Sociedade

Empresa Turca anuncia a construção de duas centrais de energias renováveis

Em pleno funcionamento, com cinco novos grupos de geradores de 10 megawatts ligados à rede da EMAE, esta central que substitui a antiga central térmica de S.Tomé, já contribui para a estabilidade energética na ilha. Com a nova central, o grupo turco Tesla STP vem também contribuir para a melhoria de alguns indicadores da empresa de eletricidade, EMAE.

«Reduzimos os custos com o gasóleo e consequentemente os custos com a produção. Também melhoramos a nossa faturação e nesse momento estamos a trabalhar para melhorarmos as receitas da EMAE» – disse Hélio Lavres, diretor geral da EMAE.

Central Térmica de São Tomé reabilitada e doravante sob gestão da TESLA

As, segunda e terceira fases deste projeto da empresa turca TESLA STP irão passar pela produção de energias renováveis. A empresa anunciou a construção de duas centrais uma de 30 megawatts através de gás natural e outra de painéis solares de 15 megawatts.

«Vamos transitar para energias renováveis com a construção de uma central de 30 megawatts de gás natural e vamos combinar com uma central de 15 megawatts em painéis solares» – anunciou, Faith Bora, representante do TESLA STP.

Faith Bora – na foto

O primeiro-ministro sublinhou que o executivo vai continuar a apostar na melhoria significativa de energia elétrica. Anunciou que o mercado continua aberto à novos investidores e agradeceu a empresa turca TESLA STP pela aposta no arquipélago. No entanto, assegurou que com a estabilidade energética é preciso que os beneficiários, sobretudo, as instituições públicas honrem os compromissos para com a empresa fornecedora de energia.

«Eu peço a EMAE para acelerar o processo de colocação dos contadores pré-pagos, começando pelas instituições que têm autonomia financeira que têm o dinheiro do estado e do orçamento para poder pagar as contas».

O investimento turco nestas três fases de produção energética em S.Tomé e Príncipe ultrapassa os 80 milhões de euros.

José Bouças

6 Comments

6 Comments

  1. Wakson Chaúl

    17 de Março de 2024 at 11:36

    Nao se esqueçam de direitos iguais. ”
    Agostinho Neto, Ponto Figo devem contribuir no pagamento da luz elétrica.

  2. Sem assunto

    17 de Março de 2024 at 13:46

    Tudo muito bonito. Finalmente estabilidade elétrica(?). Só espero que todas estás infraestruturas não venham a ficar em ruínas e escombros futuramente como é do apanágio e da cultura da gestão, marca da nossa gente, quanto aos patrimónios imóveis nas ilhas.
    Não menos importante- reconhecemos os benefícios destes investimentos privados no país, todavia gostaríamos de conhecer os reais custos e os meandros do acordo. No segredo do Estado é que não pode ficar, do contrário é só jogadas de corrupção, favorecimento, tráficos de influências como gosta o Pigmeu, rumo ao seu enriquecimento ilícito.
    Fui….

  3. Antonio Martins

    17 de Março de 2024 at 17:22

    Boa tarde
    Grande palermas em acreditaram que vão receber
    Eu próprio cai na mesma asneira e nunca pagaram e ainda por cima deram aos chineses
    O que me tinha custado fazer
    Alguem está com comixao para ser verdade
    E assim sao tome
    E sô Tretas e mentiras

  4. EX

    18 de Março de 2024 at 11:40

    Bom se ha estabilidade energética, muito bom. O povo agradece.
    Mas a Transparência e a lisura nos procedimentos tem que ser publica

    • Duvidoso

      19 de Março de 2024 at 9:48

      Por falar em transparência, lisura, etc..
      Só espero que no futuro venham ca dizer que tiveram que vender “ilhéu das rolas” para grupo turco para pagamento de dividas
      kkkkkk 80 milhões de Euros

  5. Estrangeiro

    18 de Março de 2024 at 14:04

    “…o grupo turco Tesla STP…”: Uma empresa que nem sequer consegue inventar um nome próprio?

    Que tal o nome Mercedes-Toyota-Suzuki-BMW-Tesla STP?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top