra uma solução com.recurso a inputs locais para resolver um problema.de suma importância: merenda escolar a base de produtos e ementas locais. Evita a importação do arroz por exemplo, e mais saudável o que resultará em maiores assiduidade e rendimento escolar.dos alunos e consequentemente melhores quadros no futuro para contrapor em aos quadrados de hoje. Se cada um for pro-activo no seu sector no sentido de não vir com.discurso bonitos de vira o disco e toca o mesmo, STP poderá mudar de rumo em muito pouco tempo. Se alguém de direito, na sua área proibir os Ministerios, Departamentos, aAreas técnicas de usarem viaturas de alta cilindrada para expedientes no casco urbano da cidade capital, será o prosseguimento da iniciativa aqui relatada: economizar para reinvestir nas areas.mais rentáveis. No casco urbano da cidade capital não se precisa de viaturas com.traccao as 4 rodas. Então porque razão estes Quadrados Fazem questão de queimar conscientemente tantos dólares do Eatado Santomense em combustível? E na esquina seguinte queixam-se da dívida do Estado para com a ENCO? Porque razão para o Primeiro Ministro a dívida do Estado STP para com a ENCO e de 87 milhões de dólares, meses depois para o Super Ministro e de 150 milhões de Dólares e umas semanitas depois já e de 180 milhões de dólares para os MANGOPES? Porque razão aos ex-Presidentes são reservadas tantas regalias oficialmente, mesmo sabendo que o país não tem recursos para suportar tanto exbangeamwnto? Porque razão os Deputados goZam de.tantas benesses quando na verdade muito dormem na sombra da bananeira parlamentar? Porque razão os membros do governo tem tantas benesses, se foram eles.que se propuseram a trabalhar para o bem de toda a nação? Enquanto uns tentam abnegadamente a sol e chuva engrandecer o país com pequenas e singelas práticas mas de grande significado os Quadrados insistem em distrair a plateia com discursos bonitos mas demagogicos, enquanto os larápios vão desviando milhões para as suas chorudas contas. Outros ainda fazem fortunas nos embriagando com as cervejas e.as.ladainhas dominicais para nós atrofiar o cerebro. Isto me doi. isto me aterroriza. Isto me corroi. Não posso falar perante tamanha aberração. STP mesmo sem emprestimos internacionais, pode poupar usando proactivamente a mente, a terra, o mar e o ar que são os recursos inesgotáveis ao dispor de STP dar o salto qualitativo sem recurso aos discursos provocatorios. Por um STP de gente sem preguiça mental, dedicada ao trabalho e acima de tudo honesta e transparente. Será utopia minha? Não! Ainda acredito em STP.

  6. SEMPRE AMIGO

    3 de Novembro de 2019 as 21:20

    xeee AmigoPelo conteúdo do seu comentário fico sm saber se se trata de um ser humano vivo ou um fantasma do malogrado BARCO 30 DE SETEMBRO.O amigo teria lido e entendido a menssagen do artigo. Parece-me que não.Se tivesse entendido não teria esvaziado o carregador da sua metralhadora sem atingir o alvo.A nao ser que anda a caça do saudoso barco AMADOR

  7. Manuel do Rosario

    5 de Novembro de 2019 as 5:36

    Muito bem senhor diretor. A comunidade quer participar na melhoria da educação dos seus filhos. Mas é preciso alguém com iniciativas inovadoras como a sua. Parabéns que está num luzente caminho. Isto faz – me relembrar da brilhante participação dos pais da escola de Desejada, nos anos 2010 à 2014. E hoje a escola que em 2010 só havia dois níveis sendo 5a e 6a classes, já atingiu o nível de um liceu.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo